Novo Concurso da Funai 2019 – Previsão





Novo Pedido de Vagas é realizado e espera autorização.

Muitas pessoas em todo o país aguardam pela oportunidade de prestar um concurso público e assim conseguirem estabilidade e segurança financeira que estão tão em falta nestes últimos tempos em que o país atravessa uma forte crise em sua economia. Desse modo, para quem espera por essa oportunidade, as últimas notícias podem interessar. Uma solicitação de autorização para a realização de um novo concurso foi enviada ao Ministério da Economia. Trata-se de uma solicitação para concurso público da Funai, que é a Fundação Nacional do índio.

De acordo com as informações, o documento enviado ao Ministério aponta a abertura de1.908 oportunidades a serem distribuídas em cargos que exigem formaçao de nível médo e de nível superior.




Para cargos que exigem formação de nível médio foi requerido a disponibilidade de 1.560 vagas no total, todas elas para o cargo de agente indigenismo. Para esta carreira a remuneração inicial prevista é no valor de R$ 4.891. Valor este que ainda deve ser acrescido do auxílio-alimentação cujo valor é de R$ 458.

As demais oportunidades a serem disponibilizadas no concurso são para candidatos que possuam formação de nível superior e devem ser distribuídas entre os cargos de :


– Indigenista especializado: 156 vagas;

– Assistente social: 19 vagas;

– Economista: 18 vagas;

– Administrador : 15 vagas;

– Antropólogo: 14 vagas;

– Engenheiro: 13 vagas;

– Sociólogo: 11 vagas;

– Contador; 8 vagas;

– Psicólogo: 4 vagas;

Para estes cargos os salários partem do valor de R$ 5.962,87, além do vale-alimentação no valor de R$ 458.

O documento em que foi realizado o pedido foi enviado ao Ministério no fim do último mês de maio, desde quando se encontra em análise.

Dessa forma, a expectativa inicial é de que se tudo ocorrer como o previsto, o aval para a realização deste novo certame seja concedido o mais breve para que o processo de seleção ocorra no ano de 2020.

A Funai em seu requerimento aponta que na atualidade possui o total de 2.767 vagas, sendo que deste total já foram descontadas 114 postos que foram extintos recentementes por meio de um decreto.

Ainda foi relatado pelo órgão que existe uma agravamento no que se refere ao históricos dos anos em que concursos não foram realizados. Fato este que acabou prejudicando a transferência dos conhecimentos que podem existir entre os servidores recentes e veteranos, bem como promover a manutenção de equilíbrio da força do trabalho ao passar do tempo.

Nestas circunstãncias ainda se deve considerar que na atualidade grande parte dos servidores possui idade superior a 50 anos. Em outras palavras, em razão da previsão de um maior ritmo de aposentadorias e uma redução consequente do número de servidores, a Funai possui uma considerável preocupação sobre como poderá continuar a cumprir com suas atividades e assim o alerta de necessidade de uma recomposição de sua força de trabalho, acende.

No ano de 2016 foi realizada a seleção de novos servidores para a Funai. Na ocasião foram disponibilizadas um total de 220 vagas para cargos de nível superior, para os cargos seguintes:

– Indigenista especializado : 202 VAGAS;

– Contador: 6 vagas;

– Engenheiro agrônomo : 5 vagas;

– Engenheiro agrimensor: 4 vagas;

– Engenheiro civil ; 3 vagas.

Na época a empresa contratada para organizar o concurso foi a Esaf, que aplicou provas de múltipla escolha compostas por 100 questões sobre língua portuguesa, direito constitucional, raciocínio lógico, direito administrativo, quantitativo, legislação indigenista, admnistração pública, informática básica e conhecimentos específicos.

Além desta prova os candidatos ainda tiveram que realizar uma prova discursiva sobre um estudo de caso.

Nesse sentido, diante da defasagem de pessoal que a Funai possui, é bem possível que o pedido seja autorizado e o concurso realizado. Dessa forma, resta aos interessados aguardar por novas informações sobre o certame.

Sirlene

Comentários