Presidente do Órgão confirma realização de novo concurso público.

Recentemente, por meio da presidência do Tribunal Regional Federal da 3ª região, o TRF 3, setor que abrange os Estados de São Paulo e do Mato Grosso do Sul, foi declarado, mais precisamente no último dia 9, ao longo de uma apresentação junto ao ministro do Supremo Tribunal Federal, que haverá o novo projeto de reestruturação sobre a primeira instância do departamento da Justiça Federal, na qual se procederá de modo que o mesmo órgão, efetivamente, tenha necessidade de promover um novo certame público, no sentido de garantir a reposição de uma parte significativa de seu quadro de servidores.

Existe urgente carência de servidores em diversos setores e ainda não há possiblidade de novas nomeações, disse. Portanto, a meta está em que o próximo edital venha a ser publicado no decorrer do ano de 2019.

Conforme o conjunto de informações angariadas junto ao próprio setor de concursos destinados aos servidores, a próxima seleção ainda tramita em fase de análise e estruturação, para a posterior determinação das vagas a serem dispostas e as áreas de atuação nas quais serão abertos os postos, embora, até o presente momento, não exista uma data específica para conclusão do processo.

Mesmo assim, este processo de seleção está sendo aguardado desde o mês de abril, em que foi anunciado por meio da coordenação da Comissão de Acessibilidade e de Inclusão do órgão. Ao longo de uma reunião com a própria diretoria do setor de Sindicato dos Trabalhadores do órgão do Judiciário Federal do Estado de São Paulo, o Sintrajud.

Naquele evento, a autoridade responsável fez adiantar a informação que o TRF estaria encarregado de reservar um valor entre 6 e 8 milhões dentro do orçamento de 2018, destinados à realização do novo processo seletivo.

Assim, a intenção da organização é a de que todos os preparativos para o próximo processo seletivo sejam iniciados em tempo hábil, dado que a validade do último grande concurso público para os mesmos cargos, realizado no ano de 2013, terminou no dia 25 de abril. Após esse período, o mesmo órgão fez realizar outro concurso, no ano de 2015, porém, somente para algumas áreas específicas no setor de técnicos e de analistas.

Embora ainda não tenham sido apresentadas maiores informações sobre os cargos e as vagas a serem elencados no novo certame público, ou seja, nenhum dos casos esteja confirmado até agora, a tendência é a de que tais cargos se destinem para as mesmas opções do concurso realizado em 2013, destinado às carreiras de técnico e de analista judiciário, previamente reservadas aos candidatos com formação em nível médio e nível superior.

Portanto, as três principais áreas prestes a formar o rol de funções a ser abertas no próximo processo de seleção, está a função de técnico judiciário, no setor administrativo, que exige apenas ensino médio; a função de analista judiciário, na área administrativa, voltada aos concorrentes que possuam formação em nível superior em quaisquer áreas; e na função de analista judiciário no setor judiciário, voltada aos concorrentes que possuam formação na área de direito.

Os valores das remunerações iniciais, na atualidade, estão em 8.178,65 reais para os servidores técnicos e em 12.852,49 reais para os servidores analistas, acrescidos do auxílio-alimentação no valor de 884 reais por mês.

Este é um dos concursos público mais aguardados neste ano. Portanto, todos os interessados deverão manter-se atualizados.

Paulo Henrique dos Santos

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 29 Média: 3.3]

Seleção deverá ocorrer no segundo semestre deste ano.

O TRF 3ª – Tribunal Regional Federal, que é responsável pelos estados de São Paulo e também do Mato Grosso do Sul, está se preparando para divulgar o edital referente ao novo concurso público que será realizado provavelmente no segundo semestre desse ano e os interessados já podem ir se preparando. Uma ótima forma para dar início aos estudos é verificar o que foi pedido no curso anterior, assim é possível já ter uma ideia do que será exigido.

Inclusive, alguns candidatos já estão se preparando desde abril, quando esta seleção foi comunicada pela juíza Luciana Ortiz Tavares Costa Zanoni, que é a coordenadora da Comissão de Acessibilidade e Inclusão do órgão. Tal comunicado foi feito durante uma reunião realizada com o Sintrajud – Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal do estado de São Paulo.

Mas os preparativos ainda não tiveram início, já que o órgão precisará constituir a comissão responsável por este certame, mas isto pode acontecer nas próximas semanas, já que a expectativa da realização do concurso é no segundo semestre.

Durante a reunião com o Sintrajud, a juíza Luciana Zanoni antecipou a informação de que está estudando separar entre 6 a 8 milhões de reais do valor referente ao orçamento deste ano, para que o concurso público seja realizado. Zanoni informou ainda que existe uma prioridade para a realização do concurso e até comentou a respeito do problema de déficit de pessoal, que teria se agravado ainda mais depois do crescente número de aposentadorias, já que muitos servidores estão preocupados com a Reforma da Previdência, além dos efeitos causados pela Emenda Constitucional 95/2016, que acabou deixando os orçamentos dos órgãos públicos congelados por duas décadas.

A juíza lembrou ainda que mesmo fazendo muita economia em outros setores, ainda assim não há como escalar novos servidores, a não ser naqueles casos autorizados, assim, todos ficam sem ter como agir e da mesma forma que faltam servidores, também faltam juízes.

A meta agora é adiantar o processo para que o processo seletivo possa ter início o mais breve possível, principalmente pelo fato de que a última seleção realizada começou em 2013 e terminou no final do último mês de abri. Em 2015 chegou a ser realizado um concurso, mas apenas para algumas poucas áreas técnicas e também analistas.

Ainda não foram confirmadas quais e quantas vagas serão oferecidas neste novo concurso público, mas acredita-se que sejam bem semelhantes ao que foi pedido em 2013, com oportunidades para carreiras de analista judiciário e também técnico, para candidatos que possuem nível superior e também médio. As primeiras áreas que deverão ter vagas oferecidas devem ser as de técnico judiciário superior e também analista judiciário na área judiciária, sendo exclusivas para aqueles que se formaram em direito.

O salário inicial hoje é de R$ 7.887,24 para os técnicos e para os analistas é de R$ 12.374,34, já sendo considerado o benefício do auxílio-alimentação, que é de R$ 884,00 mensais.

Para os técnicos os valores sobem de R$ 8.178,65 para R$ 8.475,36, já considerando o auxílio-alimentação. No caso dos analistas, o valor vai de R$ 12.852,49 para R$ 13.339,30.

Em 2013, quando aconteceu o último concurso, 260 vagas foram oferecidas, ficando 125 para analistas e 135 vagas foram para técnicos. Deste total de vagas abertas, 195 ficaram para a região metropolitana de São Paulo, 50 vagas foram destinadas ao interior do estado e 15 foram para o estado do Mato Grosso do Sul. A Fundação Carlos Chagas foi a banca organizadora naquele ano.

Os interessados em se inscreverem este ano devem começar os preparativos o quanto antes, já estudando o material que foi exigido no concurso anterior e assim, quando o edital for publicado, já estará mais adiantado e terá mais chances, sendo que são muitos inscritos e a concorrência deve crescer muito.

Por Russel

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 5 Média: 3.6]

Certame oferta 107 vagas para o cargo de Juiz Federal Substituto.

Estão abertas as inscrições do novo concurso público do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, que engloba os Estados do Mato Grosso do Sul e de São Paulo. O certame do TRF 3ª Região 2018 publicou o edital para o preenchimento de um total de 107 oportunidades referentes ao cargo de Juiz Federal Substituto.

Conforme a publicação, haverá vagas reservadas para as pessoas que se auto declararem negros e/ou pardos (21 vagas) ou com alguma deficiência (5 vagas).

Pré-requisitos do cargo de Juiz

Para concorrer ao salário de R$ 27.500,17 e estar apto para participar do processo de seleção, o candidato precisa ter diploma como bacharel no curso de Direito há, pelo menos, três anos. A instituição de ensino superior precisa ser oficial ou reconhecida, sendo que o diploma precisa estar registrado dentro dos conformes da lei.

Além disso, o participante precisa ter, na ocasião da inscrição definitiva, um tempo mínimo de três anos em atividade jurídica, exercida essa após a graduação como bacharel no curso de Direito.

Entre outros requisitos considerados gerais para o ingresso do candidato no Concurso do TRF 3ª Região estão: ter sido aprovado no concurso; estar em dia no exercício dos seus direitos políticos e civis; ter a nacionalidade brasileira ou, ainda, portuguesa, amparado por um estatuto que declare a igualdade entre os portugueses e brasileiros e com o reconhecimento de seus direitos políticos; estar em dia com as suas obrigações eleitorais e militares, sendo esse último para pessoas do sexo masculino; possuir a aptidão mental e física para exercer as atribuições referentes ao cargo; ter comprovação por bons antecedentes sociais e morais e comprovar por um laudo emitido por um órgão oficial, a saúde mental e física, bem como características psicológicas adequadas para o exercício da função; apresentar uma declaração pública dos bens e se comprometer no desempenha das funções do cargo de forma a cumprir as leis e a Constituição; não possuir antecedentes criminais registrados; e cumprir com as determinações que constam no edital.

Como faço para me inscrever no Concurso do TRF 3ª Região?

Para se inscrever e concorrer a uma das vagas disponíveis é muito simples. As inscrições foram abertas nesta última segunda-feira, dia 9 de abril, e seguem até o dia 8 de maio, encerrando-se no horário das 18h.

O endereço eletrônico para se inscrever é o http://web.trf3.jus.br. Para efetivar a sua participação, é necessário realizar o pagamento de uma taxa no valor de R$ 200.

Processo seletivo do Concurso

O concurso público do TRF da 3ª Região contará com diversas etapas, iniciando com uma prova objetiva de caráter eliminatório e classificatório. Na sequência, segue a realização de duas provas escritas também de mesmo caráter, a sindicância da vida pregressa e também a investigação social do candidato, o exame de sanidade mental e física, o exame psicotécnico, a prova oral eliminatória e classificatória e, por fim, a avaliação classificatória dos títulos.

Sabe-se que a prova objetiva terá a sua aplicação nas cidades de São Paulo (capital) e Campo Grande, Mato Grosso do Sul. A data prevista é dia 10 de junho de 2018.

Porém, não se sabe ainda os locais exatos para a realização dessas, sendo divulgados posteriormente pela organizadora. Quanto aos gabaritos preliminares oficiais, a publicação ocorrerá até 3 dias após a realização da fase, em Diário Eletrônico do órgão responsável.

A previsão relacionada às demais datas é a seguinte: prova objetiva seletiva no dia 10 de junho; prova discursiva em 12 de outubro; prática de sentença (natureza civil) em 13 de outubro; e prática de sentença (natureza criminal) em 14 de outubro.

A validade total do concurso é de 2 anos (24 meses), sendo possível a prorrogação desse tempo por um mesmo período. Isso ficará a critério do próprio Tribunal Regional e será realizado somente em caso de extrema necessidade.

Por Kellen Kunz

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 3 Média: 4]

Seleção deverá ofertar vagas para os Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Estamos em uma época do ano em que muitos brasileiros aguardam pela abertura de novos processos seletivos e concursos públicos para assim terem a oportunidade de começar o ano de 2018 trabalhando. O Brasil por um tempo não teve um bom ano na sua área econômica, o que levou milhares de empresas de diversos segmentos a terem que realizar demissões e até mesmo encerrarem suas atividades de forma definitiva. Diante deste quadro, o número de brasileiros em situação de desemprego aumentou de forma considerável, o que faz com que as poucas chances que surgem no mercado de trabalhos sejam bastante concorridas, o que dificulta ainda mais a situação para quem procura se reinserir no mercado ou conseguir o seu primeiro emprego.

Se você se encontra nessa situação e busca pela oportunidade de realizar um concurso público, o TRF da 3ª Região, que possui jurisdição nos estados de Mato Grosso do Sul e São Paulo, está programando realizar um concurso público para o provimento de vagas para a carreira de juiz federal substituto.

De acordo com informações recentes, uma comissão foi formada pelo órgão com a responsabilidade de coordenar os preparativos para a realização do concurso. A comissão é formada por desembargadores federais, juízes e doutores que representam a OAB, que é a Ordem dos Advogados do Brasil e Universidades dos estados. Além disso, ainda fazem parte da equipe na posição de suplentes outros desembargadores, uma juíza e duas doutoras.

Assim, com a comissão devidamente formada e publicada no Diário Oficial da União, o próximo passo para a realização do concurso é a definição de uma empresa para se encarregar de organizar e executar o certame, que pode ser contratada por meio de processo licitatório ou de forma direita, o que dependerá da determinação do órgão. O que está previsto para acontecer nos próximos dias.

Quem estiver interessado no concurso e desejar entrar para a concorrência de uma vaga no cargo de Juiz federal substituto precisa possuir formação de nível superior em direito ( bacharel). Além disso, é preciso possuir no mínimo três anos de atividades na área jurídica.

Os concursos para o cargo de juiz ou juiz substituto são geralmente muito concorridos, sendo que o motivo de ser assim está no fato de que a remuneração prevista para este cargo é muito atrativa. Sendo um dos maiores salários do funcionalismo público.

Um profissional que atue neste cargo possui uma remuneração em torno de R$ 27.500,17.

Como o concurso do TRF 3 ainda está em sua fase inicial de organização, ainda não foi informado o quantitativo de vagas para o cargo de juiz substituto. Mas esta e outras informações estarão disponíveis assim que o edital de abertura do certame for publicado, o que será em breve.

O último concurso público realizado pelo órgão aconteceu no ano de 2015. Na ocasião foram disponibilizadas um total de 115 vagas no cargo de juiz, sendo que desse total seis eram exclusivas para pessoas portadoras de deficiência. Além disso, 23 vagas eram para candidatos declarados negros. Quem se inscreveu no concurso teve que pagar uma taxa de participação no valor de R$200.

Os inscritos no certame tiveram que realizar prova objetiva de caráter classificatório e eliminatório, testes escritos sobre a prática de sentença, análise de vida pregressa e ainda passaram por investigação social, exames de aptidão física, avaliação mental e exames psicológicos. Por último passaram por uma avaliação oral e ainda por análise de títulos.

Nesse sentido, se você possui interesse em realizar este concurso fique atento a novas informações sobre a publicação do edital de abertura, assim como período para realização das inscrições.

Não perca essa oportunidade, seja um juiz substituto do TRF 3.

Sirlene Montes

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 6 Média: 2.8]

Certame oferta 14 vagas para diversos cargos.

Para os concurseiros dos estados do Ceará, Alagoas, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe, finalmente, uma boa notícia: o Tribunal Regional Federal (TRF) da 5ª Região lançou desde o dia 25 de setembro de 2017, o seu mais novo edital de seu concurso para preenchimento de vagas em sua jurisdição.

Com uma abrangência dos estados citados acima, o novo concurso deverá ser realizado para o preenchimento de cerca de 14 vagas destinadas para cargos que exigem tanto o nível médio quanto o nível superior completo.

O último concurso feito pelo órgão foi realizado em 2012 e contou também com uma seleção para cargos para ambos os níveis. Nesta ocasião, também foram ofertadas vagas para os estados de Pernambuco (Recife), Paraíba (João Pessoa), Alagoas (Maceió), Ceará (Fortaleza), Rio Grande do Norte (Natal) e Sergipe (Aracaju).

Para o concurso com o edital que se encontra em aberto, a empresa organizadora deverá ser a Fundação Carlos Chagas (FCC), sendo que as inscrições deverão ser feitas exclusivamente pela internet.

Os candidatos devem estar bastante atentos para não perderem o prazo de inscrição que já se iniciou desde às 10h do último dia 02 deste mês de outubro de 2017 e deverá se estender até às 14h do próximo dia 27.

Ao se inscreverem no site da Fundação, os candidatos deverão emitir o boleto de pagamento para a taxa de inscrição que deverás ser feita exclusivamente nas agências do Banco do Brasil. Vale aqui frisar que a participação dos candidatos na disputa somente terá validade com a confirmação do pagamento da mesma.

Para quem possui nível médio de escolaridade, haverá a possibilidade de concorrerem para os seguintes cargos: Técnico judiciário na área administrativa, com especialidade no setor de Segurança, Transporte e de apoio na área de Informática.

Os candidatos que possuem o nível superior poderão concorrer para os cargos de área judiciária (Analista Judiciário). Para este cargo, será necessário ter concluído o curso de Direito. Além deste, há vagas para os cargos de Analista Judiciário na área administrativa, informática, as quais são destinadas para portadores de diplomas de curso superior em qualquer área.

Há ainda os cargos de Analista Judiciário na área de Medicina e Contadoria, que requerem diplomas de graduação superior em Medicina e Ciências Contábeis, respectivamente.

Com relação à remuneração inicial, ela será de R$ 7.900,00 para os cargos de Técnicos Judiciários, sendo que poderá ainda ser acrescido o valor de R$ 700,00 como auxílio moradia para os servidores que possuam filhos.

Para os cargos de Analista Judiciário, a remuneração em início de carreira será de R$ 11.000,00, com a possibilidade de se chegar até um valor superior aos R$ 12.000,00 se for incorporado os Auxílios Alimentação, Saúde e Natalidade para que possuir filhos.

Portanto, quem sonha com uma carreira num órgão tido como uma das melhores remunerações nos setor público, além de ter a garantia de uma estabilidade no emprego, pois todas as contratações deverão ser feitas através do regime estatutário, é melhor ir se preparando.

Para quem já vem estudando há algum tempo, já parte na frente e garante uma chance maior de aprovação, já que o tempo de preparação decorrido entre a publicação do edital é geralmente de seis meses.

Os candidatos ainda não tiveram contato com o edital, uma dedicação maior deverá ser dispensada, já que as datas do concurso deverão ser nos dia 03 de dezembro para as provas teóricas e objetivas e no dia 11/03/2018 para as provas de avaliação física para os candidatos aos cargos de Técnico Judiciário na área de Transportes.

Para mais detalhes, os interessados podem acessar o site da Fundação Carlos Chagas (www.concursosfcc.com.br) e baixar o edital do concurso, assim como demais detalhes sobre o conteúdo das disciplinas a serem exploradas e o número de vagas disponíveis para cada estado que faz parte da jurisdição do TRF.

Por Liana Gifoni

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 7 Média: 2.9]

O Concurso do Tribunal Regional Federal da 5º Região terá a Fundação Carlos Chagas como banca organizadora.

Em 11 de agosto de 2017 houve a divulgação da banca organizadora do Concurso Público do Tribunal Regional Federal da 5º Região, a Fundação Carlos Chagas (FCC) é a responsável pelo concurso. Confirmando assim, o total de 12 vagas e o cadastro de reserva.

De acordo com o documento divulgado pela FCC, o concurso público contará com vagas para início imediato. O edital da prova será publicado ainda neste mês de setembro/2017.

Concurso Tribunal Regional Federal da 5º Região

A 5º Região inclui os estados de Alagoas, Ceará, Paraíba, Sergipe e Rio Grande do Norte.

Estima-se que mais de 100 mil pessoas façam inscrições para o certame que ainda não tem data definida para acontecer. Sendo, 45 mil para os cargos de analista que exige o nível superior e 60 mil para vagas com o nível médio e cargo técnicos.

Cargos do concurso TRF 5º Região

As vagas para Analistas Judiciários são divididas em duas partes, sendo elas: Analista Judiciário área judiciária do concurso TRF que exige nível superior completo – bacharelado em Direito com reconhecimento pelo MEC. As funções delimitadas para este cargo são fornecer suporte administrativo e técnico contribuindo para a execução das funções dos magistrados. E a segunda área e função para os candidatos às vagas de analistas judiciários é de ajudar a realizar as atividades de ordens judiciais.

O Técnico Judiciário na área administrativa precisa ter concluído o ensino médio e apresentar comprovação da conclusão dos estudos. Os selecionados para este cargo deverão auxiliar nas atividades das funções dos magistrados. Além disso, para os técnicos que desejam trabalhar na área de transporte e segurança, além do ensino médio completo, é preciso que o candidato possua carteira de habilitação nas categorias D e/ou E. O concursado terá a função de assegurar os servidores, visitantes, patrimônios do cargo e garantir a segurança de veículos oficiais.

Além de cargos para execução de mandados administrativos, há também vagas para a área de medicina – clínica geral e vagas para técnico de informática.

Salários e Carga Horária

Os salários variam de acordo com o cargo escolhido pelo participante do concurso TRF 5º Região. Já a carga horária de trabalho para os futuros concursados é de 40 horas semanais.

Para os cargos de analistas judiciários o salário pode chegar a R$ 11 mil, mais os benefícios de vale-alimentação, saúde e natalidade, fazendo com que o salário chegue à R$ 12 mil.

O salário para o cargo de técnico judiciário é de R$ 6.709 e conta ainda com os benefícios que faz com que o salário chegue a mais de R$ 7 mil.

Último concurso TRF 5º Região 2012

A última prova de concurso público do Tribunal Regional Federal aconteceu em 2012 e foi realizado pela mesma banca organizadora deste concurso atual (Fundação Carlos Chagas) e a prova teve validade até janeiro/2017 para as vagas de analistas e março/2017 para as funções técnicas não havendo chances de prorrogação.

A prova de 2012 ofereceu oportunidades para João Pessoa, Natal, Recife, Fortaleza, Aracaju e Maceió.

As provas foram divididas em conhecimentos específicos, conhecimentos gerais e prova discursiva aplicada por meio de redação para todos os cargos.

Para os cargos de Técnico Judiciário da área administrativa e segurança e transporte, houve uma segunda etapa onde os candidatos foram avaliados por meio de prova prática, ou seja, prova de digitação.

Vários foram os aprovados que puderam desfrutar da estabilidade que o concurso pode dar, sendo 158 em Pernambuco, 132 no Ceará, 68 para Paraíba, 77 em Alagoas, 60 no estado do Rio Grande do Norte e o total de 51 aprovados para a região do Sergipe.

Por Fabiane Coelho

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 12 Média: 3.2]

Inscrições podem ser feitas até o dia 26 de setembro de 2017.

O Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5) tornou público no último dia 18, o edital do concurso que visa o preenchimento de 20 vagas para a função de juiz federal substituto, e qualquer outra vaga que surgir durante a vigência do concurso.

Das 20 vagas totais, 15 são para ampla concorrência, 4 são para candidatos negros e uma para portadores de deficiência. O salário inicial é de R$ 27.500,17.

O certame será promovido pelo Cebraspe (Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos). A seleção se dará em cinco etapas, de caráter eliminatório e/ou classificatório, contendo prova objetiva, prova discursiva, prova oral, dissertação, avaliação de títulos, investigação social, exame de sanidade mental e física e exame psicotécnico.

Antes da posse, o candidato precisa observar se atende a todos os requisitos exigidos para o cargo. É necessário possuir diploma certificado pelo MEC que comprove a conclusão do curso de bacharelado em Direito e três anos de experiência na área jurídica (até mesmo voluntária) após a conclusão do nível superior. Além disso, o candidato precisa ter no mínimo 18 anos e no máximo 65, estar em dia com as obrigações eleitorais e militares (no caso dos homens), deve ter capacidade física e mental necessária para o cargo e ser aprovado em todas as etapas do certame.

As fases iniciais que contém prova objetiva e discursiva serão realizadas nas cidades de Maceió (AL), Fortaleza(CE) João Pessoa (PB), Recife (PE), Aracaju (SE) e Natal (RN). As outras etapas do concurso ocorrerão somente em Recife (PE).

Das vagas atuais e das que vierem existir, 5% são reservadas por lei para deficientes e 20% para negros. Os concorrentes que desejarem concorrer nessas categorias devem declarar sua condição no ato da inscrição. Os portadores de deficiência devem enviar imagens do CPF e laudo médico. Já os negros ou pardos devem preencher uma autodeclaração. Todos os dados são de responsabilidade exclusiva do concorrente e este deve responder em caso de informações falsas ou inexatas.

As inscrições serão realizadas unicamente via online, no endereço eletrônico http://www.cespe.unb.br/concursos/trf5_17_juiz, entre às 10h do dia 18 de agosto e às 18h do dia 26 de setembro. Para confirmar o cadastro, os candidatos devem pagar até o dia 10 de outubro a taxa de R$ 239,00.

A isenção da taxa de inscrição pode ser solicitada no site, no período das inscrições. Para isso o concorrente deve estar no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e obedecer às exigências especificadas no edital.

O candidato que necessitar de atendimento diferenciado para a realização das provas deverá especificar o tipo de necessidade no ato da inscrição, assim como os candidatos com deficiência que precisarem de mais tempo para finalizar os exames.

As lactantes também precisam especificar sua condição no momento da inscrição e devem levar ao local da prova um adulto que ficará responsável pela criança em outra sala. O adulto não será provido pelo Cebraspe e a concorrente não poderá ficar com a criança na sala de prova, caso não leve o adulto responsável.

Caso haja candidatos transgêneros que queiram ser reportados por nome social, estes devem informal o nome de sua preferência quando forem se inscrever.

A prova objetiva inicial está prevista para o dia 19 de novembro e terá 100 questões de múltipla escolha. Se houver alterações de locais, datas e horários para aplicação das provas, estas serão divulgadas por meio de editais e é responsabilidade do candidato estar atento aos prazos e as mudanças.

O certame atual tem validade de dois anos e poderá ser prorrogado por mais dois anos, pela comissão organizadora, de acordo com as necessidades do Tribunal Regional.

Fabio Santos

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 1 Média: 4]

Seleção ofertará 338 vagas. Salários irão chegar a R$ 11 mil.

O TRF da 5ª Região, representado pelos estados do Ceará, Alagoas, Paraíba, Rio Grande do Norte, Sergipe e Pernambuco, divulgou no último dia 26 de junho, segunda-feira, por meio da portaria de número 338, a autorização para realizar um novo processo seletivo. A portaria institui também a comissão responsável pelo concurso. O documento determina ainda que o certame será para preenchimento as vagas imediatas e formar de cadastro de reserva.

Ainda que as especialidades e as ofertas das vagas não estejam confirmadas, é esperado que o concurso público busque preencher vagas para as carreiras de analista judiciário e técnico judiciário em várias especialistas. Para pleitear ao cargo de técnico é preciso ter ensino médio, já para disputar a oportunidade de analista é preciso ter diploma de nível superior. O vencimento mensal inicial para a carreira de técnico é de R$ 6.709 e de R$ 11.007 para analistas, entretanto, pode atingir R$ 7.893 e R$ 11.921, respectivamente, com seus complementos. Se for confirmada a alternativa de analista no segmento de oficial de justiça, a oportunidade conta também com uma gratificação de atividade no valor de R$ 1.670,43, totalizando um salário de R$ 13.591.

No último dia 26, a comissão que foi formada terá a juíza federal Joana Carolina Lins como presidente. Entre os outros membros da comissão estão as servidoras Soraya Maria Portugal de Oliveira e Maria Paula Maranhão de Queiroz.

Sobre o último concurso

É esperado que o atual processo de seleção conte com seleção para as mesmas áreas do último certame, que aconteceu no ano de 2012, o qual teve seu prazo de validade expirado no último mês de março. Na ocasião, a banca organizadora foi a Fundação Carlos Chagas.

Naquele momento, o processo de seleção somente formou cadastro de reserva. Na carreira de técnico, as vagas eram para a área administrativa, a qual exigia apenas nível médio e as especialidades eram transporte e segurança, sendo necessário possuir CNH com categoria “D” e/ou “E”.

Para analista, as chances eram para os que possuíam nível superior, independentemente da área, já para a parte jurídica eram necessária formação no curso de direito.

FILIPE R SILVA

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 13 Média: 3.2]

Edital deve sair ainda este ano e os salários podem chegar a R$ 14 mil.

Para todas as pessoas que aguardavam ansiosamente mais informações sobre o esperado concurso do Tribunal Regional Federal (TRF) da 1 região, podem ficar animadas. O órgão tem sede em Brasília e jurisdição nos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Piauí, Rondônia, Roraima e Tocantins.

Segundo fontes ligadas ao TRF, todos os integrantes da banca organizadora do certame estão trabalhando arduamente para que o edital seja publicado até o final desse ano.

Esse concurso ainda conta com um recheado orçamento por parte do governo, segundo a Lei Orçamentária Anual (LOA) e que já foi aprovada pelo Congresso Nacional.

A novidade é que mais um cargo será oferecido, além das funções de técnico e analista judiciário, que será o de Juiz Federal Substituto.

A previsão inicial é que aproximadamente 123 mil candidatos façam inscrição para o cargo de analista (que exige curso superior) e para o cargo de técnico judiciário (que exige nível médio) são esperados cerca de 177 mil inscritos.

Os valores da taxa de inscrição são de R$ 87,00, R$ 105,00 e R$ 239,00 para os três cargos.

Torna-se inadiável a abertura de um novo concurso para o TRF 1, pois o órgão se encontra com um grande carência de profissionais e alguns servidores federais já estão prestes a se aposentar, o que pode sobrecarregar ainda mais os que permanecem na ativa, devido a alta demanda de trabalho.

O último concurso feito pelo órgão foi em 2014, cuja banca organizadora foi a Fundação Carlos Chagas. As oportunidades ofertadas eram para cadastro de reserva para os cargos de analista e técnico judiciário. Os vencimentos iniciais eram de R$ 8.118,19 para o cargo de analista e para o a função de técnico era de R$ 4.947,95. Ambas as funções tem carga horária de 40 horas por semana. Com esse novo concurso que está no forno, a previsão dos salários para analista podem chegar até 14 mil reais e demais mordomias.

Se você se interessou pelo concurso, comece a estudar logo, pois a concorrência será grande, tendo em vista os altos salários e outros benefícios oferecidos pelo serviço público. Boa sorte a todos.

Rodrigo Souza de Jesus

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 2 Média: 3.5]

Certame deve ofertar vagas para técnico, analista e juiz federal substituto. Salários podem chegar a R$ 14 mil.

Em breve será anunciado o edital do concurso público do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF 1). Uma boa notícia para concurseiros que aguardam vagas com altos salários. A sede do órgão fica em Brasília e possui jurisdição nos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Piauí, Rondônia, Roraima e Tocantins, locais prováveis de locação dos futuros candidatos.

As ofertas são para os cargos de técnico e analista judiciário e também para juiz federal substituto. Os salários iniciais poderão alcançar a cifra de até 14 mil reais. A previsão é que ocorra a abertura do novo concurso impreterivelmente neste ano, pois o prazo de validade de um deles já venceu e do outro se expirará em meados de 2017.

A comissão do concurso irá elaborar os certames da próxima seleção. No entanto, ainda não foi definida a banca organizadora e o número de vagas. Ainda assim, o TRF já estima a quantidade 123 mil inscritos para o cargo de analista e 177 mil para técnico. A arrecadação, segundo o órgão, será de 30 bilhões de reais.

Último Concurso

A Fundação Carlos Chagas (FCC) foi a banca organizadora do edital realizado em 2014. Na época, foram oferecidas 13 vagas, sendo quatro para os cargos de técnico judiciário, com exigência de nível médio e nove para analista judiciário, com superior nas áreas judiciárias, administrativas e especialidades, conforme a última seleção do órgão.

As especialidades do nível superior contempladas foram: arquitetura, biblioteconomia, engenharia civil, medicina, odontologia e informática.

A prova para o cargo de técnico exigia conhecimentos gerais, conhecimentos específicos e estudo de caso, já o de analista cobrava conhecimentos gerais, conhecimentos específicos e redação. Os conteúdos programáticos incluíam Língua Portuguesa, Noções de Informática, Matemática e Raciocínio Lógico, além conhecimentos específicos de acordo com a especialidade.

Ficha Técnica:

  • Concurso: TRF 1ª Região
  • Banca Organizadora: a definir
  • Cargos: técnico judiciário, analista judiciário e juiz federal substituto
  • Escolaridade: Nível Médio e Superior
  • Vagas: A definir
  • Remuneração: Inicial de até 14 mil
  • Inscrição: a definir
  • Taxa (prevista): R$ 87, R$ 105 ou R$ 239.

Daniella Parreiras Dutra

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 4 Média: 1.5]

Realização do certame foi autorizada em 13 de janeiro deste ano e a previsão é que abram vagas para analistas judiciários, substituto de juiz federal e técnicos do judiciário.

O ano de 2017 começou muito bem para os “concurseiros” de plantão. É isso aí, após a Marinha, o STF e outras instituições muito estimadas no cenário econômico e de emprego no Brasil anunciarem que estarão realizando novos processos seletivos, agora é a vez do TRF1. Para quem não sabe esse é um órgão do judiciário brasileiro que é responsável por cuidar das burocracias do Estado.

Esse processo seletivo é sempre muito esperado pois, além de oferecer novos postos de empregos em diferentes áreas, os salários são geralmente bastante altos.

O TRF 1 possui sua sede na cidade de Brasília mas se estende por outros treze estados federativos que também ganham novas oportunidades de emprego e até mesmo a chance de mudar e acelerar suas economias locais, há muito tempo estagnadas pela interferência da crise política que acometeu o país nos últimos anos.

Esses estados que podem abrigar novos trabalhadores, representantes da justiça são os seguintes: Tocantins, Acre, Maranhão, Piauí, Amapá, Goiás, Minas Gerais, Roraima, Amazonas, Rondônia, Pará e Mato Grosso.

A realização de tal concurso já foi aprovada pelo governo no dia 13 de janeiro e a previsão é que abram vagas para formados em analistas judiciários, substituto de juiz federal e, por fim, técnicos do judiciário.

É estimado aproximadamente 123.000 inscritos na área de analista. Já para a função de técnico , estimas cerca de quase 180.000 candidatos.

O preço das taxas de inscrição podem variar de acordo com cada área, dificuldade e concorrência, contudo o que se sabe é que o governo arrecada muito dinheiro com as inscrições.

Junto com a possibilidade de se ter o concurso, nasceu a Portaria Diges, uma comitiva responsável por cada passo da seleção dos candidatos. Tal comitiva é formada por cerca de seis membros e são imprescindíveis para finalizar o processo de criação de provas, escolha de candidatos entre outras burocracias exigidas para se preencher as vagas ofertadas.

Ainda não há relatos sobre o edital e a banca organizadora, todavia o que se sabe é que o processo seletivo consagrará aqueles que possuem formação tanto técnica quanto superior para os cargos de técnicos do judiciário bem como analistas. O total de vagas também não está disponível ainda. Contudo, o que mais se espera é a divulgação do salário que é estimado em cerca de aproximadamente quatorze mil reais.

Aos ansiosos para mais informações, resta apenas esperar.

Por Sirlene Montes

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

O salário inicial dos aprovados é de R$ 27.500,17.

Foi anunciado recentemente a abertura de concurso para o cargo de Juiz Federal Substituto do Tribunal Regional Federal (TRF) da 2ª região. A disponibilidade é de 50 vagas distribuídas entre os estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo. Para concorrer às vagas é preciso ter diploma de bacharel em direito há, no mínimo, 3 anos. Além disso, é preciso ter exercido pelo menos três anos de atividade jurídica.

Para se inscrever no concurso é necessário fazer a inscrição no endereço eletrônico eletrônico: www.10.trf2.jus.br/ai/transparenciapublica/concursos/magistrados, no período de 16 de janeiro a 14 de fevereiro de 2017. Além disso, é preciso pagar uma taxa de inscrição de R$ 240,00.

No entanto, também é possível pedir isenção da taxa de inscrição, conforme previsto no Decreto n° 6.593, de 2 de outubro de 2008. Esta opção está disponível para candidatos que se encaixem nos seguintes perfis:

  • Estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico);
  • Ser membro de família de baixa renda, nos termos do Decreto n° 6.135, de 26 de junho de 2007.

O candidato que se enquadrar nesses termos deverá fazer o pedido de insenção no período de 16 a 19 de janeiro de 2017, no endereço eletrônico: www10.trf2.jus.br/ai/transparenciapublica/concursos/magistrados.

Etapas do concurso

Este concurso será composto de 5 etapas:

  1. Prova objetiva: composta de 100 questões e com data prevista para ser realizada em 26 de março de 2017.
  2. Prova discursiva, prova prática de sentença cível e prova prática de sentença criminal.
  3. Investigação social e vida pregressa, exame de sanidade física e mental.
  4. Prova oral.
  5. Avaliação de titulos.

Nas provas da primeira, segunda e quarta etapa serão cobrados questões nas áreas de: Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Penal, Direito Processual Penal, Direito Civil, Direito Processual Civil, Direito Previdenciário, Direito Financeiro e Tributário, Direito Ambiental, Direito Internacional Público e Privado, Direito Empresarial, Direito Econômico e de Proteção ao Consumidor.

Vagas Reservadas

Do total de vagas, 5% serão reservadas aos candidatos com deficiência, tanto das vagas disponíveis no momento, quanto daquelas que forem criadas ao longo do prazo de validade do concurso.

Além disso, 20% das 50 vagas abertas inicialmente serão reservadas aos candidatos negros. E também serão reservadas 20% de todas as vagas que vierem a surgir durante o prazo de validade deste concurso.

Daniele de Freitas Alves

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 1 Média: 3]

Oportunidades são para os cargos de Técnico e Analista Judiciário. Inscrições podem ser feitas até o dia 21 de dezembro de 2016.

Recentemente foi publicado no Diário Oficial da União, em sua edição de quarta-feira, dia 23 de novembro, o edital que determina a abertura das inscrições para a realização de mais um concurso público para o Tribunal Regional Federal da 2° Região (TRF2). Confira os principais detalhes logo a seguir e como fazer para participar:

Segundo as informações constantes no documento que dispõe sobre as regras para a realização deste concurso público, há vagas sendo oferecidas para candidatos que tenham formação de nível médio. Neste caso as chances estão sendo oferecidas para a função de Técnico Judiciário. As áreas são as seguintes: Informática, Enfermagem (apoio especializado), Eletricidade, Telecomunicações e Segurança do Trabalho

Para os concursandos que tenham formação de nível superior a informação é de que eles podem se inscrever para a função de Analista Judiciário. As especialidades com vagas são as de Oficial de Justiça Avaliador Federal. O foco dessas vagas são ás áreas administrativas e de apoio especializado em Serviço Social, Psicologia, Odontologia, Medicina Psiquiatria, Medicina do Trabalho, Medicina Clínica, Informática/ Infraestrutura, Informática/ Desenvolvimento, Estatística, Mecânica, Engenharia, Engenharia Eletrônica, Engenharia Elétrica, Engenharia Civil, Enfermagem do Trabalho, Enfermagem, Contadoria, Biblioteconomia, Arquivologia e Arquitetura.

Os profissionais que vierem a ser contratados por meio deste concurso irão desempenhar suas funções em uma jornada de trabalho que será composta de 40 horas por semana. Sobre os salários oferecidos a informação é de que para os cargos que exigem o nível médio serão de R$ 6.167,99. Já para as funções de nível superior a remuneração será de R$ 10.119,93.

Vale destacar também que os novos contratados ainda terão direito a diversos adicionais tais como Auxílio-transporte, Auxílio-alimentação, Auxílio pré-escolar, Adicional de Qualificação, Gratificação de Atividades Externas, entre diversas outras.

Para garantir a participação os interessados devem se inscrever via internet, no site da organizadora da seletiva. O endereço eletrônico é www.consulplan.net. O período de atendimento aos candidatos permanecerá em aberto entre os dias 23 de novembro e 21 de dezembro de 2016.

Os valores estipulados para as taxas ficam entre R$60,00 (nível médio) e R$70,00 (nível superior).

A seleção será composta por provas objetivas, provas de redação, estudo de casos, provas práticas e prova de capacidade física de acordo com o cargo. Os exames objetivos estão previstos para ocorrerem entre os dias 05 e 12 de março de 2017.

Este concurso do TRF 2° Região tem como finalidade a formação de cadastro de reservas.

Para conferir o edital completo e demais informações clique aqui.

Por Denisson Soares

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Certame deverá ofertar vagas para os cargos de Técnico e Analista. Remuneração pode chegar a R$ 9 mil.

A organizadora do Concurso do Tribunal Regional Federal da 2ª região já foi definida e será a Consulplan. O órgão, que abrange os estados do Rio de Janeiro e Espírito, deve publicar edital visando ao preenchimento de cadastro reserva e ainda não há data definida. O extrato do contrato foi publicado no Diário Oficial da União, no dia 1º de novembro.

A expectativa é que o concurso contemple oportunidades para nível médio (técnico) e superior (analista). A remuneração é de R$ 6.309,79 e R$ 9.747,84, respectivamente. Nestes valores já estão inclusos o vale alimentação de R$ 884,00.

O último concurso realizado pelo Órgão foi organizado pela Fundação Carlos Chagas e contou com cadastro reserva para os cargos de técnico e analista. O certame teve a validade encerrada no ano de 2016 e os candidatos foram avaliados por meio de provas objetivas objetivas, redação e estudo de caso.

Que tal direcionar os seus estudos para o concurso do TRF da 2ª região? Confira algumas dicas de estudo, a fim de garantir uma boa classificação no certame:

Comece a estudar antes da publicação do edital. Não adianta deixar para aprender na véspera da prova. Encarar uma prova de concurso público exige planejamento e dedicação. Faça um quadro de horário de acordo com último edital publicado, que pode ser acessado por meio deste link: http://www.concursosfcc.com.br.

Como a organizadora já foi escolhida – Consulplan – é necessário manter o foco e fazer muitas resoluções de questões, a fim de conhecer a banca responsável pelo certame. Desta forma, é possível estudar de forma estratégica e mapear as questões mais recorrentes.

O edital foi publicado? Refaça o planejamento com as novas disciplinas. Foque em revisão e resolução de exercício.

Estude por meio de materiais atualizados e de acordo com a banca do certame. Peça indicação de outros estudantes para concurso público.

Durante o estudo, mantenha a alimentação saudável e a prática de atividade física. Tenha o hábito de caminhar, por exemplo. Isso facilita a aprendizagem e alivia o estresse gerado.

Estude com confiança e convicção de que conquistará uma vaga. Faça tudo por merecer e confie no seu potencial. Use o tempo a seu favor e muito sucesso no seu caminho.

Por Babi

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 2 Média: 5]

A Consulplan será a banca organizadora da seleção que abrange os estados do Espírito Santo e Rio de Janeiro.

Para aqueles que esperam a notícia da abertura das inscrições para o concurso do TRF 2 (Tribunal Regional Federal da 2ª Região) que realiza a jurisdição dos estados do Espírito Santo e do Rio de Janeiro, podem ficar atentos ao fato que foi definido: a Consulplan é a banca que vai realizar o processo de seleção, e portanto nos próximos dias (em torno de menos de 1 mês) teremos a publicação do edital.

Esse tipo de processo seletivo é para a realização de formação de cadastro reserva, sendo que são oportunidades para analistas e técnicos, onde os analistas precisam do Diploma do Ensino Superior e no qual temos as opções para aqueles que não precisam apresentar nenhuma especialidade ou senão devem ter uma formação em Medicina, Biblioteconomia, Informática, Serviço Social, Enfermagem, Psicologia, Estatística, Arquitetura, Taquigrafia ou senão em Arquivologia, sendo que tendo ou não uma formação definida dentro das expostas o TRF 2 oferece um salário – base no valor de R$ 4.663,67, mais um GAJ (Gratificação de Atividade Judiciária) no valor de R$ 4.170,30, um VPI (Vantagem Pecuniária Individual) de exatamente R$ 59,87 e um auxílio – alimentação que chega a marca de R$ 799,00, ou seja, no final das contas o subsídio chega a marca de R$ 9.662,84.

Já que explicamos sobre os analistas podemos dizer que os técnicos precisam de Diploma do Ensino Médio e não é necessário nenhum tipo de especialidade, sendo que o salário – base fica na marca de R$ 2.824,17, GAJ de R$ 2.541,75, VPI de R$ 59,87 e um auxílio – alimentação também de R$ 799,00, ou seja, para esse cargo o subsídio total chega na marca de R$ 6.224,79.

Agora que sabe que o concurso está prestes a sair, será que existe tempo suficiente para estudar ou é melhor desistir de uma vez e partir para outro tipo de seleção?

Existe tempo suficiente para estudar para o concurso, pois quando o edital é publicado as provas devem ocorrer pelo menos 90 dias depois e como ainda estamos em período de eleições pode ter certeza que as provas serão realizadas somente no ano que vem.

Para dar uma adianta nos estudos acesse o edital antigo no endereço www.concursosfcc.com.br/concursos/trf2r111/ e com isso vai ter uma base do que vai cair no atual, pois muda pouca coisa. No caso da vaga de Analista sem especialidade / Área Administrativa, por exemplo, foram cobrados conhecimentos da Língua Portuguesa, de Raciocínio Lógico – Matemático e ainda Noções de Sustentabilidade, além de Noções de Direito (Cosntitucional, Administrativo, Penal e do trabalho) e Noções de Administração (Geral, Pública, Orçamentária e Financeira e Orçamento Público e também de Recursos Materiais).

Por Fernanda de Godoi

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Seleção irá ofertar vagas para cadastro de reserva. Provas devem acontecer no segundo semestre deste ano.

Boa notícia para quem deseja ingressar na carreira pública. O Tribunal Regional Federal da 2ª região, que contempla os estados do Espírito Santo e Rio de Janeiro, deve publicar edital ainda este ano. O Órgão já divulgou o processo de licitação para a escolha da organizadora do próximo concurso. A pretensão é que as provas sejam feitas no segundo semestre deste ano e o concurso tem como objetivo a formação de cadastro reserva. O procedimento já foi autorizado pelo Presidente do Órgão.

A vigência do último certame do TRF 2ª região terminou em julho e todas as vagas disponíveis foram preenchidas. Desta forma, o edital deve ser publicado no segundo semestre e os interessados devem começar a estudar, uma vez que o concurso tende a ser muito concorrido.

A expectativa é que o concurso ofereça oportunidades para nível médio e superior, conforme o último certame. A remuneração inicial para o cargo de técnico, nível médio, é de R$ R$ 6.224,79. Já para analista, nível superior, o valor pode chegar a R$ 9.662,84.

Que tal direcionar os seus estudos para este concurso? Confira algumas dicas para se preparar para este certame:

A organizadora do concurso do TRF 2ª região deve ser definida em pouco tempo, ou seja, o edital será divulgado em breve. Por isso, comece a estudar logo para ganhar tempo e conhecimento. Organize a sua rotina por meio de uma planilha de estudo, que inclua teoria, exercício e revisão. Lembre-se de que você precisa reler os conteúdos, para manter na sua memória, sobretudo de longo prazo. Através de um cronograma de estudo, você consegue controlar a sua ansiedade, nervosismo e tensão, uma vez que a sua rotina estará organizada. Tenha disciplina. Neste sentido, não adianta apenas montar um planejamento, é necessário executá-lo com garra e determinação. Cumpra o que você prometeu para si mesmo. Não é fácil aguentar a maratona de estudo, por isso, alie a sua rotina com uma alimentação equilibrada, atividade física e lazer. A sua mente precisa de descanso e você deve cuidar da sua saúde, sempre. Não deu certo nesta prova? Continue estudando e focando em outros certames. Lembre-se de que para conquistar a vaga é fundamental ter persistência e confiança em si mesmo.

Por Babi

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Certame contará com vagas para Analista e Técnico. Salários chegam a R$ 5 mil.

O concurso do Tribunal Regional Federal da 2ª região, que tem jurisdição no Rio de Janeiro e Espírito Santo, está previsto para ser divulgado no segundo semestre deste ano. O certame vai abranger cadastro reserva para os cargos de analista e técnico. Vale lembrar que a comissão do concurso já foi formada.

Para concorrer ao cargo de técnico é necessário ter nível médio e a remuneração inicial é de R$ 5.365,92. Em relação ao cargo de analista, é necessário ter nível superior, que varia de acordo com a especialidade. A remuneração inicial é de R$ 8.803,97.

O último concurso realizado pelo Órgão foi em 2012 e teve oportunidades para nível médio e superior. A organizadora foi a Fundação Carlos Chagas e os candidatos foram avaliados por meio de provas objetivas, discursivas e estudo de caso. Além disso, também teve prova prática para alguns cargos.

Como estudar para este concurso público?

É o seu primeiro concurso? Então procure fazer um curso presencial ou online para direcionar os seus estudos. Os professores passam muitas dicas durante as aulas, facilitando o aprendizado.

Estude por meio de materiais atualizados e que sejam de acordo com o edital do concurso. Peça orientação para outros estudantes. Não tenha medo de investir em conhecimento. Ele é a base para a sua aprovação.

Faça um planejamento e tenha muita disciplina no seu cotidiano, sobretudo se você precisa conciliar o estudo com outras atividades. Um quadro de horário, além de organizar a sua rotina, diminui a sua ansiedade e nervosismo.

Mantenha o foco. Não adianta atirar para todos os lados, por isso, faça provas que tenham conteúdos parecidos. Quem sabe você não garante a sua aprovação?

O TRF 2ª região tende a ser concorrido. Por isso, não espere o edital ser publicado para começar a estudar. Inicie a sua programação e mantenha a força de vontade, para fazer dar certo.

Viva um dia de cada vez, por isso, procure dar o seu melhor dentro do seu limite.

Concilie o estudo com uma alimentação saudável e atividade física, que auxilia na memorização e alívio do estresse.

Faça muitos exercícios e revisões, para conhecer a banca organizadora. Confie no seu potencial para alcançar o seu sonho e muito sucesso nos estudos.

Por Babi

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 2 Média: 2]

Certame oferece vagas para profissionais de nível médio, técnico e superior. Salários chegam a R$ 8 mil.

Foi divulgado recentemente pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3-SP) a abertura de mais um concurso público para o órgão. A informação foi divulgada por meio de uma publicação realizada no último dia 29 no Diário Oficial da União. Confira logo abaixo os principais detalhes sobre este concurso público e o que fazer para participar.

Detalhes sobre as vagas oferecidas pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região:

De acordo com as informações que constam no edital que dispõe sobre as regras de realização do certame, estão sendo abertas vagas para a função de Analista Judiciário nas áreas de Apoio Especializado e Administrativa. Vamos encontrar oportunidades para Biblioteconomia, Medicina Clínica Geral, Engenharia Elétrica, Contadoria, Informática e Técnico Judiciário.

Conforme as informações divulgadas pelos responsáveis pela organização do certame, essas vagas estarão sendo direcionadas para as Seções Judiciárias localizadas no Estado de São Paulo, em cidades do interior e também na capital.

Em caso de aprovação qual o valor dos salários oferecidos?

Inicialmente os profissionais que vierem a ser selecionados e não possuírem quaisquer impedimentos para suas contratações deverão receber remunerações que variam entre R$ 5.425,79 e R$ 8.863,84. Os valores oscilam conforme a função exercida. Em comum todos os cargos terão uma jornada de trabalho composta de 40 horas por semana.

Quem pode participar da seleção?

Os profissionais interessados em aproveitar essa oportunidade precisam contar com formação de nível médio, técnico ou superior.

Como fazer as inscrições?

Aqueles que preencherem todos os requisitos que se encontram discriminados no edital poderão se inscrever no período situado entre os dias 15 de janeiro de 2016 até o dia 16 de fevereiro de 2016.

As candidaturas estão sendo recebidas por meio do seguinte endereço eletrônico: www.concursosfcc.com.br (site da organizadora do concurso). As taxas de inscrições ficam entre R$ 70,00 e R$ 80,00.

Para a seleção dos participantes que tiverem suas inscrições aceitas estão previstas a aplicação de provas objetivas, bem como estudo de caso. A previsão é de que os exames sejam aplicados nos dias 03 de abril e 19 de junho. Cada etapa corresponderá a um dia.

Para saber mais clique aqui e confira o edital completo.

Por Denisson Soares

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Certame oferece 22 oportunidades para os estados de SC, PR e RS. Salários chegam a R$ 27 mil.

Uma excelente chance para crescimento na carreira para profissionais de Direito está sendo disponibilizada pelo TRF 4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), que atua nos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná. O órgão disponibilizou um edital oficializando a realização de um concurso público cuja finalidade é informar a todos os interessados que estará selecionando 22 profissionais para a função de Juiz Federal Substituto.

As 22 vagas disponibilizadas nesse concurso somente poderão ser concorridas por profissionais que possuam diploma de Bacharel em Direito, em instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, com graduação mínima de três anos e também que possuam experiência profissional comprovada na área jurídica de no mínimo três anos.

De acordo com a lei, a remuneração mensal ao cargo de Juiz Federal Substituto é de R$ 27.500,17.

Os interessados em se candidatar ao processo de seleção deverão acessar o endereço eletrônico do próprio TRF4 (www.trf4.jus.br), sendo que as inscrições somente começarão a ser recebidas a partir do dia 15 de fevereiro de 2016.

A data limite para inscrição será o dia 15 de março e a taxa de participação que será recolhida será no valor de R$ 200.

O processo de seleção dos candidatos será feito em diversas etapas, sendo elas: prova objetiva seletiva, prova discursiva, provas orais, prova prática, avaliação de títulos e prova prática de sentença civil.

O início do processo de seleção ficou estabelecido para ser no dia 1º de maio de 2016, nos endereços descritos no edital.

O processo de seleção se estenderá no dia 19 de agosto, quando será aplicada uma prova discursiva, e também no dia 20 de agosto, com a aplicação da prova prática de sentença civil.

No dia 21 de agosto será dado continuidade ao processo de seleção dos candidatos, onde será feita a última etapa que será composta por uma prova prática de sentença penal.

Por Rodrigo da Silva Monteiro

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Tribunal Regional Federal da 2ª Região, que abrange os estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo, tem previsão de publicar o Edital de Concurso Público ainda neste ano de 2016.

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) que abrange os estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo deve publicar o edital neste ano com oportunidades para o cargo de Técnico Administrativo e Analista Judiciário. Para concorrer ao primeiro cargo, é necessário ter nível médio e o segundo, nível superior. A remuneração é de R$ 5.365,92 e R$ 8.803,97, respectivamente.

O concurso vigente ainda está válido até julho deste ano e o último, que foi organizado em 2012 pela Fundação Carlos Chagas (FCC), contou com oportunidades para nível médio e superior. Os candidatos foram avaliados por meio de provas objetivas, redação e estudo de caso. Além disso, para alguns cargos também teve prova prática.

Além da previsão de concurso para servidores, o Órgão também está pretendendo lançar concurso para o cargo de Juiz Substituto com salário inicial de R$ 27.500,17. O último certame para o cargo foi em 2014 e teve 56 vagas. Na ocasião, os interessados foram avaliados através provas objetivas e escritas, sindicância de vida pregressa e investigação social, exame de sanidade física e mental, exame psicotécnico, prova oral e também análise de título. Não há previsão para a publicação do edital. Para concorrer ao cargo é necessário ter nível superior em Direito, além de três anos de atividades jurídicas.

Que tal conferir algumas características que todo estudante de concurso público deve ter?

Disciplina: o estudante deve criar o hábito de estudo, ou seja, ele deve fazer parte da sua rotina. Programe o seu dia em função dos estudos. Tenha disciplina para ler, revisar e fazer exercício do conteúdo.

Foco: é necessário ter prioridade e abdicar das coisas para conseguir a aprovação. Por isso, mantenha o foco no seu objetivo, e não nas dificuldades que aparecem ao longo do caminho.

Equilíbrio: o estudante deve buscar o equilíbrio da rotina com a prática de atividade física e lazer. Sabendo gerenciar o tempo, é possível administrar todas as tarefas. 

Por Babi

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Seleção disponibiliza oportunidades para profissionais de nível médio e superior. Inscrições podem ser feitas até o dia 15 de fevereiro.

O TRF-3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) anunciou a abertura de um edital com 33 oportunidades para os cargos de técnico e analista judiciários. Todas as vagas são destinadas para o Estado de São Paulo.

Interessados com nível médio completo podem tentar uma das 12 vagas de Técnico Judiciário na área de Apoio Especializado em Informática. No caso de curso técnico completo, há 01 vaga para o posto de Técnico em Apoio Especializado na área de Edificações.

Ensino Superior é exigência dos cargos de Analista Judiciário. Há 12 vagas para a área Administrativa, 01 oportunidade para o setor de Biblioteconomia, 05 para o de Engenharia Elétrica, 01 para o de Contadoria e 01 para Medicina/Clínica Geral.

As remunerações dos cargos de técnico são de R$ 5.425,79, já os analistas receberão R$ 8.863,84.  A lotação das vagas varia conforme a escolha da função, no edital do concurso é possível conferir a lista completa das cidades. 

Os candidatos deverão realizar uma prova objetiva de caráter eliminatório com 100 questões (60 de conhecimentos específicos e as restantes de conhecimentos gerais). Esta terá duração de 05 horas. Haverá também um estudo de caso com duração máxima de 03 horas. As 02 etapas serão realizadas no município de São Paulo, sendo a primeira no dia 03 de Abril e a segunda no dia 19 de Junho de 2016.

Os horários e locais de aplicação do exame serão informados aos candidatos com antecedência.

As inscrições poderão ser realizadas a partir das 10 horas do dia 15 de Janeiro até às 14:00 horas do dia 15 de Fevereiro de 2016, por meio do site da organizadora do certame, a Fundação Carlos Chagas – www.concursosfcc.com.br. Após o preenchimento da ficha referente ao cadastro, é preciso efetuar o pagamento da taxa de R$ 70,00 para os cargos que exigem nível médio ou técnico e R$ 80 para os postos de nível superior completo.

Por Beatriz

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Seleção oferece 115 vagas para Juiz Federal Substituto e as inscrições podem ser feitas até o dia 22 de dezembro de 2015.

Foi anunciado recentemente pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região a abertura de mais um concurso público para o órgão. De acordo com o edital que dispõe sobre as regras para realização do certame, estão sendo colocadas a disposição dos candidatos interessados um total de 115 vagas. Todas as oportunidades estão sendo direcionadas para o cargo de Juiz Federal Substituto. Confira abaixo todas as informações para participar desse concurso.

Este, que o décimo oitavo concurso, tem como finalidade o provimento de vagas na abrangência de jurisdição do TRF da 3ª Região, que por sua vez abrange os estados de Mato Grosso do Sul e São Paulo.

Para poder se inscrever neste certame os candidatos interessados precisam ser bacharéis em Direito por um período mínimo de três anos. Também são requeridos três anos de exercício de atividade jurídica, entre outros requisitos.

Inscrições no Concurso:

Os interessados que atenderem todos os requisitos de participação que se encontram dispostos no edital poderão se inscrever até a data limite do dia 22 de dezembro de 2015. O formulário de inscrição está sendo disponibilizado via internet, por meio do site web.trf3.jus.br. O valor a ser cobrado como taxa de inscrição corresponderá a R$ 200.

Como serão as etapas de seleção:

Para a seleção dos participantes que tiverem suas inscrições aceitas a informação é de que haverá a aplicação de provas objetivas, provas escritas, investigação social, sindicância de vida pregressa, exame de sanidade mental e física, teste psicotécnico, prova oral  e exame de títulos.

A previsão, conforme a organização do concurso, é de que a primeira etapa seja realizada no dia 28 de fevereiro de 2016.

No caso da aplicação das provas orais, a informação é que a divulgação da data das mesmas irá depender dos resultados de outras fases como os exames médicos.

Se você se interessou e deseja participar, não perca tempo. Confira o edital na íntegra clicando aqui.

Por Denisson Soares

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

As inscrições começam no dia 30 de março e o salário inicial é de R$ 23.997,19

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região divulgou edital para realização do seu 16º concurso público do órgão visando o preenchimento de 228 vagas no cargo de Juiz do Trabalho Substituto. A 1ª Região compreende os estados do Amapá, Piauí, Amazonas, Minas Gerais, Bahia, Acre. Pará, Minas Gerais, Roraima, Goiás, Tocantins, Rondônia, Acre,  Maranhão e Distrito Federal. Os salários podem chegar a R$ 23.997,19.

A seleção será de responsabilidade do Cespe – Unb e ainda reservará 5% das vagas aos candidatos portadores de deficiência. Para concorrer a uma das vagas, os interessados devem ter concluído o curso de Direito há pelo menos três anos, emitido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, mais a comprovação de três anos de atividade jurídica.

Interessados podem se inscrever pelo endereço eletrônico www.cespe.unb.br entre às 10h do dia 30 de março até às 23h59min do dia 28 de abril de 2015. O valor da taxa de participação foi fixado em R$ 239,00.

A seleção terá como métodos de avaliação a prova objetiva seletiva, além de duas provas escritas, sindicância da vida pregressa, investigação social, testes de sanidade física e mental, prova oral e análise de títulos.

A prova objetiva, a prova oral e as provas  escritas serão compostas de disciplinas sobre Direito constitucional, penal, financeiro e tributário, ambiental, internacional público e privado, administrativo, processual penal, previdenciário, empresarial, econômico e de proteção ao consumidor.

As provas serão realizadas provavelmente no dia 21 de junho de 2015, nas cidades de Belém/PA, Belo Horizonte/MG, Teresina/PI, Boa Vista/RR, Macapá/AP, Manaus/AM, Palmas/TO, Cuiabá/MT, Goiânia/GO, Porto Velho/RO, Rio Branco/AC, Salvador/BA, São Luís/MA e Brasília/DF. Os locais e horários serão divulgados com antecedência no site acima descrito.

Os gabaritos preliminares da prova objetiva seletiva também serão divulgados no site da organizadora do certame, contudo a partir das 19 horas do dia 24 de junho, levando em consideração o horário oficial de Brasília/DF.

Por Ana Rosa Martins Rocha

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Quem sonha em trabalhar nos Tribunais Regionais Federais (TRFs) já pode começar os estudos. Está em tramitação na Câmara dos Deputados o projeto de lei 8132/14 que tem como intuito criar pelo menos 1.230 vagas para preenchimento efetivo de Analistas Judiciários, Técnicos e Juízes. As oportunidades são para todo o país.

Das 1.230 vagas, estão previstas 82 para Juízes, 738 para Analistas Judiciários, cujo requisito mínimo será ter ensino superior completo e 410 para quem desejar seguir carreira técnica. Além das vagas que serão abertas, o projeto de lei 8132/14 também abrirá oportunidades para funções e cargos comissionados.
Para quem está planejando participar do concurso público, a remuneração é bem interessante: R$ 23.997, 19 para Juízes, R$ 8.118,19 para Analistas Judiciários e R$ 4.947, 95 para Técnicos Judiciários.

As vagas serão distribuídas em regiões. A primeira região engloba os estados Amazonas, Amapá, Acre, Goiás, Maranhão, Bahia, Minas Gerais, Mato Grosso, Piauí, Pará, Roraima, Rondônia e Tocantins. A sede desta região é a cidade de Brasília. Para esses estados, serão destinadas 33 vagas para Juízes, 165 para Analistas Judiciários e 297 para Técnicos Judiciários.

Já a segunda região é formada por Espírito Santo e Rio de Janeiro. Para estes estados, as vagas contempladas serão de 12 Juízes, 108 Analistas Judiciários e 60 para Técnicos Judiciários.

Na terceira região, formada por São Paulo e Mato Grosso do Sul, haverá 17 vagas para Juízes, 153 para Analistas Judiciários e 85 para Técnicos Judiciários.

A quarta região, que engloba Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, terá 12 Juízes, 108 Analistas Judiciários e 60 Técnicos Judiciários.

Por fim, a quinta região – formada por Paraíba, Ceará, Alagoas, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe – terá 8 Juízes, 72 Analistas Judiciários e 40 Técnicos Judiciários.

O projeto foi encaminhado em 20 de novembro pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) e deverá passar por algumas comissões antes de ser votado em plenário.

Por Julio Abreu

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

A grande oportunidade chegou! E para os que já estão se preparando e aguardando com muita confiança de resultado satisfatório esse é o seu grande momento.

No dia 19 de novembro de 2014 foram abertas as inscrições para a 5ª Região do Tribunal Regional Federal, que engloba alguns estados do nordeste sendo eles: Alagoas, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe, para 85 vagas para Juiz Federal Substituto com remuneração de R$ 23.997,18.

Os candidatos devem ter nível superior em Direito com pelo menos 3 anos de atividade jurídica.

No site www.cespe.unb.br você poderá realizar sua inscrição, que vai do dia 19 de novembro de 2014 a 18 de dezembro de 2014. A taxa para inscrição de R$ 239,00.

As etapas da seleção serão por meio de prova objetiva de método seletivo, duas provas escritas, onde haverá a sindicância da vida pregressa e investigação social, constando ainda exame de sanidade física e mental, psicotécnico, prova oral e avaliação de títulos.

19 de fevereiro de 2015 é a data provável para a divulgação dos locais de prova, 1º de março de 2015 é o dia provável para a realização da primeira etapa que é a prova objetiva seletiva que terá a duração de 5 horas no período matutino.

Os locais escolhidos para realização das duas primeiras etapas, das quatro etapas das provas que constam para aprovação no concurso, os candidatos devem estar bem informados. É precisos verificar essas informações no site onde foram feitas as inscrições e o acompanhamento deve ser minucioso, pois as provas objetiva e escrita serão nas cidades de Aracaju, João Pessoa, Fortaleza, Maceió, Recife e Natal. As etapas seguintes serão na cidade de Recife.

Garanta seu sucesso e se prepare da melhor maneira, informações contidas nos editais podem fazer a diferença e você sair na frente dos demais candidatos. O sucesso para ser alcançado dever constar de esforços diários.

Por Luciana Viturino

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]




CONTINUE NAVEGANDO: