Pregão Eletrônico adia processo de seleção da banca organizadora para o certame.

Em publicação oficializada na última quarta-feira, dia 26 de setembro, a Secretaria da Fazenda do Distrito Federal, a Sefaz/DF, confirmou o adiamento do processo de licitação para a escolha da banca organizadora que realizará o novo concurso público da mesma para o cargo de auditor fiscal. Conforme o aviso de licitação, que teve a sua publicação em 12 de setembro, a escolha da responsável estava marcada para a terça-feira, dia 25 de setembro. O critério utilizado seria o de pregão eletrônico.

Com o adiamento, a abertura de novas propostas deverá ocorrer somente no dia 10 de outubro. Sabendo disso, há alterações no cronograma do certame, uma vez que esse previa publicação de edital de abertura para as inscrições até a data máxima de 4 de outubro.

Esse dia havia sido indicado por uma autorização do concurso público, em publicação no diário oficial pela Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão, a Seplag/DF, em 4 de abril. De acordo com esse documento, havia um prazo estabelecido em 180 dias para que fosse feita a liberação da documentação.

Para quem já possui interesse em se aprofundar mais nos assuntos do certame, vale ressaltar que o edital para licitação já possui indicações referentes à estrutura de provas, por exemplo. Ainda, o mesmo documento ainda determina sobre o cronograma preliminar de seleção, estabelecendo que a publicação do edital de abertura para as inscrições deverá ocorrer em 90 dias, contando a partir da data da publicação oficial do edital.

Sobre o resultado da prova objetiva e a convocação para a segunda etapa, esses somente devem ser liberados após 20 dias da data de realização do exame. A segunda fase ocorre dez dias depois da divulgação de lista com aprovados na primeira.

A lista final com os aprovados será divulgada aos exatos 30 dias após a finalização da segunda etapa.

Sobre as vagas e os pré-requisitos

A seleção do concurso público da Sefaz/DF contará com 120 vagas, sendo dessas 80 para a formação de cadastro reserva de pessoas e 40 para a contratação imediata. Para participar, é preciso atender a um pré-requisito muito importante.

Sendo assim, é necessário ter nível superior em qualquer uma das áreas de formação. A remuneração inicial para essa carreira é de R$ 12.296, podendo ela chegar a até R$ 19.173 para os servidores veteranos, após um período de aproximadamente 15 anos em exercício.

As atribuições do cargo

Para a carreira de auditor fiscal, as atribuições do cargo são de lançamento, cobrança e a fiscalização de tributos diretos, além de mercadorias que estejam em trânsito. Para a segunda prova somente serão convocados os 300 primeiros na colocação da prova objetiva, bem como dos empatados e dentro do limite. Ainda, há os 60 primeiros colocados em vagas que são destinadas para os portadores com alguma deficiência física.

Sobre as provas

Segundo o edital de licitação, serão realizadas duas provas, sendo a primeira objetiva e a seguinte discursiva. A primeira contará com um total de 160 questões, sendo dessas 80 de conhecimentos gerais e o restante de conhecimentos específicos.

Em conhecimentos gerais, os temas abordados são: matemática financeira/estatística/raciocínio lógico, língua portuguesa, direito constitucional, direito empresarial/civil/penal, direito administrativo, tecnologia da informação, finanças públicas, contabilidade pública e economia. Em conhecimentos específicos os temas serão: legislação tributária e direito tributário.

Último concurso da Sefaz/DF

Há 17 anos a secretaria não realiza nenhum concurso público. O último aconteceu no ano de 2001, contando com 200 vagas. A organização do certame foi feito pela Fundação Carlos Chagas, contando também com duas provas, sendo uma de conhecimentos gerais (peso de 1) e outra sobre conhecimentos específicos (com peso de 2). Os temas foram muito semelhantes aos propostos na nova seleção, podendo, inclusive, serem usados para o estudo e preparação dos candidatos.

Kellen Kunz

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 14 Média: 3.4]

Seleção ofertará vagas para o cargo de Auditor. Inscrições vão até o dia 10 de outubro de 2018.

Se você tem interesse em seguir carreira na gestão pública, mais precisamente na área fiscal, pode conferir nessa matéria uma ótima notícia. O governo do estado de Santa Catarina publicou o edital do próximo concurso da Secretaria da Fazenda (SEFAZ SC). Com salário inicial de R$ 22,8 mil, as vagas para auditor fiscal exigem que os candidatos tenha diploma de graduação.

Quem quer estabilidade laboral e financeira não pode ficar de fora dessa grande chance. Fique pode dentro de mais detalhes do certame da SEFAZ de Santa Catarina a seguir.

Como posso me inscrever no processo seletivo da SEFAZ SC?

Para concorrer é necessário que você se cadastre, exclusivamente pela internet. Para isso, siga os procedimentos:

1) acesse o endereço eletrônico entre os dias 10 de setembro (segunda-feira) e 10 de outubro (quarta-feira);

2) preencha o formulário de inscrição;

3) imprima o boleto;

4) realize o pagamento da taxa, cujo valor é de R$ 250, até o último dia de inscrição.

A banca escolhida para ser a responsável pelo concurso público da Secretaria Estadual da Fazenda de Santa Catarina é a Fundação Carlos Chagas (FCC).

Caso você seja doador de sangue ou de medula óssea, poderá solicitar isenção do pagamento da taxa de inscrição até o dia 14 de setembro (sexta-feira).

Quais são os vagas disponíveis no concurso da SEFAZ de Santa Catarina?

O edital prevê que sejam contratados 90 profissionais com formação de nível superior em qualquer área.

O cargo disponível é o de auditor fiscal da receita estadual de nível I. Há disponibilidade para as seguintes áreas: gestão tributária, auditoria e fiscalização e tecnologia da informação.

Há oferta de vagas exclusivas para pessoas com deficiência (PCD).

A remuneração oferecida é de R$ 22.853,33. A jornada de trabalho corresponde a 40 horas por semana.

Sobre os requisitos para tomar posse

Além de ser aprovado no concurso e ter diploma de instituição de ensino superior devidamente regular junto ao Ministério da Educação (MEC), você deve atender aos seguintes requisitos para tomar posse: ter idade mínima de 18 anos, estar em pleno gozo dos direitos civis e políticos, estar em dia com as obrigações militares, se for do sexo masculino, e eleitorais, possuir aptidão física e mental, entre outros.

Quais são as atribuições do Auditor Fiscal da SEFAZ SC?

Na área de tecnologia da informação, o auditor é responsável por desenvolvimento de programas, administração de sistemas integrados, entre outras tarefas.

Para a área de gestão tributária é necessário que você realize consultas públicas, controle a política tributária, entre outras atividades.

Se você for auditor da especialidade de auditoria e fiscalização deverá ter as seguintes atribuições: constituir créditos tributários, fiscalizar tributos, entre outras responsabilidades.

Quais são as fases do certame da Secretaria da Fazenda estadual de Santa Catarina?

Os candidatos serão avaliados em provas objetivas distribuídas da seguinte forma:

1) Prova I – com 100 questões sobre direito civil, penal, empresarial, administrativo, constitucional, português, raciocínio crítico, lógico, estatística, economia e finanças públicas;

2) Prova II – 80 quesitos também sobre conhecimentos básicos das disciplinas de legislação tributária, contabilidade geral e direito tributário;

3) Prova III – com 80 questões sobre conhecimentos específicos.

As datas previstas para realização das provas são: 17 e 18 de novembro, sábado e domingo, respectivamente.

As avaliações serão aplicadas nos municípios de Criciúma, Chapecó, Joinville, e também na capital, Florianópolis.

Mais detalhes do concurso SEFAZ SC

O concurso da SEFAZ SC será válido por 2 anos e pode ser prorrogado por mesmo tempo, uma única vez, a contar de quando for homologado e a critério da gestão estadual.

Confira outras informações do edital no portal da FCC.

.Melisse V.

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 11 Média: 3.1]

Seleção deverá ofertar 50 vagas com salários de mais de R$ 20 mil.

O mês de agosto terminou recentemente com boas notícias para estudantes e profissionais, que desejam engajarem-se em concursos públicos. Foi publicado na última sexta-feira, dia 31 de agosto de 2018, dois editais destinados aos novos concursos públicos para cargos na Secretaria da Fazenda do Estado do Rio Grande do Sul, o Sefaz-RS, destinadas às funções de técnico tributário e de assistente administrativo.

Entretanto, ainda falta uma etapa nesta oficialização, que consiste na liberação de um novo certame destinado ao provimento de cargos na carreira de auditor fiscal do órgão da Receita Estadual. Assim, existe uma grande expectativa de que este documento seja publicado nos próximos dias do mês de setembro, já que, o mesmo faz parte de um contrato assinado com a banca organizadora, cuja responsabilidade estará nas mãos do Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação, em Seleção e na Promoção de Eventos, a organização Cebraspe.

Este processo de seleção contemplará um conjunto de, mais ou menos, 50 postos de trabalho. As condições exigidas para se concorrer abrangem o seguinte: que o candidato possua diploma de formação em nível superior. A remuneração inicial paga está no valor de 21,4 mil reais.

Deste modo, a comissão deste próximo concurso público, formada desde o dia 24 de abril de 2018, estará sendo presidida pelo servidor Cláudio Graziano Fonseca e contará, além dele, com a presença dos seguintes suplentes, os servidores Jocemar Joarez Rodrigues e Antônio César Ohse Varela. Este é o grupo responsável pelo andamento de parte do processo seletivo.

De modo geral, é normal que, para se concorrer a um cargo de auditor seja necessário o concorrente possuir certificado de graduação superior em áreas de ciências contábeis; de ciências econômicas; de ciências jurídicas ou mesmo na área de ciências sociais e em administração.

O histórico registrado no concurso anterior dispõe das seguintes informações:

O último certame realizado para o provimento de cargos na mesma função, ocorrido no ano de 2014, foi estruturado no sentido de dispor de um número de 30 postos de trabalho em cargo estável. A banca responsável pela organização, naquela ocasião, foi a instituição Fundatec.

Naquela ocasião, os exames do processo de seleção foram organizados em provas objetivas que consistiram em um caderno contendo 260 questões objetivas, das quais 100 estavam dispostas na primeira prova e mais 80 distribuídas em cada um dos dois testes posteriores.

Portanto, a primeira prova contou com cerca 24 questões versando sobre a matéria de língua portuguesa; foram 16 questões versando sobre matemática e sobre a matéria de raciocínio lógico; foram 20 questões versando sobre a matéria de direito empresarial; versando sobre a matéria de direito penal e sobre a matéria de direito civil e as últimas 40 questões versando sobre a matéria de tecnologia da informação.

Com relação à segunda prova objetiva, foram 30 questões versando sobre matéria de direito tributário; mais 20 questões versando sobre matéria de direito administrativo e direito constitucional e as últimas 30 questões versando sobre a matéria de contabilidade.

Os testes finalizaram com um terceiro caderno de provas objetivas, que contaram com mais 80 questões versando sobre matéria de legislação tributária estadual do Rio Grande do Sul e mais 80 questões versando sobre matéria de auditoria contábil e em matéria fiscal.

Este será um dos concursos públicos mais importantes realizados neste ano de 2018, já que promove quantidade de cargos razoável, além de contar com um possível longo período de duração, que garantirá a nomeação e convocação de concorrentes selecionados na lista.

Vale a pena conferir.

Paulo Henrique dos Santos

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 7 Média: 3.7]

Salários devem passar de R$ 22 mil.

A informação de que a Secretaria Estadual da Fazenda de Santa Catarina, a Sefaz/SC, vai realizar um novo concurso público para a função de auditor fiscal da receita estadual já foi confirmada. Agora, mais uma etapa foi concluída para o concurso aconteça. Eduardo Pinho Moreira, o governador, assinou um documento que cria a comissão que será responsável pelo processo de seleção.

Próximos Passos

Com a comissão escolhida, o próximo passo será a definição da banca organizadora, só assim a data em que o edital de abertura de inscrições será publicada poderá ser confirmada.

Sobre as vagas

O concurso visa ao preenchimento de um total de 90 postos de trabalho e para concorrer a uma das vagas é necessário que os candidatos tenham ensino superior completo em qualquer área do conhecimento.

Remuneração

O salário inicial será de R$ 22.800,52, nesse valor já está incluso o valor da indenização por uso de veículo no valor de R$ 4.000,00 e do vale alimentação que pode chegar até R$ 252,00.

Sobre a Comissão

A comissão desse concurso será presidida pelo servidor Felipe Letsch. Também contará com os seguintes membros: Julio Cesar Fazoli, José Antonio Farenzena e Renato Dias Marques de Lacerda.

Sobre o último concurso

No ano de 2010, ocorreu o último concurso do órgão com a intenção de contratar pessoal para a função de Auditor Fiscal da Receita Federal. Na ocasião foram ofertadas 65 vagas. Desse total de 65 vagas, 45 foram destinadas para a área de tributação e fiscalização e as demais vagas foram destinadas para a área de tecnologia da informação.

Sobre as Provas

O processo seletivo de 2010 contou com 3 provas. A primeira prova foi composta por 100 questões objetivas, sendo que desse total, 15 questões foram sobre língua portuguesa e tiveram peso dois; 10 questões foram sobre informática e tiveram peso um; 15 questões foram sobre matemática e estatística e tiveram peso um; 10 questões foram sobre economia e aspectos da economia catarinense e tiveram peso um; 15 questões foram sobre direitos civil, penal e empresarial e tiveram peso dois e 35 questões sobre legislação tributária de Santa Catarina e tiveram peso três.

Na segunda prova foram aplicadas 60 questões, sendo que 15 questões foram sobre direito constitucional e tiveram peso dois; 10 questões foram sobre direito administrativo e tiveram peso dois; 15 questões foram sobre direito tributário e tiveram peso dois e 20 questões foram sobre contabilidade e tiveram peso dois.

A terceira e última prova também teve 60 questões. Para os candidatos que estavam concorrendo um cargo na área de tributação e fiscalização foram aplicadas 25 questões sobre direito tributário II que tiveram peso três; 25 questões sobre contabilidade avançada com peso três e 10 questões de auditoria que tiveram peso três. Já para os candidatos que concorreram as vagas da área de tecnologia da informação foram aplicadas 60 questões de tecnologia da informática que tiveram peso três.

Sobra a Banca Organizadora

No concurso citado acima, referente ao ano de 2010, a Banca Organizadora do concurso foi a Fundação de Estudos e Pesquisas Socioeconômicas da Universidade Federal de Santa Catarina, a Fepese.

Os interessados em participa do Concurso de 2018, devem ficar atentos a publicação de novas informações, pois conforme informado acima, o concurso já foi autorizado e a comissão escolhida. Portanto não demora muito até que a banca organizadora também seja escolhida e enfim, a data de publicação do Edital de abertura seja informada.

Assim que o Edital de Abertura de Inscrições for publicado, é necessário que os interessados em concorrer a uma das vagas disponíveis o leiam atentamente, para verificar se atendem a todos os requisitos exigidos pelo Órgão.

Rosângela Rodrigues

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 6 Média: 3.8]

Seleção deverá ofertar 50 vagas.

Boas novas para os gaúchos e estudantes de todo o Brasil. Novo certame público está próximo de sua oficialização. Trata-se do novo processo seletivo de caráter público promovido pela Secretaria da Fazenda do Estado do Rio Grande do Sul, a Sefaz do RS. Foi autorizada a portaria por meio do governo daquele Estado, desde o dia 20 de abril de 2018. Neste momento está em processo a determinação da banca que será responsável pela sua organização, a qual está prestes a ser anunciada nos dias vindouros.

Este processo de seleção abrangerá a abertura de 50 postos de trabalho destinados ao cargo de auditor fiscal no departamento da Receita Estadual. De acordo com o que foi anunciado pela Secretaria da Fazenda, por meio de seu secretário, que embora esta autorização se destine somente ao posto de auditor, ainda assim não está descartada a possibilidade de ofertas em mais setores do órgão em questão. São diversas carreiras existentes, tais como a de técnico tributário e na área de assistente administrativo fazendário.

Todas as pessoas interessadas em concorrer ao cargo ou cargos ofertados, no caso o de auditor, terão o dever de comprovar a posse de formação em nível superior em algumas áreas específicas, já que a remuneração inicial está no valor de 21,4 mil reais.

Foi formada uma comissão gerenciadora deste novo concurso público, próximo de sua oficialização, a qual está estabelecida desde o dia 24 de abril de 2018, sendo presidido pelo chefe e servidor Cláudio Graziano Fonseca, além de contar, com diversos suplentes, como os servidores Jocemar Joarez Rodrigues e Antônio César Ohse Varela, os quais colaboram, neste momento, para que tudo fique pronto o quanto antes.

Em geral, em casos como esse, para poder participar é sempre necessário portar certificado que comprove formação em diversas áreas de ciências contábeis, na área de ciências econômicas; na área de ciências jurídicas ou mesmo em ciências sociais e no setor de administração.

O histórico do concurso anterior, destinado a promover vagas no mesmo setor, realizado no ano de 2014, registrou que houve uma oferta 30 postos de trabalho. A banca responsável pela organização, naquela ocasião, ficou por conta da Fundatec, ou Fundação Universidade Empresa de Tecnologia e Ciências. O concurso, conforme pode ser atestado, foi bem sucedido.

No que tange à estrutura das provas então ministradas, houve a distribuição e cadernos com 260 questões de caráter objetivo, das quais 100 fizeram parte da primeira escala de provas e mais 80 em cada uma das duas provas que foram realizadas posteriormente.

A primeira prova do itinerário consistiu em 24 questões versando sobre a matéria de língua portuguesa; mais 16 questões em cima da matéria de matemática e em raciocínio lógico; foram 20 questões versando sobre a matéria de direito empresarial; sobre a matéria de penal e civil e as demais 40 questões versando sobre a matéria de tecnologia da informação.

Na segunda etapa, a prova consistiu em um caderno com 30 questões versando sobre a matéria de direito tributário; 20 questões versando sobre a matéria de direito administrativo e direito constitucional e as demais 30 questões sobre a matéria de contabilidade.

Na terceira e última etapa, a prova consistiu em um caderno com 80 questões versando sobre a matéria de legislação tributária estadual do Estado do Rio Grande do Sul e mais 80 questões sobre a matéria de auditoria contábil e fiscal.

Vale a pena conferir.

Paulo Henrique dos Santos

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 3 Média: 3.3]

Seleção deverá ofertar 50 vagas para auditor fiscal.

O governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, divulgou na última sexta-feira, dia 20 de abril de 2018, que autorizou um novo concurso público para a contratação de profissionais na Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz/ RS).

Foi divulgado, por meio de Diário Oficial, no dia 24 de abril de 2018, o nome dos membros que vão fazer parte da comissão desse Concurso. Agora a única etapa que falta, para a divulgação da data em que o edital será publicado é a formação da Banca Organizadora.

A comissão foi formada da seguinte forma:

  • Presidente: Cláudio Graziano Fonseca
  • Suplentes: Jocemar Joarez Rodrigues e Antônio César Ohse Varela

Sobre as vagas

O Concurso Público para a Secretaria da Fazenda do Estado do Rio Grande do Sul vai ofertar 50 vagas para o cargo de Auditor Fiscal, porém, de acordo com Luiz Antônio Bins, o secretário adjunto da Fazenda, apesar da autorização ter sido para preencher as vagas de Auditor, poderá ocorrer também, oferta de vagas para outras áreas, nesse caso, a possibilidade de contratação seria para as áreas de técnico tributário e assistente administrativo fazendário.

Requisitos

É necessário que os candidatos que forem concorrer às vagas, para atuarem no cargo de auditor, tenham o ensino superior em áreas específicas.

Ainda não se sabe quais cursos de graduação serão cobrados, mas baseando se por concursos anteriores, provavelmente será exigido do candidato que ele seja formado nas áreas de ciências econômicas, ciências contábeis, ciências jurídicas ou sociais e em administração.

Remuneração

O salário inicial oferecido aos candidatos que forem aprovados, será de R$ 21.400,00

Carga horária

A carga horária de trabalho será de 40 horas semanais.

Sobre oConcurso anterior

O último concurso, que aconteceu no ano de 2014, foram ofertadas 30 vagas para o cargo de Auditor e a banca organizadora escolhida foi a Fundatec.

As provas foram divididas em 3 blocos, sendo ao todo 260 questões objetivas. Na primeira prova, foram 100 questões e nas duas provas seguintes, foram 80 questões dividas entre elas.

A prova aplicada na primeira etapa foi composta por 24 questões de língua portuguesa, 16 questões de matemática e raciocínio lógico, 20 questões de direito empresarial, direito penal e direito civil e 40 questões de tecnologia da informação

Na segunda etapa, a prova foi composta por 30 questões de direito tributário, 20 questões de direito administrativo e direito constitucional e 30 questões de contabilidade.

Na última etapa, a prova foi composta por 80 questões de legislação tributária estadual do Rio Grande do Sul e 80 questões de auditoria contábil e fiscal.

A remuneração oferecida aos aprovados no concurso de 2014, foi de R$ 10.940,00, acrescido ao salário o valor do prêmio de Produtividade e Eficiência na faixa de R$ 8.188,94.

Em 2014 também houve um concurso para Técnico Tributário que ofertou 100 vagas. Na ocasião, o conteúdo cobrado foi Língua Portuguesa, Matemática, Raciocínio Lógico, Direito Administrativo, Direito Constitucional e Penal, Direito Tributário, Tecnologia da Informação e Legislação Tributária Estadual.

As provas também foram divididas em duas partes, a primeira composta por questões de Língua Portuguesa, Matemática, Raciocínio Lógico e Tecnologia da Informação. A segunda composta por Direito Administrativo, Direito Constitucional e Penal, Direito Tributário e Legislação Tributária Estadual

Sobre o Edital

Quem tiver interesse em participar do processo seletivo, deve acompanhar, as informações divulgadas a respeito do processo de escolha, da Banca Organizadora, pois assim que ela for definida, a expectativa é de que sejam publicadas informações sobre a data de liberação do Edital.

Assim que o Edital for publicado, é de extrema importância que ele seja lido na íntegra, pois nele constam as principais informações que o candidato deve estar ciente.

Lorena Ruiz

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 1 Média: 5]

Seleção ofertará 28 vagas imediatas mais o cadastro de reserva.

Na Região Centro-Oeste do país, uma nova oportunidade de concurso público está sendo oficializada. Trata-se do novo concurso público promovido pela Sefaz de Goiás, que abre oportunidades para cargo de auditor. O processo de seleção foi anunciado por meio da superintendência da Receita, de onde saiu a publicação nas redes sociais no último dia 25 de janeiro, quinta-feira. São 28 vagas e demais cadastros, destinados a candidatos com nível superior em qualquer ramo profissional.

Assim, a Secretaria da Fazenda do Estado de Goiás, Sefaz-GO, é responsável pela realização desde novo certame público que visa ao preenchimento de cargos no setor de auditor. O último processo seletivo desse órgão foi há 14 anos, ou seja, durante esse período não houve novas contratações de servidores para carreiras, o que deixa clara a necessidade de uma renovação no departamento. A condição necessária para ser possível concorrer a uma das 28 vagas é a posse de diploma de graduação em curso superior em qualquer ramo vocacional, disciplina. A remuneração inicial para carreira de auditor chega a 14.505,33 reais, sendo que esse valor conta com o devido subsídio final que chega até o valor de 22.047,57 reais com os complementos.

Depois de mais de uma década, o novo processo de seleção, com cargos para a função de auditor fiscal da receita estadual, se tornou um dos concursos mais almejados e aguardados no Estado de Goiás. A aprovação deste processo seletivo de caráter público contou com a sanção da Jupof, ou seja, a Junta de Programação Orçamentária e também, recentemente, pelo Consind, ou Conselho Estadual de Políticas Estaduais e Recursos Humanos. Este processo de seleção também obteve aprovação do governador do Estado e do Secretário da Fazenda. O procedimento de publicação segue conforme o ritmo da legislação vigente e, em breve, o concurso estará definitivamente oficializado. Existe a exigência de renovação para a função de auditor, já que são 28 vagas disponíveis, além do cadastro reserva de pessoal.

Esse processo de renovação é justificado pelo fato de que nos últimos anos o Estado de Goiás perdeu em torno de 270 ativos, desde o último concurso. Este cargo é típico do serviço público e precisa estar em constante trabalho. Dada essa situação de urgência, o próprio órgão decidiu promover e agilizar o processo de formação do certame.

As atribuições do cargo de auditor, como funcionário público, são: atuar na execução de tarefas para arrecadação dos tributos estaduais, quando estes forem decorrentes da atividade própria da fiscalização nas unidades fixa ou móvel. Outra função necessária é atuar na constituição de créditos tributários que sejam decorrentes do exercício das correspondentes tarefas da fiscalização e demais funções próprias do setor. Os interessados nessa carreira precisam estar cientes não apenas de suas atribuições, mas das responsabilidades que a mesmo a acarreta.

De acordo com informações angariadas do último processo seletivo da Sefaz de Goiás, realizado em 2004, o número de vagas ofertadas foi 80. A banca responsável pela organização ficou por conta da Universidade Estadual de Goiás, FUEG. As provas consistiram em 80 questões, das quais sete versaram sobre língua portuguesa; sete sobre a matéria de matemática financeira; sete questões sobre informática, sete questões sobre direito constitucional, sete questões sobre direito administrativo; 15 questões em cima de direito tributário; 20 questões sobre legislação tributária estadual e mais dez questões sobre contabilidade geral e em auditoria. Portanto, as provas têm caráter classificatório e eliminatório. É importante que os interessados estejam atentos às informações publicadas oficialmente na internet.

Paulo Henrique dos Santos

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 10 Média: 2.8]

Pedido abrange 849 vagas destinadas ao cargo de Técnico da Fazenda Estadual.

As necessidades dos órgãos por novos profissionais surgem de forma constante no cotidiano das organizações em virtude de demandas diversas como aumento das responsabilidades, aposentadorias, dentre outras.

Por isso, surgem solicitações constantes para a contratação de novos funcionários na iniciativa privada e também no setor público no qual o mais novo pedido diz respeito ao Concurso Sefaz/SP, que será detalhado em seguida neste artigo.

Informações básicas sobre o pedido de Concurso do Sefaz/SP

A autorização relacionada com o Concurso Sefaz/SP (Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo) tem sido buscada com muitos esforços por este órgão público o qual encaminhou um novo pedido para a Secretaria Estadual de Gestão Pública.

Nesta nova demanda ocorre a reafirmação da relevância em se autorizar o órgão a realizar concurso destinado ao preenchimento de 849 vagas destinadas ao cargo de Técnico da Fazenda Estadual.

Caso haja a liberação para o concurso ser realizado no montante total de vagas solicitadas, a Sefaz/SP ainda ficará com carência de profissionais visto que, de acordo com levantamento de servidores feito em dezembro de 2016, dos 2.320 postos que possui apenas 1.354 estão devidamente preenchidos, perfazendo um lapso de 966 vagas que precisam ser preenchidas.

A próxima etapa deste processo consiste na tramitação interna do pedido na Secretaria Estadual de Gestão Pública de São Paulo, a qual, se confirmar que existem condições adequadas, encaminha o pedido para autorização do governador Geraldo Alckmin.

Vagas ofertadas no Concurso Sefaz/SP

A totalidade de vagas que está sendo oferecida no Concurso Sefaz/SP diz respeito ao cargo de Técnico da Fazenda Estadual, o qual exige dos candidatos nível médio completo no momento da posse.

Os selecionados terão uma jornada de trabalho de 40 horas semanais com remuneração inicial de R$2.039,15, na qual já está adicionado 50% referente ao PIQ (Prêmio de Incentivo à Qualidade), com elevação para R$ 2.974,30 quando o referido prêmio é concedido em sua totalidade.

O cargo que será alvo deste concurso analisado tem como funções básicas oferecer apoio técnico e administrativo para o desenvolvimento de todas as atividades na Secretaria de Fazenda, além de atendimentos ao público que sejam necessários.

Pontos relevantes para o Concurso Sefaz/SP

A preparação para um determinado exame deve ser iniciada com um período de tempo longo antes de sua realização e isto também se aplica aos interessados no concurso Sefaz/SP, que podem se basear neste momento na última seleção feita por esta entidade determinada.

O último certame deste órgão ocorreu no ano de 2010 e teve a FCC (Fundação Carlos Chagas) como banca organizadora em uma oferta de 550 vagas neste momento considerado para as quais houveram mais de 49.000 inscritos.

Na oportunidade ocorreu a aplicação de uma prova objetiva com 40 questões relacionadas a conhecimentos gerais e mais 40 abordando apenas conhecimentos específicos exigidos para o cargo considerado.

De maneira detalhada, os conhecimentos gerais foram relacionados com as seguintes disciplinas:

· Língua Portuguesa: 20 questões

· Matemática e Raciocínio Lógico: 10 questões

· Noções de Informática: 5 questões

· Atualidades: 5 questões

Ao se considerar os conhecimentos específicos a sua divisão ocorreu da seguinte maneira:

· Noções de Direito Constitucional: 10 questões

· Noções de Direito Administrativo: 10 questões

· Noções de Direito Penal: 05 questões

· Noções de Direito Tributário: 10 questões

· Noções de Direito Civil: 05 questões

Esta estrutura prévia deve ser utilizada como base para iniciar os estudos considerando as mudanças ocorridas neste período de tempo, especialmente nas matérias jurídicas, avançando no seu conhecimento para uma melhor preparação no momento em que o edital for liberado.

Conclusão

Desta forma, o ano de 2018 tem como uma de suas grandes possibilidades a realização do novo Concurso Sefaz/SP, exigindo dos candidatos com interesse nesta seleção pública uma intensificação de seus estudos para obter o sucesso pretendido.

Ana Camila Neves Morais

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 16 Média: 3]

Secretária da Secretaria de Estado e Gestão Administrativa confirma realização do concurso em 2018.

No Estado do Acre, um novo processo seletivo público está prestes a ser viabilizado. Trata-se da Sefaz- AC, na qual o novo concurso será realizado com vagas para o cargo de técnico e auditor. O anúncio deste certame foi antecipado pela secretária do órgão da Secretaria de Estado de Gestão Administrativa, o SGA. Este concurso estava sendo aguardado.

De acordo com as informações angariadas da mesma servidora, o departamento da Secretaria de Estado de Gestão Administrativa, SGA, é o responsável pelo anúncio prévio que foi registrado ao longo de uma entrevista coletiva realizada na parte da manhã da última sexta-feira, dia 15 de dezembro, em que o próprio Governo do Estado do Acre tem intenção de formar uma relação para nomeação e convocação, agendada para esta ou mesmo para a semana que vem de um número de mais ou menos 192 pessoas aprovadas no anterior concurso, no sentido de encaminhá-las para o setor de saúde, além de mais 221 pessoas aprovadas, com a intenção encaminhá-las ao setor de educação. A secretária do departamento aproveitou para revelar que, muito em breve, será anunciado oficialmente o novo certame público para o provimento de cargos na Secretaria da Fazenda, Sefaz, sendo que as vagas estarão voltadas para os cargos de técnico administrativo e de auditor fiscal.

Conforme o que foi registrado na sessão de entrevista, os candidatos já aprovados nos processos seletivos destinados aos setores da saúde e da educação, bem como os profissionais em enfermagem, os técnicos, os médicos de diversas especialidades e atuantes, os professores e os apoiadores na área administrativa, estão dentro da programação para início da atuação em seus respectivos cargos no mês de janeiro do ano de 2018.

Portanto, o processo seletivo promovido pela Secretaria da Fazenda do estado do Acre, Sefaz-AC, destina-se ao preenchimento de vagas em aberto, voltadas para os setores de administração e setor de auditoria fiscal. A meta do governo daquele Estado é promover o concurso por meio de investimento de mais ou menos o valor de 1,8 milhão de reais, assim que a nomeação e a convocação dos novos profissionais seja realizada.

Assim, os candidatos aprovados serão os profissionais destinados a ingressar no quadro de funcionários do departamento da saúde e da educação pública daquele Estado, no próximo ano de 2018. O número previsto de servidores a serem contratados é de mais ou menos 421 empregados efetivos no Acre, nos dois cargos já citados. Entretanto, ainda há mais concursos públicos a serem anunciados ao longo do ano de 2018 dentro do departamento da Secretaria da Fazenda, no sentido de preencher vagas nos setores de agente administrativo e também auditor fiscal, que serão em breve divulgados.

O órgão da Secretaria de Estado da Fazenda do Acre, a SEFAZ-AC, é um departamento cuja função é a de formular, de sistematizar e de realizar as necessárias atribuições da competência da administração tributária, da área financeira, da área contábil e no setor de auditoria do Estado. Portanto, esse órgão está em posse das seguintes competências: na área de administração e de fiscalização dos tributos do Estado, no setor de administração dos serviços contábeis e de auditoria da administração pública, na arrecadação, na área de pagamento e guarda de valores, no julgamento dos devidos processos fiscais e dos processos financeiros, como também está encarregado de administrar e de fiscalizar os bens públicos do Estado do Acre. Vale a pena conferir. As pessoas interessadas em se candidatar precisam estar atentas às informações publicadas na internet. Este concurso público está entre os mais procurados.

Paulo Henrique dos Santos

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 15 Média: 2.8]

Concurso deverá contar com 60 vagas para Auditor Fiscal.

Quem reside no estado da Bahia e está na expectativa de novas informações sobre um novo concurso público da Secretaria Estadual da Fazenda da Bahia, a Sefaz-BA, as notícias que chegam são bastante animadoras. É que finalmente o concurso foi autorizado e irá disponibilizar 60 vagas para o cargo de Auditor Fiscal de Rendas. Continue lendo este artigo e saiba tudo sobre mais este concurso público.

É isso mesmo, os interessados em prestar este concurso já podem começar a se prepara, pois ele está confirmado para o ano de 2018. A confirmação de sua realização se deu por meio da autorização concedida por Rui Costa, que é governador do estado da Bahia, nesta última quarta-feira, dia 06 do mês de dezembro.

A previsão inicial é de que o edital de abertura do concurso, que vinha sendo aguardado desde o início do ano, seja publicado no mês de março de 2018.

De acordo com as primeiras informações, serão disponibilizadas o total de 60 vagas sendo que todas são para a carreira de Auditor Fiscal de Rendas.

Os interessados em se inscrever e entrar para a concorrência de uma das vagas devem ter formação de nível superior em diversas especialidades.

Um profissional que atua neste cargo recebe inicialmente uma remuneração no valor de R$ 8.456,19 e deve cumprir uma jornada de trabalho de 30 horas por semana. Além do salário o aprovado no certame ainda poderá contar com benefícios e gratificações que podem levar ao salário ao valor de cerca de R$ 18 mil.

As áreas de formação aceitas são de ciências contábeis, administração, ciências econômicas, sistemas de informação, engenharia, processamento de dados, direito, ciências da computação e informática.

Como já foi dito anteriormente, a realização deste concurso estava prevista para acontecer no ano de 2016, mas em decorrência da forte crise que atingiu a economia de todo o país, não houve orçamento suficiente para a sua realização, pois o momento era de retenção de gastos. Mas, conforme informou o governador da Bahia, no momento o orçamento para a realização deste concurso já se encontra disponível, o que permite que o seu processo de elaboração seja retomado.

Além disso, a Sefaz do estado da Bahia já se encontra em um momento em que realmente necessita da realização de um novo concurso público, em decorrência de um déficit de servidores, principalmente para atuação na área de fiscalização.

O último concurso público realizado pela Sefaz aconteceu no ano de 2014, de lá para cá não forma realizadas novas contratações e muitos servidores já se aposentaram ou foram eventualmente afastados da sua função.

A empresa contratada para ser a responsável pela organização e execução deste do ano de 2014concurso foi a conhecida nacionalmente Fundação Carlos Chagas.

Os candidatos tiveram que realizar três provas, sendo duas delas objetiva sobre conhecimentos gerias e específicos e a última dissertativa, o que pode se repetir neste concurso de 2018 da Sefaz/BA.

Nesse sentido, se você possui interesse em realizar este concurso fique atento as novas informações que devem ser divulgadas em breve. Como o certame já foi oficialmente autorizado, já devem ser iniciados os primeiros procedimentos para a sua realização, como a escolha de uma comissão que deve se responsabilizar pela contratação e uma empresa organizadora, que pode ser feita por meio de processos licitatório ou por contratação direta. Assim, que isso acontecer um cronograma deve ser desenvolvido bem como a publicação do edital de abertura, previsto para o mês de março, com todas as informações sobre o concurso.

Assim, a realização das provas deve acontecer ainda no primeiro semestre do ano de 2018. Por isso, comece a se preparar para as provas.

Sirlene Montes

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 32 Média: 3.3]

Concurso oferta 120 vagas para o cargo de Auditor Fiscal.

Se você estuda para ser aprovado em um concurso público, pode conferir aqui uma boa notícia. No Distrito Federal, a Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (SEPLAN DF) autorizou recentemente a realização do próximo certame da Secretaria da Fazenda do Distrito Federal (SEFAZ DF).

Veja mais detalhes sobre o processo seletivo e a carreira a seguir.

Oportunidades

A SEFAZ DF oferecerá 120 vagas para o cargo de Auditor Fiscal. Do total de chances a serem ofertadas, 40 são para preenchimento efetivo e 80 para formar o cadastro reserva.

A remuneração oferecida para quem iniciar na carreira de auditoria tributária do Distrito Federal é de R$ 14.970. Além disso, os aprovados terão direito a benefícios, entre eles: auxílio transporte, gratificação de qualificação e adicional de qualificação. Com as progressões na carreira, os vencimentos podem chegar a R$ 22 mil no último nível.

Para concorrer a uma das oportunidades, é necessário ter escolaridade de nível superior. Não há área de formação específica, podendo ser graduação em qualquer especialidade.

Atribuições

As atribuições do cargo de auditor fiscal compreendem as seguintes atividades: fiscalizar a cobrança, o lançamento e a arrecadação de tributos, fiscalizar mercadorias em trânsito, levantamento de estoque em micro e pequenas empresas e outro estabelecimentos, inscritos no cadastro fiscal ou não.

Sobre a SEFAZ DF

O órgão tem a missão de prover os recursos financeiros e administrar, formular e implementar políticas, a fim de garantir o equilíbrio de contas e o desenvolvimento de ações e programas do governo distrital, a favor da sociedade.

A visão da SEFAZ DF é ser referência no ramo da administração fazendária no Brasil.

Próximas Etapas

Com a autorização publicada para o concurso ocorrer, a próxima fase é formação de comissão interna do concurso para realizar a contratação da banca responsável pela organização do certame.

Há expectativa que o edital seja lançado no início de 2018 e que as provas sejam aplicadas no primeiro trimestre do próximo ano.

Você já pode iniciar a preparação para obter sua aprovação. Uma dica é tomar como base certames mais recentes nessa área fiscal.

Espera-se que os candidatos sejam avaliados em prova objetiva de conhecimentos básicos e específicos.

Último Concurso

O último processo seletivo da Secretaria da Fazenda do Distrito Federal ocorreu há mais de 15 anos, em 2001. Na ocasião, a banca organizadora foi a Fundação Carlos Chagas (FCC). Naquele momento, os concorrentes foram avaliados em provas objetivas com 10 quesitos sobre conhecimentos gerais com peso 1 e outras 100 questões sobre conhecimentos específicos com peso 2. As disciplinas cobradas foram: matemática financeira, português, contabilidade pública, estatística, noções de direito administrativo, economia e finanças públicas, contabilidade geral e de custos, direito penal, noções de administração, direito constitucional, direito comercial, auditoria, direito civil, legislação tributária, noções de informática e direito tributário.

Foram oferecidas 200 vagas com remuneração de R$ 3.553,07. Também houve reserva de vagas para pessoas com necessidades especiais (PNE).

No ano de 2010, houve a publicação de um edital que oferecia 50 vagas, além de formação de cadastro reserva. A empresa responsável pela organização era a Fundação Universa. Contudo, a seleção foi cancelada devido a um projeto de lei que tramitava na Câmara Legislativa ter sido aprovado e que fazia alterações nas carreiras de auditor, agente fiscal e fiscal tributário. Com as alterações, essas carreiras foram unificadas.

O processo seletivo chegou a ter mais de 8 mil inscritos e oferecia a remuneração de R$ 16 mil.

Mais informações

A SEFAZ DF informa que tem grande necessidade em realizar esse certame, uma vez que o órgão precisa muito de novos auditores.

Você pode acompanhar mais informações sobre a realização desse concurso no site da Secretaria da Fazenda (www.fazenda.df.gov.br).

Por Melisse V.

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 29 Média: 3.5]

Oportunidades são para profissionais de nível superior. Edital deve ser publicado em breve.

Um novo concurso público está quase pronto para publicar o seu edital definitivo e legítimo. Trata-se do concurso para a Secretaria da Fazenda do Rio Grande do Sul. Há vagas para preenchimento dentro do quadro do pessoal pertencente à Contadoria e Auditoria-Geral do Estado – Cage. A condição necessária para participar deste processo seletivo é possuir graduação completa em nível superior. Já está publicada na última edição do Diário Oficial a notícia de que a Secretaria da Fazenda do Rio Grande do Sul, a Sefaz-RS, definiu qual será a banca responsável pela organização do próximo concurso promovido pela Contadoria e Auditoria-Geral daquele Estado, a Cage-RS. A companhia encarregada de levar adiante o certame será o Centro Brasileiro de Pesquisa na Avaliação e na Seleção e da Promoção dos Eventos, a Cebraspe, anteriormente a Cespe-UnB.

As oportunidades de vagas promovidas pelo processo de seleção visam apenas ao posto de auditor do Estado, o qual é um cargo que só pode ser ocupado por pessoas com curso superior completo nas áreas de ciências contábeis; área de ciências econômicas; área de ciências jurídicas e área de sociais ou em administração. Informações sobre o salário inicial e a quantidade de vagas, não estão disponíveis ainda. O processo definitivo será concluído em alguns dias. É importante que os interessados mantenham-se atualizados pela internet.

A fase que definirá a publicação definitiva do edital, legitimando a abertura oficial deste processo seletivo da Sefaz (Cage-RS), será feita por meio da assinatura de um contrato, para prestação de serviços em conjunto com a banca organizadora deste certame. Assim que o ato da assinatura for consumado, então estará efetivado o cronograma com registro da data em que o edital será publicado. Portanto, é questão de poucos dias para que o edital definitivo se torne público.

O cargo a que se destina o novo processo seletivo possui as seguintes atribuições: atuar no exercício de fiscalização contábil; funções na área financeira; atuação na área orçamentária; funções no setor operacional e no setor patrimonial nas entidades da administração direta e da indireta, no tocante à legalidade, à legitimidade, à economicidade, na aplicação de subvenções e atuação na renúncia de receitas; atuar na comprovação de legalidade e avaliação de resultados, no que tange à eficácia e à eficiência, na questão de gestão orçamentária, gestão financeira e gestão patrimonial por meio dos órgãos e de entidades pertencentes à administração pública, assim como na aplicação dos recursos públicos pelas entidades cuja natureza será de direito privado; atuar na avaliação do cumprimento de metas pré-determinadas no plano plurianual, com execução de programas do governo e de programas do orçamento do Estado; atuar no exercício de controle em relação à totalidade dos procedimentos que, de um modo ou de outro, resultem em captação de rendas, no controle de procedimentos e na administração dos bens do Estado. A lista de atribuições está longe de terminar, mas ela constitui uma amostra de todas as responsabilidades que os futuros auditores do Estado terão que executar.

Para oferecer um parâmetro aos futuros candidatos, é relevante puxar informações sobre o concurso realizado no ano de 2013, o qual constou que um edital indicava 30 vagas destinadas para esta mesma carreira, das quais três dessas vagas estavam reservadas para pessoas com deficiência e mais cinco vagas para os candidatos enquadrados nos padrões de cotas para negros e pardos.

A banca responsável pela organização daquele certame, quando foi realizado, foi a Fundação Universidade Empresa de Tecnologia e Ciências – Fundatec. É tempo de aguardar a conclusão da etapa final e estar atento à publicação do edital oficial.

Paulo Henrique dos Santos

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 13 Média: 2.2]

Edital de abertura do concurso deverá ser divulgado em breve.

O número de oportunidades de carreiras públicas tem crescido no Brasil, já que uma série de concursos públicos tem sido autorizado, como no caso do recente certame da Secretaria de Fazenda do Estado do Ceará-Sefaz/CE. A grande expectativa está na possibilidade de este processo seletivo dispor de 50 vagas para a carreira de auditor-fiscal. Entretanto, o edital oficial e definitivo está para ser publicado entre o final do ano de 2017 e início de 2018, abrindo oportunidades de vagas para o quadro de servidores da Secretária da Fazenda do Estado do Ceará, por meio de provas e títulos.

Este processo seletivo está sendo pleiteado, ou demandado em juízo, por meio do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual do Ceará, a Auditece Sindical, a qual realizou o protocolo com o pré-projeto de edital do certame, sugerindo o número de vagas e a lotação, no escritório do secretário estadual da Fazenda.

É importante que os interessados em se candidatar para este processo seletivo mantenham-se atualizados, pois este é um concurso que se destina a prover cargos de alto nível, bem remunerados, garantindo estabilidade e benefícios. Este concurso da Sefaz/CE visa contemplar vagas para o cargo de auditor-fiscal, que é um trabalho de extrema importância, exigindo muita responsabilidade e competência. Portanto, é necessário que o candidato possuam graduação em curso superior, completo, já que essa carreira exige, rigorosamente, conhecimentos acadêmicos específicos. O orçamento a ser destinado para este processo de seleção já está presente na agenda de sanções deste ano, portanto, há uma expectativa muito positiva de que a publicação em edital e a abertura aconteçam ainda este ano, com a oferta de 50 postos de trabalho.

O cargo a ser oferecido possui uma série de atributos, cuja importância é imprescindível, tais como: estar capacitado para efetuar os levantamentos e realizar análise dos dados econômico-fiscais e dos dados cadastrais na Secretária da Fazenda ou no contribuinte; estar apto para preparar os relatórios necessários ou os devidos processos e as informações completas e específicas dentro de sua área de atuação profissional; atuar como membro na elaboração dos importantes planos operacionais na área específica de desempenho profissional, além de assumir a responsabilidade por execução das tarefas exigidas; estar capacitado para colocar à disposição um suporte de atividades ou suporte instrumental que auxilie na elaboração de diversos procedimentos e nos processos dentro do setor específico de ação; estar apto a realizar as devidas providências fiscais imprescindíveis; capacitação para estabelecer os devidos créditos tributários por meio de plena competência sobre os procedimentos de fiscalização, que são referentes a todo tipo de tributos estaduais e de tributos em regimes destinados ao recolhimento, com relação aos deveres tributários primordiais e acessórios; possuir capacitação para elaborar as devidas representações fiscais para os fins penais determinados em relação aos crimes contra a ordem tributária tradicional.

No ano de 2007 foi realizado o último processo de seleção para cargos na Sefaz/CE, que, na ocasião, ofereceu 270 vagas, distribuídas em 150 para o cargo de auditor-fiscal da receita estadual, 40 vagas para a área de analista contábil-financeiro, 20 vagas para o setor de analista jurídico e mais 60 vagas para cargo de analista de tecnologia da informação. Naquela ocasião a banca organizadora ficou por conta da Esaf. Todos os candidatos participantes daquele certame passaram por testes, nos quais tiveram que ser submetidos a um tipo de prova cujas questões eram de múltipla escolha, contendo noções sobre conhecimentos gerais, conhecimentos específicos e conhecimentos especializados. Portanto, é importante que os interessados estejam cientes da natureza desse concurso e das atribuições exigidas para a ocupação do respectivo cargo.

Paulo Henrique dos Santos

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 71 Média: 3.1]

Vagas ofertadas deverão ser para o cargo de Fiscal de Tributos Estaduais.

Para quem pertence ao estado de Roraima e está aguardando a publicação do edital de abertura do concurso público da Secretaria da Fazenda, as informações mais recentes é de que para que o edital seja publicado será necessária a autorização do Governo do estado.

Os preparativos do concurso público da Secretaria da Fazenda tiveram início no ano passado, quando foi eleita uma comissão para se responsabilizar pelos trâmites necessários para a sua realização, inclusive a sua viabilidade. Nesse sentido, a comissão já aprovou a necessidade da realização do certame. Assim, o concurso público para ser liberado depende apenas da autorização da governadora do estado de Roraima, Suely Campos.

Segundo informações preliminares, as vagas oferecidas para a concorrência são para a função de Fiscal de Tributos Estaduais. Embora o número de oportunidades não tenha sido oficialmente divulgado, a expectativa é de que sejam disponibilizadas pelo menos 5 vagas para lotação imediata, que representa a necessidade que existe atualmente no órgão. Contudo, para os próximos anos existe uma projeção de que sejam necessárias mais 28 contratações.

De qualquer modo, 28 ou 5 oportunidades, a realidade é que existe essa necessidade de novos servidores no quadro de colaboradores da Secretaria da Fazenda, o que reforça a necessidade de sua autorização.

O possível motivo da demora da autorização política se deve ao fato de que o momento econômico não é o ideal para mais gastos, contudo, as cinco vagas previstas para serem ofertadas no certame já fazem parte do quadro de servidores do órgão, sendo assim não haverá aumento no orçamento do estado. Já as outras 28 vagas citadas acima se referem a possíveis vagas, em casos de aposentadoria, demissão e coisas desse tipo.

Independente do número de oportunidades do certame, o que se sabe é que para concorrer ao cargo de Fiscal de Tributos Especiais o candidato precisa possuir formação de nível superior.

O último concurso público realizado pela Secretaria da Fazenda do estado de Roraima aconteceu no ano de 2006. Na ocasião puderam concorrer ao mesmo cargo pessoas com nível superior nas áreas de ciências contábeis, direito, economia e administração.

Um Fiscal de Tributos Estaduais possui uma remuneração mensal de cerca de R$5.500,00 mais os benefícios do cargo.

Agora aos interessados resta aguardar a aprovação.

Sirlene Montes

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 2 Média: 3.5]

Seleção deve contar com 200 vagas. Salários podem chegar a R$ 15 mil.

A Secretaria da Fazenda do Estado de Goiás (Sefaz/GO) estará promovendo a realização de um novo concurso público com vagas para o cargo de técnico fazendário estadual. A nova seleção pública foi anunciada no último dia 8 pelo próprio secretário estadual da fazenda. De acordo com Navarreta (secretário), o próximo concurso público terá a finalidade de garantir o preenchimento de 200 vagas. Abaixo você poderá acompanhar todos os detalhes. Confira!

Formação exigida

Os candidatos interessados em concorrer para alguma das vagas precisa contar com formação de nível superior em qualquer área de conhecimento. A remuneração oferecida para a função é de R$ 15 mil. A jornada de trabalho é de 40 horas por semana. Porém, há a informação de que o cargo tem um salário inicial de R$ 2.000. O valor anterior é para quem já está no topo da carreira.

Até o presente momento a informação é de que o processo que envolve o concurso se encontra no Conselho Estadual de Políticas Salariais. O edital está previsto para ser lançado em breve.

A carreira

Conforme o que se encontra disposto na Lei 13.738 de 2000, o técnico de fazendário estadual terá que realizar tarefas ligadas à administração de materiais e recursos humanos. Executar atividades relacionadas ao exame e conferência de documentos que, por sua vez, serão utilizados no setor contábil do estado. Exercer e acompanhar o controle da arrecadação assim como as aplicações financeiras. Elaborará demonstrativos. Executará tarefas de apoio fiscal. Prestará informações e se manifestará em processos administrativos. Fiscalizará serviços de loteria. E executará atividades de arrecadação de tributos estaduais em órgãos da fazenda.

Também comporão suas atividades a execução, o desenvolvimento, o acompanhamento e o controle de atividades em relação a arrecadação. Essas ações serão em sua grande parte realizadas por meio do sistema informático da Sefaz, bem como por meio de outros meios similares.

Ainda fazem parte de suas atribuições o controle e a execução de serviços que estejam relacionados com a instalação, manutenção e atualização dos sistemas de informática. Sobre este aspecto também será de sua alçada a manutenção e o cadastro dos equipamentos de informática. Por fim, ele supervisionará a execução dos contratos de serviços de informática que venham a ser executados por terceiros.

Denisson A. Soares

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 4 Média: 2.5]

Seleção oferece 50 vagas com salários de até R$ 21,5 mil.

Para todos os concurseiros de plantão que moram no estado do Rio Grande do Sul ou até mesmo para quem está desempregado e procurando uma nova recolocação no mercado de trabalho, uma excelente notícia: o processo de abertura de um concurso público para a Secretaria da Fazenda para o cargo de auditor fiscal está tramitando no órgão e em breve será anunciado o edital.

O auditor será lotado na Controladoria e Auditoria Geral do Estado do Rio Grande do Sul e espera-se que sejam liberadas 50 vagas, além de outras para cadastro de reserva.

O salário para esse cargo será por volta de R$ 21,5 mil e os selecionados receberão ainda os demais benefícios trabalhistas do serviço público federal brasileiro.

A previsão para publicação do esperado edital ainda será em 2017.

Segundo algumas fontes ligadas a Sefaz, existe um déficit de pessoal, especialmente de auditores fiscais, pois os que estão na ativa estão muito sobrecarregados devido a alta demanda de serviço no estado.

O cargo exige curso superior em ciências contábeis, ciências econômicas, ciências jurídicas e sociais ou administração de empresas. Suas principais atribuições são lavrar termos, intimações, autos de apreensões, notificações diversas sempre baseadas na legislação vigente, além de ser responsável por todo o processo de ação, execução e auditoria fiscal dos contribuintes de pessoa física ou jurídica de qualquer natureza.

O último concurso da Secretaria da Fazenda foi realizado em 2014 sob a organização da banca organizadora Fundatec e foram oferecidas 30 vagas com salários de R$ 9.460,00, para uma carga horária de 20 horas semanais. Os candidatos fizeram provas objetivas com 200 questões de auditoria, contabilidade, administração, língua portuguesa, economia, direito, matemática financeira e conhecimentos específicos.

Uma boa dica para os concurseiros é que eles podem estudar baseando-se nas provas de concursos anteriores, pois isso ajuda e muito.

Não deixe essa oportunidade ter um excelente salário, estabilidade, além de uma aposentadoria especial, passar em branco. Fique atento quanto ao edital, que pode ser publicado a qualquer momento.

Boa sorte no processo!

Rodrigo Souza de Jesus

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 2 Média: 1.5]

Previsão é de que sejam ofertadas 60 vagas. Oportunidades deverão ser para o cargo de Auditor Fiscal de Rendas.

Para quem vive no Estado da Bahia e está à procura de um emprego estável ainda no ano de 2017, a Secretaria Estadual da Fazenda que opera na Bahia irá realizar um novo concurso público.

Na realidade, a realização desse concurso estava programada para acontecer ainda durante o ano de 2016, mas em razão da forte crise econômica que assolou o Brasil, pela questão de contenção dos gastos, ele foi adiado para o ano de 2017.

Contudo, devido a uma grande necessidade de pessoal, o concurso não pode ser mais adiado, tornando assim a sua realização imprescindível.

Como ainda não há um edital publicado, o que existem em relação ao concurso são previsões. Dessa forma, a previsão inicial é de que sejam disponibilizadas para a concorrência o total de 60 vagas.

Todas as vagas ofertadas são para o cargo de auditor fiscal de rendas. Para concorrer é preciso possui formação superior (independente da área). Para cumprir uma jornada de trabalho semanal de 30 horas o salário inicial é no valor de R$ 8.456,19, podendo chegar a R$ 18 mil, com a soma de todos os benefícios e complementos.

A necessidade de um novo concurso da Secretaria Estadual de Fazenda do estado da Bahia se dá em decorrência de o último concurso para a contratação de novos colaboradores ter ocorrido há 12 anos.

Na ocasião, também foram disponibilizadas o montante de 60 vagas, distribuídas para as áreas de administração, controle interno, finanças e tecnologia da informação.

A empresa organizadora do concurso do ano de 2014 foi a Fundação Carlos Chagas, que publicou o edital, abriu um período de inscrições e desenvolveu e aplicou as provas, divulgando assim os resultados finais.

Ainda não foi anunciado qual a empresa que será responsável pela realização do certame. Mas a já é garantida a sua realização ainda neste ano de 2017.

A partir de agora cabe a Secretaria contratar a empresa organizadora que tomará as primeiras decisões para que o concurso seja realizado.

Dessa forma, se você se interessou e pretende prestar esse concurso, a recomendação é de que você já comece a se preparar, pois a previsão é de ele possa ser realizado no segundo semestre de 2017.

Sirlene Montes

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 9 Média: 2.7]

Certame deverá ter 5 vagas para o cargo de Fiscal de Tributos, além de cadastro reserva.

Já está confirmado a realização do novo concurso da Secretaria da Fazenda do Estado de Roraima. Aliás, os estudos que antecedem a realização do curso já estão concluídos e evidenciaram a necessidade da realização de um novo concurso.

Com a conclusão final que viabiliza a realização de um concurso novo da Sefaz de Roraima, o próximo passo agora está dependendo da decisão que deve vir do Governo Estadual de Roraima.

De acordo com informações cedidas pelos servidores que participaram da comissão que constatou a necessidade urgente de um novo processo seletivo, será necessário a criação de mais 5 novos cargos para atuação na função de fiscal de tributos estaduais, além de mais 28 oportunidades que serão para eventuais contratações durante o período de quatro anos.

Assim, cabe agora a Governadora do Estado, Suely Campos, decidir fazer ou não o concurso. Porém, ela já tem conhecimento do fato da necessidade de pessoal que a Secretaria atualmente possui e também já foi informada que pelo menos essas cinco vagas para fiscal sejam disponíveis no novo certame, pois não são cargos novos, na realidade são para repor profissionais em vagas que já existem, o que significa que não haverá um aumento nos gastos.

Agora em relação às 28 vagas para reserva dos quatro anos próximos, esse número não é confirmado, podendo sofrer alterações.

De qualquer modo, para concorrer ao cargo de fiscal de tributos estaduais, o candidato precisa ter formação de nível superior, independente da área.

No último concurso, realizado no ano de 2016, só puderam se inscrever candidatos com formação superior nas áreas de economia, direito, administração e ciências contábeis, mas até agora não se falou sobre essa questão.

Na ocasião, para o cargo de fiscal de tributos estaduais o salário inicial era proposto no valor de R$ 5.482,09, acrescentados de benefícios e vantagens sobre produtividade. A carga horária para desempenho das atividades de fiscal é de 40 horas por semana.

Dessa forma, se você está aguardando a oportunidade de prestar um concurso, comece a se preparar, pois o novo concurso da Secretaria da Fazenda do Estado de Roraima, assim que autorizado pela governadora, deve acontecer ainda neste ano.

Sirlene Montes

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Edital do novo certame deverá ser divulgado até o fim de 2017. Oportunidades serão para os cargos de Auditor Fiscal e Analista.

Para quem sempre sonhou com um cargo de auditor fiscal na sua própria cidade, o ano de 2017 promete ser de grande oportunidade para estes candidatos. E para quem mora no Ceará, principalmente, pois a Secretaria da Fazenda do Estado já sinalizou com a possibilidade da realização de concurso público para o preenchimento de vagas que deverão surgir para o cargo.

Além de auditor, o órgão já declarou que deverá ser realizado também uma seleção para outros cargos como analista do setor de tecnologia, analista jurídico e da área financeira contábil. Assim como o de auditor, estes demais cargos exigirão formação de nível superior. Segundo a própria Secretaria, o último concurso foi realizado no ano de 2007 e agora, a necessidade da criação de novas vagas se faz necessário com o objetivo de se melhorar e aperfeiçoar a arrecadação estadual e para suprir os funcionários que irão se aposentando naturalmente.

Já aprovado pela Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, para a realização do certame deverão ser gastos cerca de R$ 100 mil reais, que já constam do orçamento estadual que já foi votado e aprovado pela casa.

Segundo dados divulgados pela Secretaria da Fazenda (Sefaz), no último concurso foram ofertadas um total de mais de 250 vagas, destas, cerca de 150 foram destinadas ao cargo de auditor e o restante distribuídas entre os demais cargos de analistas.

Na realização do concurso previsto, os candidatos deverão ser submetidos a provas escritas sobre conhecimentos gerais e sobre assuntos específicos para cada cargo. As provas deverão ser elaboradas em regime de múltipla escolha.

Para o cargo de auditor, caso seja aprovado, o candidato deverá desempenhar as funções inerentes ao cargo como o levantamento de informações de dados econômicos de contribuintes e sua análise junto ao órgão, assim como participar de diligências e ações de fiscalização a fim de garantir o correto recolhimento dos tributos estaduais de acordo com o regime de tributação de cada empresa ou pessoa física. Além disto, ele pode participar da elaboração de relatórios econômicos-fiscais que podem servir de base para a o diagnóstico da arrecadação fiscal estadual junto ao governo do estado e para fins criminais contra as possíveis sonegações de impostos junto ao próprio fisco.

Emmanoel Gomes

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 6 Média: 2.5]

Pedido para realização do certame já foi enviado para a Secretaria Estadual de Gestão Pública e o edital deve ser divulgado em breve.

A Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo (SEFAZ-SP) deve publicar edital visando ao preenchimento de 435 vagas para o cargo de Agente Fiscal de Receitas. O pedido para a realização do concurso já foi enviado para a Secretaria Estadual de Gestão Pública (SGP/SP). Para concorrer à oportunidade é necessário ter nível superior em qualquer área e a remuneração inicial corresponde a R$ 9.914,09.

A expectativa é que as nomeações dos classificados ocorram em 2017 e a autorização para o concurso será enviada para o Governador do estado de São Paulo. O último concurso realizado pelo Órgão foi em 2012 e na ocasião contou com 885 vagas, sendo divididas da seguinte maneira: 782 para o cargo de gestão e 103 para tecnologia de informação. Com os benefícios, a remuneração pode chegar a R$ 18.135,65.

Como a organizadora ainda está definida, que tal começar os seus estudos com base na publicação do último edital, que foi organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC)? Você pode começar a programar os seus estudos, por meio da divulgação do último documento, que pode ser acessado através deste link: http://www.concursosfcc.com.br.

Este é um dos certames mais cobiçados do País, por isso, não perca tempo e inicie a sua preparação, para ganhar tempo e chances reais de classificação. Como começar a estudar?

Invista em um curso preparatório para concursos públicos online ou presencial. É necessário ter direcionamento e os professores sempre ensinam boas dicas, para facilitar o aprendizado no conteúdo.

Tenha hábito de estudo e muita disciplina. Organize a sua rotina por meio de um quadro de horário e cumpra o seu planejamento com as matérias. Além disso, organize o seu estudo por meio de teoria, revisão e muitos exercícios, sobretudo da banca específica do seu concurso.

Você sabia que muitas provas têm conteúdos parecidos? Por isso, se durante o seu estudo surgir um outro concurso que tenha as disciplinas parecidas, por que não tentar? Já imaginou se você consegue a sua aprovação?

Durante a rotina, procure ter uma alimentação equilibrada, exercícios físicos e força de vontade. Mantenha sempre na mente os motivos pelo qual está estudando e confie no seu potencial, a fim de conquistar o seu objetivo.

Por Babi

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 1 Média: 2]

A expectativa é que sejam abertas 100 vagas com salário de R$ 13.186,76

Para quem está estudando há um bom tempo para um dos maiores e mais esperados concursos públicos do estado do Rio de Janeiro, sabe que não foi muito boa a notícia da suspensão do certame que seria promovido pela Secretaria da Fazenda (Sefaz) do estado do Rio de Janeiro. No entanto, a boa notícia é que há uma expectativa para que logo o edital seja reaberto e os candidatos possam participar do evento e, quem sabe, garantir a sua vaga em um dos concurso públicos mais disputados e que promete pagar ótimo salário para os aprovados e contratados.

Com base no antigo edital, que foi suspenso, a proposta da Sefaz é contratar um total de 100 vagas para o cargo de Auditor Fiscal da Fazenda, com um salário de R$ 13.186,76, em jornada de trabalho não explicitada.

Ainda não se sabe se caberá à Fundação Carlos Chagas ser a responsável pelo certame, mas, independente disso, é bom mesmo ir se preparando para as provas que virão exigindo de cada candidato muitos conhecimentos gerais e específicos nas provas.

Em caso de aprovação, é importante saber que as funções de um Auditor Fiscal dentro da Secretaria da Fazenda é observar as atividades de tributação, arrecadação, fiscalização, cadastro, planejamento e informações econômico-fiscais da Secretaria de Fazenda e dar as garantias para o ingresso, nos cofres públicos, de todos os recursos para movimentação da máquina estatal e dos investimentos em todas as esferas do poder público.

O antigo edital pode dar umas noções por onde o candidato deve estudar, informando que serão cobradas as disciplinas Língua Portuguesa, Língua Inglesa, Administração e Informática, Contabilidade Geral, Contabilidade de Custos e Auditoria, e Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Civil e Direito Penal. Também haverá cobrança de conteúdos em Direito Empresarial/Comercial, Economia e Finanças Públicas, Matemática Financeira, Estatística e Raciocínio Lógico, Direito Tributário, Legislação Tributária e Legislação das Receitas não Tributárias.

Para se manter informado sobre a reabertura do novo concurso Sefazr/RJ, é importante os interessados sempre acessarem o site do Diário Oficial do Rio de Janeiro (http://www.imprensaoficial.rj.gov.br/portal/) e obter as informações de que precisa sobre período de inscrição, valor da taxa de inscrição e data das provas. No mais, é só continuar estudando e se preparar ao máximo.

Por Michelle de Oliveira

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]




CONTINUE NAVEGANDO: