Inscrições para o concurso da PGE PE 2019 seguem abertas até o dia 3 de janeiro de 2019.

A Procuradoria Geral do Estado de Pernambuco (PGE PE) publicou o edital do seu próximo concurso público na quarta-feira, 26 de novembro, no diário oficial. Há vagas para cargos de nível médio e superior e a remuneração inicial pode chegar a R$ 3,8 mil. Se você tem interesse em trabalhar nessa instituição, a fim de conquistar estabilidade laboral e financeira, prepare o seu material de estudo e venha conferir mais informações do processo seletivo nesta matéria.

As inscrições do concurso da PGE PE já estão abertas

Para se inscrever no certame da Procuradoria de Pernambuco entre no portal eletrônico www.cespe.unb.br/concursos/PGE_PE_18_SERVIDOR e preencha o formulário para se cadastrar. Lembre-se de imprimir o boleto e de efetuar o pagamento até o dia 12 de fevereiro de 2019 (terça-feira).

O prazo de cadastro já começou desde o dia 4 de dezembro (terça-feira) e será encerrado em 3 de janeiro de 2019 (quinta-feira).

Os valores das taxas são R$ 80 para nível médio e R$ 120 para nível superior. Caso você esteja no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (Cad Único) ou pertença à família de baixa renda poderá solicitar isenção do pagamento da taxa de inscrição.

O Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (CEBRASPE) foi selecionado para ser a banca responsável por organizar o certame da PGE PE.

Sobre as vagas anunciadas no edital da PGE PE

O edital oferece 88 vagas, sendo 40 para a função de assistente de procuradoria, a qual exige escolaridade de nível médio, 20 são para o posto de analista judiciário de procuradoria e as demais são para o cargo de analista administrativo de procuradoria. As especialidades disponíveis são: engenharia, recursos humanos, calculista e gestão pública. Para ser analista você deve ter diploma de graduação emitido por instituição de ensino superior credenciada junto ao Ministério da Educação (MEC).

Há chances que são reservadas para pessoas com necessidades especiais (PNE). Se você for se inscrever nessa condição, lembre-se de enviar o laudo médico que ateste qual a sua deficiência.

O salário base para o assistente é de R$ 2.263,79 e para o cargo de analista é de R$ 3.880,33. A carga horária de trabalho corresponde a 40 horas por semana.

Sobre os requisitos exigidos para tomar posse na PGE PE

Além de ser aprovado no certame da PGE PE e de apresentar comprovante de escolaridade que seja compatível com o cargo de seu interesse, é necessário atender às seguintes exigências previstas no edital da seleção: ser maior de 18 anos, possuir capacidade física e mental, não ter antecedentes criminais, estar quite com as obrigações militares e eleitorais, estar em gozo dos direitos civis e políticos, entre outros requisitos.

Sobre as fases do concurso da PGE PE

Os candidatos serão avaliados nas seguintes fases: 1) prova de múltipla escolha – sobre conhecimentos básicos (50) e específicos (70) e 2) prova discursiva – apenas para quem concorrer aos cargos de analista da procuradoria e corresponderá a uma dissertação de até 30 linhas.

A data prevista para aplicação das provas objetiva e dissertativa é no domingo, 7 de abril de 2019, apenas para os cargos de analista e no domingo seguinte, 14 de abril de 2019, para os candidatos ao posto de assistente de procuradoria.

A prova objetiva será no conhecido padrão do CEBRASPE de "certo ou errado"

Dicas de estudo para o concurso da PGE PE

Uma orientação para você estudar e garantir uma boa nota na prova do CEBRASPE é pesquisar as provas recentes dessa instituição e resolvê-las em seu momento de estudo. Desse modo, você poderá perceber quais são os assuntos mais cobrados pela banca.

Saiba mais detalhes do edital do certame da PGE PE no site do CEBRASPE – www.cespe.unb.br/concursos/PGE_PE_18_SERVIDOR.

Por Melisse V.

Concurso

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 9 Média: 4]

Seleção oferta 88 vagas mais cadastro reserva. Inscrições até o dia 3 de janeiro de 2019.

Apesar de estarmos chegando ao fim do segundo semestre de 2018 e, por conseguinte, ao fim do ano, as ofertas de trabalho em diversas modalidades estão sempre sendo abertas, não importando a época. Deste modo, um novo processo de seleção público está oficialmente aberto.

Recentemente foi oficializado novo certame público para o provimento de cargos no departamento da Procuradoria Geral do Estado de Pernambuco, o PGE-PE. Este é o início do período de inscrições, que se deu a partir das 10 horas desta última terça-feira, dia 4 de novembro, destinadas ao concurso público cuja meta está em preencher 88 postos de trabalho, junto da formação do cadastro reserva de pessoas.

Sobre os cargos as informações são as seguintes:

Para a carreira de assistente de procuradoria estão sendo disponibilizados cerca de 40 postos e o salário está no valor de R$ 2.263,79, sendo essa a alternativa para futuros candidatos que possuam diploma de ensino médio.

Para carreiras em cargos que exigem nível superior, as oportunidades em aberto são as seguintes: cargo de analista judiciário, com 20 vagas, e no cargo de analista administrativo dentro das seguintes especialidades: no setor de calculista, com 8 vagas; no setor de engenharia, com 3 vagas; no setor de gestão pública, com 15 vagas e no setor de recursos humanos, com 2 vagas. O valor da remuneração, neste caso, é de R$ 3.880,33.

Sobre o período de inscrição e as demais etapas que compõem o itinerário deste processo de seleção, seguem as informações:

O Concurso PGE PE está organizado dentro do critério em que as inscrições serão recebidas até às 18 horas dia 3 de janeiro de 2019, por meio do seguinte endereço eletrônico: http://www.cespe.unb.br/concursos/pge_pe_18_servidor. As taxas estão estipuladas nos seguintes valores: 80 reais para os candidatos concorrentes ao cargo de assistente, em 120 reais para os candidatos concorrentes à vaga de analista. Estes valores são acessíveis.

Com relação ao itinerário dos testes, segue o roteiro:

A realização das provas objetivas, para todas as vagas, e da prova discursiva, destinada somente para as vagas no cargo de nível superior, serão ambas de caráter eliminatório e classificatório, e estão previamente agendadas para serem ministradas em duas datas distintas do mês de abril: no dia 7 para concorrentes aos cargos de analista e no dia 14 para os concorrentes aos cargos de assistente. As provas serão realizadas na capital do Estado de Pernambuco, ou seja, Recife.

Este é um dos concursos públicos mais aguardados deste ano, naquela região do Brasil. Os cargos são efetivos e se destinam a duas classes de estudantes e profissionais, o que torna este processo de seleção mais acessível a uma parcela significativa da população.

Sobre a prova objetiva, seguem as informações:

Todo o conteúdo programático abrangerá matéria de língua portuguesa; matéria de direito administrativo; matéria de direito constitucional; matéria de ética no serviço público; sobre as atualidades e os conhecimentos específicos, sendo que haverá uma pequena variação entre as disciplinas de acordo com a função escolhida pelo concorrente. As matérias são poucas, portanto, há tempo de se preparar bem.

Este mesmo concurso para o provimento de cargos no departamento da Procuradoria Geral do Estado de Pernambuco, ou PGE PE, terá validade oficial de dois anos, que serão computados a partir da homologação de seu resultado definitivo. Este mesmo prazo poderá ser prorrogado uma vez, por um período de até mais dois anos, de acordo com o critério do próprio órgão, e em conformidade com o que estabelece o documento do edital.

Paulo Henrique dos Santos

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 5 Média: 4.6]

Fundação Carlos Chagas (FCC) é a empresa escolhida para organizar o certame.

Recentemente, na última segunda-feira (23) foi assinado o contrato entre a Procuradoria Geral do Estado do Amapá (PGE/AP) e a Fundação Carlos Chagas (FCC), que foi a banca escolhida para ser responsável pela organização do próximo concurso público da PGE/AP. A partir deste acordo, dentro das próximas semanas deve ocorrer a divulgação do edital e se iniciar o período de abertura das inscrições.

Novo Concurso Público da PGE/AP

Este novo concurso público vem apresentando modificações quanto ao último, realizado no ano de 2006 — que teve 20 vagas oferecidas e preenchidas, sendo uma voltada para o público PcD (Pessoas com Deficiência), com salário inicial no valor de R$ 6.905,42 —, a começar pela banca organizadora, que não é mais a Cespe/UnB.

É previsto que, para este ano, o processo seletivo conte com a oferta de 15 vagas, sendo 10 para cadastro de reserva de pessoal e 5 vagas para preenchimento imediato, direcionadas para o cargo de Procurador do Estado. Os três requisitos para se candidatar à vaga é a graduação, de nível superior, no curso de Direito, a inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e possuir, ao menos, três anos de experiência jurídica. O salário inicial para esta vaga pode variar entre 10 e 15 mil reais.

Mais informações relacionadas ao Concurso Público do PGE/AP estarão disponíveis após a publicação do edital, que provavelmente estará disponível dentro das próximas semanas no portal de concursos da FCC.

Último Concurso da PGE/AP

No último concurso, o processo seletivo se dividiu em duas provas, uma de questões objetivas e outra com questões discursivas. A prova objetiva continha 130 questões, com conteúdos divididos nas disciplinas de Direito Administrativo, Direito Civil, Direito Constitucional, Direito Ambiental, Direito do Trabalho e Processual do Trabalho, Direito Comercial, Direito Previdenciário, Direito Financeiro e Econômico, Direito Processual Civil, Direito Tributário e Língua Portuguesa.

Já na prova discursiva haviam apenas duas questões onde era solicitada a resolução de casos práticos e era requisitada a aplicação das teorias de Direito, além de possuir questões orais sobre as disciplinas Direito Tributário, Direito Civil, Direito Constitucional, Direito Administrativo e Direito Processual Civil.

Sobre a Procuradoria Geral do Estado do Amapá

A Procuradoria Geral do Estado do Amapá é uma instituição jurídica, de valor imprescindível para a Administração Pública do Estado, pois tem como responsabilidade a defesa dos direitos e interesse estatal, de forma que oferece serviços de consultoria e assessoria jurídica para o Estado.

Dentro desta instituição, existem os profissionais de Procuradoria que têm o dever de atuar na preservação do patrimônio público, de forma transparente, com o objetivo de sempre cumprir as ordens jurídicas, em concordância com a Constituição.

Sobre a Fundação Carlos Chagas

A Fundação Carlos Chagas é uma fundação sem fins lucrativos, de caráter privado, fundada no ano de 1964, com o nome de CESCEM (Centro de Seleção de Candidatos às Escolas Médicas e Biológicas), por um grupo de pesquisadores universitários que tinham como objetivo avaliar e realizar pesquisas na área da educação.

Atualmente, a FCC atua na avaliação de capacidades cognitivas de profissionais, servindo às instituições de caráter federal, estadual ou municipal, com a organização de vestibulares e concursos públicos.

Também volta seu trabalho para pesquisas interdisciplinares, a fim de encontrar soluções para os problemas sociais do país, por meio da educação. Para isso, a FCC tem em seu grupo de pesquisas especialistas qualificados, empenhados em realizar um ótimo trabalho em prol da educação e da sua melhoria.

Para saber mais sobre a FCC, é possível entrar em contato com a Fundação, de segunda a sexta, das 10 às 16 horas, pelos telefones (11) 3723-4388 e (11) 3723-4325 (Fax), ou também por meio do seu site.

Aurenivia Alves Pereira

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 2 Média: 3]

Certame conta com 100 vagas e já teve a sua banca organizadora definida.

Uma boa notícia foi divulgada pela Procuradoria Geral do Estado de São Paulo, a PGE/SP. Isso porque foi confirmado no último sábado, dia 3 de fevereiro, através de uma publicação no Diário Oficial, o nome escolhido para ser a banca organizadora do novo concurso público da instituição.

Trata-se da Fundação Vunesp, que será a responsável por preencher o cargo de Procurador do Estado. Vale ressaltar que a escolha não foi feita por licitação e a necessidade pela vaga foi autorizada já em 9 de novembro pelo governador Geraldo Alckmin.

Sabendo disso, a publicação de edital de abertura referente às inscrições já deve ocorrer nos dias que seguem, ainda no mês de fevereiro. Isso depende unicamente da definição de um cronograma com a empresa.

Na data de 23 de janeiro, o conselho que conta com os procuradores já havia realizado a aprovação, por votação unânime, da minuta do edital. Agora, esse está em fase de últimos ajustes e de redação final. No total, serão 100 vagas, com exigência para concorrer de formação em nível superior no curso de Direito. A remuneração inicial é de R$ 22.178,43.

Necessidade de Pessoal

Apesar de ser um número expressivo, o total que foi autorizado para o concurso não é o suficiente para suprir a necessidade de pessoal, já que, de acordo com uma declaração do Presidente da Associação de Procuradores do Estado de São Paulo, a Apesp, a carreira tem uma necessidade superior a 170 profissionais.

A mesma autorização do governador também não preenche o pedido que foi enviado pela Secretaria Estadual de Gestão Pública, a SGP, com um total de 185 postos, sendo desses 150 para procurador. As demais vagas seriam para oficial administrativo (30 oportunidades) e executivo público (5 oportunidades).

Valorização do Procurador

O certame realizado pela PGE/SP busca a valorização do cargo de procurador, dentro de um processo que integra diversos fatores. Além do preenchimento dessas 100 vagas em aberto, tramita também na Assembleia Legislativa do Estado, a Alesp, um projeto complementar que integra três pontos, entre os quais a integração do nível I e II, ocorrendo a evolução funcional dos integrantes no dia seguinte à conclusão do estágio. Com isso, tem-se uma maior agilidade e garantia de melhores salários aos servidores, de forma muito mais rápida.

Outra proposta visa alterar a base de cálculo para gratificação, paga essa para alguns dos procuradores que atuam em condições especiais de dificuldade, conforme a natureza do serviço prestado ou localização (gratificação por uma atividade especial). Não bastasse isso, a mesma modifica a composição do conselho da Procuradoria, ampliando toda a representação de membros natos.

O projeto, encaminhado esse pelo próprio Alckmin, está em processo de análise pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação. A distribuição foi feita ao deputado do PSDB, Marcos Zerbini.

Último Concurso

Realizado em 2012, o último concurso para o cargo de procurador teve o oferecimento de um total de 105 vagas. Organizado pela Fundação Carlos Chagas, o processo seletivo ocorreu por meio de provas escritas, prova objetiva e uma avaliação discursiva. Além disso, o certame contou com a análise de títulos e uma prova oral.

A prova escrita contou com 90 questões sobre direito processual civil, direito constitucional, direito administrativo, direito previdenciário público e de pessoal, direito civil, direito tributário, direito ambiental, direito financeiro, econômico e empresarial público e direito do trabalho e processual do trabalho.

Já a parte discursiva foi dividida em duas partes. Uma composta por uma peça processual civil, duas questões de direito ambiental, duas de direito civil e duas sobre direito do trabalho e de processual do trabalho. E a segunda parte foi voltada a duas questões de direito administrativo, duas sobre direito constitucional, duas de direito tributário, duas de direito pessoal e de previdenciário público e, por fim, duas de direito financeiro, econômico e também empresarial público.

Kellen Kunz

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 10 Média: 2.5]

Seleção deve ofertar 100 vagas para Procurador e Oficial Administrativo.

O edital da Procuradoria Geral do Estado de São Paulo (PGE/SP), para o cargo de procurador, deve ser publicado nas próximas semanas, pois o conselho de procurador aprovou a minuta do edital por unanimidade. O próximo passo é a contratação da banca responsável pelo certame, que deve ter 100 vagas e a remuneração inicial é de R$ 22.178.41.

Para concorrer ao cargo de procurador, é necessário ter formação em direito e o certame foi autorizado em novembro, quando a a comissão para a organização do concurso foi formada. Que tal iniciar os seus estudos?

Concurso PGE-SP: carência de servidores

Apesar de estarem previstas 100 vagas para o concurso PGE-SP, este quantitativo não deve atender a demanda de pessoal, pois segundo a Associação de Procuradores do Estado de São Paulo, a carreira tem uma necessidade de 170 servidores.

Além disso, o número de vagas previstas não atende a demanda do pedido da Secretaria Estadual de Gestão Pública, que seria de 185 vagas, que seriam destinadas 150 para a carreira de procurador e 30 para o cargo de oficial administrativo, que exige apenas nível médio, além de 5 para executivo público, nível superior. Ou seja, a Procuradoria Geral do Estado de São tem carência de servidores.

Sobre o último certame

O último concurso para o Órgão ocorreu em 2012, sendo organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC) e ofereceu 105 vagas. Os candidatos fizeram provas objetivas, discursiva, prova oral e análise de título.

A prova objetiva teve 90 questões, sendo que foram cobradas 10 questões das seguintes disciplinas: processo civil, constitucional, direito civil, administrativo, direito ambiental, direito pessoal e previdenciário público, direito do trabalho, processo do trabalho, tributário, financeiro, econômico e empresarial.

Além dessa fase, a parte discursiva foi dividida em duas etapas: a primeira foi composta por meio de uma peça de processo civil, duas de direito ambiental, duas relacionadas ao direito do trabalho e ao processo do trabalho e duas de direito civil.

Em relação à segunda fase, foram duas peças de direito constitucional, duas de direito de pessoal, duas de administrativo e previdenciário público, duas de direito financeiro, duas de direito tributário, empresarial público e econômico.

A expectativa é que o próximo edital seja divulgado em pouco tempo, sendo uma das melhores carreiras no serviço público.

Como passar no concurso PGE-SP?

Um dos concursos mais cobiçados, por isso, quem estiver pensando em concorrer a uma das 100 vagas deve começar os estudos antes da publicação do edital, a fim de ganhar conhecimento e desenvolver uma boa base nas disciplinas.

O primeiro passo é montar um planejamento com os conteúdos, tendo como base o último edital publicado, que pode ser acessado clicando aqui. Elabore um cronograma, para organizar o seu dia a dia e as disciplinas que serão vistas ao longo da semana.

Um planejamento vai ajudar você a manter a tranquilidade e principalmente a organização. Ele deve ser focado em teoria, exercício e revisão. Treine para a prova discursiva, também. Para garantir um estudo produtivo, invista em materiais de qualidade e específicos para o concurso da PGE-SP.

Como a banca deve ser definida nas próximas semanas, é fundamental manter o foco e a qualidade dos estudos. Faça exercícios específicos da organizadora e resolva as últimas provas do concurso, para ganhar conhecimento e medir o seu desempenho.

Ou seja, conheça os seus pontos fortes e fracos, para saná-los até o dia da prova e tentar conseguir a sua aprovação. Se você trabalha e estuda, aproveite o tempo livre do fim de semana ou dos feriados, para fazer uma revisão e fazer ainda mais exercícios.

Concilie a sua rotina com atividade física e confie em si para conquistar o seu objetivo. Não deixe de compartilhar a novidade nas suas mídias sociais. Sucesso nos estudos!

Por Babi

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 5 Média: 1.2]

Interessados podem se inscrever até o dia 2 de fevereiro de 2018.

Se você é formado na área de Direito e estuda para alcançar uma boa oportunidade de trabalho no ramo público, confira aqui uma ótima notícia. No estado de Pernambuco, a Procuradoria Geral Estadual (PGE PE) oferece 10 vagas para o cargo de procurador, com remuneração na faixa de R$ 13 mil. O edital do certame foi divulgado no diário oficial do estado, em de 17 de janeiro (quarta-feira). Veja outros detalhes do concurso público a seguir.

Como se inscrever?

Os interessados em se cadastrarem no processo seletivo da PGE PE devem acessar o endereço eletrônico. O prazo de inscrição teve início em 23 de janeiro (terça-feira) e terminará no dia 2 de fevereiro (sexta-feira). O valor da taxa custa R$ 210. O pagamento do boleto pode ser efetuado em quaisquer bancos, agências dos Correios ou casas lotéricas, até a data de 9 de fevereiro (sexta-feira). Aquelas pessoas quem sejam inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) podem ficar isentas, desde que solicitem até o dia 25 de janeiro (quinta-feira).

A banca responsável para organizar o processo seletivo da Procuradoria Geral do Estado de Pernambuco é o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe). Essa instituição já foi chamada de Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (CESPE/ UnB).

Sobre as oportunidades oferecidas na PGE PE

A PGE de Pernambuco visa contratar 10 profissionais para preenchimento em caráter efetivo do cargo de Procurador do Estado de Pernambuco. Desse total de chances ofertadas, 1 é para pessoa com necessidade especial (PNE). A jornada de trabalho corresponde a 30 horas semanais. Quem ingressar nessa carreira perceberá uma remuneração inicial de R$ 13.648,64. Além disso, há direito a benefícios, dentre eles a gratificação de produtividade.

Quais são os requisitos para atuar na PGE PE?

A principal exigência que os candidatos devem atender a fim de ocuparem o cargo de Procurador do Estado de Pernambuco é ser bacharel em Direito. O diploma deve ser emitido por instituição de ensino superior (IES) devidamente reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Confira outros requisitos: possuir registro ativo na ordem dos advogados do Brasil (OAB), ter nacionalidade brasileira, possuir no mínimo 18 anos de idade na data da posse, estar em dia com as obrigações militares (em caso de ser candidato do sexo masculino) e também eleitorais, não possuir antecedentes criminais, entre outros.

Quais são as etapas do processo seletivo?

Os concorrentes serão avaliados nas seguintes fases:

1) prova objetiva – com 100 quesitos, sendo cada um com 5 alternativas em que apenas 1 é a correta. A data programada para essa etapa é dia 17 de março (sábado), no turno da tarde. O tempo disponível para responder às questões e marcar o cartão de resposta é de 5 horas;

2) prova discursiva – em que os candidatos devem fazer um parecer e uma peça processual no tempo de 5 horas. A data prevista para aplicação dessa avaliação é 18 de março (domingo) pela manhã;

3) avaliação de títulos – em que serão considerados diplomas de mestrado, cursos de especialização, doutorado e certificados de extensão universitária. Além disso, será possível marcar pontos com a comprovação das seguinte experiências: publicação de trabalhos jurídicos em periódicos, exercício de cargo ou função em instituições públicas, livros do ramo do Direito publicados e de autoria própria, título de professor de Direito e arrazoados forenses.

As disciplinas cobradas na prova de múltipla escolha são: direito do trabalho, previdenciário, direito ambiental, tributário, financeiro, direito constitucional, administrativo, direito civil e empresarial, processual do trabalho, civil e penal.

Mais informações do concurso PGE PE

Veja outros detalhes no site do CEBRASPE. Esse concurso público será válido por 2 anos e poderá haver prorrogação por mesmo período uma vez.

Melisse V.

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 2 Média: 2.5]

Inscrições podem ser feitas até o final de janeiro de 2018.

O edital do processo seletivo do concurso público da Procuradoria Geral do Estado de Tocantins, que ofertará um total de 40 vagas, foi divulgado.

O salário inicial oferecido para os candidatos que forem aprovados será de R$ 26.125,17. Desse total de 40 vagas, 20 serão para início imediato e as demais serão para preencher o cadastro de reservas. Será reservado 5% das vagas para pessoas com deficiência.

Quem tiver interesse em participar do processo seletivo, as inscrições deverão ser realizadas a partir das 10 horas do dia 4 de janeiro de 2018 até às 14 horas do dia 31 de janeiro de 2018. Os interessados deverão realizar as inscrições exclusivamente através da internet, no site http://www.concursosfcc.com.br/. Após a realização do preenchimento do formulário de inscrição com as informações solicitadas, será gerado o boleto com o valor da taxa de inscrição, no valor de R$ 250,00, esse boleto deverá ser impresso e pago pelo candidato em qualquer agência bancária ou casa lotérica até o dia 31 de janeiro de 2018. A inscrição do candidato será confirmada somente após o pagamento dessa taxa, além disso, vale lembrar que pagamentos que forem efetuados após essa data limite, não serão considerados.

Para realizar a seleção dos candidatos serão aplicadas 3 provas. Na 1º etapa será aplicada uma prova objetiva de caráter classificatório e eliminatório, com duração de 5 horas, a prova será composta de 100 questões objetivas de múltipla escolha, sendo 15 questões objetivas de Direito Administrativo; 10 questões objetivas de Direito Civil; 15 questões objetivas de Direito Processual Civil; 15 questões objetivas de Direito Constitucional; 5 questões objetivas de Direito Penal; 15 questões objetivas de Direito Processual Penal; 5 questões objetivas de Direito Processual do Trabalho; 5 questões objetivas de Direito do Trabalho; 10 questões objetivas de Direito Financeiro e 15 questões objetivas de Tributário Direitos Difusos e Coletivos e Individuais Homogêneos.

A 2º etapa da prova será dissertativa, dividida em duas partes e terá duração de 4 horas cada uma. Na 1º parte o candidato deverá realizar uma peça processual e na 2º deverá responder a 4 questões dissertativas. Essa prova também terá caráter eliminatório e classificatório.

A 3º fase será a avaliação de títulos, dos candidatos que forem aprovados na 2º etapa, na prova escrita. Essa fase terá caráter classificatório.

As 3 etapas das provas serão realizadas na cidade de Palmas, em Tocantins. A data oficial das provas ainda não foi divulgada, porém, acredita-se que a prova objetiva da 1º etapa será aplicada no dia 4 de março de 2018, no período da manhã, e a 1º parte da prova escrita da 2º etapa será aplicada no dia 28 de abril de 2018, no período da tarde. Já a 2º parte da prova escrita será aplicada dia 29 de abril de 2018, no período da manhã.

Todas as informações em relação ao concurso, como convocações, avisos e comunicados, estarão disponíveis para o candidato através do site www.concursosfcc.com.br e também serão divulgados no Diário Oficial do Estado, no site www.diariooficial.to.gov.br. O boletim de desempenho do candidato deverá ser consultado através do número de CPF do mesmo e a consulta também poderá ser realizada através do site www.concursosfcc.com.br.

Quem tiver interesse em participar do processo seletivo e concorrer a uma das vagas informadas acima, deverá acessar o link do edital do concurso http://www.concursosfcc.com.br/ para obter informações mais detalhadas sobre inscrições, divulgação de informações, pré-requisitos para participar do concurso público, isenção da taxa de inscrição, conteúdo das provas, como será o processo de seleção, salário, benefícios, entre outras informações.

Rosângela Rodrigues

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 20 Média: 2.5]

Seleção ofertará 100 vagas.

Já foi confirmado pela Procuradoria Geral do Estado de São Paulo que já foram escolhidos os membros de uma comissão que ficará responsável pela organização de seu mais novo concurso público. O documento com os nomes dos membros foi publicado no Diário Oficial. Segundo as informações do documento, o concurso público da PGE/SP irá disponibilizar 100 vagas, todas para o cargo de Procurador do Estado.

É isso mesmo, quem estava na expectativa de novas informações sobre o novo concurso público da Procuradoria Geral do Estado de São Paulo já pode começar seus estudos preparatórios, pois o concurso já está confirmado e se encontra em fase de elaboração.

O concurso, que foi autorizado no dia 09 do mês de novembro, pelo governador do estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, agora que a nomeação da comissão responsável foi realizada, terá como passo seguinte a definição da empresa que ficará responsável pela sua organização e execução.

Assim que a banca organizadora for definida, o edital de abertura já será liberado para publicação, o que deve acontecer no início de janeiro de 2018.

Embora o edital ainda não tenha sido publicado, já se pode afirmar que serão disponibilizadas na concorrência o total de 100 vagas, todas elas para a carreira de Procurador do Estado.

Desse modo, para concorrer a uma das vagas o candidato precisa possuir graduação em Direito.

A remuneração inicial prevista para um profissional que atua neste cargo é no valor de R$ 22.178,43.

Ainda que o quantitativo de vagas seja considerável, ainda não será suficiente para suprir a necessidade de novos servidores que a Procuradoria possui na atualidade. Somente para a carreira de Procuradores existem algo em torno de 170 cargos em aberto. Com o preenchimento de 100 postos, 70 ainda estarão em aberto no órgão.

O último concurso público realizado pelo órgão aconteceu no ano de 2012, quando foram disponibilizadas um total de 105 vagas. Na época a empresa contratada para organização e execução do concurso foi a já conhecida Fundação Carlos Chagas.

Os candidatos tiveram que realizar provas escritas, objetivas e discursivas, além de terem que passar ainda por prova oral e avaliação de títulos.

Nesse sentido, se você possui interesse em realizar este concurso, a primeira recomendação é de que os estudos preparatórios já sejam iniciados. Como ainda não foi publicado o edital com todas as informações, inclusive os conteúdos pragmáticos a serem cobrados nas provas, os futuros candidatos podem verificar na internet editais de concursos passados para este mesmo cargo e verificarem quais os conteúdos comumente cobrados. Além disso, também é recomendado que os interessados realizem provas de concursos passados a fim de obterem uma noção sobre como os conteúdos são abordados nas questões de concursos.

Estamos em um momento em que o Brasil vem atravessando uma difícil crise na economia, o que tem levado milhares de empresas a diminuírem o número de colaboradores, enquanto outras encerraram suas atividades tendo que dispensar todos os seus funcionários.

Como reflexo deste quadro de crise, o número de desempregados no país aumentou de forma considerável, aumentando assim também a concorrência pelas poucas vagas que surgem.

Assim, nesse ambiente de instabilidade que o país atravessa, os brasileiros passaram a ver os concursos públicos como mais uma alternativa para driblar a crise e conseguir uma recolocação no mercado de trabalho.

E quando se trata de concurso público da Procuradoria Geral do Estado, em razão do salário oferecido, o número de inscrições tende a ser bem elevado, aumentando assim o grau de dificuldade pela concorrência.

Então, se você quer se tornar um Procurador do Estado de São Paulo, prepare-se e não deixe de fazer a sua inscrição quando o edital for publicado.

Sirlene Montes

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 10 Média: 2.5]

Certame irá oferecer vagas para o cargo de procurador.

Estamos em uma época do ano em muitas pessoas ficam aguardando a abertura de novos processos seletivos e concursos públicos, principalmente neste ano em que as vagas disponíveis no mercado de trabalho diminuíram muito, enquanto o número de pessoas buscando por vagas aumentou ainda mais, fazendo com que a disputa por trabalho seja muito concorrida.

E para quem reside no estado de Pernambuco e estava na expectativa de novas informações sobre um novo concurso público da Procuradoria Geral do Estado de Pernambuco, acabam de chegar notícias que são bastante animadoras.

É que acaba de ser definida a empresa que se responsabilizará pela organização e execução do concurso, sendo ela o Cebraspe, que durante muito tempo foi conhecida como Cespe/UnB.

De acordo com as primeiras informações, o concurso irá disponibilizar para a concorrência o equivalente a 10 vagas, todas para o cargo de procurador.

Poderão se inscrever para concorrer a uma das vagas candidatos que possuam curso superior completo na área de direito com bacharelado, que sejam inscritos na Ordem dos Advogados do Brasil, a OAB. Também é necessário que o candidato esteja com a situação regular com o serviço militar, caso seja do sexo masculino, e não pode possuir nenhum tipo de antecedente criminal.

Desse modo, está previsto para os próximos dias que o contrato de prestação de serviços com a empresa organizadora seja assinado. Neste tempo, o edital de abertura já se encontra em fase de elaboração e assim que o contrato for assinado pelas partes ele será publicado e os interessados terão acesso a todas as informações necessárias.

Embora o concurso autorizado seja para o provimento de apenas 10 oportunidades para o cargo de procurador, já está em análise a realização e outros concursos que disponibilizarão vagas para outros cargos que exigem outras formações, como as carreiras de analista administrativo, assistente de procuradoria e analista judiciário.

Dessa forma, o cargo de assistente de procuradoria seria para concorrência entre candidatos que possuam ensino médio completo, realizado em instituição que possua o reconhecimento do Ministério da Educação, o MEC.

Já os cargos de analista judiciário e analista administrativo podem ser concorridos por profissionais com formação de nível superior em diversas especialidades.

Como já foi dito, este concurso já está em pauta e já foram escolhidos desde o mês de julho deste ano os membros da comissão que se responsabilizará pelos próximos passos para a elaboração deste concurso, de modo que o passo seguinte é a contratação da banca organizadora.

De acordo com informações da Procuradoria Geral do Estado de Pernambuco, o seu último concurso público foi realizado no ano de 2009. Na ocasião foram disponibilizadas o total de 20 oportunidades para o cargo de Procurador. A empresa contratada para organizar e executar o certame também foi a Cespe/UnB, que atualmente é conhecida como Cebraspe. Os candidatos tiveram que realizar uma prova objetiva de múltipla escolha composta por 100 questões, além de fazerem testes dissertativos.

Nesse sentido, se você possui interesse em realizar este concurso fique atento a novas informações que devem ser divulgadas em breve, assim como o edital de abertura e o período para realização das inscrições.

Como se trata de um concurso sempre muito concorrido, a recomendação é de que os interessados já comecem seus estudos preparatórios para as provas e testes. Para isso basta verificar editais de concursos passados para o cargo de procurador e verificar os conteúdos pragmáticos normalmente cobrados para esta carreira.

Não deixe de inscrever e realizar este concurso, pois embora o valor das remunerações ainda não tenham sido anunciados, sabe-se que os vencimentos para este cargo são consideráveis, o que faz com que este tipo de concurso seja sempre tão disputado.

Sirlene Montes

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 5 Média: 3.4]

Seleção deverá ofertar vagas para os cargos de procurador, assistente e analista.

Os concursos públicos não param de surgir esse ano. No presente momento, mais duas oportunidades estão na eminência da publicação, aguardadas com ansiedade. Trata-se de dois editais referentes à Procuradoria Geral do Estado de Pernambuco – PGE/PE, cujas vagas se destinam aos cargos de procurador, assistente e analista. O concurso terá finalidade de preencher cargos do quadro de servidores públicos nesta instância.

Assim, as autoridades da Procuradoria Geral do Estado de Pernambuco estão se organizando para publicar um edital duplo, cuja finalidade será ofertar vagas a candidatos que possuem nível médio completo ou graduação completa. Na quinta-feira passada, dia 14 de setembro, foi divulgado no Diário Oficial a devida portaria sobre o concurso, ou seja, por meio de ato de ofício do juiz foi determinando, neste caso, a providência a ser tomada pela comissão organizadora do certame ainda por acontecer. Esta portaria se refere ao processo de seleção para o cargo de procurador, já que no mês de julho, outro grupo profissional já havia sido estabelecido para gerenciar a seleção de vagas para os cargos de assistente e analista.

O critério para os cargos é o seguinte: o cargo de assistente da procuradoria está reservado aos candidatos que possuem ensino médio completo, com certificado conferido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação e Cultura – MEC. Entretanto, os postos de analista administrativo e analista judiciário, carreiras mais complexas e, por conseguinte, de maior responsabilidade, são cargos que exigem formação superior em diversos cursos e áreas de atuação. O mesmo critério de reconhecimento do MEC é adotado para as vagas em nível superior.

Para a carreira de Procurador do Estado o processo de seleção ocorre à parte. Os requisitos imprescindíveis são inscrição na OAB – Ordem dos Advogados do Brasil, bacharelado completo em direito, não possuir pendências com relação às obrigações eleitorais, é necessário também estar em dia com o serviço militar, com carteira de reservista, em caso de candidatos do sexo masculino e não possuir nenhum antecedente criminal, ou seja, não ter problemas com a justiça.

Por ser uma área da carreira pública muito complexa, o concurso da PGE/PE ocorrerá por meio de dois editais distintos, um para procurador e o outro para os demais cargos. Entretanto ainda está a ponto de ser dado o próximo passo neste processo de instauração do concurso, que é a determinação da escolha da banca organizadora. Ainda não foram revelados mais detalhes sobre as datas, conteúdos das provas e cidades.

Com relação ao concurso da PGE/PE para procurador anteriormente realizado, no ano de 2009, o órgão havia disponibilizado mais ou menos 20 oportunidades para a carreira, portanto, a perspectiva para este novo certame deixa claro que a competição será intensa e exigirá muito estudo. A banca que organizou o concurso passado foi a Cespe/UnB e o critério adotado para a elaboração das provas demonstrou o quão exigente é um concurso desse quilate. As provas constaram de 100 questões objetivas, ou seja, de múltipla escolha, além de testes dissertativos e redação.

As questões objetivas das provas passadas focavam nos seguintes temas de direito: administrativo, constitucional, tributário, direito civil, processual civil e empresarial, direito processual do trabalho, direito do trabalho, direito penal, direito processual penal, direito previdenciário, direito financeiro e direito ambiental. É muito provável que a matéria para este novo concurso destinado aos mesmos cargos também seja a mesma, porém, devidamente atualizada. Cabe aos interessados adiantarem-se nesta concorrência que será intensa devido à probabilidade do número de vagas ser pequeno.

Para maiores informações e atualizações sobre este processo seletivo acesse o site da PGE-PE.

Paulo Henrique dos Santos

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 25 Média: 2.8]

Certame recebe inscrições até o dia 25 de maio de 2017.

Para quem esperava por um grande concurso na região norte do país, a espera acabou. Recentemente foi lançado um edital para um concurso voltado exclusivamente para profissionais bachareis em Direito.

No estado do Acre, a Procuradoria Geral (PGE AC) anuncia que o prazo para as inscrições do seu certame vai até o dia 25 de maio (quinta-feira). Os interessados devem acessar o endereço eletrônico para realizar o cadastro no concurso público.

Esse processo seletivo visa preencher 10 vagas do cargo de Procurador do Estado – Classe I. A remuneração para os iniciantes na carreira é de R$ 21.398,48. Além desse salário bastante atrativo, há também oferta de benefícios. Para concorrer o candidato deve ainda efetuar o pagamento da taxa no valor de R$ 300 até o dia 26 de maio.

Quem ganha até um salário mínimo ou que esteja sem emprego pode ter isenção parcial e total, respectivamente.

O edital também prevê reserva de vaga para candidato com necessidades especiais. Os interessados devem possuir graduação no curso de Direito, além de registro ativo na ordem dos advogados do Brasil (OAB).

Na seleção haverá cinco etapas: prova objetiva, avaliação discursiva, elaboração de parecer jurídico e de peça processual, prova oral e avaliação de títulos.

A prova objetiva e a subjetiva terão 4 horas de duração cada uma. No primeiro caso, o candidato deverá responder a 100 quesitos sobre as seguintes disciplinas: direito financeiro, administrativo, direito civil, empresarial, direito do trabalho e processo do trabalho, direito ambiental, tributário, processo civil e constitucional. A data prevista para a realização da primeira etapa é dia 2 de julho (domingo), a partir das 8h.

O cronograma definiu o dia 13 de agosto (domingo) para aplicação da prova discursiva. No dia seguinte, 14 de agosto, haverá a prova prática pelo período da manhã e da tarde.

Já a prova oral ocorrerá nos dias 26 e 27 de novembro, domingo e segunda-feira.

A banca responsável por organizar o processo seletivo é a Fundação Escola Superior do Ministério Público (FMP).

O concurso terá validade de 2 anos, a partir da homologação pelo órgão. Esse prazo pode ser estendido por igual período, uma vez.

Acesse outras informações aqui.

Melisse V.

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 2 Média: 3.5]

Seleção conta com 40 vagas. Edital deverá ser divulgado em breve.

A Procuradoria Geral do Estado do Tocantins (PGE/TO) abrirá em breve inscrições para o concurso público que irá eleger novos procuradores de estado. Serão oferecidas 40 vagas, sendo metade para contratação imediata e metade para cadastro de reserva de pessoal.

O ponta-pé inicial para a realização do concurso aconteceu na segunda-feira, 24 de abril, quando foi publicada a portaria 23/2017, dispensando a realização do processo para a licitação de escolha da banca organizadora. A empresa que ficará responsável pelo andamento do concurso já foi escolhida e será a conhecida Fundação Carlos Chagas.

O requisito da participação do concurso é possuir ensino superior completo em Direito, com registro na OAB (Ordem dos Advogados do Brasil). Segundo dados levantados juntamente com o setor de recursos humanos, a remuneração inicial do cargo é de R$ 26 mil.

A assessoria de imprensa do órgão divulgou que a próxima etapa é assinar o contrato com a empresa. Sendo assim, o processo de elaboração do edital poderá ser iniciado. Após essa etapa, a data da liberação do edital será enfim confirmada.

Ainda segundo a assessoria, a realização do concurso para nomear novos procuradores para o Tocantins é extremamente importante, uma vez que o estado encontra-se defasado.

A comissão responsável está constituída pelos seguintes procuradores: Vânia Lúcia Maciel Mendes Milhomem, Lívia Ferraz Tenório e Maurício Fernando Domingues Morgueta, os três de Tocantins, além de um representante da OAB. Todos os procedimentos receberão supervisão do procurador geral do estado.

Em 2008 foram nomeados 28 procuradores, esse foi o último concurso realizado. Esse número, somado com os procuradores elegidos em 1994 (primeira seleção para a carreira), registrou o número de 84 servidores em Tocantins. Desde então, 8 destes faleceram, enquanto 21 se aposentaram; outros 11 desistiram de atuar, 4 estão de licença médica e 3 foram cedidos para trabalhar em outros órgãos. Considerando mais um funcionário que está em processo de aposentadoria, restam apenas 38 procuradores em atividade, número que não atende as necessidades acerca dos processos do estado.

Carolina B.

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 8 Média: 2.5]

Certame deverá ofertar vagas para Oficial Administrativo e Executivo Público

Para quem está procurando por um emprego e ainda não teve a sorte de encontrar, perante inúmeras exigências do mercado em que a lei da procura é maior que da oferta, temos uma provável solução. A Procuradoria Geral do Estado de São Paulo (PGE/SP) está aguardando apenas a liberação do governador do estado, Geraldo Alckmim, para dar o prosseguimento ao seu novo certame.

O processo se encontra em fase de tramites na Secretaria Estadual de Gestão Pública (SGP/SP), além de um montante de R$ 795 milhões no orçamento desse ano, destinados a diversos gastos que incluem o aguardado concurso público.

O preenchimento inicial é para 185 vagas, sendo 40 vagas para ensino médio e 155 destinadas a candidatos com curso superior de ensino, que terão vencimentos em torno de R$ 19.352,88.

As vagas que exigem ensino médio são para as funções de oficial administrativo, com salários de R$ 1.333,41 mais prêmio de incentivo, podendo chegar a R$ 1.738,81. Do total de vagas que exigem graduação, 150 destinam-se para o a função de procurador do estado e 5 vagas são para o cargo de executivo público. Para exercer a função de procurador, é exigido curso superior em direito e para o cargo de executivo, exige-se graduação em qualquer área do conhecimento e os vencimentos iniciais serão por volta de R$ 4.442,58, já com o prêmio incluso.

A expectativa da publicação do edital do concurso é grande por parte dos concurseiros e recomenda-se ir se preparando para o certame, pois a concorrência será grande. Esse concurso realizado vai suprir apenas parte da carência do órgão, pois os procuradores que estão na ativa estão muito sobrecarregados com a alta demanda de trabalho e alguns já vão se aposentar em breve. O último concurso foi em 2012 e as provas foram discursivas e de múltipla escolha de várias áreas do direito, já a segunda fase era compostas de questões abertas sobre temas específicos das áreas do direito e economia.

Se você se interessou pelo certame da PGE/SP é melhor ficar de olho na publicação do edital e já ir se preparando para o concorrido concurso que é um dos mais aguardados do Brasil. Boa sorte para os interessados rumo a uma carreira de sucesso.

Rodrigo Souza de Jesus

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 2 Média: 3]

Certame deverá ofertar vagas para o cargo de Procurador do Estado de 2ª Classe.

A Procuradoria Geral do Estado de Sergipe (PGE/SE) decidiu republicar, no Diário Oficial do último dia 13 de fevereiro, a autorização para que seja promovida a realização do esperado concurso com vagas para o cargo de procurador do Estado de 2° classe. É interessante observar que essa autorização já tinha sido anunciada no dia 14 de julho do ano passado pelo então governador em exercício, Belivaldo Chagas Silva.

Depois disso a expectativa é de que o processo em si seja adiantado. É bem provável que o edital do concurso seja disponibilizado aos concursandos já nas próximas semanas. A publicação não deve demorar muito, uma vez que segundo informações obtidas junto ao órgão, a banca organizadora do certame já foi definida, será a Cespe/UnB.

A informação que temos até o momento é de que a oferta inicial de vagas será de cinco oportunidades. Elas estarão sendo disponibilizadas para preenchimento imediato. É importante destacar que ainda teremos a formação de cadastro de reserva neste concurso.

Requisitos para concorrer às vagas

Os candidatos que quiserem concorrer para a função precisam contar com formação de nível superior na área de Direito. Ressaltando que é necessário que se tenha a inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). A remuneração inicial ainda não foi informada.

Último concurso

O último certame aconteceu no ano de 2015. Na época foram oferecidas aos concursandos um total de 18 vagas. O salário inicial oferecido nesse caso foi no valor de R$8.251,69. A organização do certame ficou a cargo da Fundação Carlos Chagas.

Os candidatos inscritos foram avaliados e selecionados por meio da aplicação de provas objetivas e discursivas. Também foi feita a análise de títulos.

Na primeira etapa, nas provas objetivas, houve a aplicação de questões sobre direito processual penal, direito penal, financeiro, processual do trabalho, direito do trabalho, comercial e do consumidor, civil, processual civil, tributário, administrativa, constitucional e ambiental.

No caso das provas discursivas, ela foi composta pela elaboração de um parecer ou petição de caso prático. O assunto versou sobre uma ou mais disciplinas presentes no conteúdo programático.

Síntese do concurso

  • Concurso PGE
  • Atuação – Judiciária/Jurídica
  • Função – Procurador
  • Organização – O próprio órgão
  • Estado – SE
  • Salários – Não informado.

Por Denisson Soares

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Concurso ofertará 50 vagas para profissionais de nível médio.

Se você está estudando para concurso, fique atento, em breve irá ser lançado o edital da PGE/RS (Procuradoria Geral do Estado do Rio Grande do Sul). A vaga será destinada para o cargo de secretário de diligência. No dia 02 de dezembro foi acertado o contrato com a banca Sarmento Concursos (MS Concursos), há previsão para 50 vagas, mas será confirmado conforme certame. O nível exigido é para o ensino médio.

Não há previsão de data para a publicação do edital de abertura, porém, você pode acompanhar quais foram os conteúdos exigidos no edital de 2014, onde a banca organizadora era a FUNDATEC ( Fundação Universidade Empresa de Tecnologia e Ciência). A remuneração na época foi de R$ 2.685,79. Os componentes das provas eram Língua Portuguesa, Tópicos de Legislação, Raciocínio Lógico. Na disciplina de Tópicos de Legislação foram exigidos alguns conteúdos, por exemplo:

Estatuto e Regime Jurídico Único dos Servidores Públicos Civis do Estado do Rio Grande Do Sul (Lei Complementar nº10.098/94):

  • Cargo, função e emprego;
  • Provimento e vacância;
  • Vencimento, remuneração e subsídio;
  • Estabilidade e vitaliciedade;
  • Direitos, deveres e vantagens;
  • Tempo de serviço;
  • Aposentadoria ;
  • Acumulação de cargos
  • Funções e empregos;
  • Sindicalização
  • Direitos de Greve

Constituição do Estado do Rio Grande Do Sul:

  • Dos Servidores Públicos Civis (artigos 29 a 45); da Advocacia-Geral dos Estados ( artigos 114 a 119)

Constituição Federal:

Da administração Pública ( artigos 37 a 41). Da advocacia Pública (artigos 131 e 132).

Uma das principais atividades do cargo é a realização de tarefas de apoio a diversos órgãos da Procuradoria Geral do Estado.

A dica é não estudar apenas quando o edital estiver publicado. Tenha foco e objetivo no seu propósito de ser um concursado, desenvolva o hábito de estudar. Faça um cronograma de estudo conforme sua disponibilidade de tempo. Com o cronograma de estudo, você chegará a um nível primordial para a aprovação que é a organização, sendo essa a palavra chave para o sucesso nos estudos.

Estipule um tempo de estudo para cada disciplina, por exemplo, se tem disponível 4 horas de estudos, disponha 45 minutos para cada conteúdo e faça intervalos de 15 minutos a cada intervalo das disciplinas. Ao final de cada cronograma de estudo, se recompense a cada objetivo atingido.

Fique atento ao lançamento do edital. Bons estudos!

Gisele Alves de Brito

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 1 Média: 1]

Certame oferecerá vagas para o cargo de Procurador do Estado de 2ª Classe.

O edital do concurso para Procurador do Estado 2ª classe, que faz parte da Procuradoria Geral do Estado de Sergipe (PGE/SE), deve ser publicado em pouco tempo. A banca já foi definida e será a Cespe/Unb. Os interessados devem começar os estudos e a expectativa é que o certame tenha 05 vagas e a formação de cadastro de reserva.

Para participar do concurso é necessário ter formação em Direito, além de inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). O último concurso para a seleção ocorreu em 2005 e na ocasião foram oferecidas 18 vagas. A remuneração inicial foi de R$ 8.251,69 e a banca responsável foi a Fundação Carlos Chagas (FCC).

Os candidatos foram avaliados por meio de provas objetivas, discursivas e análise de título. A primeira fase foi composta pelas disciplinas de constitucional e ambiental, administrativo, tributário, processo civil, comercial, consumidor, direito do trabalho, processo do trabalho, financeiro, direito penal e processo penal. A segunda etapa, ou seja, a prova discursiva, cobrou a elaboração de um parecer ou a petição referente a um caso prático, sobre uma ou outras disciplinas cobradas no conteúdo programático.

Que tal direcionar os seus estudos? Como a banca já foi escolhida – Cespe/Unb -, faça o seu planejamento de acordo com a organizadora do concurso. Apesar de ser um certame concorrido, confie no seu potencial para conquistar uma das 05 vagas previstas.

Invista em bons materiais, sobretudo para formar uma boa base teórica. Pesquise livros, apostilas e aulas que sejam feitas especificamente para o cargo de procurador. Além disso, separe na sua programação tempo para resolver questões, principalmente da Cespe/Unb. Além de memorizar o conteúdo, você consegue estudar de forma estratégica e conhecer as peculiaridades da banca, como por exemplo, as pegadinhas, os tipos de questões recorrentes, ou seja, ficar por dentro do perfil da prova.

Além disso, equilibre a rotina com uma alimentação saudável e atividades físicas, a fim de aliviar o estresse e manter a saúde. No dia da prova, mantenha a calma e a tranquilidade, para evitar nervosismo ou ansiedade. Estude para merecer a vaga e acredite no poder que tem para realizar o seu sonho. Bons estudos e muito sucesso!

Por Babi

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Certame deve ofertar oportunidades para o cargo de Procurador.

O Concurso da Procuradoria Geral do Estado do Maranhão para a função de Procurador deverá acontecer no primeiro semestre deste ano de 2016. Anteriormente, o certame estava previsto para ocorrer no ano passado, mas o mesmo foi adiado devido a alguns problemas de ordem burocrática.

O cargo:

Para participar deste concurso ao cargo de Procurador o interessado deverá ter o nível superior completo na área de Direito. Essa seleção terá a aplicação de testes objetivos e subjetivos, avaliação de ordem oral e análise de títulos. Para quem já quer se preparar antecipadamente, as questões serão sobre direitos humanos, direito constitucional, direito ambiental, direito administrativo, direito processual civil, direito tributário e financeiro, entre outros.

Os testes para esse concurso serão aplicados em São Luís, no Maranhão. A prova acontecerá para todos os participantes inscritos. No caso da prova subjetiva, somente uma parte dos participantes terá o teste corrigido. De acordo com as informações, caso tenha 1.200 inscritos na seleção, os 200 primeiros colocados terão o teste subjetivo corrigido.

Ambos os exames terão uma pontuação máxima de 100 pontos. Para ser aprovado a pontuação mínima é 60.

Dicas para concurseiros:

  • Durante seus estudos é necessário uma pausa de 15 minutos a cada uma hora e meia ou duas horas de trabalho.
  • Muitas pessoas conseguem estudar o dia todo, mas para isso é necessário ter intervalos de uma hora e meia até duas horas entre os turnos de seus estudos.
  • É necessário estabelecer um horário para iniciar os seus estudos e para terminar o mesmo.
  • Pessoas que estão próximas a você, casa ou outro local, devem estar cientes que não o interrompam durante os estudos.
  • O sono é importante, pois o seu cérebro vai memorizar os conteúdos nesse momento. O mínimo é de seis horas de sono.
  • Água é muito importante para que o seu cérebro funcione melhor. Beba dois litros dela por dia.

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Seleção deverá oferecer 318 vagas de nível médio e superior. Salários podem chegar a R$ 19 mil.

A Procuradoria Geral do estado de São Paulo vai publicar um edital em pouco tempo. O Órgão está aguardando autorização pelo Ministério Público do Orçamento e Gestão (MPOG) e a expectativa é que o certame tenha 318 vagas, que serão distribuídas da seguinte maneira: 90 vagas para quem tem nível médio e 228 vagas para nível superior. Dependendo do cargo, a remuneração pode chegar a R$ 19.352,88. Para nível médio, o concurso vai ter vagas para o cargo de oficial administrativo, tendo a remuneração inicial de R$ 1.333,41, mas se o profissional conseguir alcançar 100% do Prêmio de Incentivo à Produtividade e Qualidade (PIPQ), o valor pode passar para R$ 1.738,81.

Em relação ao nível superior, um dos cargos será para Procurador e vai contar com 180 vagas. Os interessados em aproveitar a oportunidade devem ter graduação na área de Direito e a remuneração inicial corresponde a R$ 19.352,88.

Além disso, para nível superior terá outros cargos como analista administrativo, analista sociocultural e também para engenharia. Serão publicados dois editais: um para Procurador e o outro para as demais funções.

Que tal encarar o desafio e começar os estudos antes da publicação do edital?

O concurso está previsto para este ano, por isso, é fundamental começar a fazer um planejamento focado. Comece pelas matérias básicas e aproveite para fazer outras provas que tenham conteúdos parecidos. Além de treinar, você aproveita a oportunidade para aprender a administrar o seu tempo de prova, a equilibrar o nervosismo ou ansiedade, entre outros fatores que podem atrapalhar.

Quando o edital for divulgado, coloque no seu cronograma as disciplinas específicas e faça as mudanças e os ajustes que considerar necessário. Aproveite todo tempo disponível para estudar, rever conteúdo, fazer resumos, entre outros itens. Mantenha o foco no seu sonho e não desista da carreira pública.

Você conhece outras pessoas que estão estudando? Então não deixe de compartilhar nas redes sociais esta oportunidade!

Por Babi

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Certame oferece vagas para cargos de Nível Médio, Técnico e Superior de ensino.

Foi aberto às 14h do dia 21/09/15 o prazo de inscrições para o concurso da Procuradoria Geral do Estado de Rondônia (PGE-RO). O edital oferece 30 oportunidades direcionadas aos profissionais de níveis médio, técnico e superior, além da formação de cadastro de reserva. Os aprovados podem receber salários que chegam a R$ 5,7 mil.

O certame será de responsabilidade da FGV – Fundação Getúlio Vargas, que ficará a cargo das etapas que compõem a seleção. Vale ressaltar que serão reservadas vagas aos candidatos portadores de necessidades especiais, desde que as atribuições do cargo sejam compatíveis com as limitações do candidato, se aprovado.

As oportunidades:

Das vagas oferecidas, 10 são para profissionais que possuem nível médio e técnico, no posto de Técnico da Procuradoria, direcionadas as áreas de contabilidade, tecnologia da informação e sem especialidade. Os aprovados receberão salários de até R$ 2.750,00 pelo cumprimento de jornada semanal de 40 horas.

As outras 20 vagas são para nível superior, no posto de Analista da Procuradoria, direcionadas entre as especialidades de Administrador, Processual, Analista de Sistemas, Relações Públicas e Contador. A remuneração chega a R$ 5.700,00 para cumprimento de carga horária de 40 horas por semana.

Inscrições:

Interessados podem se inscrever até o dia 19 de outubro de 2015, pela internet, no endereço eletrônico fgvprojetos.fgv.br.  É cobrada taxa de participação fixada entre R$ 70,00 a R$ 90,00, de acordo com o cargo pretendido. Os candidatos devem imprimir o boleto de compensação e efetuar o pagamento até seu vencimento em qualquer agência bancária.

As provas:

Os inscritos serão submetidos a provas objetiva e discursiva, além de avaliação de títulos (conforme o cargo selecionado). A primeira etapa será realizada na data provável de 13 de dezembro de 2015, em locais e horários a serem informados com antecedência no site da FGV.

De acordo com o edital, o prazo de validade do certame será de dois anos, com possibilidade de prorrogação. 

Por Ana Rosa Martins Rocha

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]




CONTINUE NAVEGANDO: