Seleção teve suas provas anuladas pela Esaf.

Para quem realizou o último concurso público do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o popular MAPA, que aconteceu no dia 26 do mês de novembro, último domingo, o site da empresa contratada para organizar o certame, a Esaf, que é Escola de Administração Fazendária, comunicou que as provas foram anuladas.

De acordo com o comunicado realizado pela Esaf, a anulação da prova se dá em decorrência de um erro de material originário na impressão gráfica de alguns cadernos de provas, sendo eles os de gabarito de números 3 e 4.

Na realidade o erro foi identificado depois que alguns candidatos do estado de Goiás o identificaram e realizaram uma denúncia junto à Polícia Civil do estado em relação a troca das provas e gabaritos.

Diante disso, a prova objetiva já possui uma nova data para a realização, sendo ela o dia 17 do mês de dezembro.

De acordo com informações do MAPA, a nova avaliação será constituída por 70 questões, sendo que desse total 10 serão de língua portuguesa, 10 de direito constitucional, ética pública e direito administrativo, 5 de língua espanhola ou inglesa, 5 de conhecimentos de informática e 40 sobre conhecimentos específicos da área do cargo.

Assim como ocorreu com a prova anulada, a nova prova será aplicada em diversas localidades do país, sendo elas os municípios de Aracaju/SE, Belo Horizonte/MG, Belém/PA, Campo Grande/MS, Boa Vista/RR, Macapá/AP, Brasília/DF, Curitiba/PR, Cuiabá/MT, Salvador/BA, Florianópolis/SC, Porto Velho/RO, Fortaleza/CE, Teresina/PI, Goiânia/GO, Natal/RN, João Pessoa/PB, Manaus/AM, Maceió/AL, Recife/PE, Palmas/TO, São Luís/MA, Porto Alegre/RS, Rio de Janeiro/RJ, Rio Branco/AC, São Paulo/SP e Vitória/ES.

Após a realização da prova objetiva, aqueles candidatos que conseguirem se classificar serão convocados para realizar a segunda etapa do concurso, que é a prova discursiva ,que será constituída por um estudo de caso, em que os candidatos terão que desenvolver uma resposta composta de 45 a 60 linhas.

A última etapa do concurso do MAPA será a avalição de títulos, por isso os candidatos devem estar atentos à data final para entrega dos documentos.

O concurso público do MAPA irá disponibilizar o total de 300 vagas para efetivação imediata no cargo de Auditor Fiscal Federal Agropecuário na área de medicina veterinária. Desse total de vagas disponibilizadas na concorrência, 15 são exclusivas para pessoas portadoras de deficiência e 60 são para pessoas declaradas negras.

Podiam se inscrever candidatos com formação de nível superior na área de medicina veterinária e que possuam registro na classe.

Um profissional no cargo de Auditor Fiscal Federal Agropecuário na área de medicina veterinária recebe inicialmente uma remuneração no valor de R$ 14.584,71, para o cumprimento de uma jornada de trabalho de 40 horas por semana, horas estas que podem ser flexíveis conforme seja a necessidade.

De acordo com o edital do concurso, o órgão irá realizar a divulgação do número de vagas disponíveis para cada município e estado, para que os candidatos possam escolher onde desejam ser lotados. Isso poderá ser feito após a divulgação da lista final de classificados e antes que as nomeações sejam efetivadas.

Como dito anteriormente, a empresa contratada para realizar o concurso foi a Esaf e por isso se responsabilizou pelos erros nos cadernos de provas e gabaritos do último concurso. Assim, a empresa disponibiliza seu endereço para que dúvidas possam ser esclarecidas aos candidatos inscritos no certame. Pra isso acesse: www.esaf.fazenda.gov.br.

No último mês de abril o MAPA abriu inscrições para um processo seletivo que visava contratar temporariamente o total de 300 médicos veterinários, para atuarem no atendimento emergencial referente aos produtos que possuem origem animal e ao comércio internacional. Os aprovados serão lotados em diversas regiões do país.

Nesse sentido, se você se inscreveu para realizar o concurso público do MAPA prepare-se para a realização da nova prova no próximo mês de dezembro.

Sirlene Montes


Certame contará com 300 vagas com salários de até R$ 14 mil.

Os concurseiros de plantão que aguardavam a publicação do edital de abertura do novo concurso público do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o conhecido MAPA, finalmente ficarão satisfeitos. É que conforme já estava sendo anunciado, o edital foi publicado, mais precisamente nesta terça-feira, dia 26 do mês de setembro. De acordo com o documento, serão disponibilizadas na concorrência o total de 300 oportunidades para cargos efetivos de Auditor Fiscal Federal Agropecuário, com especialidade em medicina veterinária. Ainda de acordo com o documento, das 300 vagas, 15 são exclusivas para pessoas que sejam portadoras de deficiências e outras 60 vagas são para candidatos negros.

Os interessados em entrar para a concorrência deve possuir formação de nível superior em medicina veterinária, portando, o devido registro do diploma no órgão de classe.

Um profissional do MAPA que ocupa essa cargo possui um salário inicial no valor de R$ 14.584,71, para cumprimento de uma jornada de trabalho de 40 horas por semana, que pode ser flexível de acordo com a necessidade do posto que ocupa.

No edital não está discriminado o número de vagas a serem distribuídas por cidade e Estado, contudo, essas informações serão disponibilizadas para que os candidatos escolham a localidade de lotação, assim que a classificação final for publicada e antes que as nomeações aconteçam.

A empresa contratada para ser a responsável pela organização e execução do certame foi a conhecida Esaf, que é a Escola de Administração Fazendária.

Os interessados em entrar para a concorrência de uma das vagas poderão realizar suas inscrições a partir do dia 02 do mês de outubro e terão até o da 16 do mesmo mês para se inscreverem.

As inscrições poderão ser realizadas através do endereço eletrônico www.esaf.fazenda.gov.br.

Quem se inscrever deverá pagar uma taxa de inscrição cujo valor é R$ 120, cujo pagamento poderá ser realizado até a data limite do dia 30 do mês de outubro.

O concurso público do MAPA de 2017 será realizado por meio de etapas, sendo a primeira delas a realização de prova objetiva de múltipla escolha. A prova, que possui caráter eliminatório e também classificatório, será composta por 70 questões, sobre direito constitucional, língua portuguesa, língua estrangeira, direito administrativo, informática básica, ética pública e conhecimentos gerais.

A prova está prevista para ser realizada no dia 26 do mês de novembro. Haverá aplicação de provas nas seguintes localidades: Belo Horizonte/MG, Aracaju/SE, Boa Vista/RR, Belém/PA, Brasília/DF, Campo Grande/MS, Cuiabá/MT, Fortaleza/CE, Maceió/AL, Florianópolis/SC, Rio Branco/AC, Goiânia/GO, João Pessoa/PB, Macapá/AP, São Paulo/SP, Manaus/AM, Palmas/TO, Natal/RN, Porto Alegre/RS, Curitiba/PR, Porto Velho/RO, Recife/PE, Rio de Janeiro/RJ, Salvador/BA, São Luís/MA, Vitória/ES e Teresina/PI.

Os candidatos que forem aprovados na prova objetiva devem ser convocados para realizar a prova discursiva que se dará por meio da realização e um estudo de caso. Assim, o candidato deverá elaborar um texto de 45 até 60 linhas.

Por último, os classificados nas duas etapas ainda terão que passar por análise de títulos. Nesse sentido, é importante que os documentos sejam expedidos até a data que antecede o dia marcado para o início das inscrições.

No último mês de abril o MAPA abriu inscrições para um processo seletivo que previa a contratação de 300 profissionais com formação em medicina veterinária, para prestação de serviços temporários para atuação no atendimento de situações de emergência que estejam relacionadas ao comércio de produtos que tenham origem animal.

Os aprovados na seleção devem ser lotados nas seguintes regiões:

– São Paulo: 34 vagas;

– Acre: 2 vagas;

– Amazonas: 1 vaga;

– Bahia: 7 vagas;

– Distrito Federal: 4 vagas;

– Goiás: 20 vagas;

– Maranhão: 4 vagas;

– Minas Gerais : 35 vagas;

– Mato Grosso do Sul: 17 vagas;

– Mato Grosso : 33 vagas;

– Pará : 13 vagas;

– Pernambuco : 1 vaga;

– Piauí: 1 vaga;

– Paraná: 65 vagas;

– Rondônia: 9 vagas;

– Roraima: 1 vaga;

– Rio Grande do Sul : 12 vagas;

– Santa Catarina: 36 vagas;

– Tocantins : 5 vagas.

Sirlene Montes


Oportunidades ofertadas são para Auditor Fiscal Federal Agropecuário- Médico Veterinário.

Para quem aguardava por uma oportunidade de realizar um concurso público e conquistar a tão sonhada estabilidade financeira, uma oportunidade pode estar surgindo. É que o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o chamado MAPA, está programando realizar mais um concurso público, sendo que desta vez a previsão é de que sejam disponibilizadas o total de 300 vagas e todas de caráter efetivo, diferente do último concurso que disponibilizou vagas temporárias.

De acordo com o que foi informado pela assessoria de imprensa do MAPA, a empresa contratada para organizar o concurso foi a Esaf, que é a Escola de Administração Fazendária. Também foi informado que conforme o que está determinado pelo cronograma, o concurso deve ser realizado no dia 22 desse mês de setembro.

Embora o edital ainda não tenha sido publicado, já se pode afirmar que as vagas são para a função de Auditor Fiscal Federal Agropecuário- médico veterinário.

De modo que para concorrer a uma vaga é necessário que o candidato possua formação de nível superior em medicina veterinária.

Um profissional que ocupa este cargo possui uma remuneração inicial no valor de R$ 14.584,71.

Um profissional neste cargo possui como atribuições, a realização da defesa sanitária vegetal e animal, realizando inspeções sanitária e industrial de produtos que sejam originários de animais, assim como fiscalizar os produtos que sejam destinados à alimentação e animais. Também é dever do profissional fiscalizar todos os produtos que são usados na prática da veterinária e que sejam vendidos em estabelecimentos. Fiscalizar o registro dos animais considerados domésticos, entre outras atividades nessa área.

O MAPA realizou um concurso público, que teve seu período de inscrições aberto no mês de abril. Segundo o edital do processo de seleção, serão disponibilizadas o total de 300 vagas para médicos veterinários, porém que serão contratados temporariamente para realizarem atividades como atendimento em casos de emergência, que estejam ligados à produtos que sejam de origem animal e ao comércio internacional.

Os candidatos aprovados no processo seletivo devem ser lotados nas seguintes regiões:

– São Paulo: 34 vagas;

– Acre: 2vaga;

– Amazonas: 1 vaga;

– Bahia: 7 vagas;

– Distrito Federal: 4 vagas;

– Goiás: 20 vagas;

– Maranhão: 4 vagas;

– Minas Gerais: 35 vagas;

– Mato Grosso do Sul: 17 vagas;

– Mato Grosso: 33 vagas;

– Pará: 13 vagas;

– Pernambuco: 1 vaga;

– Piauí: 1 vaga;

– Paraná: 65 vagas;

– Rondônia: 9 vaga;

– Roraima: 1 vaga;

– Rio Grande do Sul: 12 vagas;

– Santa Catarina: 36 vagas;

– Tocantins: 5 vagas.

O último concurso público realizado pelo MAPA aconteceu no ano de 2014. Na ocasião foram disponibilizadas na concorrência o total de 796 vagas, distribuídas em diversos cargos que exigiam diferentes níveis de formação escolar. Na época em que foi realizado o concurso, a empresa contratada para organizar o certame foi a também conhecida Consulplan.

Todas as vagas eram para cargos efetivos. Para quem possuía curso de nível superior e se inscreveu para concorrer para a função de auditor/ médico veterinário.Oo processo de seleção se deu por meio de realização de uma prova de caráter objetivo, composta por 50 questões, sendo que desse total, 10 eram de língua portuguesa, 5 de noções de informática, 5 de raciocínio lógico, 10 de conhecimentos gerais e 20 de conhecimentos específicos da área.

Os aprovados foram lotados no estado de São Paulo e em diversas localidades do país.

Nesse sentido, se você se interessa pelo novo concurso público do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o chamado MAPA, não deixe de estar atento à novas informações, já que a previsão é de que ele ocorra ainda neste mês de setembro.

Sirlene Montes


Oportunidades são para contratação efetiva e também temporária no cargo de Auditor Fiscal Federal.

Eis que surge uma boa notícia para os concurseiros que estavam aguardando o certame do MAPA, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Isto porque o ministro Dyogo Henrique Oliveira, autorizou a liberação de 600 vagas, onde destas são 300 efetivas e as outras 300 são de caráter temporário.

Nas portarias publicadas do DOU, o Diário Oficial da União, consta na edição da última quarta-feira, dia 19, que os documentos de editais de abertura provavelmente serão publicados em no máximo seis meses, isto é, os mesmos irão ser lançados até o limite do mês de janeiro do próximo ano.

Todas as chances ofertadas por meio deste certame serão para o cargo de auditor fiscal federal agropecuário com perfil médico veterinário, o qual exige diploma de formação superior na área em questão e tem uma remuneração mensal inicial de aproximadamente R$ 14.584 mensais.

Dentre as atribuições do referido cargo estão as seguintes: a inspeção sanitária e industrial dos produtos que possuem origem animal e também a fiscalização dos produtos que são destinados à alimentação animal; a defesa sanitária vegetal e animal; a fiscalização de produtos de utilização veterinária e também dos estabelecimentos que fabricam os mesmos e de agrotóxicos, bem como seus componentes e afins; além da fiscalização dos animais domésticos com relação aos seus registros genealógicos, das atividades turfísticas e hípicas, da realização de provas zootécnicas, dos prestadores de serviços de reprodução animal e também do sêmen que é destinado à inseminação artificial nos animais domésticos; a inspeção e fiscalização do comércio e da produção de mudas e sementes e também do comércio e produção de fertilizantes, inoculantes, corretivos, biofertilizantes ou estimulantes destinados à agricultura; entre diversas outras atribuições.

Também é válido lembrar que os profissionais temporários terão seu contrato válido pelo período de 12 meses (um ano), tendo a possibilidade de ser prorrogado, para que atuem nas atividades de inspeção post mortem e ante mortem nos turnos, enquanto durarem os abates na produção de carnes.

Não perca tempo e inicie já seus estudos, para que assim possa estar melhor preparado no momento em que as inscrições estiverem abertas e as provas forem realizadas.

FILIPE R SILVA


Certame deve abrir mais de 200 vagas para o cargo.

Para este ano de 2017, caso o Ministério do Planejamento e Orçamento sinalize com seu aval, os concurseiros deverão ter uma boa notícia. Será, enfim, autorizado o concurso para o preenchimento de vagas para o cargo de auditor do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Caso isto aconteça, mais de 200 vagas deverão ser criadas para o cargo. A previsão é de que ainda em março deste ano, as datas do concurso possam ser divulgadas, o que atenderia uma antiga reinvindicação do sindicato da classe que sempre esteve lutando por mais vagas, tendo em vista que o ramo do chamado agronegócio se expandiu numa velocidade muito superior ao número de funcionários que fazem parte dos órgãos que regulamentam e fiscalizam esta atividade no Brasil.

Quem pretende se preparar para ao cargo, logo de saída, além da tão sonhada estabilidade financeira, a remuneração paga para o cargo está em torno de R$ 14.000,00 para quem está iniciando na carreira. Um salário até considerável para que busca garantir também uma boa estabilidade econômica. A carga horária exigida é de 40 horas semanais.

Onde atua o auditor do MAPA?

Quem prestar concurso para o cargo, caso seja aprovado, deverá trabalhar diretamente na fiscalização de todos os produtos fabricados pelos setores da agricultura e pecuária, além de atuar na área de vigilância de produtos oriundos do exterior. Além de atuar no controle de produtos, o auditor trabalha também na fiscalização de rações, vacinas, produtos fertilizantes e agrotóxicos utilizados para controle de pragas na agricultura.

Quem pode concorrer ao cargo de auditor do MAPA ?

O concurso em vias de aprovação exige dos candidatos o nível superior completo, sem nenhum tipo de restrição de área aparentemente. Segundo o sindicato da classe, os mais de 2.500 funcionários que atuam na área são formados por veterinários, zootecnistas, engenheiros agrônomos, farmacêuticos e químicos. A entidade reclama pela seleção para se preencher um déficit de aproximadamente 1.300 profissionais.

A expectativa é que com a realização do concurso, os novos servidores poderão aumentar o seu contingente que já atua nas agroindústrias, nas fazendas produtoras de leite e de gado de corte, nos laboratórios e centros de pesquisa ligadas à agricultura, nos aeroportos e nas relações comerciais com outros países no que diz respeito à parcerias comerciais relacionadas a produtos do setor rural.

Emmanoel Gomes





CONTINUE NAVEGANDO: