Oportunidades são para diversos estados do Brasil.

Um dos melhores concursos públicos anunciados em 2018 está passando por algumas alternâncias em seu documento de edital.

Recentemente a sua banca organizadora, a Cespe, fez divulgar no dia 28 de novembro a primeira retificação sobre o edital do certame público para cargos no departamento da Polícia Rodoviária Federal, PRF, destinado ao preenchimento de 500 postos na função de policial rodoviário. A lotação das vagas acabou sendo alterada em sete Estados brasileiros, quais sejam: no Amazonas; no Amapá; em Minas Gerais; no Mato Grosso; em Rondônia; em Roraima e no Rio Grande do Sul.

Diante desta mudança, o quantitativo de vagas a serem preenchidas por unidade da Federação agora se expressa em conformidade com o seguinte critério:

No estado do Acre, 17 vagas; no Amapá, 23 vagas; no Amazonas, 28 vagas; na Bahia, 17 vagas; em Goiás, 27 vagas; no Maranhão, 8 vagas; no Mato Grosso, 57 vagas; no Mato Grosso do Sul, 35 vagas; de Minas Gerais, 9 vagas; no Pará, 81 vagas; no Piauí, 22 vagas; no Rio de Janeiro, 10 vagas; no Rio Grande do Sul, 23 vagas; em Rondônia, 74 vagas; em Roraima, 15 vagas; em São Paulo, 19 vagas e em Tocantins, 25 vagas.

Todos os interessados em concorrer ao cargo de policial rodoviário deverão possuir formação em curso de nível superior em quaisquer áreas; possuir a carteira de habilitação a partir de sua categoria “B”. A jornada de trabalho desta classe de servidores está estabelecida em um regime de 40 horas semanais.

O valor da remuneração inicial está em 9.931,57 mil reais, já acrescido do auxílio-alimentação no valor de 458 reais. Conforme recente acordo sancionado pela Presidência da República, todos os servidores contarão com um reajuste a mais, a partir do mês de janeiro de 2019, quando o vencimento subirá para 10.357,88 mil reais, junto do mesmo benefício.

Sobre as atribuições deste cargo, o policial rodoviário deverá atuar conforme os seguintes critérios:

Na fiscalização; no patrulhamento e no policiamento ostensivo; no atendimento e no socorro às vítimas em acidentes rodoviários e nas demais atribuições perfeitamente relacionadas com a área operacional nas funções consagradas à Polícia Rodoviária Federal.

O valor da taxa de inscrição é de 150 reais e o período de cadastro iniciará a partir da próxima segunda-feira, 3 de dezembro de 2018, cujo atendimento se dará até o dia 18 de dezembro de 2018. As inscrições deverão ser efetuadas somente via internet, por meio da própria página eletrônica do Cebraspe, no seguinte site: http://www.cespe.unb.br/concursos/PRF_18.

Todas as pessoas interessadas deverão manter-se atentas aos horários estabelecidos. Por exemplo: a partir do dia três de dezembro todas as inscrições poderão ser efetuadas a partir das 12 horas, ao passo que no dia 18 de dezembro, o encerramento do cadastro de inscrições ocorrerá exatamente às 20 horas, em conformidade com o horário de Brasília.

Sobre o itinerário que compõe este mesmo processo seletivo, seguem as informações necessárias:

As provas objetivas e as provas dissertativas serão ministradas conforme o que está agendado, ou seja, para o dia 3 de fevereiro de 2019, no período vespertino.

A estrutura da prova objetiva será a seguinte:

Consistirá em um caderno de questões composto de três blocos, no qual estarão inseridas 50 questões no primeiro; 40 questões no segundo e mais 30 questões no terceiro caderno.

No mesmo dia de aplicação dos testes, todos os candidatos serão submetidos a uma prova dissertativa (redação), que deverá conter até 30 linhas. Posteriormente, este processo de seleção contará, também, com os exames sobre as capacidades físicas; os exames sobre a saúde; a avaliação psicológica; a análise sobre os títulos e a devida investigação social.

Paulo Henrique dos Santos

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 9 Média: 3.8]

Seleção deverá ofertar 500 vagas para Policial Rodoviário.

Em todo o país muitas pessoas se encontram na expectativa de novas notícias sobre o novo concurso da Polícia Rodoviária Federal. Finalmente a espera terminou pois a realização do concurso acaba de confirmada. Leia o texto completo e saiba de todas as informações sobre este tão esperado certame.

Foi divulgado nesta sexta-feira, dia 19 do mês de outubro, pela Polícia Rodoviária Federal, que a banca responsável pela organização do certame já foi definida. Desse modo, sem a existência de processo licitatório, mas por via direta, foi decidido que a empresa que ficará responsável pela organização e execução do certame é a Cebraspe, muito conhecida na área de concursos públicos e processos seletivos.

Dessa forma, uma vez definida a empresa organizadora, o passo seguinte será a assinatura entre as partes do contrato. A assinatura deve acontecer nos próximos dias. Assim, depois deste passo o edital de abertura estará disponível para ser publicado, o que está previsto para o início do mês de novembro.

De acordo com as primeiras informações, o certame irá disponibilizar um total de 500 oportunidades, todas para o cargo de policial rodoviário.

A autorização do concurso teve sua publicação no dia 27 do mês de julho deste ano e no mesmo documento foi estipulado um prazo de no máximo seis meses para que o edital seja publicado. Desta forma, a data limite é o dia 27 do mês de janeiro.

Contudo, o órgão não vai mais aguardar o limite para que o edital seja publicado. Principalmente pelo fato de Raul Jungmann, que é o ministro de segurança, ter a intenção de publicar este edital ainda no mês de junho deste ano. Fato este que não aconteceu pelo fato de existir um impasse na questão o número de vagas a serem disponibilizadas, fazendo com que a autorização atrasasse.

Quem estiver interessado em concorrer a uma das vagas a serem disponibilizadas no certame, deve possuir formação completa de nível superior, independente da área de formação. Além disso, é preciso possuir carteira nacional de habilitação com categoria B, no mínimo. Um policial rodoviário possui uma carga horária semanal de 40 horas.

O salário previsto para um PR é de R$ 9.931,57 iniciais, já incluído o auxílio-alimentação no valor de R$ 458.

Os servidores da PRF ainda poderão contar com um reajuste que levará o salário para o valor de R$10.357,88, o que se dá por causa de uma lei sancionada por Michel Temer no ano de 2016.

De acordo com um levantamento recentemente realizado na Polícia Rodoviária Federal, mesmo com a realização deste concurso o órgão ainda não estará com o quantitativo que necessita para desempenhar suas atividades. Renato Dias, que é o diretor geral da PRF. declarou que são necessários 3 mil servidores novos. Estes novos servidores poderão ser convocados por meio dos remanescentes deste novo certame. A PRF possui hoje quase 2 mil servidores em processo de aposentadoria até o fim deste ano.

Além da necessidade de mais servidores, a autorização deste concurso vem de encontro a uma necessidade do reforço do combate à criminalidade em todo o país e principalmente nas regiões fronteiriças.

O último concurso realizado pela PRF para o posto de policial rodoviário aconteceu no ano de 2013, quando a empresa organizadora foi a Cespe/UnB. Este concurso contou com um total de 109.769 inscrições para a concorrência de mil vagas. Os candidatos tiveram que fazer uma prova objetiva de múltipla escolha, exame discursivo, avaliação de capacidade física , teste de saúde, testes psicológicos, investigação da vida pregressa e por último análise de títulos.

Nesse sentido, se você possui interesse em realizar este concurso, fique atento à publicação do edital de abertura do certame, que deve acontecer nos próximos dias.

Ana Paula

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 16 Média: 3.9]

Edital de abertura deverá ser publicado neste mês de outubro de 2018.

A PRF confirmou abertura do novo certame previsto para 2019. A Polícia Rodoviária Federal admitiu que a instituição entrou em uma situação delicada nos últimos anos. Por conta disso, um novo concurso se faz necessário. O aumento do efetivo é considerado uma das soluções para evitar o colapso.

Os concurseiros que acreditavam na liberação do novo concurso da PRF ainda em setembro terão de esperar mais um pouco. Em fase de escolha da banca organizadora, o certame ainda precisa que a Advocacia Geral da União emita o parecer que determinará os organizadores.

A expectativa é de que sejam liberadas 500 vagas para o cargo de policial rodoviário, mas a quantidade de vagas para cada estado ainda é uma incógnita.

Renato Dias, que é diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal, recebeu aval do ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, para cuidar de todas as etapas até a finalização do concurso. Portanto, o lançamento do edital pode estar muito próximo de acontecer.

A data limite para a publicação de edital do certame é 27 de janeiro de 2019. Isso porque a autorização foi oficializada no dia 27 de julho e os organizadores têm seis meses para lançar o edital. O prazo termina, portanto, no início do próximo ano.

Nos últimos anos, muitos órgãos públicos solicitaram novas seleções. O motivo quase sempre é o mesmo : o número de aposentadorias registradas, sem que haja novas contratações, deixa um grande défice no contingente e isso faz com que a qualidade no atendimento à população diminua.

A PRF estima que até o final de 2018, dois mil servidores registrem aposentadoria. Mesmo assim, as vagas ofertadas no próximo concurso não serão suficientes para suprir tamanha carência.

Para acabar com o desfalque de pessoal, a PRF precisaria contratar três mil funcionários. Segundo Renato Dias, até o final do ano atual, a PRF sofrer desfalque de até 4.800 servidores.

Vale lembrar que após novo acordo, a PRF passa a integrar a força tarefa no combate à criminalidade juntamente com outras polícias e a Força Nacional, sob o comando de Jungmann.

A boa notícia é que caso haja permissão para contratações além das previstas, as convocações devem ser feitas a partir do certame de 2019, não havendo necessidade de realizar um novo concurso no prazo de dois anos.

Caos

Os concurseiros não precisam ter dúvidas a respeito da real possibilidade de concurso e já podem iniciar a rotina de estudos, pois, conforme já ressaltamos, a Polícia Rodoviária Federal precisa recompor o efetivo imediatamente.

Segundo Jungmann, caso o concurso não seja realizado , cerca de 400 municípios sofrerão com a falta de policiamento. Não podemos esquecer que a PRF monitora as rodovias, sendo primordial no combate ao tráfico de drogas, roubo de cargas e outras modalidades de crime.

Ao todo, 124 postos da PRF poderão ter que encerrar o funcionamento, caso não haja o novo concurso e cerca de 118.000 km de rodovias deixariam de ser monitoradas. Portanto, especialistas descartam a não-realização do certame.

Requisitos

As vagas de policial rodoviário são destinadas à candidatos que possuam nível superior em qualquer área. Além disso, é obrigatório possuir Carteira de habilitação na categoria B ou superior . O salário inicial é de R$ 9.931,57 para a jornada de quarenta horas por semana.

Última seleção

O último concurso para a PRF ocorreu no ano de 2013. Na ocasião, os candidatos foram submetidos à prova objetiva, de caráter eliminatório, contendo 120 questões de múltipla escolha, sendo 70 questões de conhecimentos específicos e 50 de conhecimentos gerais.

Os aprovados ainda tiveram que passar por avaliação da capacidade física, testes clínicos e psicológicos, prova de títulos e pesquisa social. Todas as etapas eliminatórias.

Com o número de inscritos sempre muito superior à oferta de vagas, o concurso do PRF é um dos mais concorridos. Por isso a dedicação precisa começar agora.

Boa sorte!

Kátia Elaini Pereira da Silva

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 21 Média: 3.1]

Edital do certame deverá ser divulgado ainda neste mês de setembro de 2018.

Foi confirmado na última terça-feira, dia 28 de agosto, pelo ministro da Segurança Pública, senhor Raul Jungmann, que deverá ser publicado no mês de setembro o novo edital do concurso público da Polícia Rodoviária Federal. Já havia sido divulgada anteriormente essa previsão durante o evento de posse do novo superintendente da PRF, ocorrido dia 27 em Pernambuco.

Apesar de ainda não terem sido divulgadas informações referente à distribuição das vagas por estados, sabe-se a liberação oficial do edital está dependendo apenas da confirmação de qual a banca organizadora do certame. A expectativa é grande, podendo ocorrer essa a qualquer instante.

Mais informações sobre o certame da PRF

O concurso público da PRF busca o preenchimento de um total de 500 oportunidades destinadas para o cargo de policial rodoviário. Publicada em 27 de julho, a autorização do certame determina um prazo máximo de seis meses para que seja feita a publicação de um edital. Sendo assim, o prazo encerra em 27 de janeiro.

Todavia, o órgão não pretende aguardar este limite para que dê início ao certame, já que a intenção inicial do ministro de segurança era de que o edital fosse publicado em junho. Isso somente não foi possível devido ao impasse no aumento da oferta, fato esse que gerou um atraso na autorização do MPDG.

Déficit de pessoas

O quantitativo divulgado para o concurso público não deverá suprir todas as reais necessidades do órgão. Isso se deve pois, conforme o diretor-geral da PRF, senhor Renato Dias, a PRF precisaria de, pelo menos, 3 mil novos servidores. Esses poderão ser convocados levando em conta o aproveitamento dos remanescentes do novo concurso, independente de qual seja a oferta desse.

Um dos motivos para a imediata contratação de pessoas é que, somente nesse ano, aproximadamente 2 mil servidores irão se aposentar, conforme uma previsão do órgão. Para Dias, a carência de pessoas é, atualmente, de 2.800 policiais, sendo que esse número deve chegar, portanto, aos 4.800.

Não bastassem as atividades operacionais, a falta de pessoas deverá acarretar também o fechamento de 124 postos espalhados por todo o país, em caso da não realização do certame. Com isso, prejudica-se um total de 400 municípios, já que haverá a suspensão do policiamento em, aproximadamente, 19 mil quilômetros de rodovias.

Sobre o cargo de policial rodoviário da PRF

Para quem quiser ir estudando para o concurso, é necessário ressaltar primeiramente que o policial rodoviário precisa atender alguns pré-requisitos muito importantes. Sendo assim, em primeiro lugar, ele precisa possuir um curso em nível superior e em qualquer área de formação. Além disso, o mesmo precisa ter carteira de habilitação, partindo da categoria “B”.

A jornada total de trabalho é de 40 horas por semana. Quanto à remuneração inicial, essa é de R$ 9.931,57, já levando em conta o auxílio na alimentação, no valor de R$ 458.

Segundo a lei de número 13.371, que foi sancionada pelo atual presidente Michel Temer no ano de 2016, todos os servidores contarão ainda com mais um reajuste, sendo esse em janeiro de 2019. O salário passará, portanto, para R$ 10.357,88, incluindo o benefício.

Sobre o último concurso da PRF

O último concurso público da PRF que se tem notícias ocorreu no ano de 2013, sendo organizado pelo Cespe/UnB. No total, foram inscritos 109.769 candidatos para um total de mil vagas.

A seleção foi realizada através de provas objetivas, exame discursivo, avaliação da saúde, teste sobre a capacidade física, avaliação psicológica, análise de títulos e investigação social. Sobre a parte objetiva, essa teve 120 questões, sendo dessas 70 sobre conhecimentos específicos da área (noções de direito penal, de direito administrativo, de direito processual penal, direitos humanos e cidadania, legislação especial, legislação do DPRF e, por fim, física aplicada para a perícia em acidentes na rodovia); e outras 50 sobre conhecimentos básicos (matemática, língua portuguesa, noções sobre direito constitucional, noções de informática e ética no serviço público).

Kellen Kunz

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 17 Média: 3.3]

Seleção deverá preencher até 3 mil vagas.

Novo certame público de escala nacional está prestes a ser oficializado. Os procedimentos estão em andamento por meio da direção geral do departamento da Polícia Rodoviária Federal, a PRF. O responsável pela direção do órgão fez reforçar a urgência da realização de um novo concurso público neste setor, além de precisar que a quantidade de postos de trabalho ofertados seja de 3.000 oportunidades, destinadas aos futuros servidores, mesmo que seja necessária a nomeação e convocação de candidatos remanescentes. A solução urge, pois em 2018 existe a previsão de aposentadoria compulsória de pelo menos 2.000 servidores da PRF.

Portanto, está em processo de tramitação e sanção, dentro do órgão, o documento para a devida publicação de portaria que autorize, no Diário Oficial da União, o próximo certame público. De acordo com declaração do ministro extraordinário, responsável pela Segurança Pública, Raul Jungmann, está confirmada a liberação inicial do número de 500 postos de trabalho.

Foi ratificada a informação, por meio da direção geral da Polícia Rodoviária Federal, assim que se iniciou o mês de março, que o novo edital para o processo de seleção em questão deverá ser publicado neste primeiro semestre, portanto, até o mês de julho. O órgão permanece no aguardo da formalização definitiva, a qual se dará em publicação no Diário Oficial da União.

Conforme o que foi dito pelo mesmo ministro da Segurança Pública, senhor Raul Jungmann, foi estipulado um novo orçamento para a pasta criada recentemente, que confere a soma de 2,7 bilhões de reais, sem a necessidade de haver contingenciamento em cima das verbas deste órgão, de acordo com o que foi decidido em uma reunião junto ao Ministério do Planejamento.

Assim, a oficialização deste novo processo seletivo, para cargos no órgão da PRF, está diretamente atrelada à principal meta do novo ministério criado por meio de uma Medida Provisória, no dia 27 de fevereiro. A intenção desde governo para a pasta em questão está em assumir a responsabilidade pela coordenação e pela promoção de um urgente e mais intenso combate à criminalidade, em plena parceria com todos os Estados da União.

O ministro da segurança pública responde pelo próprio comando da Polícia Rodoviária Federal; pelo comando da Polícia Federal, o qual está com concurso autorizado para 500 vagas, em paralelo; pela Força Nacional e também pelo Departamento Penitenciário Nacional, o Depen, os quais estavam atrelados ao Ministério da Justiça.

As duas condições necessárias para se concorrer às vagas de policial rodoviário são: apresentar o diploma de curso em nível superior, em diversas áreas de formação, e portar a carteira nacional de habilitação, ao menos na categoria B. Este posto possui carga horária de 40 horas semanais para todos os servidores. A função a ser exercida é de grande responsabilidade, tal como poderá ser conferida no edital, sobre os atributos do cargo.

É muito importante observar que, em conformidade com o estabelecido na lei 13.371, sancionada pela presidência do senhor Michel Temer, no ano de 2016, a partir do mês de janeiro, toda a remuneração inicial desta categoria começou a receber o valor de 9.931,57 reais, incluído nessa soma o valor do auxílio-alimentação, estipulado em 458 reais.

Portanto, levando em conta o que está estabelecido na lei, todos os servidores poderão contar com novo reajuste a ser firmado no mês de janeiro, do ano de 2019, já que será o momento em que o salário será elevado ao valor de 10.357,88 reais, somado aos benefícios a que os servidores têm direito. Vale a pena conferir.

Paulo Henrique dos Santos

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 11 Média: 2.7]

Seleção deverá ter 1.200 vagas. Salários poderão chegar a R$ 9 mil.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) deve divulgar em breve, o grupo de trabalho do Órgão para elaborar o edital foi formado no ano passado. A expectativa é que a solicitação do concurso seja enviada ao Ministério da Justiça e depois o documento segue para o Ministério do Planejamento Orçamento Gestão (MPOG), que deve constar a solicitação de 1.200 vagas.

Que tal começar a se preparar para este certame? Para concorrer, os interessados devem ter nível superior em qualquer área, além da carteira nacional de habilitação de categoria B. A jornada de trabalho corresponde a 40 horas semanais.

A remuneração inicial na função será de R$ 9.491,98, uma vez que foi sancionada a lei 13.371, que fornece aumentos progressivos para a carreira. Em 2018, por exemplo, o valor passa a ser de R$ 9.931,57 e em 2019 de R$ 10.357,88. Nestes valores já estão inclusos o auxílio alimentação.

O último concurso para a PRF ocorreu em 2013 e a banca responsável foi a Cespe/Unb. O certame contou com 1000 vagas. Os candidatos foram avaliados por meio de provas objetivas, que eram compostas por 50 questões de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos.

Como estudar e focar neste concurso?

A PRF é um dos Órgãos mais disputados na carreira pública, por isso, o ideal é que a preparação comece antes de o edital ser publicado. Inicie fazendo um planejamento com as disciplinas cobradas no último edital, que pode ser acessado por meio deste link: http://www.cespe.unb.br/concursos/DPRF_13/.

Concilie a sua rotina com estudo de acordo com o seu tempo disponível. É essencial que você estipule metas diárias, para cumprir. Foque em qualidade e não quantidade. Por exemplo, tem três horas para estudar no dia? Então dê o seu melhor e faça a sua parte para colher os resultados.

Compre bons materiais, aulas e invista em itens atualizados e específicos. Cuidado para não gastar dinheiro à toa.

Motive-se diariamente: coloque frases de incentivo e acredite no seu potencial para conquistar a sua vaga.

Foque o seu estudo no concurso da PRF, mas se surgir outro concurso com matéria parecida tente. Quem sabe você não consegue a sua aprovação?

Equilibre o estudo com o lazer! Tenha tempo para a sua família e os seus amigos.

Por Babi

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 148 Média: 2.9]

Polícia Rodoviária Federal já encaminhou a solicitação para o MPOG. Edital deverá ser divulgado em pouco tempo.

O edital da Polícia Rodoviária Federal deve ser publicado em pouco tempo. O Órgão já encaminhou a solicitação para o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), com o objetivo de preencher um total de 1.500 vagas para o cargo de Policial Rodoviário.

O concurso estava previsto para o ano de 2015, mas devido às limitações orçamentárias o certame não foi autorizado. Para concorrer ao cargo, os interessados devem ter nível superior em qualquer área de formação e também Carteira Nacional de Habilitação (CNH), a partir da categoria “B”. O último certame ocorreu em 2012 e contou com 1000 vagas para o cargo. A organizadora do concurso foi a Cespe/Unb. A remuneração inicial era de R$ 6,7 mil.

O cargo de policial rodoviário federal é responsável por realizar atividades que envolvam a fiscalização, patrulhamento ostensivo nas rodovias, atendimento, entre outras funções relacionadas à área policial.

O último concurso teve 120 questões, que foram divididas entre 50 de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos. Que tal aproveitar esta oportunidade? Como o edital ainda vai ser publicado, este é o melhor momento para começar a sua preparação para a prova.

O edital do último certame pode ser acessado por meio deste link: http://www.cespe.unb.br/concursos/dprf_13/. Por meio do documento, que tal montar a sua programação de estudo diária?

Comece colocando no papel as suas atividades diárias: faculdade, trabalho, academia, entre outros. Separe o tempo de estudo diário: uma hora, duas ou três? Não importa a quantidade e sim a qualidade. Por exemplo, é melhor passar uma hora estudando de forma concentrada, do que duas ou três dispersas.

Durante o estudo, deixe de lado celular, redes sociais, entre outros aplicativos que podem afetar o seu desempenho. Deixe as distrações para depois do estudo. Qual a sua prioridade hoje?

Estude confiando que vai dá certo. Não adianta ler, reler e fazer exercícios se não confiar na sua capacidade para aprender e reter conteúdo. Foque no que você deseja para si e persiga o seu sonho com vontade.

Cuidado com os materiais. Invista em livros e apostilas que sejam específicas e de acordo com o edital do seu interesse.

Cumpra o cronograma com seriedade e compromisso. Encare o estudo como um trabalho e muito sucesso, sempre!

Por Babi

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 10 Média: 3.4]

Pedido para a liberação do concurso já foi enviado para o MPOG. Ao todo devem ser abertas 1.500 vagas.

Está focando os estudos na área policial? Uma boa notícia: A Polícia Rodoviária Federal reenviou o pedido para a liberação do concurso ao Ministério Público do Orçamento e Gestão (MPOG). Apesar da crise no País, novos concursos poderão acontecer em caráter de exceção, como é o caso da PRF. Estima-se, por exemplo, que em 2 anos o Órgão poderá perder 4 mil policiais, o que corresponde cerca de  40% do quadro efetivo atual.

O pedido enviado conta com 1.500 vagas, sendo uma excelente possibilidade para quem almeja ingressar na corporação. Em novembro foram autorizadas a nomeação de 579 pessoas que foram aprovadas na última seleção da PRF, o que excedeu em 500 o número de vagas. Assim, a expectativa é que várias pessoas sejam chamadas para o próximo concurso, além do número de vagas.

A remuneração inicial na carreira é de R$ 7.092,91 e a expectativa é que a proposta que foi reenviada seja incluída no orçamento deste ano. Os interessados em participar da seleção devem ter nível superior em qualquer graduação e carteira de categoria B, pelo menos. Além da remuneração inicial, os aprovados também receberão o auxílio alimentação, que é de R$ 373,00.

Que tal ficar por dentro de algumas dicas de estudos para este concurso?

Uma das maiores dificuldades é saber se está trilhando ou não no caminho certo. Muitas pessoas podem demorar meses ou anos para saber o que realmente quer e focar no objetivo. Por isso, antes de separar material, escolher curso e se preparar para a prova, tenha e mente o que deseja e pague o preço que for necessário.

Escolha uma área de concurso e foque nela, pois não adianta sair atirando para todos os lados. Estude com planejamento e metas, marcando o tempo líquido de estudo. Faça do cronômetro o seu melhor amigo. No fim da semana, veja as suas horas efetivas, para saber se o estudo esta rendendo ou não. Assim você tem uma visão clara e não vai ficar se enganando o tempo todo, achando que está estudando.

Não desista até chegar aonde realmente deseja. Reprovações são comuns e fazem parte do caminho. Depois que conseguir a vitória, saberá que todo o percurso valeu a pena.

Por Babi

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 25 Média: 3.4]

Certame tem previsão de ser liberado até o primeiro semestre de 2016.

Para os concurseiros de plantão o tão esperado concurso público da Polícia Rodoviária Federal, tem previsão de abertura para 2016.

O Governo Federal devido à carência e baixo efetivo de servidores nesta área pretende abrir concurso público para a Polícia Federal, onde se espera a abertura  sendo que já foi encaminhado o pedido para a autorização. A expectativa é de que o concurso seja apresentado até o primeiro semestre de 2016.

Para os concurseiros plantonistas que já se preparam para o concurso vários sites disponibilizam estudos com aulas online e ao vivo além de apostilas com pacotes individuais ou completos para o aprimoramento do estudo além das famosas aulas presenciais que carregam milhares de candidatos que sonha com uma das poucas vagas. Vale lembrar que pelo último edital do concurso onde a vencedora fora a FUNCAB (Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt) incluindo as vagas reservadas, tivemos cerca de um pouco mais de 259 mil inscritos, para o cargo de Agente Administrativo, Classe A, padrão I. 

Anterior a esse concurso organizado pelo CESPE/UnB, de 2012/2013, a distribuição de vagas se deu para diversas áreas entre nível superior (Técnico de Nível Superior e Técnico em Assuntos Educacionais) e a nível médio (Agente Administrativo).

No último concurso para Agente Administrativo fora oferecido salário com remuneração básica de R$ 2.043,17 acrescido do valor do GDATPRF que varia entre R$ 1.521,60 a 1.902,00 com base na avaliação de desempenho do servidor e para os níveis superior fora oferecido aos outros cargos o valor de R$ 2.671,22 já incluída gratificação de apoio técnico mais a GDATPRF variável de R$ 517,50 a R$ 1.722,00 dependendo da avaliação de desempenho do servidor. A jornada de trabalho é de 40 horas semanais.

Seja a qual nível for há de se ter uma mente focada, pois a necessidade de concentração e intensificação nos estudos se faz necessária pela carga de peso que há nas disciplinas contempladas na prova. São elas: Conhecimentos Gerais: Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico e Ética Pública e nos Conhecimentos Específicos: Noções de: Direito Constitucional, Administrativo, Administração, Arquivologia, Informática e Legislação Relativa a PRF.

Por Helen Galvão

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 1 Média: 1]

A expectativa é que sejam abertas 1.500 vagas de nível superior

Depois que a Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2015 foi sancionada no dia 17 de março aumentou a chance de vários concursos públicos serem autorizados. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) pediu a autorização do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) para realizar um processo seletivo. O intuito do pedido é conseguir a liberação de 1.500 oportunidades no posto de policial rodoviário.

A solicitação foi enviada para o MPOG no mês de maio de 2014. Atualmente, o pedido está sendo analisado pelo Ministério da Justiça para realizar as modificações que forem pertinentes.

Para se inscrever no processo seletivo é necessário apresentar nível superior de escolaridade e ter CNH na categoria B. No começo, os rendimentos serão de R$ 6.719,91, tendo uma carga horária de trabalho de 40h por semana. Os profissionais terão a chance de participar do plano de carreira. Quando chegarem na segunda classe, o salário aumentará para o valor de R$ 8.280,27.

Os selecionados no concurso público irão atuar nos serviços de atendimentos às pessoas que sofrerem acidentes, fiscalização, policiamento e demais atividades da função.

O último concurso público aconteceu no ano de 2013 e teve como banca organizadora o Cespe/UnB. No total, 109.769 pessoas de inscreveram no processo seletivo que estava disponibilizando 1.000 oportunidades. O certame consistiu em um teste objetivo, prova discursiva, avaliação de capacidade física, exame médico, verificação social, exame psicológico e avaliação de títulos.

O teste objetivo consistiu em 120 questões, onde 50 perguntas eram referentes a conhecimentos gerais e 70 perguntas relacionadas com conhecimentos específicos.

Na parte de conhecimentos gerais, tiveram assuntos sobre matemática, ética no serviço público, língua portuguesa, noções de informática e direito constitucional. E na parte de conhecimentos específicos, as questões foram relacionadas com os assuntos de: legislação relativa ao DPRF, direito penal, física aplicada à perícia de acidentes rodoviários, direito processual penal, direito humanos e cidadania, direito administrativo e legislação especial.

Por Felipe Couto de Oliveira

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 1 Média: 1]




CONTINUE NAVEGANDO: