Seleção ofertará vagas para os cargos de Analista e Técnico Judiciário.

O primeiro semestre desse ano de 2018 fechará com chave de ouro. Uma notícia animadora foi publicada no diário oficial, na última sexta-feira, dia 15 desse mesmo mês de junho. Está confirmada a assinatura de contrato com a instituição que será responsável pela organização do próximo certame para o provimento de cargos no Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região, a TRT 14ª, o qual abrange o Estado de Rondônia e o Estado do Acre. Serão abertos postos de trabalho para o cargo de analista e de técnico judiciário. Assim, o próximo e definitivo passo será a publicação do edital, que deverá ocorrer nos próximos dias ou semanas, sendo que ainda estão em processo os devidos acertos finais com a empresa contratada, ou seja, a Fundação Carlos Chagas.

Todas as pessoas interessadas em participar deste processo seletivo precisam manter-se mais atentas e atualizadas sobre o mesmo, daqui para frente. O pedido de certame recebeu autorização ao longo de uma sessão administrativa, realizada no dia 24 do mês de abril. As funções para as quais serão liberadas as vagas abarcam somente setores nas áreas de psicologia e de estatística. Ainda assim, a quantidade de postos de trabalho a serem ofertados não foi anunciada até o presente momento. Todos poderão se surpreender ou não com o número de vagas futuramente anunciado.

Os profissionais, estudantes e demais interessados em participar necessitarão apresentar o diploma de graduação em nível superior. Nas duas áreas de atuação específicas, os servidores serão remunerados inicialmente com o valor de 11.006,83 mil reais, sendo que este valor abrange, também, os chamados vencimentos básicos e a gratificação judiciária que os servidores têm direito. Este concurso tem um peso maior, já que são cargos para especialistas com graduação superior.

O histórico registrado sobre o processo seletivo anteriormente realizado, no mesmo órgão e para os mesmos cargos, o qual se deu no ano de 2015, revela que, naquela ocasião, o número de postos de trabalho que constituiu preenchimento imediato foi seis, sem mencionar a formação do cadastro reserva de pessoas, no setor de técnico e no setor de analista judiciário. A instituição responsável pela organização daquele certame ficou por conta da mesma Fundação Carlos Chagas.

Portanto, existe uma grande e positiva expectativa de que o próximo certame público para cargos no TRT da 14º região seja estruturado no mesmo padrão, com vagas imediatas, com formação de cadastro reserva, com exigência de diploma de curso superior, entre outros requisitos. Muito provavelmente o conteúdo programático a ser estudado será o mesmo. É muito importante que os futuros candidatos se mantenham atentos às atualizações e iniciem o preparo para este processo de seleção que está prestes a ser oficialmente aberto.

Naquele certame anteriormente realizado, também houve oferta de oportunidades destinadas aos candidatos que comprovaram posse de diploma de nível médio, que, no caso, os encaminhou para o cargo no setor de técnico administrativo e no setor de técnico administrativo dentro da especialidade na área de tecnologia da informação.

Com relação aos candidatos portadores de diploma de graduação em curso superior, as oportunidades ofertadas estavam voltadas para cargo no setor de analista na área judiciária, cargo no setor de oficial de justiça avaliador e cargo no setor de analista judiciário, dentro da área onde se presta apoio especializado em termos de tecnologia da informação.

Portanto, dado que o histórico do concurso anterior apresenta uma ficha positiva e variada, no que se refere aos cargos ofertados, vale a pena acompanhar esta nova edição de certame público com meta de preenchimento de cargos no Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região, a TRT 14ª.

Paulo Henrique dos Santos

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 9 Média: 2.7]

Certame prevê o preenchimento de 320 vagas de emprego divididas em 25 cargos públicos.

O Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região divulgou o edital com muitas vagas a serem disputadas em 2018. Um fato que não é muito comum dos tribunais regionais oferecerem um número tão expressivo para provimento imediato e reserva.

Ao total, são 320 vagas sendo elas divididas em 25 cargos públicos. O TRT 2 celebrou contrato com a Fundação Carlos Chagas (FCC) como banca examinadora e prestadora das provas.

Os cargos são para ensino médio e superior e as taxas de inscrição a serem pagas para concorrer no processo seletivo são R$ 80 e R$ 95, respectivamente nesta ordem.

Os salários são interessantes, com valores estipulados em R$ 6.780,53 para cargos de técnico judiciário a R$ 11.006,83 para os cargos de analista judiciário. Portanto, se você tem interesse em receber essas remunerações em uma instituição pública com estabilidade de emprego e financeira é melhor se preparar muito bem.

Quando será o concurso do TRT SP

As inscrições começaram às 10 horas da última sexta-feira, 27 de abril e o prazo para se inscrever no processo seletivo vai até às 14 horas do dia 21 de maio, ou seja, pouco menos de um mês para cadastrar seus dados no site da Fundação Carlos Chagas, responsável pelo concurso.

A data das provas para os cargos de técnico e analista está prevista em edital para o dia 22 de Julho a serem realizadas na cidade de São Paulo.

Cargos em disputa

Os cargos abertos para serem preenchidos através do processo seletivo são para as áreas judiciária, oficial de justiça, administrativa, contabilidade, serviço social, tecnologia da informação entre outros.

Para saber sobre o número de vagas e a relação completa com todos os cargos disponíveis acesse o edital diretamente no site da Fundação Carlos Chagas acessando http://bit.ly/concurso-trt-sp.

Para efetuar sua inscrição no concurso do TRT-SP acesse a página da Fundação e preencha o formulário e emita o boleto para o pagamento da taxa de inscrição. Efetue sua inscrição através deste link http://bit.ly/concurso-trt-inscricao.

Como se preparar para concursos de Tribunais?

A banca examinadora tem o costume de filtrar muito bem os candidatos, onde os aventureiros e entusiastas não tem muita chance com a FCC, apenas quem tem o costume de estudar para concursos e já conhece muito bem esta banca que poderá ter uma chance de ser aprovado nesta prova.

A oportunidade é muito boa e ainda há tempo para se preparar, o momento é para se debruçar realmente nos estudos. Os concursos do Tribunal Regional do Trabalho comumente são muito concorridos.

O número de vagas é interessante e a área administrativa está liderando com o maior número disponível. As provas da FCC são tradicionais, pois a mesma segue um padrão com um nível bastante elevado.

Não basta apenas decorar os conceitos, é preciso estudar realmente, inclusive na internet existem diversas provas da Fundação de outros tribunais. Faça o download destas avaliações e tenha como base as questões.

As questões deste tipo de concurso são bem trabalhosas, então procure exercitar bastante e aprender realmente os conceitos de forma prática para não ser surpreendido na hora do exame.

Quais horários serão aplicadas as provas?

A previsão é que para o período da manhã esteja destinado para os cargos de técnico judiciário e o período da tarde para os cargos de nível superior de analista judiciário.

Lembrando que as provas serão aplicadas no dia 22 de Julho, portanto, você tem um bom período para criar um cronograma de estudos e se organizar. Faça seu planejamento e estude com qualidade para obter uma qualificação razoável.

Fique atento a sua classificação

A atenção para a classificação é importante, normalmente os tribunais regionais chamam um número superior ao oferecido em edital. Tenham material com foco em seu edital para que suas chances sejam bem maiores.

Tenham consciência que talvez não tenha tempo hábil de estudar todas as matérias. O objetivo de estudo deve ser direcionado para matérias que você não tem muita familiaridade, ou seja, já domina determinada matéria foque seu tempo nas mais difíceis.

Haverá prova discursiva, ou seja, prepare-se para fazer a sua redação bem embasada.

Tempo e questões das Provas

A prova será aplicada com duração de 4h30 com caráter de eliminação e classificação. O número de questões para conhecimentos básicos são 30 e 40 para conhecimentos específicos e como já citamos haverá a redação como prova discursiva.

Por Marcio Ferraz

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 4 Média: 3.5]

Concurso recebe inscrições dos interessados em concorrer aos cargos de Técnico e Analista Judiciário.

Quem pretende ser servidor público e estuda para ser aprovado em um concurso do segmento de tribunais, pode conferir aqui uma boa informação. No Estado do Rio de Janeiro, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 1ª Região publicou edital referente ao seu próximo certame, na segunda-feira, 19 de março, no Diário Oficial da União. Há chances para contratar profissionais com escolaridade completa de nível médio, técnico e também superior. Para saber mais detalhes do processo seletivo, veja a matéria a seguir.

Quais são as oportunidades anunciadas no edital?

As chances são para o cargo de técnico judiciário das seguintes áreas: administrativa, enfermagem e segurança. Para concorrer ao primeiro posto, basta possuir documento que comprove a conclusão do ensino médio. Já para a segunda função, o candidato precisa ter certificado de curso técnico em enfermagem, demitido por instituição de ensino devidamente reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Além disso, o profissional deve possuir registro ativo no conselho da classe. Por fim, para ser técnico da especialidade de segurança, é necessário ter escolaridade de nível médio e ter carteira nacional de habilitação (CNH) de categoria D ou E.

Se você possui graduação completa, poderá concorrer ao cargo de analista judiciário das seguintes áreas: judiciária, engenharia civil, administrativa, engenharia mecânica, oficial de justiça avaliador federal, engenharia elétrica e psicologia.

A remuneração varia entre R$ 7.592,53 e R$ 8.650,18 para a função de técnico judiciário e entre R$ 11.890,83 e R$ 15.164,03 para analista judiciário.

Quem for aprovado e convocado para assumir o cargo poderá receber os seguintes benefícios: auxílio alimentação, indenização de transporte, além de gratificações.

Além das vagas previstas no edital, haverá formação de cadastro reserva. Há também oportunidades exclusivas para pessoas com necessidades especiais (PNE) e para candidatos que se autodeclaram negros.

Como posso realizar minha inscrição?

Se você está interessado em participar do concurso do TRT 1ª Região, deve acessar o portal eletrônico www.institutoaocp.org.br/preCandidato/inscricaoGRUSegmento5TRTRJVisual/cpf.jsp para efetuar seu cadastro, preenchendo o formulário de inscrição.

A taxa custa R$ 60 para o cargo de nível médio e técnico e R$ 100 para os que exigem nível superior completo. O prazo de inscrição já teve início e permanece aberto até o dia 19 de abril (quinta-feira). A Guia de Recolhimento da União (GRU) deverá ser paga até o dia 20 de abril (sexta-feira).

Quem for inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) poderá fazer a requisição para ser isento do pagamento.

A banca escolhida para ser responsável por organizar o certame do Tribunal Regional do Trabalho do RJ é o INSTITUTO AOCP.

Sobre os requisitos e as atribuições

Os requisitos exigidos para toma posse dos cargos oferecidos no edital do certame do TRT Rio de Janeiro são: estar em dia com as obrigações eleitorais, possuir no mínimo 18 anos de idade, estar em pleno gozo dos direitos políticos, possuir aptidão física, estar em dia com as obrigações do serviço militar, no caso de candidato homem, comprovar que possui escolaridade compatível com o cargo pretendido, entre outros.

As principais atribuições do cargo de técnico judiciário da área administrativa são: oferecer apoio técnico, atender ao público interno e externo, arquivar documentos, conferir expedientes, entre outras tarefas.

O analista judiciário da área judiciária – especialidade Oficial de Justiça Avaliador Federal é responsável por notificar, realizar penhoras, fazer buscas e apreensões, executar intimações e outras ordens judiciais, entre outras atividades.

Sobre as etapas do concurso do TRT do Rio de Janeiro

Os concorrentes serão avaliados nas seguintes fases: 1) prova objetiva – aplicável para todos os cargos; 2) prova discursiva – podendo ser uma redação ou um estudo de caso; 3) teste de aptidão física – aplicável apenas para o cargo de técnico judiciário da área de segurança.

A prova de múltipla escolha será composta por 60 quesitos e a data programada é no dia 10 de junho (domingo). Os candidatos aos cargos de técnico judiciário farão prova no período da manhã e os concorrentes ao posto de analista judiciário farão no turno da tarde.

Para saber mais informações acesse o site www.institutoaocp.org.br/preCandidato/inscricaoGRUSegmento5TRTRJVisual/cpf.jsp.

Por Melisse V.

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 9 Média: 2.8]

Inscrições poderão ser feitas até o dia 6 de março de 2018.

Estamos em uma época do ano em que muitas pessoas aguardam pela abertura de novos processos seletivos e concursos públicos, para assim conquistarem um emprego que ofereça estabilidade e segurança, que estão tão em falta nesse momento em que o país enfrenta uma forte crise na sua economia, levando milhares de pessoas à situação de desemprego.

E para quem reside no estado do Pernambuco e aguarda por uma oportunidade de prestar concurso público, acaba de surgir uma excelente oportunidade.

É que o Tribunal Regional do Trabalho, o TRT da 6ª Região do estado de Pernambuco, acaba de divulgar o edital de seu mais novo concurso público.

De acordo com as informações do documento, será disponibilizada uma vaga para lotação imediata e outras para a formação de cadastro de reservas, sendo os cargos disponíveis os de analista e técnico judiciários.

O interessado em realizar o certame que possuir formação de nível médio pode se inscrever para concorrer a uma vaga no cargo de técnico da área administrativa, sendo que para esta carreira existe a disponibilidade de uma vaga imediata mais formação de cadastro de reservas.

Já quem estiver interessado em realizar o concurso e possuir além de formação de nível médio completo, Carteira Nacional de Habilitação de categoria “D” ou “E”, poderá concorrer a uma vaga no cargo de técnico de segurança, porém, para formação de cadastro de reservas.

Pessoas interessadas no concurso que possuam formação de nível superior ( formações diversas) podem concorrer a vagas para o cadastro de reservas nas seguintes áreas:

– Oficial de Justiça Avaliador Federal;

– Judiciária;

– Administrativa;

– Tecnologia da informação;

– Medicina – Clínica médica.

Segundo as informações do edital de abertura do concurso público do TRT de 6ª Região do estado de Pernambuco, os vencimentos iniciais previstos para os servidores do órgão são no valor de R$ 6.708,53 para a função de técnico e a R$ 11.006,82 para a função de analista.

Quem desejar participar do concurso deve realizar a sua inscrição a partir da data do dia 8 do mês de fevereiro. Para isso basta acessar o endereço www.concursosfcc.com.br. As inscrições estão previstas para serem encerradas no dia 06 do mês de março.

A empresa contratada para organizar e executar o concurso do TRT de Pernambuco foi a já conhecida Fundação Carlos Chagas. Em seu site o candidato deve preencher um formulário com todos os seus dados pessoais. Além disso, quem se inscrever precisará pagar uma taxa de inscrição cujo valor é de R$ 52,50 para quem se inscrever para um cargo que exige ensino médio e R$ 67,50 para quem se inscrever para concorrer a uma vaga em uma cargo que exige formação de nível superior.

Quem não possuir condições para pagar a taxa de inscrição de participação no certame poderá pedir a sua isenção, mas para isso é necessário que o candidato possua inscrição no CadÚnico, que é o Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal e é voltado para famílias que possuam baixa renda.

Quem se inscrever no concurso terá que realizar uma prova objetiva de múltipla escolha composta por 70 questões, sendo 40 de conhecimentos específicos e 30 questões de conhecimentos básicos.

Como parte do processo de seleção do certame, os aprovados na prova ainda terão que realizar uma prova discursiva e um teste de aptidão física

A prova está prevista para ser realizada no município de Recife no dia 29 do mês de abril. Os locais e horários ainda serão informados aos candidatos por meio de um e-mail enviado pela Fundação organizadora.

Não perca essa excelente oportunidade. Inscreva-se no Concurso Público do Tribunal Regional do Trabalho doe estado de Pernambuco.

Sirlene Montes

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 24 Média: 2.8]

Certame contará com vagas para Técnico e Analista.

A pretensão de ter um cargo em determinado órgão da Administração Pública faz parte dos projetos de milhares de pessoas que buscam, neste caso, conhecer de maneira prévia as possibilidades de seleção neste ramo.

Dentro deste aspecto uma das novidades relacionadas com certames deste tipo é o concurso TRT/ES 2018, cujo setor responsável confirmou a sua realização neste ano sendo que seus detalhes serão apresentados em seguida neste artigo.

Informações básicas do concurso TRT/ES 2018

O concurso TRT/ES 2018 foi autorizado pela presidência deste órgão do poder judiciário na última sessão plenária que aconteceu no dia 23 de janeiro para o preenchimento de vagas relacionadas com os cargos de analista e técnico judiciário.

Em virtude de a autorização ter sido concedida há poucos dias, ainda não existe confirmação da quantidade de vagas e nem mesmo das áreas específicas que serão abrangidas.

O TRT/ES (Tribunal Regional do Trabalho do estado do Espírito Santo) tem como responsabilidade o julgamento de todas as questões relacionadas com relações de trabalho e emprego para aqueles regidos pela CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas).

Agora o próximo passo para a continuidade deste certame consiste na criação da comissão organizadora para a determinação de seus aspectos mais específicos como os mencionados anteriormente, bem como a estrutura essencial relacionada com seu funcionamento.

Em seguida será preciso contratar uma banca organizadora que ficará responsável pela elaboração do edital e execução de todas as etapas deste concurso público.

De forma prática, a expectativa é de que a comissão organizadora formada por funcionários efetivos do TRT/ES seja formada já nas próximas semanas dentro do mês de fevereiro.

Com relação à publicação do edital contendo a abertura das inscrições para os interessados, a previsão é de que ocorra até o final do primeiro semestre de 2018, com as provas ocorrendo na outra metade deste ano.

Aspectos relevantes sobre cargos para concurso TRT/ES 2018

A seleção relacionada com o concurso TRT/ES 2018 vai oferecer, como mencionado anteriormente, vagas para dois cargos os quais tem a seguinte exigência de escolaridade dos candidatos interessados:

· Analista judiciário: nível superior completo nas áreas de formação delimitadas pelo TRT/ES.

· Técnico Judiciário: nível médio completo de escolaridade com diploma emitido por entidade credenciada no Ministério da Educação.

Com relação aos salários, na atualidade os técnicos judiciários têm vencimentos de R$7.601,00 e os analistas judiciários recebem R$11.904,00, estando inserido neste valor benefícios como vale-alimentação e gratificação por atividade jurídica.

Existe previsão de reajustes nestas carreiras até o início de 2019, fazendo com que neste caso os técnicos judiciários passarão a receber R$8.475,36, enquanto os analistas judiciários receberão R$13.339,30.

Orientações para preparação do concurso TRT/ES 2018

O fato de que o concurso TRT/ES 2018 estar em sua fase preparatória exige que os estudos de seus candidatos interessados ocorram com base no certame anterior realizado por esta entidade.

Neste caso, a última seleção foi no ano de 2013 com o oferecimento na oportunidade de 23 vagas para início imediato, além de cadastro reserva para técnico e analista judiciário, tendo o Cespe/Unb como banca organizadora.

As provas foram do tipo objetiva, com alternativas Certo ou Errado em um total de 120 pontos divididos entre disciplinas relacionadas com conhecimentos básicos e específicos, nas quais era preciso os candidatos conseguirem pelo menos 36 pontos.

Além disso, houveram provas do tipo discursivas para a explanação de assuntos vinculados com o cargo, a exemplo da elaboração de peças jurídicas, com valor de 20 pontos dos quais era preciso o alcance de pelo menos 10 pontos para que se conseguisseficar entre os aprovados.

Conclusão

Assim, o concurso TRT/ES 2018 diz respeito a uma oportunidade interessante que pode ser aproveitada neste ano em vigor para todos aqueles que desejam obter um cargo público com estabilidade e benefícios adequados.

Ana Camila Neves Morais

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 41 Média: 3]

Oportunidades deverão ser para técnicos e analistas judiciários.

O edital do TRT/GO pode ser publicado dentro de alguns dias.

Até o momento, sabe-se que já foi escolhida a banca organizadora responsável pela elaboração do concurso público. Dessa forma, o TRT está aguardando que seja finalizado o edital. A prova deve abrir oportunidade para que pessoas com diferentes níveis de escolaridade possam participar, isto é, haverá cargos pra técnicos, assim como analistas judiciários.

Ficou interessado? Deseja participar do concurso público do TRT/GO? Pois bem, se for assim, não deixe de acompanhar as informações abaixo.

Antes de tudo é necessário informar-se sobre o que é o TRT/GO. Para quem não sabe, TRT/ GO é a abreviação de Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região, uma instituição séria e responsável por fiscalizar e regulamentar todos os processos trabalhísticos dentro de uma certa área delimitada, que nesse caso é o Estado de Goiás.

De acordo o TRT, as etapas do concurso devem ocorrer ainda no primeiro semestre de 2018. Sabe-se que a banca organizadora responsável por criar o edital e executar cada processo de avaliação dos candidatos, será, dessa vez, a Fundação Carlos Chagas (FCC).

Durante o último ano, a instituição anunciou de forma informal quais seriam os cargos ofertados no concurso. No entanto, apenas com o edital é possível ter certeza sobre a validade dessas informações, até porque, pode ser que haja oferta de ainda outras vagas. Além disso, é divulgado o número de vagas que devem ser oferecidas para cada um dos cargos disponibilizados. Sabe-se que, no momento, a FCC faz uma pesquisa dentro do TRT com o intuito de quantificar e assim fazer um levantamento sobre a quantidade de profissionais que deve ser contratada. Por hora, tudo o que se sabe é que haverá cargos tanto para analistas judiciários quanto para técnico.

Sendo assim, para poder participar do concurso público, é necessário se encaixar em algumas das normas pré-estabelecidas pela banca organizadora, isto é, os interessados em participar do concurso, com o intuito de disputar as vagas de técnico, devem ter concluído o ensino médio, além de possuir o curso técnico na área de opção que foi selecionada no ato da inscrição. Dessa forma, haverá 1 vaga para técnico de enfermagem e outras 4 vagas de saúde bucal.

Por outro lado, aqueles com formação em nível superior podem se candidatar como analista. Dessa forma, haverá uma vaga para enfermagem e uma vaga para estatística. Vale ressaltar que, nesse caso, os candidatos aprovados devem ser chamados para trabalhar na instituição assim que o concurso for homologado. Já as demais áreas como médico do trabalho, cirurgião dentista, administrador e técnico em tecnologia da formação devem ter seus dados no Cadastro de Reserva. Desse modo, serão chamados assim que houver oportunidade e de acordo com a necessidade da instituição.

Ainda segundo o site do TRT a remuneração para analista é superior a R$ 10.000 e a dos técnicos, superior a R$ 5.000. Além do pagamento mensal, os servidores contam ainda com outros benefícios como auxílio transporte e alimentação.

O objetivo de realizar um novo concurso se dá pelo fato do último, que ocorreu no ano de 2013, ter sua validade expirada no final deste ano, mais especificamente em novembro.

Estima-se que haverá muitas inscrições para a realização das provas, que contam com o nível de dificuldade diferentes, de acordo com cada área de atuação que o profissional deve atuar. O número elevado de inscrições deve-se ao fato de que nos últimos tempos, o Brasil passa por uma crise no cenário politico, o que, por consequência, acaba afeando também outras esferas da sociedade e diretamente a economia. Dessa forma, muitas pessoas passaram a procurar nos estudos e concursos públicos uma forma de garantir certa estabilidade financeira, mesmo que por algum período estabelecido.

Ana Paula Oliveira Coimbra

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 27 Média: 2.9]

Organizadora do concurso será o Instituto AOCP.

Estamos em uma época do ano em que muitos processos seletivos e concursos públicos estão com inscrições abertas, o que significa mais oportunidades para quem busca por um trabalho que ofereça segurança e estabilidade financeira, tão em falta em momentos de crise na economia como este que o Brasil vem passando desde o ano de 2016, levando muitas pessoas a situação de desemprego.

E para quem busca por uma oportunidade de prestar concurso público, o Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região, que possui sua jurisdição no estado do Rio de Janeiro, está com um concurso em fase de elaboração.

De acordo com as primeiras informações do órgão, já foi realizada a contratação da empresa que se responsabilizará pela organização e execução do concurso, sendo ela o Instituto AOCP.

O novo concurso do TRT do Rio de janeiro irá disponibilizar oportunidades para a formação de cadastro de reservas.

No momento o certame encontra-se em fase de elaboração do edital, além de seu cronograma com as datas para realização das inscrições, dia de provas e dia da divulgação do resultado final. Assim que estes documentos forem finalizados o edital de abertura do certame estará disponível para publicação com todas as informações necessárias aos interessados.

Embora o edital ainda não tenha sido publicado, já foi confirmado pelo órgão que o concurso irá disponibilizar vagas para os cargos de analista judiciário e técnico judiciário em diversas especialidades.

Quem possui formação de nível médio poderá concorrer ao cargo de técnico judiciário nas áreas administrativa, de apoio especializado em enfermagem e em segurança. Como requisitos para estes postos os candidatos precisam possuir curso técnico na área do cargo e CNH de categoria “D”.

Por sua vez, quem possui formação de nível superior poderá entrar na concorrência por uma vaga no cargo de analista judiciário. O cargo será disponibilizado nas áreas judiciaria, administrativa, oficial de justiça. Além de avaliador federal e em área de apoio especializado em engenharia elétrica, em engenharia civil e em engenharia mecânica.

Um profissional concursado no cargo de técnico judiciário do TRT/ RJ possui uma remuneração no valor de R$ 7.260,41, com exceção do técnico na área de segurança, que deve receber uma remuneração no valor de R$ 8.308,17.

Já um profissional concursado no cargo de analista judiciário do TRT/RJ receberá uma remuneração no valor de R$ 11.345,90. Por sua vez, um analista judiciário na área de oficial de justiça e avaliador possui R$ 13.064,99 como remuneração.

O Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região do estado do Rio de Janeiro recebeu autorização para realização deste concurso no dia 06 do mês de abril do ano de 2017. Neste mesmo dia foram eleitos os membros da comissão responsável pela realização do concurso.

Desse modo, a comissão organizadora do certame é presidida pelo então desembargador do trabalho, o sr. Cesar Marques Carvalho.

O último concurso público realizado pelo TRT/RJ aconteceu no ano de 2014. Nesta ocasião foram disponibilizadas para a concorrência um total de 77 vagas, que foram distribuídas nos cargos de técnico e analista judiciários em diversas especialidades. A empresa contratada para organizar e executar este concurso foi a conhecida Fundação Carlos Chagas.

Nesse sentido, se você atende aos requisitos para concorrer aos cargos que serão ofertados, não deixe de estar atento a novas informações sobre o certame. Como a elaboração da documentação está em fase final, a expectativa é de quem em breve o edital de abertura seja publicado e o período para realização das inscrições seja iniciado. Desse modo, a recomendação é de que os interessados já comecem a se preparar para a realização das provas, já que os concursos públicos do setor judiciário são os mais concorridos do país.

Sirlene Montes

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 26 Média: 3]

Seleção deverá ofertar vagas para técnico e analista.

O TRT/BA iniciou recentemente os preparativos que antecedem ao novo concurso público.

Sendo assim, ao que parece, já houve a formação da comissão responsável por realizar a escolha da banca organizadora do concurso público.

Até o momento, acredita-se que o edital deve beneficiar profissionais como analistas e técnicos, que trabalham em diferentes campos de atuação. Além disso, dependendo do nível de escolaridade, bem como a área que o profissional deve atuar, a remuneração inicial pode chegar a até aproximadamente R$ 11.000.

É isso mesmo! O TRT/BA, isto é, o Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região, está preparando para fazer um novo concurso público, muito esperado por várias pessoas. Desse modo, a primeira etapa já foi executada, já que no dia 18 de janeiro foi anunciado que a escolha da comissão responsável pelas próximas etapas já ocorreu. Com isso, essa comissão tem até março para entregar ao órgão o planejamento do concurso (o prazo estabelecido foi de 60 dias). Dessa forma, a partir daí, os integrantes dessa comissão podem avançar ainda mais fundo ao escolherem qual será a banca organizadora com a missão de elaborar as provas, bem como os critérios de seleção.

O objetivo desse concurso público é selecionar profissionais como técnicos e analistas, uma vez que o prazo de validade do último concurso, que foi realizado durante o ano de 2013, termina no mês de março. Ainda não se sabe qual será o número total de vagas que devem ser oferecidas, já que o edital ainda não foi publicado. No entanto, acredita-se que até o primeiro semestre de 2018 aconteça a publicação.

Os interessados em participar da seleção devem preencher algumas exigências pré estabecidas, isto é, para concorrer às vagas aos cargos de técnico, é necessário que os candidatos tenham o certificado de conclusão do Ensino Médio emitido pelo Ministério da Educação. Aqueles que conseguirem a aprovação podem ter um salário de até R$ 7.000,00. Já para preencher os cargos de analistas, cabe ao participante possuir nível superior na área. A remuneração pode chegar a até R$ 12.000, incluindo outros benefícios como vale-alimentação, por exemplo.

As vagas ofertadas no concurso de 2013 na área de técnico foram dirigidas para o campo administrativo. Dessa forma, além do ensino médio, é preciso que o profissional possua um diploma de técnico judiciário voltado ainda para tecnologia da informação. Já as vagas direcionadas aos analistas eram mais extensas, garantindo que profissionais de diversas funções pudessem inscrever-se.

Espera-se que o número de inscritos aumente significativamente em relação ao último concurso. Isso porque não é novidade para ninguém que a crise política que teve início no ano de 2015, acabou por interferir também no cenário econômico. Dessa forma, por consequência, inúmeras indústrias e empresas não tiveram outra alternativa senão demitir funcionários ou deixar de efetuar novas contratações. Tendo isso em vista, logo no primeiro semestre de 2017, havia cerca de 14 milhões de pessoas sem emprego. Dessa forma, diante do agravamento da crise econômica, muitos passaram a ver nos concursos públicos uma forma de garantir certa estabilidade financeira, assim como profissional.

Como a concorrência é grande, isto é, o número de candidatos para ocupar apenas uma vaga é grande, é necessário que os candidatos comecem a dedicar-se aos estudos assim que o nome da banca organizadora sair.

Uma técnica bastante utilizada por estudantes que prestam vestibulares e vem dando resultados positivos é a de refazer provas anteriores, pois dessa forma, além de treinar o tempo, o candidato pode testar seus conhecimentos e saber em qual conteúdo deve aprofundar-se mais e, obviamente, testar as suas condições psicológicas e nervosismo na hora de realizar a prova.

Ana Paula Oliveira Coimbra

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 26 Média: 3.2]

Seleção deverá ofertar vagas de nível médio, técnico e superior.

O Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro ( TRT/RJ), nos últimos dias, deu mais um passo para a realização de um novo concurso público ao definir quais devem ser as áreas e os cargos que serão ofertados no certame.

Até o momento, sabe-se que o concurso realizado pelo TRT/RJ vai beneficiar pessoas com diferentes níveis de escolaridade, já que haverá oportunidade de emprego em funções que exigem do candidato tanto o ensino médio quanto cursos técnicos e até diploma de graduação.

Sendo assim, os salários devem acompanhar o nível de escolaridade e também a função de cada profissional. Dessa forma, haverá remunerações que podem chegar perto dos R$ 13.000,00 por mês, para os cargos que exigem curso superior.

Então, caso o leitor esteja desempregado ou em busca de uma nova oportunidade de emprego ou, até mesmo, conheça alguém que está passando por uma situação semelhante, as informações abaixo podem ir de auxílio nesse momento. Especialmente para pessoas que residem na cidade do Rio de Janeiro ou possuem disponibilidade para se mudar.

É isso mesmo que você leu! O Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro quer iniciar o ano de 2018 com novas perspectivas e nada melhor do que iniciar dando novas oportunidades de emprego para as pessoas e, ao mesmo tempo, beneficiando-se disso, já que o intuito de realizar esse certame é preencher as vagas reservas de funcionários nas funções de técnico e analista judiciário. Esses profissionais devem estar cientes que vão atuar em diferentes áreas dentro da instituição. Além disso, para o cargo de analista judiciário é preciso ter formação superior. Por outro lado, os cargos de técnico exigem que o candidato tenha o certificado de conclusão do Ensino Médio emitido pelo Ministério da Educação.

Embora ainda não se tenha saído o nome da banca organizadora do concurso, acredita-se que nos próximos dias o TRT/RJ deve divulgar, pois a informação que temos é que ela já foi escolhida. Isso porque, a previsão é de que o edital seja divulgado logo no início de janeiro de 2018.

Na função de técnico, o profissional pode desempenhar diferentes funções, isto é, a primeira é na área admistrativa. Sendo assim, para concorrer à vaga de técnico administrativo, o candidato precisa possuir o ensino médio completo, mas para executar essa função não é necessário possuir curso técnico e nem conhecimentos específicos da área. A segunda função é de enfermeiro e para conseguir a vaga é preciso possuir, além do ensino médio, certificado de curso técnico. Já a terceira função é de segurança e o cargo exige que o candidato possua carteira de habilitação na categoria D.

Já na área de analista também há opções, isto é, a função de analista administrativo exige que o candidato possua formação superior, sem importar em qual curso. Por outro lado, para ocupar o cargo de analista judiciário, o candidato precisa ser graduado no curso de direito. Além disso, há cargos para aqueles que são graduados em engenharia mecânica, engenharia elétrica e engenharia civil.

Vale ressaltar que a remuneração inicial dos técnicos é de aproximadamente R$ 7.265, com exceção dos seguranças, cujos salários são de R$ 8.300. Já as remunerações dos analistas podem variar de R$ 11.000 até R$ 13.000, dependendo de qual área o profissional atua.

Acredita-se que o número de inscritos para realizar o certame deve ser ainda maior se comparar com o último concurso feito por essa instituição. Desse modo, é bom que os candidatos estejam bem preparados, já que o número de candidato por vagas promete ser o maior que já foi visto nos últimos tempos.

Ficou interessado em participar do concurso do TRT/RJ? Então sugiro que o leitor busque estar sempre atualizado sobre as novas etapas que precedem o dia da prova.

Ana Paula Oliveira Coimbra

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 91 Média: 3]

Definição da banca organizadora do concurso deverá ocorrer nos próximos dias.

A banca do concurso do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro deve anunciar já nos próximos dias qual será a banca organizadora escolhida, que será responsável por realizar o certame.

Até o momento, sabe-se que o concurso deve beneficiar pessoas com diferentes níveis de escolaridade, isto é, candidatos que possuem desde o ensino médio e técnico até aqueles que são analistas e possuem curso superior. Sabe-se ainda que os salários variam de acordo com essas diferenças no nível de escolaridade. Sendo assim, para alguns cargos, o salário inicial pode ultrapassar até cerca de R$ 13.000,00.

É isso mesmo! O Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região, localizado no Rio de Janeiro, está para anunciar a qualquer momento qual vai ser a banca organizadora escolhida, com o intuito de planejar e executar cada etapa do concurso público do TRT. A decisão sobre qual deve ser escolhida a fim de consolidar o certame vem de uma comissão formada por diversos membros que se dedicam em escolher aquela que melhor pode servir às exigência do TRT. Por isso, o nome da banca organizadora, como já havia dito anteriormente, pode ser decidido e divulgado a qualquer hora. No entanto, ainda pode demorar mais alguns dias, por isso, estima-se que possa se realizar até o início do mês de dezembro.

O TRT visa que a publicação do edital que oficializa a abertura do concurso público aconteça até o início do mês de janeiro de 2018, assim como o início das inscrições. No entanto, além de por hora ainda não ter contratado oficialmente a banca organizadora, ainda é necessário que se chegue ao número total de vagas que devem ser ofertadas. Somente com essas informações confirmadas o concurso público pode acontecer. O fato é que haverá cargos para analista e técnico judiciário, sendo cargos que abrangem várias zonas de atuação.

Parece que há uma leve pressão interna para que essas etapas que garantem a legalização do concurso aconteçam o mais rápido possível, isso porque a autorização para a realização do certame aconteceu no dia 6 do mês de abril. No entanto, sabe-se que o TRT tem pressa, pois atualmente possui um número de servidores públicos inferior à demanda.

Para preencher a vaga de técnico é preciso que o candidato possua, no mínimo, o certificado de Ensino Médio emitido pelo Ministério da Educação. Já a remuneração pode variar dependendo em qual área o profissional deve atuar. Mas acredita-se que o salário está entre uma média de R$ 7.260 e R$ 8.300.

Já para preencher o cargo de analista, é necessário que o candidato possua formação superior. Nesse caso, o salário também pode variar, tendo em vista qual a função desempenhada pelo profissional. Com isso, a remuneração pode variar entre R$ 11.000 e R$ 13.000.

É importante ressaltar ainda que os participantes voltados para a área de técnico devem saber que uma parte deve trabalhar na área administrativa e outra na área da enfermagem. Além disso, é preciso que o candidato tenha carteira de habilitação do tipo D.

Portanto, caso o leitor tenha interesse em participar desse concuro público, é necessário estar sempre atento às novas informações que forem surgindo.

Pode-se imaginar que esse concurso público será bastante concorrido, isto é, o número de candidatos para uma única vaga é bastante grande. Desse modo, aqueles que desejam disputar por essas vagas devem estar muito bem preparados.

Uma técnica bastante utilizada, recentemente, tanto por estudantes que prestam vestibulares quanto por aqueles que prestam para concursos públicos, é a de resolver todas as provas anteriores, especialmente aquelas realizadas pela mesma banca organizadora responsável pelo concurso. Sendo assim, o candidato pode treinar o tempo, suas condições psicológicas e emocionais, além de saber quais conteúdos são, geralmente, mais cobrados na prova.

Ana Paula Oliveira Coimbra

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 26 Média: 2.7]

Seleção deverá ofertar 126 vagas.

Para quem é concurseiro de plantão e já está se preparando para as provas do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (TRT), é bom ir se preparando, pois em breve teremos boas notícias a respeito desta seleção.

Após a sua autorização feita em agosto de 2017 e já com a banca responsável pela sua execução, o tão aguardado processo deverá contar em breve com a publicação tanto do número de vagas quanto dos cargos que deverão estar disponíveis.

A expectativa é de que a quantidade de vagas seja grande. Segundo algumas informações não confirmadas, esta quantidade poderá chegar a mais de 120 vagas, pois segundo os especialistas, o órgão possui uma carência grande de novos servidores, cuja lacuna tem se ampliado pelo grande número de aposentadorias solicitadas nos últimos anos.

Apesar de terem sido feitos processo seletivos por meio de concurso público tanto em 2013 e 2015, para o preenchimento de vagas que foram surgindo em virtude da grande demanda, o número de funcionários que estão se aposentando supera em muito toda a quantidade de novos servidores que já foram chamados para assumir os seus cargos. Isto inclui também o cadastro de reserva que já vem sendo utilizado também.

Segundo pedido de autorização que seguiu para o ministério do Planejamento, o tão aguardado concurso deverá disponibilizar vagas tanto para nível médio quanto superior.

Caso as previsões dos especialistas em concurso se confirmem, as vagas deverão estar distribuídas em cerca de 74 vagas para os cargos de técnico nas áreas administrativas, segurança e cargos mais específicos, que requerem nível superior tais como enfermagem, analistas nas áreas administrativas, tecnologia da informação e na área judiciária, para o cargo de oficial de justiça.

Para quem se interessa pela remuneração, a expectativa é que para os cargos que exijam apenas o nível médio, o valor do salário seja de mais de R$ 6.300,00, enquanto para os aprovados para os cargos que requeiram curso superior, a remuneração seja de mais de R$ 10.400,00.

Vale lembrar que para as remunerações acima ainda não estão incluídos outros benefícios como ajuda de custo para transporte e para a alimentação.

Assim como em 2013 e 2015, o próximo concurso a ser realizado para o tribunal, a realização deverá ficar a cargo também da Fundação Carlos Chagas.

A expectativa é que para esta próxima seleção também haja a formação de um cadastro de reserva de aprovados e que deverá ser utilizado para o preenchimento gradativo à medida que haja a necessidade de novos servidores nas vagas que forem surgindo.

Se a tendência dos últimos concursos se repetir, espera-se que esta seleção seja composta de provas objetivas, seguida de uma segunda fase que seja composta de questões de caráter subjetivo. Além disto, dependendo do cargo a ser escolhido, os candidatos deverão ser submetidos a uma prova de redação, um estudo de caso e outros tipos de testes que podem incluir exames de aptidão física. A tendência é que estes possam ser repetidos, principalmente porque a responsável pelos dois últimos concursos foi a mesma.

Este próximo concurso do TRT deverá abrange todo o município de Campinas, local onde fica localizada a sua sede, e nas regiões vizinhas.

A atuação do órgão não se restringe somente ao município campinense, mas se estende por vários outros municípios ao redor de sua sede.

Para quem pretende seguir numa carreira estável e que garanta uma boa remuneração inicial, acrescido de alguns benefícios, esta é uma oportunidade que não pode ser desperdiçada e, portanto, é bom ficar atento para a publicação do edital que deverá trazer tanto as datas do concurso quanto as matérias a serem estudadas.

Liana Gifoni

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 19 Média: 2.5]

Certame poderá contar com vagas de nível médio e superior.

O Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (TRT-5), que abrange a Bahia, vai precisar de uma nova autorização, para a realização do seu concurso, que já estava previsto e que também já tinha comissão formada e estava trabalhando no projeto básico, que visava à escolha da banca organizadora.

O concurso previsto seria para o cargo de técnico administrativo, nas áreas de segurança e contabilidade. Porém, por decisões administrativas, o certame não vai mais acontecer. Mas, existe a possibilidade da realização de um novo concurso para as áreas de técnico judiciário, nível médio, e analista, superior, pois o certame vigente vence em abril de 2018. Desta maneira, espera-se que o concurso seja autorizado. Que tal começar os seus estudos?

Sobre o último concurso do TRT 5

O último concurso foi realizado em 2013 e ofereceu 14 vagas, para o cargo de técnico e analista. As remunerações iniciais eram de R$ 6.818,15 e R$ 10.620,24, respectivamente. A banca responsável pela realização do certame foi a Fundação Carlos Chagas.

Na ocasião, os interessados foram submetidos à prova objetiva, que tinham 60 questões, sendo português, raciocínio lógico e matemática, regime jurídico dos servidores públicos da união, processo administrativo, regimento interno do órgão, além de conhecimentos específicos, que mudavam de acordo com o cargo pretendido pelo candidato. No total, o concurso do TRT 5 teve 71.143 inscritos. Para conferir o edital completo, é só acessar: http://www.trt5.jus.br/arquivo_diario/diario130826-capital.pdf.

Como fazer uma ficha de estudo eficiente?

Uma das mais eficazes estratégias de estudo é a ficha resumo, em que você pode manter o conteúdo na sua memória no curto/longo prazo. Com as fichas, o conteúdo está sempre perto de você e pode ser lido no ônibus, enquanto aguarda atendimento no supermercado, ou qualquer outro período do dia a dia.

A ficha resumo deve ser feita no momento da revisão do conteúdo. Ou seja, você acabou de estudar a parte teórica e vai rever a disciplina? Pode começar a elaborar a sua ficha. Este é o primeiro passo! É fundamental que ela seja organizada e tenha apenas o conteúdo necessário. Não adianta querer escrever “tudo”, mas apenas o básico que realmente você precisa.

Sintetize as informações por meio de frases e outra dica é usar mnemônicos, para você se recordar ou exemplos. Não entendeu? Quais são os princípios da administração pública expressos na Constituição Federal? Legalidade, Impessoalidade, Moralidade, Publicidade e Eficiência. Para não se esquecer, você pode usar o mnemônico L.I.M.P.E! Gostou da dica?

Além disso, use poucas cores de canetas para fazer a ficha. Por exemplo, você pode utilizar azul, para título, preto, para explicar a informação, e vermelho para o que você, realmente, precisa lembrar, ou seja, prazos, exemplos que mais caem em prova, palavras chaves, entre outros. Não adianta montar uma ficha muito “colorida”, pois você fazer muita confusão em relação ao conteúdo.

As fichas podem ser feitas no computador em software específico ou no papel. O importante é sempre carrega-las com você. Separe um tempo no seu planejamento de estudo para fazer a revisão das suas fichas. Este é o segredo para o conteúdo permanecer na sua memória!

Ao resolver exercícios do seu concurso, tente montar fichas, também. A dica é fazer resumos por meio de questões. Assim, além de aprender e reter melhor a disciplina, você consegue descobrir os tipos de questões mais cobradas, a forma, as pegadinhas e os assuntos mais recorrentes.

Que tal começar a estudar para o concurso do TRT 5 região? No link disponibilizado, você confere o último edital e já começa a fazer o seu cronograma de estudo. Depois que terminar a parte teórica, comece a fazer os resumos por meio de fichas e você vai descobrir como seu estudo será mais produtivo.

Por Babi

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 33 Média: 3.1]

Concurso foi autorizado e terá 500 vagas disponíveis.

Os brasileiros estão vendo os concursos públicos como alternativas na hora de tentar driblar a crise e o desemprego que atingiram o país desde o ano passado. E para quem busca por concursos públicos em aberto acaba de surgir uma oportunidade. Trata-se do Concurso público do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, do estado de São Paulo, que acaba de ser autorizado pelo MPDG. Ou seja, o concurso está confirmado e assim que tudo estiver pronto o edital de abertura será publicado com todas as informações necessárias.

A autorização de sua realização foi concedida no último dia 13 do mês de novembro, em uma Sessão Administrativa do Órgão Especial.

O próximo passo para andamento do concurso será a formação de uma comissão que se encarregará da contratação e uma empresa para ser a organizadora do certame.

O concurso foi autorizado, pois já se aproxima o vencimento do último realizado pelo órgão. Além disso, o TRT-SP já possui um elevado déficit de servidores, já que se totalizam 260 cargos em aberto, entre as funções de técnico, analista e auxiliar.

Ainda não se pode afirmar o quantitativo de vagas a serem disponibilizadas no certame, mas existe a expectativa de que seja um número relevante e nos seguintes cargos:

– Analista Judiciário na área Judiciária;

– Analista Judiciário na área Administrativa;

– Analista Judiciário na área Judiciária com Especialidade Oficial de Justiça Avaliador Federal;

– Analista Judiciário na área de Apoio Especializado em Enfermagem;

– Técnico Judiciário na área Administrativa;

– Técnico Judiciário com Especialidade em Segurança;

– Técnico Judiciário com Especialidade em Enfermagem.

Saiba os requisitos para cada um dos cargos mencionados acima:

– Analista Judiciário na Área Judiciária: Podem concorrer ao cargo pessoas que possuam curso de nível superior em Direito, que tenha sido cursado em instituição de ensino que possua o reconhecimento do Ministério da Educação, o MEC.

– Analista Judiciário na Área Administrativa: Podem concorrer ao cargos pessoas que possuam formação de nível superior em cursos de qualquer área, sendo aceito até mesmo curso de Licenciatura Plena, e que tenha sido cursado em instituição de ensino superior que possua o reconhecimento do MEC.

– Analista Judiciário na Área Judiciária com Especialidade Oficial de Justiça Avaliador Federal: Podem concorrer ao cargo pessoas que possuam formação de nível superior em Direito, cursado em instituição que possua o reconhecimento do MEC.

– Analista Judiciário na Área Apoio Especializado com Especialidade em Enfermagem: Para concorrer ao cargo é preciso possuir curso de nível superior em Enfermagem, que tenha sido cursado em instituição de ensino superior e registro no CRE, que é o Conselho Regional de Enfermagem.

– Técnico Judiciário na Área administrativa: para concorrer a este cargo é preciso possuir ensino médio completo, com certificado registrado, ou ainda certificado de formação técnica, cursado em instituição reconhecida pelo MEC.

– Técnico Judiciário na Área Administrativa com Especialidade Segurança: para concorrer a este cargo e necessário possuir ensino médio completo, ou curso técnico cursado em instituição que possua o reconhecimento do MEC. Além disso, o candidato precisa possui CNH de categoria D ou E.

– Técnico Judiciário na Área Apoio Especializado com Especialidade Enfermagem: para concorrer ao cargo é preciso possuir ensino médio completo e curso técnico de enfermagem, cursado em instituição que possua o reconhecimento do MEC.

Desse modo, os aprovados no certame recebem excelentes salários, acrescidos de um grande número de benefícios. Os salários podem partir de R$ 6 mil a R$ 11 mil, dependendo do cargo.

Nesse sentido, se você possui interesse em realizar o concurso, já comece a preparar seus estudos pois não deve demorar muito o edital de abertura será publicado.

Por Sirlene Montes

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 93 Média: 2.9]

Certame está na fase de escolha de sua banca organizadora.

Mais uma boa notícia para quem está na expectativa do aguardado concurso público do Tribunal Regional do Trabalho da 1° Região (TRT RJ). De acordo com informações divulgadas pela assessoria de comunicação do órgão, já foi encerrado o prazo de recebimento das propostas das bancas.

O próximo passo será fazer a análise dos documentos recebidos para que seja então possível avaliar qual será a escolhida.

Ainda segundo informações divulgadas pelo TRT-RJ, assim que for feita a escolha da banca, será aberto aos interessados o período de recebimento das inscrições. A publicação do edital está prevista para o início de 2018.

De acordo com o TRT-RJ, para participar do concurso foram convidadas apenas bancas tradicionais nesse tipo de seleção. Apesar de não haver citado nomes, a crença é de que tratam-se da Cesgranrio, Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Cespe/UnB.

A previsão é de que a aplicação das provas objetivas ocorra cerca de 60 dias depois da divulgação do edital. Com isso, conclui-se que os testes devam ocorrer entre março e abril do ano que vem.

Vagas oferecidas

A previsão do TRT-RJ é de que sejam colocadas à disposição dos candidatos um total de 118 cargos. As oportunidades são voltadas para técnicos e analistas judiciários. Aliás, esse número de vagas consta no Portal da Transparência. Por lá, a informação é de que teremos 81 vagas para técnicos e 37 para analistas.

As vagas são direcionadas para técnicos em três áreas: enfermagem, segurança e administrativa. Para analista as oportunidades são para as áreas administrativas, oficial de justiça, área judiciária, engenharia mecânica, civil e elétrica.

Estrutura do concurso

Essa fase já está muito adiantada no concurso do TRT RJ 2017. De acordo com a diretoria de gestão de pessoas do órgão, a estrutura deverá ser bem semelhante a do último concurso para o órgão, realizado em 2012.

Os candidatos inscritos deverão ser avaliados por meio da aplicação de provas objetivas e de redação. No caso das vagas para técnico teremos as provas objetivas e exames físicos.

O último concurso do TRT RJ contou com uma prova objetiva com 60 questões. Foram 10 de língua portuguesa, 5 de matemática e raciocínio lógico e 5 de informática. Para técnico ainda tivemos questões específicas sobre direito processual do trabalho, direito do trabalho, direito administrativo e direito constitucional.

Para analista as provas contaram com redação, direito processual civil, direito processual do trabalho, direito do trabalho, noções de administração, direito administrativo e direito constitucional.

Resumo

· Concurso: Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT da 1ª Região)

· Banca organizadora: a definir

· Cargos: Analista; Técnico

· Escolaridade: Níveis médio e superior

· Número de vagas: 12 vagas (preliminar)

· Remuneração: Até R$ 14 mil (Oficial de Justiça); R$ 7 mil Técnico e R$ 12 mil analista demais áreas

· Situação: AUTORIZADO

· Previsão para publicação do edital: 2017/2018

· Link do último edital

Orientações

Para ser aprovado em concursos de tribunais a maioria exige uma média de aprovação superior a 90% das questões da prova objetiva. Por isso, é fundamental que o candidato literalmente torne-se um especialista nesse tipo de seleção.

É preciso se concentrar e ter foco. Dividir a atenção com outros concursos públicos que abram no período pode ser uma péssima decisão do candidato.

Outro fato de extrema importância é estar atento ao edital, especialmente no que diz respeito as matérias específicas de concurso de tribunais. Procurar adquirir um material objetivo que trate exatamente daquilo que aponta o edital é o primeiro passo.

Vale também aproveitar materiais de outros concursos desde que sejam da mesma área. Ou seja, de tribunais.

Fique por dentro de todas as novidades do mercado de trabalho acompanhando nossas atualizações diárias.

Compartilhe está notícia em suas redes sociais preferidas.

Por Denisson Soares

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 28 Média: 2.7]

Novo concurso público do TRT-10 ainda está sendo analisado pelo órgão.

Os órgãos públicos, de tempos em tempos, realizam concursos públicos para renovar os seus quadros de funcionários. Visto que muito desses trabalhadores se aposentam, mudam de empregos ou esses processos seletivos terminam devido à validade de cada um. Mesmo com todas essas condições, os diferentes concursos públicos realizados pelas organizações brasileiras atraem milhares de pessoas em cada edição. Pois os indivíduos sabem que essa carreira garante estabilidade profissional e econômica para os aprovados. E um dos últimos concursos que foi anunciado é o do Tribunal Regional do Trabalho do Distrito Federal e Tocantins, o TRT 10 (DF e TO). Para saber as informações que até agora foram divulgadas, leia o texto abaixo.

Segundo as informações que se tem até agora, o Tribunal Regional do Trabalho do Distrito Federal e Tocantins, o TRT 10 (DF e TO), está avaliando a possibilidade de realizar esse concurso público. Mas é quase certeza a realização desse processo seletivo. Com isso, todos os dados ainda são muito iniciais. Após a confirmação é que os documentos, como editais e outros vão ser divulgados. A expectativa é que sejam oferecidas oportunidades para as seguintes funções:

  • Especialidade Mecânica; Área Administrativa; Auxiliar Judiciário; Especialidade Tecnologia da Informação; Área Apoio Especializado; Técnico Judiciário; Especialidade Segurança; Especialidade Oficial de Justiça Avaliador Federal e Analista Judiciário, Área Judiciária.

Os salários podem chegar até R$ 14 mil reais. Além disso, existem alguns pré – requisitos para se candidatar a uma das vagas como: ser maior de idade, ser naturalizado brasileiro, possuir a formação necessária (um curso de graduação para uma das áreas), estar em dia com as obrigações políticas, eleitorais e militares (para candidatos do sexo masculino), ter bons antecedentes criminais, possuir experiência no cargo desejado, não estar envolvido em nenhuma ação judicial, possuir condições físicas e mentais para ocupar um dos cargos, dentre outros.

Como o processo seletivo ainda está em análise, não se tem previsão de quando e onde ele será realizado, quais serão os critérios de avaliação, como e onde as inscrições podem ser realizadas, taxa de inscrição, temas cobrados nas provas, banca organizadora do concurso, número exato de vagas, se os candidatos vão ter direito a benefícios e quais, validade do processo admissional, dentre outras informações.

Se você já tem experiência em uma das funções que foram citadas acima, fique de olho no site do Tribunal Regional do Trabalho do Distrito Federal e Tocantins, o TRT 10 (DF e TO), pois é através dele que as informações vão ser divulgadas. O site é o: https://www.trt10.jus.br/. E consulte com freqüência os veículos de comunicação de Brasília e do Tocantins, para saber mais informações. Já que a mídia local sempre divulga a respeito de processo seletivo como esses.

O último concurso realizado pelo Tribunal Regional do Trabalho do Distrito Federal e Tocantins, o TRT 10 (DF e TO), aconteceu no ano de 2012, a cerca de cinco anos atrás. E ofereceu vagas para as seguintes funções: especialidade em execução de mandados; especialidade em tecnologia da informação; especialidade em psicologia; especialidade em engenharia; especialidade em arquitetura; especialidade em contabilidade e funções para as áreas administrativa e judiciária. Os vencimentos para os cargos variavam entre R$ 2.500,00 reais e R$ 4.500,00 reais. O concurso contou com um teste objetivo, múltipla escolha, composto por 50 questões de conhecimento básico e 70 questões de conhecimento específico. Além de ter contado com uma prova dissertativa. Todas as fases tiveram caráter eliminatório e classificatório. As matérias cobradas na prova objetiva de conhecimentos básicos foram: atualidades, noções de administração, noções de legislação, noções de informática e língua portuguesa. Já específica contou com os seguintes temas: noções de orçamento público, noções de administração de recursos de materiais, noções de administração pública, noções de direito administrativo, noções de direito constitucional, direito do trabalho e direito civil.

Isabela Castro.

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 10 Média: 3.2]

Seleção deverá oferecer vagas para analista e técnico.

Se você reside em Campinas, município do interior do estado de São Paulo e encontra-se na expectativa de novas informações sobre um possível concurso público do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, as notícias que chegam são bastante animadoras. É que embora ainda não exista uma data confirmada para a publicação do edital de abertura, o concurso já está confirmado e não vai demorar muito para o edital ser finalmente publicado com todas as informações sobre o certame.

Os concurseiros de Campinas e região têm criado grande expectativa em relação a realização deste concurso do TRT 15. Mas ao que tudo indica eles estão certos, pois o concurso realmente será realizado, já se encontrando em fase de elaboração.

De acordo com as primeiras informações sobre o concurso, já foi adiantado que serão disponibilizadas para a concorrência vagas para lotação imediata e para a formação de cadastro de reservas (CR), sendo estas vagas para pessoas com formação de nível médio e de nível superior.

A organização do concurso está em andamento, visto que sua autorização foi dada no mês de agosto deste ano. De lá para cá, o andamento vem acontecendo conforme o programado. Inclusive a empresa que se responsabilizará por sua organização e execução já foi escolhida , sendo ela a já conhecida Fundação Carlos Chagas. Agora, resta oficializar o contrato que prevê a prestação serviços.

A recomendação aos interessados em realizar o concurso público do TRT 15 é de que os estudos preparatórios já tenham início, pois como é de costume, o número de inscritos em processo seletivos de tribunais é muito grande, fazendo com que a concorrência seja muito acirrada.

Segundo informações que constam no documento que solicitava a autorização para a realização do concurso, as vagas a serem disponibilizadas no certame serão para os cargos de Analista e de Técnico, que exigem ensino de nível superior e médio, respectivamente, Contudo, não há informações sobre as especialidades dos cargos.

Um técnico judiciário possui um salário inicial no valor de R$ 6.376,41, enquanto um analista judiciário possui uma remuneração inicial no valor de R$ 10.461,90. Além destes vencimentos os profissionais ainda recebem alguns benefícios como vale-transporte e auxílio-alimentação.

O último concurso público realizado pelo Tribunal Regional do Trabalho 15ª Região de Campinas, ocorreu no ano de 2015. Na ocasião foram disponibilizadas para concorrência o equivalente a 63 vagas, para os cargos de Analista e Técnico judiciário em diversas especialidades. Além disso, também houve formação de cadastro de reservas.

Na época a empresa contratada para organizar e executar o concurso também foi a Fundação Carlos Chagas.

Os inscritos no concurso do ano de 2015, independente do cargo pretendido, tiveram que realizar uma prova objetiva composta por 60 questões. Candidatos de alguns cargos também tiveram que passar por prova de títulos e realização e redação.

Nesse sentido, se você possui interesse em realizar o concurso do TRT 15 de Campinas, já comece a preparar para a realização da prova. Para isso, busque pelo edital de abertura do último concurso do órgão, pois através dele é possível verificar os conteúdos que são comumente cobrados. Além disso, como a banca organizadora é a mesma, também é possível realizar as provas passadas de outros concursos para saber como é o tipo de abordagem que a banca utiliza em suas provas.

O mais importante é que o concurso está confirmado e assim que o contrato com a banca organizadora for assinada, será uma questão de dias para a publicação oficial do edital de abertura.

Faça o concurso público do TRT 15 de Campinas e trabalhe com segurança e estabilidade financeira, que em tempos de instabilidade na economia do país, estão tão raras.

Sirlene Montes

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 22 Média: 3.8]

Concurso deverá ofertar vagas para analista e técnico judiciário.

Quem estuda para concurso pode conferir aqui uma boa notícia. No estado do Rio de Janeiro, o Tribunal Regional do Trabalho está no processo de escolha da banca que será responsável pela organização do seu próximo certame.

Veja mais informações a seguir.

Escolha da Banca

A comissão do concurso, formada desde o mês de abril de 2017, já finalizou o projeto básico do processo seletivo. A etapa seguinte será a escolha da instituição que será responsável pela organização do concurso público. Há expectativa que essa definição ocorra ainda no mês de outubro.

Com a publicação do edital, revisto pelo setor de Licitações e Contratos, também serão conhecidas as quantidades de vagas ofertadas por cada cargo. Espera-se que a abertura das inscrições seja até o início de 2018.

Cargos

Com relação às funções a serem anunciadas no edital do certame, a única confirmação é que haverá oportunidades tanto para profissionais de nível superior como de nível médio. Assim, espera-se que a seleção contemple chances para os cargos de analista judiciário e técnico judiciário.

Quem iniciar na carreira de nível médio receberá em torno de R$ 7 mil a R$ 8 mil. Já para o cargo de analista, a oferta de salário inicial é de R$ 11 mil, podendo chegar a R$ 13 mil, dependendo da área de formação.

As áreas de atuação ainda serão confirmadas. Mas há expectativa de que as seguintes especialidades sejam contempladas: Administração, Segurança e Enfermagem (para técnico judiciário), Oficial de Justiça e área Judiciária (que exigem formação de nível superior em Direito) e Administrativa (que pode participar quem tiver graduação em qualquer área).

No caso de técnico da área de segurança, é necessário que o candidato tenha carteira nacional de habilitação (CNH) na categoria D.

Avaliações

A diretoria de gestão de pessoas do TRT RJ já definiu como os candidatos serão avaliados. No mesmo dia, os concorrentes farão prova objetiva e discursiva. Porém, quem pretende ocupar o cargo de técnico em segurança, além da prova de múltipla escolha, ainda fará teste de aptidão física, em outra data.

Último Concurso do TRT RJ

O último certame do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região, no estado do Rio de Janeiro, ocorreu no ano de 2012. Na ocasião, a banca organizadora foi a Fundação Carlos Chagas (FCC). Na oportunidade, foram oferecidas 38 vagas para o cargo de técnico judiciário da área administrativa e 5 para analistas judiciários das seguintes áreas: administração (1), judiciária – especialidade execução de mandatos (3) e área judiciária (1).

No certame de 2014, foram oferecidas vagas exclusivas para pessoas com necessidades especiais.

A taxa de inscrição custou R$ 58 para os cargos de nível médio e R$ 79 para os cargos de nível superior.

Confira quais eram os requisitos para investidura nos cargos: ter 18 anos, no mínimo, estar em dia com as obrigações eleitorais, militares e em pleno gozo dos direitos políticos, ter aptidão física e mental, entre outros.

As disciplinas cobradas em conhecimentos gerais para os cargos de analista e técnico judiciário: língua portuguesa, informática e matemática e raciocínio lógico.

Já as matérias referentes a conhecimentos específicos para o cargo de técnico da área administrativa foram: noções de direito administrativo, processo do trabalho, constitucional e direito do trabalho.

Atribuições

As principais responsabilidades do analista de execução de mandatos são: executar penhoras, avaliações, arrematações, conferir expedientes, executar citações, notificações e intimações, entre outras tarefas.

Outros detalhes

O concurso está autorizado desde 6 de abril de 2017. Este certame terá validade de dois anos, podendo ser prorrogado por mesmo período, uma única vez, e a critério do tribunal.

Aproveite enquanto o edital não foi publicado e inicie já a sua preparação.

Melisse V.

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 33 Média: 3.1]

Inscrições podem ser feitas até o dia 11 de outubro de 2017.

No estado do Rio Grande do Norte, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT RN – 21ª Região) anuncia que estão abertas as inscrições para seu concurso. Se você estuda para obter sua tão sonhada aprovação em concursos públicos, não fique de fora. Acesse o site para efetuar sua inscrição.

Os interessados devem acessar o endereço eletrônico até o dia 11 de outubro (quarta-feira). São oferecidas oportunidades tanto para quem possui escolaridade de nível médio, como para quem tem nível superior completo. Além de preencher as 3 vagas anunciadas no edital, o processo seletivo visa formar cadastro reserva.

Os cargos anunciados são de técnico judiciário da área administrativa e analista judiciário – área judiciária. O salário oferecido para os iniciantes nas carreiras são R$ 6.376,41 e R$ 10.461,90, respectivamente.

As inscrições custam R$ 80 para técnico e R$ 120 para analista. A última data para pagamento do boleto é 11 de outubro (quarta-feira).

Há chances para pessoas com necessidades especiais e que se autodeclaram pretos e pardos.

A organizadora do certame é a Fundação Carlos Chagas (FCC).

Se o candidato for portador de necessidade especial, deve especificar no formulário de inscrição. Além disso, é necessário enviar laudo médico atestando a Classificação Internacional de Doença – CID.

Para exercer a função de analista é necessário ter diploma de graduação em Direito. Confira outros requisitos exigidos para todos os cargos: ter no mínimo 18 anos, estar em dia com as obrigações eleitorais, militares e em pleno gozo dos direitos políticos, entre outros.

Provas

Os candidatos farão provas objetivas. Quem concorrer ao cargo de analista, fará 20 questões sobre conhecimentos básicos e 40 sobre conhecimentos específicos e ainda deverá fazer uma prova discursiva no tempo total de 4 horas de avaliação. Haverá correção de redações dos candidatos classificados até a posição 240. Já quem for fazer a prova de técnico responderá a 30 quesitos sobre conhecimentos básicos e 50 sobre os assuntos específicos.

A data prevista para aplicação das provas é no dia 10 de dezembro (domingo), na capital do estado, Natal, no período da manhã para todos os cargos.

As disciplinas cobradas em conhecimentos básicos para todos os cargos são: português e noções de direitos das pessoas com deficiência. Já os conhecimentos específicos para o cargo de analista são: direito constitucional, direito do trabalho, direito administrativo, direito processual do trabalho e direito previdenciário. Para a função de técnico serão cobrados conhecimentos específicos sobre as seguintes matérias: noções de direito administrativo, noções de direito constitucional, direito do trabalho, noções de administração, orçamento público e direito processual do trabalho.

O local de prova estará disponível para consulta no site da organizadora a partir de 1º de dezembro.

O resultado final será divulgado na data provável de 19 de março de 2018 (segunda-feira).

Atribuições

As atribuições do cargo de técnico judiciário são: emitir parecer, prestar informações gerais ao público, controlar materiais de consumo e permanente, fornecer auxílio técnico e administrativo, expedir e arquivar documentos e correspondências, entre outras atividades.

Confira algumas das responsabilidades pertinentes à função de analista judiciário: confeccionar minutas de votos, fundamentar a análise de processo, emitir parecer, fornecer suporte técnico e administrativo aos magistrados, atualizar e consultar informações em base de dados, entre outras tarefas.

Há expectativa de que, até o final de 2018, haja mais de 120 cargos vagos, tendo em vista que muitos servidores vão se aposentar.

Segundo o TRT 21ª Região, o concurso será válido por 2 anos, podendo ser prorrogado por igual período, uma única vez e a critério do tribunal.

Não deixe essa chance passar. Aproveite e faça sua inscrição no concurso do TRT RN.

Veja mais informações no site.

Melisse V.

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 2 Média: 2]

Vagas confirmadas serão para Analista e Técnico Judiciário.

Para quem se encontra na expectativa sobre novas informações sobre um novo possível concurso público do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região, as notícias que chegam apontam que neste ano o edital de abertura não será publicado, o que não significa que o concurso foi cancelado, pois a previsão é de que o edital seja publicado no ano de 2018.

O Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região do Rio de Janeiro está confirmado, contudo, seu edital de abertura e a sua realização não deve acontecer mais neste ano de 2017 como estava previsto.

De acordo com informações do órgão, os motivos que levaram ao adiamento temporário do certame se devem à falta de definição do número de vagas a serem disponibilizadas no certame e também ao fato de a empresa responsável pela sua organização ainda não ter sido contratada. Desse modo, sem que esses dois problemas sejam resolvidos, a realização do concurso público fica inviabilizada.

Embora ainda não exista uma previsão sobre uma data de publicação do edital de abertura do certame, já foi confirmado pelo órgão que os cargos disponibilizados na concorrência são de Analista e Técnico Judiciários, para atuarem em várias áreas, o que significa que os interessados podem continuar se preparando para a realização das provas.

A realização do concurso aconteceu no dia 06 do mês de abril deste ano, mesma época em que a comissão responsável foi formada e registrada no Diário da União. A comissão é presidida por Cesar Marques Carvalho, desembargador do trabalho.

Quem quiser entrar na concorrência pelo cargo de técnico precisa possuir formação de nível médio completo. Já quem deseja concorrer ao cargo de analista precisa possuir formação de nível superior.

Um técnico judiciário do TRT possui a remuneração inicial que vai de R$ 7.260,41 a R$ 8.308,17, o que depende da área em que atue. Já um analista judiciário do TRT recebe inicialmente um salário que vai de R$ 11.035,90 a R$ 13.064,99, o que também dependerá da sua área de atuação.

Os cargos de técnico e analista geralmente possuem várias áreas de atuação. No caso deste concurso, para a função de técnico a área disponibilizada é a Administrativa, em que os candidatos precisam apenas possuir ensino médio. Já o cargo de técnico deve oferecer vagas nas áreas de enfermagem e segurança, sendo que é necessária a formação técnica em enfermagem e carteira de motorista de categoria “D”,para o cargo de técnico de segurança.

Para quem prestar o concurso para analista, as vagas são para a área administrativa, judiciária e para oficial de justiça.

O último concurso público realizado pelo Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região do estado do Rio de Janeiro aconteceu no ano de 2014. Na ocasião foram disponibilizadas para concorrência o total de 77 vagas, sendo que 74 delas foram para a função de analista judiciário, para as áreas de apoio especializado e especialidade em tecnologia da informação. Uma vaga para analista judiciário para área de apoio especializado em medicina psiquiátrica e duas vagas para técnico judiciário nas áreas de especialidade em tecnologia da informação e apoio especializado.

Na ocasião a empresa contratada para ser a responsável pela organização do concurso foi a Fundação Carlos Chagas.

Nesse sentido, se você se interessa em realizar o novo concurso público do Tribunal Regional Eleitoral de 1 Região do estado do Rio de Janeiro, fique atento à novas informações sobre o certame, bem como à publicação do seu edital de abertura, previsto para ser publicado no início do ano de 2018.

Para começar a se preparar para a realização da prova, recomenda-se a verificação dos conteúdos pragmáticos no edital do último concurso do órgão realizado em 2014.

Sirlene Montes

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 14 Média: 3.1]

Certame contará com vagas para os cargos de Analista e Técnico Judiciário.

Se você deseja trabalhar no Poder Judiciário, confira aqui uma excelente notícia. O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 6ª Região autorizou a realização do seu próximo certame que visa preencher os cargos vagos de analista e técnico judiciário.

A sede do Tribunal fica localizada na capital do estado de Pernambuco, Recife. A decisão do pleno tomada em 22 de agosto (terça-feira) ainda será publicada no Diário Eletrônico da Justiça do Trabalho (DeJT).

Oportunidades

Tanto o quantitativo total de chances quanto a distribuição das vagas serão divulgados em outro momento. Segundo informações do portal da transparência do órgão, até o mês de abril de 2017, há 3 cargos vagos de analista e 8 de técnico judiciário. A expectativa é de que o TRT 6 oferte em torno de 120 vagas que foram criadas em 2016 pela Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados. O projeto de lei nº 2641/2015 do Tribunal Superior do Trabalho (TST) criou 41 vagas para técnico judiciário, sendo 40 da área administrativa e 1 para técnico em enfermagem.

Além disso, foram criadas mais 87 vagas para analista, sendo 42 para a área administrativa e outras 45 para as seguintes especialidades: arquivologia (2), engenharias (9), enfermagem (2), medicina do trabalho (2), comunicação social (3), história (1), fisioterapia (4), estatística (1), odontologia (3), serviço social (2), medicina em clínica geral (2), psicologia clínica (2), psiquiatria (2), arquitetura (3). Também foram instituídas 7 vagas para analista da área judiciária.

O principal requisito para concorrer ao cargo de técnico da área administrativa é possuir certificado de conclusão do ensino médio. Já para analista precisa ter diploma de nível superior.

Remuneração

Quem for aprovado no concurso público do TRT 6 para o cargo de técnico poderá receber no início da carreira em torno de R$ 7,8 mil já com o benefício de auxílio natalidade, caso possua filho. Já para analista judiciário, a remuneração oferecida é de R$ 14 mil, com os seguintes benefícios: auxílios alimentação e natalidade.

A carreira é regida pelo regime estatutário, que oferece estabilidade em caso de aprovação em avaliação de desempenho.

Último concurso do TRT 6

O último certame do tribunal em Pernambuco ocorreu em 2012. Naquele momento, foram ofertadas 38 vagas para cargos de nível superior e médio. Também houve formação de cadastro reserva. A banca responsável pela organização do processo seletivo foi a Fundação Carlos Chagas (FCC). Para técnico teve chances para as seguintes áreas: tecnologia da informação, segurança, administrativa, enfermagem e higiene bucal.

Já as chances para o cargo de analista foram para as seguintes especialidades: biblioteconomia, tecnologia da informação, engenharias, fisioterapia, arquivologia, serviço social, comunicação social, contabilidade, judiciária, execução de mandados, estatística, psiquiatria, medicina do trabalho, odontologia, arquitetura, enfermagem, psicologia e administrativa.

A remuneração naquela ocasião era aproximadamente de R$ 4 mil para técnico e R$ 6 mil para analista.

No total, foram chamados mais de 700 candidatos aprovados, sendo 390 para técnico judiciário da área administrativa e 150 para analista jurídico da área judiciária.

Os concorrentes foram avaliados em provas com 20 quesitos sobre conhecimentos gerais e 40 sobre conhecimentos específicos com 4h30 de duração. Além disso, houve aplicação de prova discursiva para todos os cargos. Quem almejou o cargo na área de segurança ainda fez exame de aptidão física. As inscrições custavam R$ 55 para técnico e R$ 70 para analista.

Confira as disciplinas cobradas para todos os cargos em conhecimentos básicos: português, noções de gestão pública e matemática e raciocínio lógico.

Para técnico da área administrativa os conhecimentos específicos foram sobre as seguintes matérias: direito administrativo, processo civil, direito constitucional, direito civil, processo do trabalho e direito do trabalho.

Por Melisse V.

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 57 Média: 3]

Certame deverá ofertar vagas para Técnico e Analista Judiciário. Inscrições podem ser feitas até o dia 13 de setembo de 2017.

Se você almeja ser servidor público, saiba que o edital do Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região (TRT 7) foi lançado. Confira aqui mais informações sobre esse certame.

O TRT 7 tem sede em Fortaleza, capital do estado do Ceará. A banca responsável pela organização do processo seletivo é o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (CEBRASPE), antes conhecido como Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (CESPE/UnB).

Oportunidades

O edital oferece vagas para os cargos de técnico e analista judiciário. Confira as especialidades para técnico: tecnologia da informação e administrativa. Já para analista as áreas disponíveis são: contabilidade, odontologia, tecnologia da informação, judiciária – oficial de justiça avaliador federal, administrativa, medicina psiquiátrica, medicina do trabalho e judiciária.

Os interessados devem acessar o site do CEBRASPE para efetuar sua inscrição, a partir do dia 28 de agosto (segunda-feira) até o dia 13 de setembro (quarta-feira). O prazo final para pagamento do boleto é 5 de outubro (quinta-feira). As inscrições custam R$ 65 para técnico e R$ 80 para analista. Quem estiver inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) poderá solicitar isenção do pagamento.

Há vagas reservadas exclusivamente para pessoas com necessidades especiais (PNE) e candidatos negros. A jornada de trabalho corresponde a 40 horas por semana. Além das vagas anunciadas, haverá formação de cadastro reserva.

Remuneração

A remuneração oferecida para quem possuir escolaridade de nível médio é de R$ 6,3 mil. Já para quem tiver diploma de graduação poderá receber no início da carreira um valor em torno de R$ 10,4 mil. Nos montantes já constam a gratificação de atividade judiciária.

O regime de contratação é estatutário, que oferece estabilidade em caso de aprovação do servidor em avaliação de desempenho.

Há previsão de reajustes salariais até 2019. Assim, os vencimentos chegariam a R$ 11 mil e R$ 18 mil para técnico e analista, respectivamente.

Provas

Os candidatos responderão a 90 quesitos, sendo 60 sobre conhecimentos específicos e 30 sobre conhecimentos básicos. As questões serão de múltipla escolha com quatro alternativas (A, B, C e D), sendo apenas uma resposta correta.

A data prevista para aplicação das provas é dia 22 de outubro (domingo). A duração será de 4h30 para todos os cargos. Os concorrentes ao cargo de analista farão a prova pela manhã e os que almejam a função de técnico responderão a avaliação no turno da tarde.

Confira as disciplinas comuns a todos os cargos: legislação e ética no serviço público e português.

Tanto a prova objetiva quanto a perícia médica e o procedimento para verificação de candidatos que se autodeclararem negros ocorrerá na capital cearense, Fortaleza. O concurso é válido por 2 anos, podendo ser prorrogado uma vez pelo mesmo período, a critério do órgão.

Os locais de provas serão divulgados a partir do dia 13 de outubro (sexta-feira).

Atribuições

Se você tem interesse no cargo de técnico judiciário e deseja saber o que o profissional faz nessa função, saiba algumas de suas atribuições: Digitar e conferir expedientes, arquivar documentos, atender público externo e interno, classificar processos, prestar apoio técnico e administrativo, entre outras.

Já o analista judiciário da área administrativa devem emitir informações e pareceres, analisar dados, acompanhar projetos, redigir e digitar expedientes, entre outras atividades.

Requisitos

Veja quais são outros requisitos exigidos para ocupar os cargos no TRT 7: Estar em dia com as obrigações eleitorais e militares, caso seja do sexo masculino; possuir mais de 18 anos de idade e estar em pleno gozo dos direitos políticos.

Saiba mais informações acessando o endereço eletrônico do CEBRASPE. Não fique de fora. Aproveite essa chance de conquistar sua aprovação em um concurso público.

Melisse V.

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 18 Média: 2.9]

Seleção irá ofertar vagas para Técnico e Analista. Edital deverá ser divulgado em breve.

Realizar um concurso público tem sido a única opção de milhares de brasileiros que se encontram em situações de insegurança financeira que se dá em decorrência da forte crise que se instalou na economia brasileira desde o ano passado, o que levou milhares de pessoas ao desemprego. Desse modo, os concursos têm sido uma excelente opção para quem deseja estabilidade e segurança, em tempos de tanta instabilidade como o que estamos vivendo.

Se você faz parte deste grupo que passou a ver os concursos públicos como boas oportunidades e estava na expectativa sobre novas informações sobre um possível concurso público do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, no estado de São Paulo, as notícias que chegam são animadoras. É que o concurso foi autorizado e em breve será publicado o seu edital de abertura.

É isso mesmo, já está confirmado que o TRT 15, que possui sede na cidade de Campinas, irá realizar um novo concurso. A confirmação veio após a publicação no Diário Eletrônico da Justiça de São Paulo, cujo documento autoriza que o certame seja realizado. Outra informação importante do documento é a citação do nome da empresa a ser a organizadora do concurso, sendo ela a já renomada Fundação Carlos Chagas.

Ainda de acordo com o documento de autorização do novo concurso do TRT 15, serão disponibilizadas vagas para lotação imediata e para a formação de Cadastro de Reservas. Os cargos ofertados serão de Técnico e Analista, sendo que para concorrer ao cargo de Técnico o candidato precisa possuir ensino médio completo e para Analista ensino de nível superior.

Atualmente um profissional que ocupe a função de Técnico Judiciário possui uma remuneração inicial de R$ 6.376,41, enquanto um profissional na função de Analista Judiciário possui a remuneração inicial no valor de R$ 10.461,90. Sendo que nos valores destes vencimentos não estão incluídos vários benefícios como vale-transporte e vale-alimentação, que possuem valores consideráveis.

Embora não haja ainda muitas informações sobre como será o processo de seleção dos novos servidores, nem sobre o número de oportunidades a serem disponibilizadas para a concorrência, o que se pode garantir é que mediante a publicação desse documento, o concurso realmente deve acontecer, o que significa que os interessados já podem começar a se preparar para a realização da prova.

O último concurso público realizado pelo órgão aconteceu no ano de 2015 e na ocasião disponibilizou o total de 63 oportunidades para seu quadro de servidores, nas funções de Técnico Judiciário e Analista Judiciário. A empresa responsável por organizar o certame também foi a Fundação Carlos Chagas.

Os inscritos no certame do ano de 2015, independente do cargo almejado, tiveram que realizar uma prova de caráter objetivo, composta por 60 questões, além de terem que realizar prova de estudo de caso e uma redação.

Também no ano de 2013, o órgão realizou um processo seletivo disponibilizando duas vagas para lotação imediata e formação de cadastro reserva. As oportunidades também eram voltadas para profissionais com formação de ensino médio e ensino superior. Também neste concurso a empresa contratada para organização foi a Fundação Carlos Chagas.

Embora o Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região possua sua sede na cidade de Campinas, interior do estado de São Paulo, o órgão ainda tem jurisdição em vários municípios do estado, somando-se o total de 599 cidades paulistas, o que representa 95% do estado de São Paulo.

Nesse sentido, se você possui interesse em realizar este concurso, comece a se preparar para a realização da prova. Como a empresa organizadora é a Fundação Carlos Chagas, consulte os editais de concurso passados para saber quais conteúdos são geralmente cobrados na prova.

Em breve o edital de abertura deve ser publicado.

Sirlene Montes

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 8 Média: 3.1]

Inscrições podem ser feitas até o dia 25 de julho de 2017.

Se você reside no estado de Santa Catarina e estava na expectativa de novas informações sobre um novo concurso do Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região, as informações que acabam de chegar são bastante animadoras.

É que o TRT/SC publicou uma edital de abertura de um novo concurso que visa a seleção de três profissionais para lotação imediata e também para a composição de seu cadastro reserva.

Segundo o documento, as vagas são para os cargos de técnico judiciário e analista judiciário. De modo que para concorrer ao cargo de técnico o interessado precisa possuir ensino de nível médio completo.

Para o cargo de Técnico Judiciário há uma vaga disponível para lotação imediata e outra para o Cadastro Reserva. Um profissional nesta função possui a remuneração mensal de R$ 6.376,41.

Já o cargo de Analista Jurídico é voltado para profissionais que possuem ensino de nível superior.

As vagas disponíveis são para a área administrativa, na condição Cadastro Reserva, cuja remuneração mensal é de R$ 10.461,90. Há ainda vagas para a área judiciária, sendo uma vaga para cadastro reserva e uma vaga para lotação imediata. Já a remuneração para esta função é de R$ 10.461,90. Finalizando o número de vagas, as últimas são para as funções de oficial de justiça (Cadastro Reserva) e avaliador federal, que oferece uma vaga imediata e outra para Cadastro Reserva, com a remuneração mensal de 12.180,99.

Nesse sentido, se você se interessou por uma das vagas anunciadas, as inscrições já estão acontecendo e pode ser realizadas por meio do endereço eletrônico da banca organizadora do certame, em www.fgv.br/fgvprojetos/concursos/trtsc2017, até o dia 25 do mês de julho.

Para que a inscrição seja efetuada com sucesso, os interessados precisam pagar uma taxa cujo valor para o cargo de Técnico é R$ 90 e para o cargo de Analista o valor é R$ 110.

A prova objetiva e de redação estão previstas para acontecer no dia 27 do mês de agosto, nas cidades de Tubarão, Florianópolis, Criciúma, Blumenau, Itajaí, Joinville, Chapecó, Lages, Joaçaba e Mafra.

O Novo Concurso Público do TRT/SC possui validade prevista de dois anos, sendo que esse prazo pode ser prorrogado por período igual, conforme determinação do órgão.

Faça a sua inscrição e prepare-se para o concurso.

Sirlene Montes

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 1 Média: 2]

Seleção deverá ofertar vagas para Analista e Técnico Judiciário.

Os indivíduos que pretendem atuar no Poder Judiciário já podem iniciar sua preparação para o próximo processo público de seleção que irá ser executado pelo TRT da 12ª Região, o Tribunal Regional do Trabalho, que possui jurisdição em Santa Catarina.

Na última segunda-feira, dia 19 de junho, foi assinado pelo órgão um contrato para prestação de serviços juntamente com a FGV, a Fundação Getúlio Vargas, a qual será a banca que irá organizar o processo de seleção.

Um comunicado realizado pelo desembargador-presidente do órgão no Estado de Santa Catarina informou que o documento de edital deverá ser publicado muito em breve e que o concurso teve sua abertura decidida depois de diversos estudos realizados internamente.

A seletiva deverá contemplar diversas oportunidades destinadas aos cargos analista e técnico judiciário, os quais exigem, respectivamente, formação em nível superior e nível médio. Entretanto, ainda não foram informadas a quantidade de vagas ofertadas e suas respectivas especialidades.

Último processo de seleção do Tribunal Regional do Trabalho – SC

No ano de 2013 ocorreu o último concurso do órgão, onde o tribunal publicou um edital que contava com 75 oportunidades distribuídas entre as carreiras de analista e técnico. No momento, a empresa organizadora era a FCC, Fundação Carlos Chagas.

Para a carreira de técnico foram disponibilizadas oportunidades nas especialidades de tecnologia da informação (com uma vaga) e administração (com 21 vagas). Já para a carreira de analista foram ofertadas oportunidades nas áreas administrativa com 10 vagas, oficial de justiça/avaliador federal com 7 vagas, judiciária com 29 vagas, contabilidade com 3 vagas, estatística com 1 vaga, tecnologia da informação com 1 vaga, engenharia civil com 1 vaga e psicologia também com uma oportunidade.

A seleção dos candidatos inscritos se deu por meio de uma avaliação objetiva com questões de múltipla escolha, que versava sobre conhecimentos gerais e específicos da função, além de contar com uma redação discursiva. As provas fora aplicadas nos municípios de Blumenau, Criciúma, Chapecó, Itajaí, Joinville, Joaçaba, Lages, Tubarão, Mafra e também na capital do Estado Florianópolis.

Se você possui interesse em participar, se prepare e se atente para as datas.

FILIPE R SILVA

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 7 Média: 4.3]

Certame deverá ofertar vagas de nível médio e superior.

Para os concurseiros que aguardam ansiosamente o Concurso do Tribunal Regional do Trabalho da 1 ª Região do Rio de Janeiro (TRT/RJ), temos uma boa notícia. Já foi iniciado todos os trâmites para que seja realizado o concurso do órgão para as funções de técnico e analista judiciário.

O certame foi autorizado no dia 6 de abril, ocasião em que todos os membros componentes da banca organizadora foram nomeados e a quantidade de vagas ainda está sendo definida.

Para os candidatos concorrerem ao cargo de técnico, terão que possuir ensino médio completo e para o cargo de analista, devem ter concluído graduação em qualquer área do conhecimento.

Os vencimentos para técnicos podem variam entre R$ 7.260,40 e R$ 8.308,17. Para os analistas variam entre R$ 11.035,90 e 13.064,99, variando de acordo com a área de atuação.

Para exercer o cargo de técnico, serão oferecidas oportunidades nas áreas administrativa, segurança e enfermagem. Para atuação na área administrativa, além do ensino médio, o candidato deverá possuir habilitação na categoria D e se for optar pela área de enfermagem, o interessado deverá possuir formação técnica. Já para os cargos de analista, as oportunidades oferecidas serão nas áreas administrativa e judiciária, em que o candidato deverá possuir formação em direito para exercer o cargo de oficial de justiça.

O último concurso do TRT/RJ aconteceu em 2014 e na ocasião foram oferecidas 77 vagas para cargos de nível superior. Segundo representantes do órgão, se faz extremamente necessário a realização de um novo certame, pois existe uma carência de profissionais em diversas áreas do TRT da capital carioca. Muitos funcionários já se aposentaram e os que ainda permanecem na ativa, não estão dando conta da alta demanda de serviço que o órgão demanda. Existem muitos processos parados por falta de profissionais e por isso, todos os candidatos já devem ir sem preparando para o aguardado concurso, pois a expectativa é grande em relação a publicação do edital.

Se você deseja salários atrativos, aposentadoria diferenciada, estabilidade financeira e demais mordomias do funcionalismo público, não perca mais tempo e fique atento ao edital. Boa sorte a todos.

Rodrigo Souza de Jesus

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 1 Média: 1]

Certame deverá ofertar vagas para nível médio, técnico e superior. Salários podem chegar a R$ 14 mil.

O Tribunal Regional do Trabalho 1ª Região, que abrange o estado do Rio de Janeiro, deve divulgar edital ainda este ano. De acordo com a diretoria, o documento já começou a ser estruturado e deve ter oportunidade para nível médio, técnico e superior. A informação foi fornecida diretora de gestão de pessoas do TRT 1ª região: Sônia Regina de Freitas Andrade.

De acordo com ela, os procedimentos internos para a elaboração do edital já começaram e a expectativa é que o documento seja publicado no segundo semestre e a comissão do concurso deve ser estabelecida em abril. Desta forma, os interessados devem começar os estudos, pois este é um dos certames mais esperados deste ano, principalmente para quem almeja ingressar na carreira trabalhista.

O último edital organizado pelo TRT da 1ª Região foi em 2012 e a banca responsável foi a Fundação Carlos Chagas (FCC), e contemplou oportunidades para as carreiras de técnico e analista. Para a função de técnico judiciário da área administrativa, por exemplo, o concurso teve 38 vagas.

A remuneração para nível médio pode chegar a mais de R$ 6 mil e para nível superior mais de R$ 10 mil. As disciplinas cobradas variavam de acordo com o cargo. Por exemplo, para a função de nível médio os candidatos foram avaliados por meio de 10 questões de português, 05 de matemática e raciocínio lógico, 05 de informática e 40 de conhecimentos específicos.

Como começar a estudar para este certame?

Faça um planejamento de estudo de acordo com o último edital publicado, que pode ser acessado por meio deste link: http://www.trt1.jus.br.

Organize a sua rotina e faça um planejamento com as disciplinas que serão estudadas diariamente. Foque em teoria, revisão e exercício.

Como a banca ainda não foi definida, faça muitas questões da Fundação Carlos Chagas (FCC), que é foi a organizadora do último certame.

Concilie a sua rotina com atividades físicas e uma alimentação saudável.

Além do TRT da 1ª Região, também estão previstos outros concursos da mesma área, como do TRT de Santa Catarina e do TRT de Goiás. Que tal focar?

Invista em bons materiais para começar a sua preparação e não desista até chegar aonde deseja. Sucesso no seu caminho!

Por Babi

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Certame irá ofertar diversas vagas de emprego.

Temos uma excelente notícia para todos aqueles que sonham com estabilidade profissional, altos salários e demais regalias oferecidas pelo serviço público federal brasileiro. O Tribunal Regional do Trabalho de Goiás permitiu a plena inclusão de outros cargos ao concurso que será realizado cujo edital deverá ser publicado em breve, gerando muita expectativa entre os concurseiros de todo o estado.

O cargo adicionado foi o de analista judiciário destinado a médicos e dentistas do trabalho, além de serem para o cadastro de reserva do órgão. A inclusão dessas novas vagas se faz necessária, pois vários profissionais da área da saúde do órgão já se aposentaram, aumentando a demanda de serviço para os que ainda se encontram na ativa.

A autorização para o esperado concurso foi dada em janeiro deste ano e se destina ao preenchimento de 4 vagas para a função de técnico judiciário especialista em saúde bucal, 1 vaga para a área de enfermagem e 1 vaga para a função de analista judiciário com especialização em estatística.

As áreas de tecnologia da informação e administrativa formam o cadastro de reserva e a comissão que organizará o concurso ainda não foi escolhida.

Todas as informações sobre data e locais das provas, carga horária e demais benefícios trabalhistas serão informados no edital, que já é aguardado ansiosamente pelos candidatos.

O último concurso do TRT 18 aconteceu em 2013 e o prazo tem previsão de expirar em novembro próximo. Se tivermos como base as provas exigidas no concurso anterior, as disciplinas serão de: língua portuguesa, conhecimentos gerais, conhecimentos específicos, prática e aptidão física, noções de direito em diversas áreas, matemática e raciocínio lógico, noções de regime interno do TRT 18, noções de gestão pública.

As remunerações previstas para o cargo de técnico será em torno de R$ 7.591,37 e para analista será de R$ 12.455,30, aproximadamente. Os aumentos serão consecutivos a cada ano de trabalho e se você se interessou em tentar uma vaga no TRT 18, é melhor ir se preparando o mais rápido possível.

Boa sorte aos candidatos.

Por Rodrigo Souza de Jesus

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 1 Média: 3]

Certame deverá ofertar vagas para Analista Judiciário.

Um concurso público é sempre visto como uma boa oportunidade de se conseguir um bom emprego. Nesse sentido, sempre que a realização de um concurso é anunciada, os interessados já começam a se preparar para as provas. Dessa forma aconteceu com os interessados do Concurso Público do Tribunal Regional do Trabalho de 5ª Região, que possui sua sede na cidade de Salvador, capital do estado da Bahia, desde a seu anúncio há um ano. Contudo o concurso ainda não aconteceu.

Na realidade, no dia 1º do mês de março, última quarta-feira, o projeto do concurso público do TRT de Salvador completa um ano de espera por votação no Senado Federal.

O projeto de lei que completou seu primeiro aniversário prevê a disponibilidade de 49 postos de trabalho, sendo todas as vagas para a função de Analista Judiciário com especialidade em TI, Tecnologia da Informação, no Tribunal Regional do Trabalho do município de Salvador.

A previsão era de que deliberação ocorresse no dia 29 do mês de fevereiro de 2016, contudo, os senadores não deliberaram sobre e não existe nem uma resposta até o momento.

Segundo informações, poderiam concorrer a esse cargo pessoas com formação superior na área de informática. O salário inicial de um analista judiciário de TI atualmente está em torno de R$8.803,97.

A realização desse concurso é para responder a uma real necessidade que o TRT da Bahia possui em seu quadro de servidores, atendendo a uma resolução que pertence ao Conselho Nacional de Justiça que estipula uma estrutura funcional de forma que os servidores terceirizados sejam substituídos por servidores que sejam efetivos nas áreas de TI, que hoje são consideradas áreas estratégicas, determinando assim o número de profissionais que cada Tribunal deve possuir.

Segundo essa norma, esse setor que abrange a gestão de TI deve ter no mínimo 120 profissionais para atendimento de um número de usuários que vai de 3.000 a 5.000. Contudo, os números atuais apontam a existência de 71 servidores efetivos que realizam atendimento a 2.700 usuários, o que atesta a necessidade da realização desse concurso.

Se o projeto for aprovado no Senado, ele segue para que o presidente da República o sancione.

Dessa forma, resta aos interessados continuar aguardando.

Sirlene Montes

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 1 Média: 4]

Seleção deve ofertar vagas para técnico e analista judiciário.

Que tal focar os seus estudos no concurso do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª região, que tem sede em Goiânia? A comissão já foi formada e a expectativa é que o documento seja divulgado em pouco tempo. O certame já foi autorizado por meio da Resolução Administrativa 175/2016, que prevê 04 vagas para o cargo de técnico judiciário e cadastro reserva para as carreira de analista.

O último concurso realizado pelo Órgão ocorreu no ano de 2013 e o atual certame vence no mês de novembro deste ano. Na época, contou com 10 vagas para técnico e analista. Que tal aproveitar a oportunidade e começar os seus estudos?

Para a carreira de técnico, é necessário ter nível médio. Já para analista é preciso ter nível superior, que varia de acordo com a área. As remunerações são de R$ 5.365,92 e R$ 8.803,97, respectivamente.

No último concurso para técnico, foram cobradas as disciplinas de português, direito do trabalho, processo do trabalho, gestão pública, regimento interno, direito administrativo, constitucional e raciocínio lógico matemático. Além disso, para o cargo foram convocadas mais de 200 pessoas.

Como estudar para este concurso?

O TRT é um dos principais concursos do País, por isso, é fundamental ter foco, para criar uma base inicial nas disciplinas, sobretudo em português, direito (administrativo e constitucional) e processo do trabalho.

Você tem disponibilidade para mudança? Geralmente, há muitos concursos de TRT’S e estão previstos vários, como por exemplo, do TRT da 12 ª região. Desta forma, ao iniciar os seus estudos para o TRT de Goiânia, você pode manter o foco e tentar outros.

Faça um planejamento e adapte-se a sua rotina aos estudos. Elabore um planejamento e invista em materiais atualizados e específicos para o certame. Além de livros, leia sempre a legislação. Coloque o seu quadro de estudo em um local visível.

Comprometa-se com o seu sucesso e dedique-se aos estudos com muita determinação, para alcançar a classificação. Com planejamento e esforço é possível alcançar a aprovação.

Equilibre a sua rotina com alimentação saudável e atividade física. Tenha tempo para caminhar, relaxar e curtir a sua família e amigos. Confie na sua capacidade para vencer e, principalmente, no seu potencial.

Boa sorte e muito sucesso na jornada!

Por Babi

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 1 Média: 5]

Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região deverá ofertar 6 vagas imediatas mais a formação de cadastro reserva.

O Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região, no estado de Goiás, também conhecido como TRT-18, disponibilizou informações sobre a autorização de seu mais recente concurso público, que visa ao preenchimento de seis vagas imediatas para candidatos de nível médio, técnico, superior. Os cargos são de técnico e analista judiciário. Além da ocupação imediata das vagas, haverá também criação de CR (cadastro reserva).

O último concurso foi realizado em 2013, com 10 vagas no total, também para os cargos de técnico e analista. Este concurso terá a validade expirada no final do ano, em novembro. O novo concurso, para 2017, já foi autorizado e o Edital será disponibilizado em breve.

As vagas foram disponibilizadas para candidatos que tenham concluído ensino médio ou curso técnico nos ramos de enfermagem (uma vaga) ou saúde bucal (4 vagas). Já os candidatos com nível superior devem ser formados, ou concluir o curso até data limite, que será especificada no edital, nas áreas de estatística (1 vaga), enfermagem (uma vaga), administração (cadastro reserva) e tecnologia da informação (cadastro reserva).

A remuneração inicial será de R$ 6.167,99 para os profissionais de nível médio/técnico e de R$ 10.119,93 para o cargo de analista (nível superior), além de todos os benefícios oferecidos pelo órgão.

No último concurso do TRT/GO a comissão organizadora responsável foi a Fundação Carlos Chagas. Esse ano os organizadores ainda não foram selecionados. No ano de 2013 o certame contou com prova objetiva de múltipla escolha. Foram 50 questões sobre conhecimentos gerais e conhecimentos específicos para nível médio. Já os candidatos de nível superior foram avaliados por meio de 60 questões de língua portuguesa e conhecimentos específicos. Além disso, todos os concorrentes realizaram um teste discursivo.

Para se inscrever o candidato deve antes se certificar de atender a todos os requisitos especificados para se apossar do cargo: possuir mais de 18 anos no momento da posse; ter a escolaridade exigida para o cargo escolhido; ter sido aprovado em todas as fases do concurso; ter em mãos todos os documentos comprobatórios necessários, como certificados; estar em dia com as obrigações militares (no caso de candidatos do sexo masculino) e eleitorais.

A Secretaria de Orçamento e Finanças do Tribunal Regional do Trabalho de Goiás afirmou que os custos necessários para a realização do certame já estão incluídos no programa de orçamentos para 2017.

Por Fábio Santos

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 4 Média: 3]

Seleção irá ofertar vagas para Técnico e Analista Judiciário.

Conforme o edital nº 01/2016 do Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região, publicado no dia 21 de setembro de 2016, as inscrições para o Concurso do TRT-SE estarão abertas no período de 26 de setembro de 2016 ao dia 26 de outubro de 2016. As inscrições para o concurso de nível médio e superior serão recebidas pela Fundação Carlos Chagas (FCC). As vagas disponíveis são para os cargos de técnico judiciário e analista judiciário, sendo que a de técnico judiciário exige nível médio e inclui tecnologia da informação, administrativa e enfermagem. Já a função de analista judiciário é somente para nível superior e inclui: oficial de justiça avaliador federal, administrativa, judiciária, estatística, comunicação social, engenharia civíl, contabilidade, enfermagem, fisioterapia, odontologia e medicina do trabalho.

Este concurso está destinado para suprir as vagas imediatas (sendo quatro para o nível médio e duas para o ensino superior) e para o cadastro de reserva, ou seja, para as vagas que vierem a surgir dentro do período de validade de dois anos deste edital. Os salários são de R$ 5.934,16 a R$ 9.736,27, de acordo com o cargo. A jornada semanal de trabalho é de 40 horas e o valor das inscrições é de R$ 90,00 para nível médio e R$ 110,00 para as vagas de nível superior.

As inscrições devem ser feitas apenas pela internet, através do site da Fundação Carlos Chagas. O prazo para pedir a isenção da taxa é do dia 26 de setembro até o dia 30 de setembro de 2016, neste caso o candidato deve estar cadastrado em Programas Sociais do Governo e ser de família de baixa renda.

A prova será realizada no dia 4 de dezembro de 2016, em Aracaju – Sergipe. O local e horário será divulgado posteriormente no site da FCC. Pela manhã a prova será destinada aos inscritos para os cargos de nível médio e a tarde para os inscritos nas vagas de nível superior.

A prova será dividida em três etapas, a primeira será a prova objetiva, onde os candidatos irão responder questões sobre conhecimentos gerais, específicos, raciocínio lógico-matemático, língua portuguesa, noções de direito administrativo e de informática. A segunda etapa é a prova discursiva, que inclui um estudo de caso e a terceira é dissertativa, que inclui uma redação.

Fabiana da Rosa.

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 1 Média: 1]

Certame será organizado pela Fundação Carlos Chagas e terá vagas para Técnico e Analista.

Direcione os seus estudos: o edital do Tribunal Regional do Trabalho da 20ª região foi autorizado. A expectativa é que o documento seja publicado no segundo semestre deste ano e a organizadora será a Fundação Carlos Chagas (FCC). Além disso, o número de vagas não foi definido e o certame oferecerá oportunidades para nível médio e superior.

O cargo de técnico, nível médio, tem remuneração inicial de R$ 5.425,00. Já o cargo de analista, superior, oferece uma remuneração de R$ 8.803,00. O último concurso para o Órgão ocorreu no ano de 2011 e na época contou com 3 vagas imediatas. Os interessados foram avaliados por meio de provas objetivas e discursivas, que foram aplicadas em Aracaju. Apesar das poucas vagas imediatas, até o momento o TRT convocou 37 pessoas para o cargo de analista e 83 para o cargo de técnico.

Com a concorrência alta, antecipar os estudos é fundamental para tentar garantir uma boa classificação neste concurso. Por isso, não perca tempo e comece a fazer um planejamento de estudo, para ganhar tempo e conhecimento nas disciplinas do cargo.

Como fazer uma boa programação de estudo?

Organize os seus compromissos pessoais: faculdade, trabalho, academia, entre outros. Em uma planilha escreva tudo de forma organizada. Por exemplo, você pode fazer duas colunas de horário e dia da semana.

Separe o seu tempo de estudo. Foque em qualidade, ou seja, não perca tempo se lamentando que tem uma ou duas horas para estudar. Faça o seu melhor dentro do seu limite.

Monte a sua planilha com base em teoria, exercício e revisão. Faça muitas questões da banca FCC, que é a organizadora do concurso do TRT da 20ª Região.

As provas de português da banca são muito bem elaboradas e com questões complexas de interpretação de texto. Portanto, estude muito o conteúdo e treine, para garantir um bom desempenho no dia do concurso.

Separe tempo para o lazer e descanso. A rotina de estudo não é fácil, por isso, respeite o seu ritmo.

Mantenha na mente a sua força de vontade para conquistar uma das vagas neste certame e saiba o porquê você quer tanto passar. Motivação é imprescindível para superar os obstáculos.

Confie no seu potencial para conseguir a aprovação. Boa sorte e muito sucesso!

Por Babi

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 1 Média: 5]

Seleção irá oferecer vagas para Analista e Técnico Judiciário. Edital deverá ser divulgado em breve.

Foi autorizado um novo concurso do Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região, que engloba o Estado do Sergipe. As chances são para nível médio e superior de ensino. O edital deve ser publicado em breve.

A empresa organizadora deste certame será a Fundação Carlos Chagas, a FCC. Ela é responsável pelas seleções do órgão desde 2002. Ainda não há uma confirmação sobre o número de vagas e de cargos do concurso, mas as chances serão para funções de analista e técnico judiciário.

As vagas:

Analista Judiciário da Área Judiciária e Especialidade em Execução de Mandados necessita de formação em Direito. Analista Judiciário na Área Administrativa requer o nível superior completo em qualquer área. Técnico Judiciário na Área Administrativa necessita de nível médio ou equivalente completo.

Em termos de remuneração, os salários poderão chegar até o valor de R$ 10.425, sempre de acordo com a função exercida. Haverá também alguns benefícios como é o caso do adicional de qualificação e adicional de cursos que foram feitos para capacitação.

O último certame do tribunal aconteceu no ano de 2011 e teve a disponibilidade de 03 vagas imediatas e formação de cadastro de reserva também para as funções de analista e técnico judiciário. Os vencimentos ficavam em R$ 6.611 para analista e R$ 4.052 para técnico.

Dicas para concurseiros:

  • O seu planejamento de estudo é uma meta que você deve seguir. Porém, como a vida é muito dinâmica, imprevistos podem ocorrer e isso não deve abalar o concurseiro.
  • Ao final de cada mês é necessário que você faça uma análise de seu planejamento e ajustar tudo o que é necessário para o próximo mês.
  • Quando o concurseiro observa que em certo período de estudo as coisas não rendem como o esperado, é necessário procurar as causas e fazer as correções. Caso tenha menos tempo para estudar que o planejamento feito, reduza seus períodos.
  • Vão acontecer alguns períodos do estudo que o rendimento será menor. Problemas acontecem, mas o importante é que a pessoa não pare de estudar mesmo nesses momentos.
  • Evite passar a matéria a limpo. Isso faz você perder tempo. O correto é elaborar pequenos resumos.
Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 3 Média: 4.7]

Certame oferece 11 oportunidades com salários de até R$ 27 mil. Inscrições podem ser feitas até o dia 17 de março de 2016.

Profissionais da área de Direito que queiram dar um prosseguimento na carreira jurídica poderão se candidatar ao mais novo concurso público de provas e títulos do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região, que fica situado no Rio de Janeiro, que no pleno uso de suas atribuições que lhe são conferidas a legislação em vigor, elaborou e publicou em diário oficial um edital que visa normatizar e estabelecer regras de um concurso público que irá selecionar 11 profissionais de nível superior.

Os 11 profissionais selecionados por meio do concurso serão nomeados no quadro de profissionais do Tribunal Regional na função de Juiz do Trabalho Substituto cuja remuneração definida e pertinente a essa função descrita na legislação brasileira é de R$ 27.500,17.

Os principais requisitos para candidatura são os seguintes: ter até ao término do prazo de inscrições do concurso, três anos de atividade jurídica comprovada, possuir diploma em instituição reconhecida pelo MEC de Bacharel em Direito, não ter antecedentes criminais e nem responder processo ou ter respondido processo desabonadores no exercício profissional.

Aos candidatos negros ficou estabelecido no edital que a porcentagem reservada do total de vagas será de 20% e 5% aos candidatos portadores de necessidades especiais.

Os interessados em confirmar a sua participação nesse concurso público deverão preencher formulário de inscrição que está disponível no site da Fundação Carlos Chagas (www.concursosfcc.com.br).

O período compreendido para o recebimento de inscrições será iniciado no dia 17 de fevereiro e finalizado no dia 17 de março de 2016.

Em relação à taxa de participação ficou definida para ser cobrada no valor único de R$ 165,00. A taxa deve ser paga via boleto em qualquer agência bancária.

O processo de seleção dos candidatos será feito em diversas etapas, sendo que a primeira será feita através de uma prova objetiva seletiva e a segunda por uma prova escrita discursiva. As demais serão sucessivamente as seguintes: inscrição definitiva, sindicância da vida pregressa, investigação social, exame de sanidade mental e física, exame psicotécnico, prova oral e por fim uma avaliação de títulos, visando classificar os candidatos em ordem decrescente.

Todos os eventos inerentes ao processo de seleção serão realizados na própria cidade de Rio de Janeiro.

Por Rodrigo da Silva Monteiro

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Seleção oferece salários de R$ 27 mil e as inscrições podem ser feitas até o dia 16 de fevereiro de 2016.

Procurando fazer um concurso público e ainda é morador do estado de São Paulo? Saiba que o TRT da 2ª Região já está com inscrições abertas para o preenchimento das 133 vagas do seu mais novo concurso público. Segundo informações, a inscrição iniciou nesta segunda-feira e visa contratar profissionais para o cargo de Juiz.

O Concurso do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região aponta que para concorrer a uma das vagas é necessário que o indivíduo se enquadre nos requisitos do edital, precisando ter três anos de atividade jurídica exercida após a obtenção do grau de bacharel em Direito.

Quem estiver interessado no concurso do TRT, a inscrição preliminar já pode ser preenchida através do site da unidade responsável, que é site www.trtsp.jus.br. Vale ressaltar que o individuo tem até às 14h do dia 16 de fevereiro de 2016 para preencher a ficha de inscrição preliminar, lembrando que o horário é de acordo com o de Brasília.

O Concurso Público do TRT da 2ª Região do estado de São Paulo exige o pagamento da taxa de participação que, segundo detalhes do edital, é de R$ 200,00. Todos os interessados devem enviar juntamente com o comprovante de pagamento a imagem (digitalizados) dos documentos que o edital solicita.

O Juiz do Trabalho Substituto aprovado deve receber a remuneração de R$ 27.500,17. Ainda com informações do concurso, o edital irá realizar Provas Escritas Discursivas, Objetivas e de Sentença. Haverá também Exame de Sanidade Física, Mental e Aptidão Psicológica, além de Sindicância da Vida Pregressa e Investigação Social, Inscrição Definitiva, Avaliação de Títulos e Prova Oral.

Para obter mais informações sobre o concurso basta acessar o edital completo no site do TRT-SP.

O Concurso Público do TRT-SP tem validade de até dois anos, podendo a critério do Tribunal ser prorrogado ou não uma vez por igual período.

Por Flavinha Santos

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 1 Média: 5]

Certame oferece vagas para o cargo de Juiz de Trabalho Substituto.

O Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região do estado de Minas Gerais (TRT-MG) publicou edital com 19 vagas para o cargo de Juiz de Trabalho Substituto. A remuneração inicial para o concurso é de R$ 27.500,17. Para participar, é necessário ser bacharel em direito e ter experiência jurídica de 03 anos.

Os interessados em participar da seleção devem fazer a inscrição entre os dias 04 de janeiro e 03 de fevereiro de 2016. O valor da taxa é de R$ 220,00. Os candidatos serão avaliados por meio de provas objetivas que estão previstas para serem aplicadas no dia 03 de abril. Além desta etapa, também terá duas provas escritas, fase de sindicância de vida pregressa e investigação social, exame de sanidade mental e física, psicotécnico, prova oral e avaliação de título.

O prazo de validade deste certame é de 2 anos e pode ser prorrogado pelo mesmo tempo. O responsável pelo certame é a Comissão de concurso e o edital pode ser acessado por meio deste link: www.trt3.jus.br.

Que tal ficar por dentro de algumas dicas de organização?

O concurso será formado por várias etapas. Por isso, fique atento a todas as legislações e súmulas que foram atualizadas nos últimos meses. A prova pode cobrar alguma modificação, por exemplo.

Estude de forma organizada e procure fazer um quadro de horário com as disciplinas que serão cobradas. Assim, você otimiza e economiza o seu tempo.

Crie oportunidade de estudo, ou seja, busque rever um conteúdo no horário de almoço ou aproveite para fazer exercício. Outra dica é ler durante uma viagem de ônibus, metrôs, entre outros transportes.

Motive-se diariamente, ou seja, não deixe a peteca cair. Estude diariamente até atingir o seu objetivo, por mais difícil que pareça. Além disso, não escute opinião de pessoas negativas, apenas acredite no seu potencial e na sua capacidade para vencer.

Sucesso e boa sorte, sempre!

Por Babi

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Seleção oferece vagas para profissionais de nível médio e superior. Salários chegam a R$ 10 mil.

Quem está em busca de uma oportunidade de concurso para tentar uma vaga no funcionalismo público já pode se programar, pois a partir do dia 08 de janeiro de 2016 estarão abertas as vagas para o novo concurso do Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região, dos estado do Pará e do Amapá.

O novo concurso será voltado para a contratação de profissionais de nível médio e técnico para candidatura aos cargos de Analista Judiciário e de Técnico Judiciário, para que sejam contratados 28 profissionais para início imediato nas vagas disponíveis.

Além das vagas de início imediato, também existirá uma quantidade de vagas para a formação de cadastro reserva de pessoal, sendo que de acordo com o edital publicado, as remunerações previstas aos novos contratados será de R$ 5.365,92 para Técnicos Judiciários e de R$ 8.803,97 para o cargo de Analista Judiciário.

Além das ótimas remunerações, o cargo de Oficial de Justiça Avaliador será o melhor remunerado, sendo pago mensalmente o valor de R$ 10.425,75.

Como já foi descrito no começo da matéria, as inscrições somente começarão a ser recebidas no dia 08 de janeiro e serão estendidas até o dia 27 do mesmo mês, sendo que o endereço eletrônico que será disponibilizado para inscrição é o da Cebraspe (http://www.cespe.unb.br/concursos/trt8_15).

As taxas referentes à inscrição serão cobradas nos valores de R$ 120 para cargos com exigência de nível superior e de R$ 90 para cargos com exigência de nível médio.

A avaliação dos candidatos ficou definida que será executada por meio de provas escritas objetivas versando de questões de múltipla escolha, a serem aplicadas no dia 13 de março de 2016, no período matutino para candidatos aos cargos de nível superior e vespertino para o cargo de nível médio.

As cidades sedes para realização do processo de seleção serão as cidades de Macapá, Marabá, Belém e Santarém.

Por Rodrigo da Silva Monteiro

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Seleção oferece 16 vagas e as inscrições podem ser feitas até o dia 22 de dezembro. Oportunidades são para profissionais de nível médio e superior.

Foi publicado o edital do Tribunal Regional do Trabalho da 23ª Região, que abrange o estado do Mato Grosso. Organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC), o concurso visa ao preenchimento de 16 vagas, que serão distribuídas entre as carreiras de nível médio e superior, em várias especialidades.

A carreira de analista judiciário conta com oportunidades nas áreas judiciária, administrativa e também de apoio especializado em várias funções como oficial de justiça avaliador federal, contabilidade, medicina do trabalho, fisioterapia, entre outros. Para a carreira de técnico, há oportunidades nas funções administrativa e de apoio especializado, que inclui área da tecnologia de informação e enfermagem do trabalho.

A jornada de trabalho é de 40 horas e a remuneração, que muda de acordo com o cargo, pode chegar a R$ 8.803,97. As inscrições começam no dia 26 de novembro e o prazo segue aberto até o dia 22 de dezembro. O valor da taxa de inscrição é de R$ 75,00 para o nível médio e de R$ 95,00 para nível superior.

Os candidatos serão avaliados por meio de provas objetivas e discursivas, que estão previstas para serem aplicadas no dia 21 de fevereiro em Cuiabá, Mato Grosso. Na parte da manhã ocorrerá as provas para o cargo de técnico e no turno da tarde para as carreiras de analista.

O concurso tem a validade de dois anos e pode ser prorrogado pelo mesmo prazo. O edital completo e as inscrições podem ser acessados por meio deste link: http://www.concursosfcc.com.br/.

Como estudar para o TRT 23ª região?

  • Comece fazendo um planejamento dentro do seu tempo disponível. Invista em materiais de qualidade, bons professores e busque dar o melhor de si.
  • Além do TRT da 23ª região, estão previstos outras provas de tribunais como o TRT de Santa Catarina. Que tal focar e direcionar os seus estudos? O foco é essencial para a aprovação.
  • Durante os estudos e no momento da prova confie em seu potencial e mantenha a tranquilidade. Boa sorte e sucesso!

Por Babi

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Certame será realizado pela FCC e oferecerá vagas para os cargos de Técnico e Analista. A previsão é de que o edital seja divulgado ainda neste ano.

O Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região, que abrange os estados do Acre e de Rondônia, deve publicar um edital de concurso em breve. A organizadora do certame já foi escolhida: Fundação Carlos Chagas.

O certame vai oferecer oportunidades para a carreira de Técnico, que exige nível médio, e Analista, para quem tem nível superior. A remuneração, que muda de acordo com o cargo, pode chegar a R$ 8.803,97.

O último concurso realizado pelo órgão ocorreu no ano de 2014 e na ocasião foram oferecidas vagas para as carreiras de Analista. O concurso foi organizado pelo Instituto de Estudos Superiores do Extremo Sul (IESES). A expectativa é que o novo edital do TRT da 14ª região seja publicado em poucas semanas.

Que tal conferir algumas dicas de estudo para ter sucesso na prova?

O TRT é o sonho de muitos concurseiros. Portanto, tenha uma boa preparação para fazer a diferença na prova. Estude por meio de materiais atualizados e faça um planejamento com as disciplinas do cargo que almeja.

Programe o seu dia em função do seu estudo. Lembre-se de que a aprovação deve ser sua prioridade neste momento. Deixe de lado questões negativas e invista na realização do seu sonho, mesmo que pareça impossível. Milagres acontecem para quem busca e luta por eles.

O seu tempo de estudo deve ser usado com sabedoria e produtividade, ou seja, procure dar o seu melhor, para garantir um bom resultado. Estude com foco e determinação, e procure mentalizar o que você quer. Desta forma, você vai estar passando mensagens para o seu subconsciente do que almeja, o que vai auxiliar no foco e na concretização do seu sonho.

Ao estudar, deixe o celular e as redes sociais de lado. Lembre-se de manter a concentração e marque o seu tempo de estudo por meio de um cronômetro. Anote os resultados da sua evolução.

Sucesso e boa sorte!

Por Babi

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Certame irá oferecer oportunidades para cargos de Analista e Técnico Judiciário.

Concuseiros da região sul do País, sobretudo no estado do Paraná, terão uma ótima oportunidade para ingresso no funcionalismo público. O Tribunal Regional do Trabalho da 9º Região (TRT da 9ª Região) irá realizar um concurso público ainda este ano. O anúncio já foi feito no Diário Oficial da União, inclusive a Fundação Carlos Chagas (FCC) para ser a organizadora do certame.

As oportunidades:

A seleção vai oferecer oportunidades para os cargos de Analista e Técnico Judiciário. No momento, o órgão está buscando formalizar o contrato nos próximos dias. O próximo passo é a redação do edital normativo, que deve ser divulgado no DOU até o fim ano. Até o momento não foram informados quais serão os cargos oferecidas, as áreas que serão contempladas, salários, entre outros.

Há uma expectativa que as vagas sejam destinadas tanto para profissionais de nível médio quanto de nível superior, nos postos de Técnico e Analista Judiciário, com formação de plano de carreira. Da mesma forma como consta no extrato que dispensa a licitação para contratar a empresa organizadora do certame.

Último concurso:

A última seleção para admissão de profissionais para o Tribunal aconteceu no ano de 2012 e a validade terminou em 5 de agosto deste ano. Na seleção foram oferecidas 23 oportunidades, mais formação de cadastro de reserva. A seleção contou com vagas para profissionais de níveis médio, médio/técnico e superior e a organizadora também foi a Fundação Carlos Chagas (FCC).

As oportunidades foram destinadas as carreiras de Técnico Judiciário, nas áreas administrativas, sem exigência de especialidade, administrativa com especialidade em Segurança, apoio nas especialidades de Tecnologia da Informação e Enfermagem, analista judiciário, sem especialização (área judiciária), judiciária para Execução de Mandados, apoio especializado (Medicina e a Tecnologia da Informação).

A seleção contou com provas objetivas, para todos os candidatos, prova discursiva para determinados cargos, e teste físico para outros cargos. Os salários pagos atualmente são de R$ 4.947,95 e R$ 8.118,19, para Técnico e Analista, respectivamente. 

Por Ana Rosa Martins Rocha

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 3 Média: 1.3]

Certame irá oferecer 45 vagas no cargo de Analista Judiciário da área de TI nas regiões do Distrito Federal e Tocantins.

Foi aprovado pela Comissão do Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara de Deputados o Projeto de Lei (PL) 7927/14 que se refere à criação de 45 vagas para a carreira de Analista Judiciário da área de Tecnologia de Informação (TI) para o Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região, que abrange o Distrito Federal e Tocantins.

Desta forma, este é mais um atrativo para quem almeja seguir a carreira pública no Tribunal. Para concorrer à oportunidade, o candidato deve ter nível superior na área de informática ou graduação superior em qualquer curso acompanhado de pós-graduação na área de Tecnologia de Informação. A remuneração para o cargo de Analista no TRT 10ª Região corresponde a R$ 8.803,97.

Porém, o projeto ainda esta em tramitação e falta ainda ser analisada por meio da Comissão de Finanças e Tributação e da Comissão de Constituição e Justiça. O último concurso realizado pelo Órgão ocorreu em 2012 e foi organizado pelo Cespe/Unb. O certame ainda está dentro do prazo de validade.

Que tal conferir algumas dicas de estudo para o TRT 10ª Região?

Durante o estudo é fundamental que você mantenha o foco. Procure fazer provas que tenham o conteúdo parecido. Não perca tempo atirando para todos os lados.

Faça um planejamento organizado. Coloque metas de estudo que devam ser cumpridas diariamente com revisões e a resolução de muitos exercícios. Por meio da realização de exercício, o candidato pode fixar o conteúdo e conhecer o estilo de cobrança da banca organizadora.

Estude em um ambiente tranquilo e com boa iluminação. Durante o estudo, não perca tempo acessando redes sociais ou verificando o celular. Deixe para fazer isso após concluir os seus estudos. Saber ter foco e aproveitar o tempo é fundamental para a sua classificação.

Não desista até conseguir a aprovação no concurso que almeja. Você é capaz de conseguir qualquer coisa.

Boa sorte e bons estudos!

Por Babi

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Há oportunidades abertas para os cargos de Analista Judiciário e Técnico Judiciário, com salários de R$ 8.863,84 e R$ 5.425,79, respectivamente.

Através da publicação do edital de nº 01/2015 tivemos o início oficial do concurso público do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região. É importante destacar que o certame reserva, ao todo, nada menos que 18 vagas para ocupação imediata. Além disso, também haverá a formação de cadastro de reserva. A oportunidade é para a composição do Quadro Pessoal do referido órgão público. O mesmo possui sede na cidade de Porto Alegre e jurisdição no Estado do Rio Grande do Sul.

O certame aqui destacado é oferecido para candidatos de níveis médio e superior. Os cargos em questão são: Analista Judiciário, que exige nível superior; e Técnico Judiciário, que possui como exigência o nível médio.

Para aqueles que possuem nível superior e estão interessados no cargo de Analista Judiciário, saibam que os futuros contratados poderão atuar em uma das seguintes áreas que corresponde ao referido cargo: Judiciária (Direito); Apoio Especializado – Engenharia (Arquitetura ou Engenharia, com pós-graduação); Judiciária – Oficial de Justiça Avaliador Federal (Direito); Apoio Especializado – Tecnologia da Informação (Informática); Administrativa (qualquer curso superior). Um dos principais destaques do cargo de Analista é a remuneração inicial: R$ 8.863,84.

Os candidatos de nível médio poderão disputar o cargo de Técnico Judiciário. O cargo em questão possui as seguintes áreas de atuação: Administrativa ou Apoio Especializado (com ênfase em Tecnologia da Informação). O salário inicial do Técnico Judiciário é de R$ 5.425,79.

O período de inscrições já se encontra aberto e o seu encerramento se dará no dia 12 de agosto de 2015. O procedimento de inscrição deve ser feito por meio exclusivo da internet. Portanto, é necessário acessar o site oficial da Fundação Carlos Chagas – www.concursosfcc.com.br/concursos/trt4r115/index.html, que é a instituição responsável pela organização, bem como execução do certame. A taxa de inscrição será de R$ 90,00 (nível médio) e R$ 110,00 (nível superior). Os candidatos têm até o dia 24 de julho para a solicitação da isenção da taxa de inscrição.

Todos os candidatos devidamente inscritos no certame serão submetidos a provas escritas objetivas que serão de conhecimentos básicos e específicos. Além disso, também consta como parte do processo seletivo a prova de redação. Ambas serão aplicadas nas seguintes cidades: Porto Alegre, Caxias do Sul, Novo Hamburgo, Passo Fundo, Pelotas e Santa Maria.

Por Bruno Henrique

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Certame oferece vagas para o cargo de Juiz do Trabalho Substituto.

O Tribunal Regional do Trabalho da 23ª Região (TRT 23), no estado de Mato Grosso, abriu edital para realização de seleção pública. O concurso visa ao preenchimento de 6 vagas mais formação de cadastro de reserva para Juiz do Trabalho Substituto. A remuneração inicial chega a R$ 27.500,17. A organização do concurso será da Fundação Carlos Chagas, responsável pelas etapas que compõem a seleção. Lembrando que 5% das vagas são reservadas aos candidatos portadores de necessidades especiais.

Para concorrer a uma das vagas, os interessados deverão ter diploma de bacharel em Direito, há pelo menos 3 anos de atividade, além 3 anos de atividade jurídica comprovada. Vale ressaltar que o diploma deve ser expedido por instituição conveniada ao Ministério da Educação.

Interessados poderão se inscrever somente pela internet, no site www.concursosfcc.com.br até o dia 21 de julho de 2015. Aos inscritos será cobrada uma taxa de participação no valor de R$ 275,00, paga em qualquer agência bancária até o vencimento do boleto.

A seleção será composta de provas de conhecimentos (prova objetiva), provas discursiva, ambas de caráter eliminatório e classificatório. Ainda haverá a sindicância da vida dos candidatos, investigação social, além de avaliações físicas e sanidade mental. Por fim os candidatos ainda serão submetidos a exame oral e prova de títulos.

A prova objetiva está agendada para acontecer no dia 23 de agosto de 2015, sendo ela formada por 100 questões. Locais, horários e salas em que serão realizadas poderão ser verificados no site das inscrições em tempo hábil a realização da prova. O gabarito preliminar será disponibilizado até o dia 26 de agosto de 2015. As demais provas serão realizadas em datas e locais a serem informados com antecedência pela Fundação Carlos Chagas.

Segundo o edital, o certame será válido por 2 anos, os quais valerão a partir da data de homologação dos resultados. Este prazo pode ser prorrogado por mais 2 anos, segundo SOS critérios do  TRT 23.

Por Ana Rosa Martins Rocha

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

A Fundação Carlos Chagas será a banca organizadora do próximo concurso público do TRT da 4ª Região, situado no Rio Grande do Sul. O Edital poderá ser divulgado no 2º semestre de 2015.

O Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT 4), situado no Rio Grande do Sul, anunciou em seu Diário Oficial que já foi escolhida a banca organizadora para a realização do seu concurso público. A banca selecionada é a Fundação Carlos Chagas (FCC).

O custo de todo o trabalho que a banca realizará teve um orçamento no valor de R$ 2.345.000,00. Além deste gasto, será acrescentado o valor de R$ 34,90 em cada pessoa excedente que realizar a inscrição no certame. Os documentos contratuais entre o Tribunal Regional do Trabalho e a Fundação Carlos Chagas têm uma previsão de serem assinados o mais breve possível, uma vez que o lançamento do edital depende do fechamento desta parceria.

Conforme as informações que foram divulgadas pelo TRT 4, o órgão irá realizar dois exames seletivos neste ano de 2015. Existe uma previsão de que os editais sejam divulgados no 2º semestre deste mesmo ano de 2015.

Até o momento o TRT não decidiu a quantidade de vagas que serão disponibilizadas nesta seleção. Porém, já foram definidos os cargos que serão oferecidos. No 1º processo seletivo do órgão, serão ofertadas oportunidades para as carreiras de Técnico e Analista Judiciário, incluindo diversas áreas de atuação. No 2º exame seletivo, serão disponibilizadas oportunidades na profissão de Técnico Judiciário, no ramo administrativo e com especialização em segurança.

Atualmente, o salário no posto de Técnico Judiciário, onde os profissionais possuem formação técnica, corresponde ao valor de R$ 5.425,79. Já na colocação de Analista Judiciário com formação de nível superior, os rendimentos mensais são de R$ 8.893,84. Além da remuneração, os servidores também recebem complementos de qualificação e outros benefícios, como plano de saúde, vale-transporte, seguro de vida, plano odontológico e vale-refeição.

O certame anterior do órgão aconteceu no ano de 2012. Na época foram disponibilizadas 3 oportunidades na modalidade efetiva e a opção de formação de cadastro reserva na carreira de analista em diversas áreas de atuação. O salário dos funcionários correspondia a R$ 6.551,52. 

Por Felipe Couto de Oliveira

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Certame oferece vagas para o cargo de Juiz do Trabalho Substituto. Inscrições podem ser realizadas até o dia 30 de junho.

Foi publicado o edital do Tribunal Regional do Trabalho da 16ª Região que abrange o estado do Maranhão visando ao preenchimento de 3 vagas para o cargo de Juiz do Trabalho Substituto. A remuneração inicial corresponde a R$ 27.500,17. Para concorrer, é preciso ser bacharel em Direito e ter três anos de atividade jurídica.

As inscrições permanecem abertas somente até o dia 30 de junho e podem ser feitas por meio do link: www.trt16.jus.br/site/index.php?acao=conteudo/concursoJuiz2015/index.php.

O valor da taxa é de R$ 200,00 e os candidatos serão avaliados por meio das seguintes etapas: provas objetivas, duas provas escritos sendo discursiva e de sentença, sindicância de vida pregressa e investigação social, exame de sanidade física e mental, além de aptidão psicológica, prova oral e como última etapa tem avaliação de título.

A prova objetiva, primeira fase do certame, esta marcada para a data provável de 30 de agosto. Os aprovados no concurso vão participar do Curso de Formação Inicial que será realizado em Brasília.

Que tal dicas para fazer uma boa prova?

  • Durante a sua preparação, mantenha o foco, mas procure fazer outras provas de matérias parecidas para treinar e verificar o seu desempenho.
  • Faça um planejamento do conteúdo e foque nas disciplinas que você tem dificuldade, revisão e a resolução de muita questão, principalmente, da banca organizadora do certame.
  • Dedique-se ao máximo que puder. Mas, reserve um tempo para os seus familiares e amigos. Aproveite os fins de semana e feriado para intensificar os estudos, sobretudo se você trabalha.
  • Não perca tempo se comparando com ninguém, apenas estude e faça a sua parte da melhor forma possível.
  • Comemore as suas vitórias e aprenda com os seus erros. Estabeleça metas diárias e encontre dentro de si mesmo a motivação que precisa, para tornar os estudos a sua prioridade.
  • A fase de “concurseiro” passa, as ela pode ser rápida ou demorar anos. Depende do seu esforço e dedicação.

Sucesso e boa sorte!

Por Babi

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Certame visa à formação de cadastro reserva e segue com as inscrições abertas até o dia 12 de junho.

Estão abertas as inscrições para o concurso do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região do estado de Minas Gerais (TRT-MG). O certame visa à formação de cadastro reserva e os aprovados tendem a ser chamados ao longo da validade do certame, quando forem surgindo vagas. O Tribunal tem a tradição de convocar muitos candidatos, por isso, os interessados devem intensificar os estudos e aproveitar essa chance.

Os salários variam de acordo com cargo, sendo de R$ 5.425,79 a R$ 10.485,62, A organizadora do concurso é a Fundação Carlos Chagas (FCC) e o concurso oferece oportunidades para nível superior – várias áreas – e nível médio.

Os candidatos serão avaliados por meio de provas objetivas que estão previstas para o dia 26 de julho. No período da manhã serão aplicadas as provas para o cargo de nível médio e no turno da tarde para superior.

As inscrições podem ser realizadas até o dia 12 de junho. A taxa de inscrição é R$ 90,00 para nível médio e R$ 110,00 para nível superior.

O edital pode ser acessado por meio deste link: www.concursosfcc.com.br/concursos/trt3r114/index.html.

Que tal se preparar para este concurso?

  • Tenha foco e objetivo: este ano estão previstos concursos para outros Tribunais, além do TRT-MG. Portanto, caso não consiga a sua aprovação nesta prova continue firme nos estudos. Por exemplo, a expectativa é que o edital do concurso do Tribunal Regional do Trabalho do Rio Grande do Sul seja publicado no segundo semestre.
  • Faça uma planilha com as disciplinas que serão vistas. Coloque tudo no seu cronograma: tempo para revisão, leitura e resolução de exercício, principalmente, da FCC, que é a organizadora do concurso.
  • A língua portuguesa é uma disciplina que elimina bons candidatos, por isso, estude-a com afinco e determinação. Procure aliar a teoria da matéria com a resolução de questão. Além da parte de gramática, não se esqueça de estudar interpretação de texto.
  • Acredite no seu potencial e dê o melhor de si durante a prova.

Sucesso e bons estudos!

Por Babi

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

As oportunidades serão para nível superior

O Tribunal Regional do Trabalho do estado de Alagoas (TRT/AL), que está situado em Maceió, pode publicar edital visando ao preenchimento de 12 vagas para o cargo de analista. O projeto ainda esta tramitando na Câmara dos Deputados e visa a criação de vagas para o cargo de analista judiciário, especializado em tecnologia da informação (TI). Para concorrer, é preciso ter nível superior.

Para o certame ser aprovado, ainda é preciso passar por duas comissões. O último concurso do órgão ocorreu no ano de 2013 e foi organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC). A oportunidade contemplou cargos de analista e técnico.

Além do TRT/AL, outros concursos de Tribunal Regional do Trabalho estão com edital iminente, ou seja, próximos de ser lançado. Um exemplo é o Tribunal Regional do Trabalho de Minas Gerais, em que a expectativa é que o edital seja publicado até junho. O certame vai ser organizado pela Fundação Carlos Chagas e passa por ajustes finais. Que tal começar a sua preparação?

O concurso do TRT é um dos mais concorridos do país, por isso, a preparação precisa ser feita antes da publicação do edital. Faça um planejamento com as disciplinas básicas (constitucional, português, administrativo, etc) e específicas (processo do trabalho, direito do trabalho, etc).

Na sua planilha, coloque as matérias que serão estudadas a cada dia e a forma: vídeoaula, PDF, Livro, entre outros. Separe um tempo para a revisão e, principalmente, resolução de exercício da FCC, que é a organizadora do concurso.

Estabeleça uma meta diária de estudo dentro do seu tempo e priorize a qualidade. Ao estudar, desligue o celular e concentre-se no seu objetivo, para que o seu estudo possa ser produtivo e você consiga aprender o conteúdo de forma eficaz. Tenha foco e confie no seu potencial.

Vai começar a estudar para o TRT? Qual o seu foco? Sucesso e boa sorte!

Por Babi

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

As oportunidades serão para nível médio e superior de escolaridade

O Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região, em Minas Gerais, está aguardando o fechamento do contrato com a banca organizadora para decidir sobre o cronograma do concurso público, a divulgação do edital e o período das inscrições. É esperado que estes últimos ajustes de contrato terminem em breve. Depois disso, será anunciada a data em que começarão as inscrições do certame. A organizadora escolhida é a Fundação Carlos Chagas.

Está previsto que será disponibilizado a modalidade de cadastro reserva para as funções de analistas e técnicos. A autorização do concurso público está sendo esperada desde o dia 17 de julho de 2014.

O requisito para se inscrever no posto de técnico é ter nível médio de escolaridade. No cargo de analista, é essencial que os candidatos tenham concluído o ensino superior, com curso de especialização no ramo a ser exercido.

Para a função de analista, os rendimentos mensais serão de R$ 8.118,19 e na profissão de técnico, o salário é de R$ 4.947,95.

O último concurso público aconteceu no ano de 2009, tendo a Fundação Carlos Chagas como a banca organizadora. No cargo de analista, as vagas foram destinadas para os seguintes setores: judiciário, tendo a finalidade de desempenho de mandatos; área administrativa com experiência no ramo de contabilidade; analista judiciário; engenharia elétrica; analista judiciário; medicina; psiquiatria; odontologia; pediatria; serviço social; fisioterapia; enfermagem.

No posto de analista, as oportunidades foram oferecidas nos ramos: administrativo, tecnologia da informação e contabilidade.

Os profissionais que optaram pela função de analista no setor administrativo, realizaram, um teste com 20 perguntas de língua portuguesa, 40 referentes às noções específicas e uma avaliação discursiva. Nas outras áreas de analistas, os candidatos foram submetidos a um exame com 20 questões de noções da atualidade e 20 referentes às noções específicas da profissão.

No cargo de técnico, as pessoas fizerem uma avaliação com 30 perguntas de português e 30 referentes à atualidade. 

Por Felipe Couto de Oliveira

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

O Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, que está situado em Campinas (SP), publicou edital visando ao preenchimento de 66 vagas para os cargos de Técnico e Analista.

Para o cargo de Técnico, foram abrangidas as seguintes especialidades: Enfermagem e Informática. Os salários são de R$ 5.425,79 para uma jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Para a função de Analista, que abrange as especialidades de Odontologia/Endodontia e Tecnologia de Informação. A remuneração inicial corresponde a R$ 8.118,19.

O concurso do TRT 15ª Região vai ser organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC) e as inscrições permanecem abertas até o dia 10 de março. Desta forma, os candidatos devem ficar atentos e não deixar a inscrição para a última hora. A taxa muda de acordo com o cargo sendo de R$ 87,97 para o cargo de Técnico e R$ 107,97 para o cargo de Analista.

Os candidatos serão avaliados por meio de provas objetivas, que estão marcadas para a data provável de 19 de abril e serão aplicadas na cidade de Campinas. Para ter acesso ao edital completo, fazer a sua inscrição é só acessar o site da FCC, organizadora do concurso, clicando aqui.

Leia o edital com atenção e organize o seu cronograma de estudo. Faça um planejamento detalhado com todas as matérias pertinentes ao seu cargo. Separe na planilha os dias com os horários de estudo de cada conteúdo e siga com confiança e determinação o seu plano de estudo.

Se você for viajar para Campinas, programe-se com antecedência para encontrar passagens aéreas e hotéis com preços mais acessíveis. No dia da prova, mantenha a calma e a tranquilidade, e não se esqueça de levar alimentos leves e saudáveis. Mantenha a concentração e confie no seu potencial para conseguir uma das vagas neste certame. A aprovação será resultado do seu esforço.

Boa sorte e sucesso!

Por Babi

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Você se inscreveu no concurso do Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região? Se sim, fique atento, pois houve uma retificação, na qual a data da prova foi alterada, bem como a consulta para os locais de prova objetiva.

O certame tem por objetivo preencher 85 vagas para a função de Juiz Federal Substituto, com vencimento de R$ 23.997,18. Com isso, agora o participante poderá interpor recurso da primeira etapa entre os dias 23 e 24 de março de 2015.

Os interessados precisam efetuar a inscrição até o dia 18 de dezembro pelo site www.cespe.unb.br. O valor da taxa é de R$ 239 e os candidatos passarão por várias etapas no decorrer do concurso, como: prova objetiva e escrita; investigação social e sindicância de vida pregressa; exame de sanidade mental e física; psicotécnico; prova oral e avaliação de títulos. Cabe lembrar que o concurso tem validade de dois anos e poderá ser prorrogado por igual período.

No entanto, se você almeja ser um juiz é importante que inicie os estudos desde já, uma vez que o concurso para magistratura é sempre muito disputado e os candidatos precisam de muitas horas HBC. O candidato precisa ter em mente de que precisará ter um alto nível intelectual, pois esse tipo de prova possui um nível alto e os participantes precisam ter ótima capacidade de interpretação, bem como uma boa oratória para quando estiver na etapa oral do certame.

Não é raro encontrarmos concursos para juízes em que sobram vagas, nas quais não são preenchidas por falta de desempenho do candidato. Quem almeja esse concurso precisa ter um bom tempo de preparo, pois não é possível conseguir aprovação do dia para a noite. Por isso, se esse é o seu sonho, busque-o e estude o máximo que puder. Ao ser aprovado, muitos terão você como exemplo. A profissão oferece bastante status para os aprovados.

Por Luciana Viturino

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 1 Média: 5]

Já imaginou trabalhar no Tribunal Regional do Trabalho do Estado do Rio Grande do Sul? Se sim, então inicie desde já os estudos, pois foi aprovada a criação de novas varas trabalhistas e em breve teremos novo concurso público.

A decisão foi do Plenário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a qual aprovou a criação de 7 Varas do Trabalho em municípios gaúchos, sendo que haverá 2 em Porto Alegre e outras 5 distribuídas entre os municípios de Capão da Canoa, Marau, Nova Prata, São Sebastião do Caí e Tramandaí. Desta forma, teremos em breve concurso para o corpo de magistrados e outro para servidores, a fim de compor a estrutura de pessoal das respectivas unidades.

O Estado do Rio Grande do Sul pertence ao Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região e além das vagas citadas anteriormente, haverá outras para funções comissionadas. Cabe lembrar que para ter uma função comissionada é necessário que o ocupante da vaga já seja servidor público. Atualmente há 132 cargos de Juiz Titular e 115 Substitutos, o que é diferente da maioria dos tribunais trabalhistas encontrados no país, uma vez que há uma demanda por novos profissionais a fim de acelerar a boa prestação jurisdicional. Entretanto, precisa-se, ainda, que o próximo concurso ocorra o mais breve possível, a fim de conseguir padronizar as unidades com as de outros estados brasileiros e reduzir a atual demanda que o TRT 4ª possui. Há inúmeros processos caminhando de forma lenta, pelo fato de não existir pessoal capacitado para ajudar a diminuir esse congestionamento. Contudo, com um novo certame é possível fazer com que todos os Tribunais Trabalhistas brasileiros consigam caminhar de forma equiparada e eficaz.

Ressalte-se que, haverá vagas no próximo concurso para carreiras de nível médio para as áreas administrativas. Tais profissionais são essenciais para o bom funcionamento do Poder Judiciário.

Bons estudos e boa sorte!

Por Luciana Viturino

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Com a sua sede situada na cidade de Campinas, localidade do interior do estado de São Paulo, o Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (TRT 15), informou recentemente que deverá abrir um concurso público com o objetivo de efetuar o preenchimento de 63 vagas de início imediato. De acordo com o órgão ainda serão formados cadastros de reserva.

A instituição escolhida para  ser a organizadora dessa seletiva pública foi a Fundação Carlos Chagas (FCC). Todas as etapas do certame estarão a cargo dela que inclusive deverá oferecer vagas com cargos efetivos.

Segundo as informações divulgadas até o momento pelo setor responsável pela promoção de concurso do tribunal o certame deverá oferecer 61 vagas para o posto de trabalho de técnico judiciário na área de informática.

O cadastro de reservas deverá ser feito nas funções de Enfermeiro, Dentista com especialidade em Endodontia e Analista Judiciário na área de Informática.

Ainda de acordo com informações do setor de concurso do órgão a previsão é de que o edital seja publicado nos primeiros meses de 2015.

Para a carreira de técnico o candidato deverá contar com formação mínima de nível médio completo. Além disso, ainda será pedido o curso na área de informática. Para as demais funções (Analista, Dentista e Enfermeiro) será requerida formação de nível superior.

Em relação às remunerações que deverão ser oferecidas a esses profissionais, tomando como base os salários em vigência no momento, elas serão no valor de R$4.947,95 para os postos de nível médio e de R$8.118,19 para o nível superior.

Além do vencimento mensal o TRT ainda oferece aos seus funcionários os benefícios de assistência pré-escolar de R$ 594,15, vale-transporte para 22 dias, auxílio-alimentação de R$ 751,96 e assistências médica e odontológica.

O último concurso realizado pelo TRT 15 foi no ano de 2013. A seleção na época ofereceu duas oportunidades para início imediato e formação de cadastro de reserva.

Fique ligado em nossas atualizações para conferir as principais notícias para sua carreira.

Por Denisson Soares

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

O TRT – Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região, que pertence ao estado do Rio de Janeiro, torna pública a realização de concurso público para os cargos de nível superior em bacharelado em Direito.

A todo, o certame oferece 28 vagas para o cargo e Juiz Substituto com no mínimo três anos completos de atividade jurídica exercida e registro na OAB – ordem dos Advogados do Brasil. 5% das vagas serão destinados aos candidatos deficientes. Para isso deverá ser encaminhado Laudo Médico atestando tal deficiência à FCC – Fundação Carlos Chagas.

Os interessados em participar do concurso poderão realizar suas inscrições a partir das 10h do dia 29/09/2014 até as 14h do dia 28/10/2014, pelo endereço eletrônico www.concursosfcc.com.br. A taxa de inscrição é R$ 180,00. Será exigido nesse período enviar, via Sedex ou carta com AR os documentos exigidos no edital para Fundação Carlos Chagas, no Departamento de Execução de Projetos, situada na Avenida professor Francisco Morato, 1.565, no Jardim Guedala, São Paulo – SP. Há isenção da taxa de inscrição para candidatos inscritos no CadÚnico.

Os inscritos serão submetidos ao exame de Provas Objetivas Seletiva, com 5h de duração. duas provas escrita e discursiva. Em seguida, os aprovados nessas duas provas farão a inscrição definitiva, cujo formulário encontra-se no anexo II do edital e farão uma Prova Oral. Haverá Avaliação de Títulos. Haverá também, Sindicância da Vida Pregressa e Investigação Social, além de exames de Sanidade Física, Mental, e Exame Psicotécnico. Todas as etapas serão realizadas na cidade do Rio de Janeiro.

Os aprovados participarão do Curso de Formação Inicial, a ser realizado em Brasília, na Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados do Trabalho – ENAMAT. Os horários, datas, locais das Provas e todas as etapas, incluindo resultados de perícia médica, serão publicados no Diário Oficial da União, no site do TRT em  www.trt1.jus.br e no site da FCC na data prevista de 20/11/2014.

Os subsídios serão de 23.997,18. A jornada de trabalho é de 40h semanais e ou regime de plantões.

Para mais informações sobre o concurso, acesse o edital aqui

Por Alexandre de Sá

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Foi aberto no último dia 14 de julho de 2014 o período para que as inscrições dos candidatos interessados em participar do concurso público que está sendo promovido pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 1ª Região possam ser recebidas. De acordo com as informações divulgadas até o momento pelo órgão que possui abrangência no estado do Rio de Janeiro são oferecidos aos interessados 77 postos de trabalho.

Sobre os cargos oferecidos:

De acordo com as informações que compõe o edital que regulamenta a realização deste concurso público as chances em questão estão sendo distribuídas entre as funções de Técnico Judiciário e Analista Judiciário.

Em relação aos salários que os contratados terão direito a informação é de que os valores poderão oscilar entre as cifras de R$ 5.007,82 e R$ 8.178,06.

Ainda segundo consta no edital as áreas que abrem vagas são as de Apoio Especializado com foco nas especialidades de Medicina – Psiquiatria e Tecnologia da Informação.

Como se inscrever para as vagas:

Este concurso público que tem sua organização técnico-administrativa a cargo da Fundação Carlos Chagas segue no recebimento das inscrições até a data de 12 de agosto de 2014.

Os candidatos que atenderem os requisitos de participação exigidos no edital poderão se inscrever via internet por meio do site da organizadora. De acordo com a função bem como do nível de escolaridade do interessado as taxas poderão oscilar entre R$ 70 e R$ 110.

Já para a seleção daqueles que tiverem suas candidaturas aceitas estão previstas a aplicação de prova de conhecimentos gerais, prova de conhecimentos específicos e ainda prova discursiva. A informação é de que as etapas de seleção terão início na data do dia 7 de setembro de 2014.

Este concurso público terá uma validade total de dois anos. Caso o órgão julgue necessário poderá prorrogar o prazo por igual período.

Para conferir o conteúdo programático para as provas bem como demais informações clique aqui e confira o edital completo.

Por Denisson Soares

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

O concurso público é uma das modalidades de oferta de emprego mais procuradas de todo o país, a cada ano que se passa são milhares de vagas disponíveis em diversos órgãos públicos. Dessa forma, o concurso público se tornou algo bastante comum em todo o país, sendo procurado por muitos candidatos, haja vista a variedade de vagas nas diversas áreas de atuação profissional.

Para aqueles que residem no estado do Rio de Janeiro e estão em busca de oportunidade por meio de concurso público, saibam que o Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região, que fica no estado do Rio de Janeiro, deu início ao certame que tem por finalidade a contratação de 77 novos funcionários para as áreas de Analista Judiciário e Técnico Judiciário. Confira mais detalhes a respeito do concurso destacado na continuação desta matéria.

O certame é destinado para vagas na área de Apoio Especializado, sendo as seguintes especialidades: Tecnologia da Informação e Medicina (Psiquiatra). A remuneração dos futuros contratados varia de R$ 5.007,82 a R$ 8.178,06.

Caso esteja interessado, o período de inscrições teve início no dia 14 de julho de 2014 e terá o seu encerramento em 12 de agosto de 2014. O procedimento de inscrição deve realizado por meio da internet, dessa forma, o candidato deverá acessar o site oficial da Fundação Carlos Chagas, instituição responsável pela organização e execução do certame. A taxa de inscrição será de R$ 70,00 ou R$ 110,00 levando em consideração o cargo escolhido pelo candidato.

É importante destacar que o processo avaliativo do concurso público do TRT da 1ª Região será composto por provas de conhecimentos gerais, conhecimentos específicos e a prova discursiva. Lembrando que as oportunidades são para o Rio de Janeiro, por isso, a prova também será realizada na capital do estado. Para mais detalhes em relação a datas, horários, conteúdo programático e muito mais você deve acessar o site oficial da Fundação Carlos Chagas.

Por Bruno Henrique

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]




CONTINUE NAVEGANDO: