Certame oferta vagas para o cargo de Defensor Público.

O segundo semestre de 2018 avança e novos concursos públicos estão sendo abertos. Recentemente foi publicado o novo edital do certame do DPE-MA de 2018, o qual está sendo organizado pela banca Fundação Carlos Chagas. No total serão disponibilizados cerca de oito postos destinados a cargos na função de Defensor Público no Estado do Maranhão. Este cargo é muito bem remunerado, no valor inicial de 26 mil reais.

O período de inscrições iniciará a partir do dia 15 de outubro, com prazo máximo de realização até o dia 5 de novembro de 2018. O valor da taxa de inscrição cobrada está estipulado em 229 reais.

As provas objetivas serão ministradas a partir do dia 15 de dezembro de 2018, seguidas da realização das provas discursivas, a partir do dia 16 de dezembro de 2018. Ainda não foi publicada a data de realização da prova oral.

As etapas que compõem este certame são as seguintes:

Inicia com a prova escrita preliminar e objetiva; segue com a prova escrita específica; em seguida será a fase da inscrição definitiva; a realização da prova oral e a avaliação dos títulos.

Os pré-requisitos são:

Possuir diploma de formação em nível superior em Direito; possuir cadastro de função na OAB, que deverá ser comprovada na data da posse e possuir experiência de 3 anos, ao menos, na atividade jurídica comprovada.

A prova objetiva está configurada dentro do regulamento deste certame, que prevê um percentual padrão de questões por disciplina desde a primeira etapa do processo. Portanto, a prova será estruturada em um valor total de 100 pontos. Portanto, o candidato deverá atingir um aproveitamento mínimo de 50% de todo a prova, para classificar-se.

Sobre a prova escrita as informações são as seguintes:

Um caderno composto de questões que abrangem duas peças processuais em duas questões, que contemplam conteúdos em Direito Constitucional; em Direito Civil; em Direito Processual Civil; em Direito Penal; em Direito Processual Penal; em Legislação e Princípios Institucionais de Defensoria Pública e em Direitos Difusos e Direitos Coletivos.

Portanto, a classificação do candidato para a etapa da inscrição definitiva, dependerá de o mesmo atingir uma pontuação mínima de 50 pontos na prova.

Sobre a prova oral as informações são as seguintes:

Todos os candidatos serão arguidos, dentro de uma sessão pública, diante das bancas examinadoras, que farão as perguntas sobre cada uma das 11 disciplinas a serem cobradas ao longo da primeira fase deste certame.

A sessão de arguição terá duração oficial máxima de 25 minutos para cada banca, as quais atribuirão, cada uma por sua vez, uma nota de até 100 pontos para os candidatos selecionados. A nota final constituirá uma média aritmética derivada de todas as pontuações anteriormente obtidas por cada concorrente.

Sobre a formação da comissão organizadora, as informações são as seguintes:

A mesma contará com seis membros, entre os quais: dois defensores titulares; um membro titular previamente indicado pela OAB; dois defensores públicos suplentes e mais o defensor público-geral, o qual presidirá toda a comissão.

O histórico do último processo seletivo promovido pela DPE-MA registra o seguinte:

Foi realizado no ano de 2015 a sua organização contou com a contratação da Fundação Carlos Chagas, como banca. Entretanto, naquela ocasião, foram ofertados somente 18 postos e 63 candidatos foram aprovados, entrando no cadastro reserva.

Foram registrados mais de 3 mil inscritos, dos quais 214 atingiram convocação para a etapa seguinte. Este é um dos concursos mais aguardados do ano. Vale a pena conferir e se inscrever.

Por Paulo Henrique dos Santos

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 10 Média: 4.2]

São ofertadas 50 vagas para o cargo de Defensor Púbico.

A partir do dia 2 de abril, estão abertas as inscrições para o concurso público da Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Sul, a DPE-RS. Os interessados devem estar aptos para concorrer a uma das 50 vagas no cargo de Defensor Público.

Além disso, a organizadora do certame, a Fundação Carlos Chagas (FCC), também ressalta no edital que será formado um cadastro reserva para futuras contratações, conforme a necessidade da instituição.

Vale ressaltar que desse total de oportunidades em aberto, cinco já estão destinadas para aqueles candidatos que são portadores de alguma deficiência. Além disso, outras duas são para participantes que se declararem índios e dez para candidatos pardos ou negros.

E a remuneração não podia ser mais atrativa. O salário inicial do cargo é de R$ 22.213,43.

E se você ficou interessado e quer saber mais sobre o concurso, fique ligado que nós te damos todas as informações necessárias. Vamos a elas.

Requisitos para um Defensor Público

Para participar do certame, os candidatos precisam atender uma série de pré-requisitos muito importantes. Sendo assim, em primeiro lugar, ele precisa ser aprovado e classificado no concurso, bem como ter nacionalidade brasileira ou portuguesa. Para esse caso, ele precisa estar amparado no estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com o oficial reconhecimento de seus direitos políticos.

A idade mínima do participante é de 18 anos completos, com o título de bacharel no curso de Direito e com registro em momento de posse. Outras obrigações se referem às eleitorais e militares (em caso de candidato do sexo masculino). Essas devem estar em dia, sem nenhuma pendência.

Os demais requisitos são: possui aptidão física e mental para realizar todas as atribuições do cargo, submetendo-se aos exames necessários sobre sanidade física e aptidão psicológica, apresentando laudos; apresentar as declarações de rendimentos e bens; declarar se já ocupa ou não um outro cargo, função pública ou emprego, com apresentação oficial da certidão que dê a comprovação que não sofreu nenhuma punição por uma falta grave durante o exercício; não ter nenhuma condenação em julgamento por uma ação de improbidade administrativa ou criminal; ter exercido uma atividade jurídica por um período mínimo de três anos, contados esses a partir da data de posse; e, por fim, satisfazer todos os demais requisitos que foram estabelecidos em regulamento do certame e em seu edital.

Como se inscrever?

Para se inscrever é muito simples. Basta entrar no site da organizadora do concurso, no endereço eletrônico www.concursosfcc.com.br e preencher a taxa de inscrição. É solicitado o pagamento de uma taxa no valor de R$ 280. As inscrições se encerram no dia 30 de abril, no horário das 14h.

Etapas do processo seletivo

São no total cinco as etapas que compõe o concurso da Defensoria Pública do Rio Grande do Sul. A primeira se refere a uma prova com questões objetivas e com múltipla escolha, sendo essa de caráter eliminatório e também classificatório.

Na segunda fase acontecem as provas escritas, com as questões discursivas e de caráter eliminatório e classificatório. Na sequência, ocorre a sindicância sobre os candidatos, com exames de sanidade física, aptidão psicológica e psiquiátrica para o exercício de um cargo como o de Defensor Público. Também acontecem nessa etapa a entrevista e as provas orais, sendo a primeira de caráter eliminatório e a segunda de caráter eliminatório e classificatório.

Na quarta fase acontece a Prova de Tribuna, também eliminatória e classificatória. Por fim, chega-se na etapa final, com a Prova de Títulos, somente de caráter classificatório.

Quem quiser saber mais informações sobre o concurso da Defensoria Pública, pode acessar o edital do processo no portal http://www.concursosfcc.com.br/concursos/dpers217/index.html. Lá constam outros dados importantes para não ficar de fora.

Por Kellen Kunz

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 1 Média: 5]

Certame contará com 60 vagas de ensino médio e superior.

Mais um concurso público acaba de ser anunciado. Dessa vez, as oportunidades vão ser oferecidas no estado do Amazonas. Visto que a Defensoria Pública do Estado do Amazonas, a DPE/ AM, vai realizar um processo seletivo para a contratação de novos funcionários. Segundo os responsáveis pelo órgão vão ser ofertadas cerca de 60 novas chances de trabalho para diferentes postos de serviço em diversas localidades. Essas oportunidades são para pessoas que possuem diferentes níveis de escolaridade. Se você se interessou por este processo admissional, leia o texto abaixo e fique sabendo das principais informações a respeito do concurso público do DPE/ AM. Essa pode ser a sua grande chance para 2018.

O último concurso público realizado pela Defensoria Pública do Estado do Amazonas aconteceu há mais de cinco anos. Devido a todo esse tempo, o órgão precisa renovar o seu quadro de funcionários. Já que nos últimos tempos, a DPE/ AM sofreu com a baixa de muitos empregados. Para este novo processo seletivo vão ser oferecidas 60 oportunidades de trabalho como foi dito acima. Saiba agora todas as informações a respeito das vagas:

Ensino Médio:

03 vagas para o cargo de Programador. Nenhuma vaga destinada para cotas. Local de trabalho: Manaus. Vencimentos: R$ 3.400,00 reais.

05 vagas para o cargo de Assistente Técnico de Suporte. Do total de vagas, 01 oportunidade vai ser destinada para um candidato portador de necessidade especial. Local de trabalho: Manaus. Vencimentos: R$ 3.400,00 reais.

01 vaga para o cargo de Assistente Técnico em Agrimensura. Nenhuma vaga destinada para cotas. Local de trabalho: Manaus. Vencimentos: R$ 3.531,95 reais.

21 vagas para o cargo de Assistente Técnico Administrativo. Do total de vagas, 01 oportunidade vai ser destinada para um candidato portador de necessidade especial, para que o aprovado atue em Manaus. Locais de trabalho: uma oportunidade para cada uma dessas localidades: Tefé, Tabatinga, Parintins, Itacoatiara e Humaitá e 15 oportunidades para Manaus. Vencimentos: R$ 3.531,95 reais.

Lembrando que para todos os cargos do ensino médio o interessado precisa possuir o certificado de conclusão reconhecido pelo Ministério da Educação.

Ensino Superior:

01 vaga para o cargo de Analista de Banco de Dados. Pré – requisito: formação completa em Ciências da Computação ou Engenharia da Computação.

01 vaga para o cargo de Analista de Sistemas. Pré – requisito: formação completa em Análise de Sistemas ou Engenharia de Sistemas.

01 vaga para o cargo de Engenheiro Civil. Pré – requisito: formação completa em Engenharia Civil.

01 vaga para o cargo de Contador. Pré – requisito: formação completa em Ciências Contábeis.

01 vaga para o cargo de Biblioteconomista. Pré – requisito: formação completa em Biblioteconomia.

01 vaga para o cargo de Administrador. Pré – requisito: formação completa em Administração de Empresas.

Para todos esses cargos não vão ser destinadas vagas para atender ao sistema de cotas. Além disso, para todos eles os postos de trabalho vão ficar em Manaus e o vencimento vai ser R$ 4.819,10 reais para todos. Dando continuidade as ofertas de emprego:

02 vagas para a função de Especialista em Serviço Social. Nenhuma vaga destinada para cotas. Pré – requisito: formação completa em Serviço Social. Local de trabalho: Manaus. Vencimentos: R$ 5.220,70 reais.

01 vaga para o cargo de Psicólogo. Nenhuma vaga destinada para cotas. Pré – requisito: formação completa em Psicologia. Local de trabalho: Manaus. Vencimentos: R$ 5.220,70 reais.

21 vagas para o cargo de Advogado. Do total de vagas, 01 oportunidade vai ser destinada para um candidato portador de necessidade especial, para que o aprovado atue em Manaus. Pré – requisito: formação completa em Direito ou Ciências Jurídicas. Locais de trabalho: uma oportunidade para cada uma dessas localidades: Tefé, Tabatinga, Parintins, Itacoatiara e Humaitá e 15 oportunidades para Manaus. Vencimentos: R$ 6.000,00 reais.

O processo seletivo vai contar com uma prova objetiva contendo perguntas sobre conhecimentos básicos e específicos, para todos os cargos e para as funções que exigem ensino superior, os candidatos também vão ser avaliados por meio de um estudo de caso. Os testes estão marcados para o dia 04 de fevereiro de 2018 e eles podem ser realizados nos municípios citados acima, na parte que cita onde as vagas estão sendo oferecidas. As taxas de inscrição variam de R$ 70,00 a R$ 90,00 reais. As inscrições devem ser realizadas através do seguinte endereço eletrônico: http://www.concursosfcc.com.br/concursos/dpeam117/index.html. A banca organizacional do concurso da DPE/ AM é a Fundação Carlos Chagas. Boa sorte!

Isabela Castro.

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 21 Média: 2.9]

DPE de Santa Catarina oferta vagas de emprego em seu novo concurso público.

Se você estava esperando a publicação de um edital de certame para ser aprovado e garantir uma vaga, saiba que no estado de Santa Catarina, a Defensoria Pública (DPE SC) anuncia o seu próximo concurso público. Veja a seguir mais detalhes sobre o processo seletivo e saiba como pode participar.

Inscrições

O cadastro na seleção deve ser realizado exclusivamente pela internet. Os interessados devem acessar o endereço eletrônico fundatec.org.br/portal/concursos/index_concursos.php?concurso=455 para efetuar sua inscrição. O prazo teve início em 21 de novembro (terça-feira) e se estende até o dia 21 de dezembro (quinta-feira). A taxa custa entre R$ 80 e R$ 140. O boleto bancário pode ser pago em qualquer banco, desde que seja quitado até o dia 22 de dezembro (sexta-feira). Também é possível solicitar isenção, caso seja inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). A banca responsável por organizar o concurso é a Fundação Universidade Empresa de Tecnologia e Ciências (FUNDATEC).

Vagas Oferecidas

O edital oferta chances para quem tem ensino superior e também escolaridade de nível médio completo. O cargo de analista técnico exige graduação em Ciências Jurídicas e Sociais. Já para exercer a função de Técnico Administrativo é necessário ter ensino médio. A remuneração varia entre R$ 2,4 mil e R$ 4,2 mil. Além disso, os aprovados terão direito a benefícios, como o vale alimentação, no valor de R$ 800.

Para todos os cargos a jornada de trabalho é de 40 horas na semana.

As regiões com vagas disponíveis são: Norte, Grande Florianópolis, Vale do Itajaí, Oeste, Sul e Serrana. São 12 chances para preenchimento imediato e também haverá formação de cadastro reserva. Além disso, há oportunidades exclusivas para pessoas com necessidades especiais (PNE).

Avaliações

Os candidatos serão examinados nas seguintes etapas: 1) prova objetiva – para todos os cargos, 2) prova discursiva – para os candidatos com nível superior e redação para nível médio e 3) prova de títulos – apenas para quem for aprovado nas fases anteriores e de caráter classificatório.

A prova de múltipla escolha para o cargo de técnico administrativo terá 80 questões sobre as seguintes disciplinas: português, informática, contabilidade pública, raciocínio lógico, direito constitucional, administração pública, direito administrativo, noções de direito civil, direito penal, processo civil, processo penal e legislação da DPE SC. Os concorrentes terão 4h30 para responderem aos quesitos e preencherem a folha de resposta. A redação deve conter 30 linhas no máximo. As provas serão aplicadas na data provável de 27 de janeiro (sábado) na capital Florianópolis, no turno da tarde.

Já quem concorrer ao cargo de analista terá 4h para responder a 70 questões sobre as seguintes matérias: direito civil, português, processo civil, direito constitucional, informática, direito penal, direito administrativo, processo penal, direitos difusos e coletivos, direito da criança e do adolescente e legislação específica da DPE SC. A prova discursiva será composta de 5 questões que também devem ser respondidas em até 4h. Nesse tempo, os candidatos devem preencher inclusive o cartão de respostas. Cada questão discursiva deve ser respondida em até 30 linhas no máximo.

A prova de múltipla escolha do cargo de nível superior está programada para o turno da manhã do dia 28 de janeiro (domingo). Enquanto que a prova discursiva será aplicada à tarde nessa mesma data.

Para a avaliação de títulos, é necessário que seja preenchido o formulário eletrônico, realizado o upload dos arquivos e também que sejam enviadas cópias autenticadas dos documentos via Sedex para a FUNDATEC. Anote o endereço: Rua Professor Cristiano Fischer, número 2012, Partenon, Porto Alegre – Rio Grande do Sul. CEP: 91.410-000. No assunto deve constar “CONCURSO DA DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE SANTA CATARINA – SC”.

Serão considerados os seguintes títulos: graduação, mestrado, doutorado, especialização, trabalho voluntário, estágio em Defensoria Pública e ter sido servidor da DPE SC.

Mais informações

Acesse o site fundatec.org.br/portal/concursos/index_concursos.php?concurso=455 para verificar mais detalhes do concurso público da DPE SC.

Por Melisse V.

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 23 Média: 3]

Inscrições podem ser feitas até o dia 27 de novembro de 2017.

Se você reside no estado do Amazonas e estava na expectativa por novas informações sobre um possível concurso público da Defensoria Pública do Estado, as notícias que acabam de chegar são bastante animadoras.

E que acaba de ser divulgado pelo órgão o edital de abertura do concurso que disponibilizará para a concorrência o equivalente a 60 oportunidades. Saiba como se inscrever.

É isso mesmo, quem pretende prestar concurso público para a DPE/AM pode começar se preparar para realizar a prova, pois o edital já foi publicado e segundo as suas informações as inscrições terão inicio no próximo dia 30 do mês de outubro. Assim os interessados terão até o dia 27 do mês de novembro para se inscreverem no certame.

A empresa contratada que se responsabilizará pela organização e execução do certame foi a já conhecida Fundação Carlos Chagas.

Segundo as informações do edital, do total de vagas oferecidas para a concorrência, 3 são para pessoas portadoras de deficiência (PCD).

As vagas são para funções de auxiliares, contudo, há oportunidades para pessoas com formação de nível médio e para pessoas com formação de nível superior.

Se você possui ensino médio completo, veja as funções que você pode concorrer:

– Assistente técnico na área administrativa: 21 vagas e remuneração inicial no valor de R$ 3.531,95;

– Agrimensura: 1 vaga e remuneração inicial no valor de R$ 3.531,95 ( Exige formação técnica);

– Tecnologia da informação na área de suporte: 5 vagas e remuneração inicial no valor de R$ 3.400 ( Exige formação técnica);

– Tecnologia da informação na área de programação: 3 vagas e remuneração inicial no valor de R$ 3.400 (Exige formação técnica).

Para quem possui ensino de nível superior a Defensoria Pública do Estado do Amazonas oferece na concorrência vagas para o cargo de analista nas seguintes especialidades:

– Ciências jurídicas: 21 vagas com remuneração inicial no valor de R$ 6.000;

– Psicologia: 1 vaga com remuneração inicial no valor de R$ 5.220,70;

– Serviço social: 2 vagas e remuneração inicial no valor de R$ 5.220,70;

– Administração: 1 vaga com remuneração inicial no valor de R$ 4.819,10;

– Biblioteconomia: 1 vaga com remuneração inicial no valor de R$ 4.819,10;

– Ciências contábeis: 1 vaga com remuneração inicial no valor de R$ 4.819,10;

– Engenharia civil: 1 vaga com remuneração inicial no valor de R$ 4.819,10;

– Analista de sistema: 1 vaga com remuneração inicial no valor de R$ 4.819,10;

-Analista de banco de dados: 1 vaga com remuneração inicial no valor de R$ 4.819,10.

Os aprovados no concurso serão lotados em unidades da DPE/AM que funcionam no interior do estado, nos municípios de Parintins, Humaitá, Tabatinga, Itacoatiara e Tefé.

Os interessados em realizar o concurso podem se inscrever somente pela internet, acessando a página da Fundação Carlos Chagas, no endereço www.concursosfcc.com.br.

Quem se inscrever deve pagar uma taxa de inscrição no valor de R$70 para quem concorrer a cargos que exigem ensino médio e R$90 para pessoas que vão concorrer a cargos que exigem ensino de nível superior.

O concurso se dará por meio de realização de prova objetiva composta por 60 questões de múltipla escolha. Além disso, candidatos a cargos de analista ainda terão que fazer prova discursiva que consistirá no desenvolvimento de um estudo de caso.

Os conteúdos pragmáticos a serem cobrados nas prova são de língua portuguesa, conhecimentos institucionais e jurídicos, além de conhecimentos específicos.

As provas estão previstas para serem realizadas no dia 04 do mês de fevereiro, nas mesmas localidades onde as vagas serão distribuídas.

O concurso possui validade pelo período de dois anos, tempo este pode ser prorrogado por período igual.

Para consultor, o edital pode ser conferido aqui.

Sirlene Montes

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 10 Média: 3.4]

Concurso oferece 50 vagas para Defensor Público.

Para quem é Bacharel em Direito e busca uma carreira sólida nesta área, com um bom salário e uma garantia de estabilidade, uma das opções que estão disponíveis é o próximo concurso para o cargo de Defensor Público a ser promovido pela Defensoria Pública do Estado de Pernambuco (DPE/PE).

Considerado um cargo deficiente dentro do Poder Jurídico do estado, a demanda por profissionais do Direito legalmente habilitado para a função apresenta um comportamento crescente, visto que a quantidade de pessoas carentes que procuram a Justiça para fazer valer os seus direitos é enorme e o número de defensores existentes é muito pouca para um estado tão grande como o pernambucano.

Este fenômeno é semelhante em vários estados nordestinos e Pernambuco parece que deu o pontapé inicial na tentativa de tentar solucionar este problema.

Você sabe qual o papel do defensor público na sociedade?

Com uma função ainda pouco conhecida em alguns lugares, o defensor público possui uma importância fundamental na defesa dos direitos civis e, por isto, a sua importância não pode ser subestimada.

Para começar, ela trabalha diretamente com a camada mais carente da sociedade, justamente aquela que não tem condições econômicas de pagar um bom advogado particular na hora de recorrer à Justiça quando algum se sente lesado em seus direitos fundamentais.

Como é uma obrigação do estado prestar todo tipo de assistência a seus cidadãos, principalmente por aqueles que trabalham e pagam seus impostos em dia, ele nomeia, através de concurso público, os profissionais do Direito que vão trabalhar na garantia e na defesa dos direitos dos seus habitantes.

Os defensores públicos atuam em várias frentes do Direito Civil, principalmente na garantia de acesso a pessoas mais carentes a serviços públicos de saúde, por exemplo. Neste sentido, é papel do defensor público pleitear junto à Justiça a gratuidade da assistência jurídica aos mais necessitados.

O defensor atua também junto aos processos criminais, interpondo recursos e tentando atuar como intermediador junto aos processos de réus acusados de cometer algum tipo de ação criminal. Ele atua no sentido de garantir que o acusado possa ter acesso a todos os tipos de recursos disponíveis durante o julgamento e verifica se a pena aplicada é condizente com a gravidade do delito.

Para o concurso a ser promovido pela Defensoria de Pernambuco, serão destinadas cerca de 50 vagas, sendo que duas deverão, por lei, serem destinada a portadores de deficiência física comprovada.

Além disto, o próximo processo seletivo deverá formar um cadastro de reserva como forma de garantir o preenchimento de vagas que deverão surgir tanto em face da demanda quanto em virtude dos processos de aposentadoria dos defensores que já atuam no estado.

Como exigência principal para se concorrer ao cargo o candidato deverá ser portador de diploma de Bacharel em Direito, ter registro ativo na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Pernambuco e ter experiência comprovada de do mínimo três anos em um escritório de advocacia e com idoneidade comprovada.

O salário para quem vai iniciar na carreira será um valor até razoável para o desempenho da função (R$ 17.000,00) e que poderá cobrir os gastos inicias para os que vão estrear numa carreira pública de Direito.

A previsão é de que as provas deverão ser aplicadas em janeiro de 2018 para a do tipo escrita e março e abril do mesmo ano para as provas orais e as de títulos. A avaliação escrita constará de uma prova de 100 questões de múltipla escolha e serão baseadas em todas as áreas do Direito.

Para os interessados, basta acessar o site da Cespe/Unb e fazer a sua inscrição. A confirmação desta última se dará apenas com a confirmação da taxa de inscrição no valor de R$ 270,00, que deverá ser paga pelo candidato e a mesma será emitida no ato da inserção dos seu dados para a participação do processo seletivo.

Emmanoel Gomes

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 4 Média: 2.8]

Saiu o edital para o concurso DPE/PE: são 50 vagas destinadas para o cargo de Defensor.

Quem tiver interesse em pleitear uma vaga para o cargo de defensor deverá possuir diploma, registrado devidamente no curso superior em direito (bacharel), além de possuir registro na O.A.B (ordem dos advogados) e possuir no mínimo três anos de experiência exercendo a atividade jurídica.

As inscrições serão entre 29/09/2017, a partir do horário de 10h00min e 18h00min do dia 23/10/2017. A banca organizadora será a Cespe/UnB. Quem tiver interesse para se inscrever, deverá pagar uma taxa de R$270,00.

Um dos grandes atrativos do certame é sua remuneração. A carreira para o cargo de Defensor está pagando R$17.400. O DPE/PE (Defensoria Pública do Estado de Pernambuco) está com inscrições abertas para o concurso público e preenchimento de 50 vagas, sendo que duas vagas destinam-se a pessoas com deficiência.

Além das vagas ofertadas, também será criado um cadastro de reserva, o cargo destina-se a quem possuir bacharel em direito com registro na O.A.B (ordem dos advogados) e possuir experiência de três anos na carreira jurídica.

Com a remuneração de R$17.400, podemos prever um alto índice de inscrição.

Para o concurso: primeira fase

Com prova objetiva de caráter classificatório e eliminatório, contendo 100 questões de múltipla escolha, com conteúdos das áreas de direito, sendo elas: Processual Penal, do Consumidor, Administrativo, Tributário, Civil, Constitucional e da Infância e Juventude.

Segunda fase

Contará com prova escrita, possuindo peças práticas e questões discursivas também de caráter classificatório e eliminatório

Terceira fase

Será constituída de inscrição definitiva, sendo esta etapa apenas de caráter eliminatório.

Quarta fase

Provas orais, de caráter classificatório e eliminatório.

Quinta fase

Prova de títulos, apenas de caráter classificatório.

As datas previstas para as provas é 28/01/2018, sendo essa a prova escrita. Em 18/03/2018, a realização de prova oral, sendo que a prova de títulos ainda conta com data a ser definida. Todas as etapas do certame serão realizadas no Estado de Recife.

O concurso para o cargo de Defensor terá validade de dois anos, podendo ser prorrogável por igual período, ficando a critério do órgão.

Será considerado apto o candidato que:

– Obtiver 50% de acertos na prova de conhecimento jurídico;

– Mínimo de 20% de acertos em cada disciplina de conhecimento jurídico;

– Estar classificado até a 400º posição na lista de classificados.

Para a prova de questões discursivas e a para a peça prática, as questões poderão ser relacionadas em qualquer disciplina jurídica. É importante consultar o edital do certame, podendo envolver uma ou mais questões dessas disciplinas.

Cargo de Defensor do Estado de Pernambuco: Atribuições

Esse posto exige que o profissional seja capaz de desempenhar as funções de orientação, postulação e defesa dos interesses e direitos dos necessitados, para todos os graus de jurisdição e instâncias administrativas, cabendo atender as partes e os interessados. Tentar conciliar as partes, antes de promover ação cabível, postular a concessão de gratuidade da justiça para os necessitados, interpor recursos para qualquer grau de jurisdição e promover revisão criminal, quando cabível, devendo sustentar ainda que oralmente ou por memorial , recursos interpostos e as razões apresentadas pela Defensoria do Estado de Pernambuco.

O concurso para DPE/PE (Defensoria Pública do Estado de Pernambuco) conta com a seguinte ficha técnica:

– Área de Atuação: Jurídica/Judiciária

– Estado: Pernambuco (PE)

– Taxa de inscrição: R$ 270,00

– Grau de Escolaridade: Ensino Superior

– Vagas: 50

– Banca Organizadora: Cespe/UnB

– Cargo: Defensor

– Remuneração: R$ 17.400

O último certame foi realizado em 2014, foram oferecidos 20 vagas para o cargo de Defensor Público, onde cerca de 4.062 se inscreveram para realizar e concorrer a uma vaga que contava com a remuneração mensal de R$10.182,29. O concurso contou com provas objetivas, prova oral, dissertativa, avaliação de títulos e peça prática.

O candidato que deseja concorrer a uma vaga para o concurso de Defensor Público do Estado de Pernambuco deve começar os seus estudos o quanto antes, com um conteúdo programático bem extenso. Toda a preparação é pouca para poder pleitear um cargo tão concorrido.

Caso queira saber mais sobre o certame, entre na página da banca organizora clicando no link: http://www.cespe.unb.br/concursos/dpe_pe_17_defensor/.

David Ferreira

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 2 Média: 1.5]

Interessados podem se inscrever até o dia 6 de setembro de 2017.

Por meio da divulgação do edital nº 1 DPE/AL, tivemos o início oficial do concurso público da Defensoria Pública do Estado de Alagoas. O certame visa o preenchimento de 15 vagas para o cargo de Defensor Público de 1ª Classe. Uma vaga será reservada para candidatos com deficiência, sendo que as demais 14 vagas serão destinadas a ampla concorrência. Sob a responsabilidade do Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), este é um dos certames mais aguardados do Estado de Alagoas.

O cargo de Defensor Público de 1ª Classe tem como subsídio mensal inicial o valor de R$ 26.125,16 referentes à jornada de trabalho de 40 horas semanais. Para ocupar o cargo é necessário possuir diploma de graduação no curso de Direito, atividade jurídica por no mínimo três anos, além de outros pré-requisitos que serão destacados no decorrer desta matéria.

Inscrição

Para os interessados em participar deste certame, saibam que o período de inscrições já se encontra aberto e seu encerramento está previsto para o dia 06 de setembro de 2017, segundo consta no edital de abertura. O procedimento de inscrição deve ser realizado por meio exclusivo da internet. Dessa forma, basta acessar o site oficial do Cebraspe, na página do concurso em questão, através do seguinte link: www.cespe.unb.br/.

Para a conclusão da inscrição preliminar será necessário que o candidato tenha em mãos o número do seu CPF. Além disso, ele também deverá possuir uma fotografia individual, colorida, tirada recentemente, com fundo branco e que, de forma obrigatória, deverá aparecer sua cabeça bem como seu tronco. Tal foto deverá ser enviada através de upload durante o ato da inscrição.

Caso o candidato não possua acesso à internet, o mesmo poderá se dirigir ao posto de atendimento disponibilizado pelo Cebraspe, que conta com acesso à internet. Tal posto está situado na Defensoria Pública do Estado de Alagoas, no seguinte endereço: Avenida Fernandes Lima, nº 3.296, Gruta de Lourdes, Maceió/AL. O horário de atendimento é das 08h00 às 14h00.

A taxa de inscrição é de R$ 265,00 para todos os candidatos. Apenas poderão solicitar o benefício da isenção da taxa de inscrição os candidatos que se enquadram na Lei Estadual nº 6.873, de 10 de outubro de 2007. Essa lei diz respeito aos candidatos desempregados ou hipossuficientes ou trabalhadores que ganham até um salário mínimo. Os interessados deverão entregar uma lista de documentos específicos na Defensoria Pública do Estado de Alagoas, cujo endereço está disponibilizado no parágrafo anterior. A lista de documento está disponível no item 5.4.8 do edital de abertura.

Fases do processo seletivo

Abaixo você poderá conferir a lista completa de todas as fases do certame aqui destacado:

· Primeira etapa: prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, que será aplicada pelo Cebraspe.

· Segunda etapa: provas discursivas, também de caráter eliminatório e classificatório, sendo que o Cebraspe também irá executar esta fase.

· Terceira etapa: prova oral, de caráter eliminatório e classificatório, realizada pelo Cebraspe.

· Quarta etapa: inscrição definitiva, de caráter eliminatório e classificatório, sendo que a Comissão do Concurso irá realizar tal etapa com apoio do Cebraspe.

· Quinta etapa: avaliação de títulos, de caráter eliminatório e classificatório.

Pré-requisitos para ocupar o cargo

Para ocupar o cargo de Defensor Público de 1ª Classe, o candidato deverá preencher os seguintes requisitos estabelecidos no edital de abertura: ser aprovado no concurso; possuir nacionalidade brasileira ou portuguesa, sendo que no caso de nacionalidade portuguesa, ele deverá estar amparado pelo estatuto que prevê a igualdade entre brasileiros e portugueses; estar quite com as obrigações militares (candidato do sexo masculino) e eleitorais; possuir diploma de conclusão de curso de graduação em Direito em instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC; pelo menos três anos de atividade jurídica; dentre outros pontos.

Para mais informações é muito importante que o candidato leia atentamente o edital de abertura. O mesmo está disponível aqui: www.cespe.unb.br/.

Por Bruno Henrique

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Inscrições podem ser feitas entre os dias 10 e 28 de agosto de 2017.

Muitas pessoas, ao terminarem seus cursos superiores, procuram por empresas que possam lhe proporcionar estabilidade profissional e sobretudo financeira. Por isso, muitas apostam em concursos para terem uma vida tranquila no âmbito do trabalho. Os chamados concurseiros são pessoas que dedicam seu tempo a estudarem para serem aprovados nas centenas de concursos que são divulgados no Brasil. E um que promete ser disputado é o que vai ser realizado pela Defensoria Pública do Estado do Acre, a DPE/AC, neste ano.

A prova que vai ser executada pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos, o Cebraspe, tem como objetivo contratar 15 pessoas para o cargo de Defensor Público do Estado. Sendo 14 vagas para ampla concorrência e uma oportunidade destinada a candidatos portadores de necessidades especiais. Para se inscrever os interessados precisam atender a alguns pré-requisitos, que são:

– Ser brasileiro ou de nacionalidade portuguesa.

– Ser maior de idade, ou seja, possuir mais de 18 anos.

– Estar em dia com as obrigações militares (para os homens)

– Não possuir nenhuma pendência com a justiça eleitoral.

– Estar em poder de suas faculdades físicas e mentais e apto para o cargo.

– Ter uma boa conduta perante a sociedade.

– Não possuir antecedentes criminais.

– Ter a carteira da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB.

– Possuir experiência na área de advocacia.

– Ter prática na área forense.

A inscrição deve ser realizada através deste endereço: http://www.cespe.unb.br/concursos/dpe_ac_17_defensor/. Entre os dias 10 e 28 de agosto de 2017. A taxa de inscrição é de R$ 290,00 reais. O processo seletivo vai contar com as seguintes fases:

– Prova Escrita Objetiva: 100 questões. De caráter eliminatório e classificatório.

– Prova Escrita Específica 1: Uma peça processual em matéria cível e duas questões discursivas em matéria cível. De caráter eliminatório e classificatório.

– Prova Escrita Específica 2: Uma peça processual em matéria penal e duas questões discursivas em matéria penal. De caráter eliminatório e classificatório.

– Prova Oral: De caráter eliminatório e classificatório.

– Avaliação de Títulos: De caráter classificatório.

A primeira etapa, que se trata da “Prova Escrita Objetiva”, vai ser realizada no dia 29 de outubro de 2017 e vai ter a duração de cinco horas. O local da realização do exame vai ser divulgado no dia 19 de outubro de 2017, para conferir basta acessar o endereço da matrícula, que foi disponibilizado no parágrafo anterior. O resultado sai no dia 31 de outubro de 2017.

As "Provas Escritas Específicas 1 e 2” vão ser realizadas no dia 03 de dezembro de 2017 e vão ter a duração de quatro horas. Já para a “Prova Oral” e a “Avaliação de Títulos”, ainda não foi divulgado uma data final, pois depende do número de candidatos aprovados nas etapas anteriores.

O concurso vai ter validade de dois anos e o contrato pode ser prorrogado por mais 24 meses. Os aprovados vão ter uma remuneração de R$ 20.000,00 reais, a jornada de trabalho é de 40 horas semanais e a previsão para o início do trabalho é de julho de 2018.

O último concurso realizado pela Defensoria Pública do Acre para o cargo de Defensor Público foi em 2012. Mais de 1000 candidatos concorreram a 12 vagas na ocasião. O processo seletivo foi semelhante e contou com quatro etapas, sendo elas: exames objetivos, discursivos, oral e avaliação de títulos. Para a edição deste ano, a banca examinadora será o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos, a Cebraspe. Na edição de 2012 a empresa que ficou a cargo deste serviço foi o Cespe/Unb. Por terem um caráter semelhante é interessante conferir a prova anterior e poder ter uma noção inicial do exame. Se inscreva hoje mesmo e boa sorte!

Isabela Castro.

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 2 Média: 5]

Seleção será organizado pela Cebraspe e contará com 50 vagas para Defensor Público.

Os concursos públicos são sem dúvidas uma ótima oportunidade para quem deseja conquistar um emprego que ofereça estabilidade financeira e segurança. Nesse sentido, para quem é residente no estado de Pernambuco e estava na expectativa por novas informações a respeito de um novo concurso público da Defensoria Pública do Estado, as notícias que chegam são bastante animadoras, pois acaba de ser aprovada uma resolução para regulamentar o concurso que visa oferecer várias vagas para o cargo de Defensor Público.

Segundo informações do órgão, o III Concurso Público DPE PE contará com a organização do CEBRASPE, que é o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos.

Desse modo, com a devida autorização e com a banca organizadora já contratada, a expectativa é de que já no mês de agosto deste ano o concurso seja oficialmente aberto pela Defensoria Pública do estado de Pernambuco.

Segundo a previsão do órgão, serão disponibilizadas na concorrência o total de 50 oportunidades, todas para o cargo de Defensor Público Estadual.

Embora o número de vagas pareça elevado, ele se faz necessário pois o órgão hoje possui um déficit que ultrapassa 100 profissionais. De modo que os aprovados no concurso não serão suficientes nem para a metade desse déficit.

Podem entrar na concorrência pelo cargo pessoas que sejam graduadas em Direito, que tenham certificado de Bacharel em Direito e que possuam inscrição junto à Ordem dos Advogados do Brasil. Além disso, é necessário a comprovação de experiência na área jurídica de no mínimo 3 anos.

Um Defensor Público possui uma remuneração inicial no valor de R$ 10.182,29, contando ainda com escalonamento progressivo e também anual, que até o ano que vem está em 20%.

O déficit de novos profissionais no órgão se dá também pelo fato de que o último concurso público para o cargo tenha ocorrido no ano de 2014, sendo que nesta ocasião foram disponibilizadas apenas 20 vagas para o cargo.

Geralmente os inscritos no concurso devem realizar uma prova objetiva composta por 150 questões. Além disso, devem ainda realizar provas subjetivas, seguida de prova oral e por último, avaliação de títulos.

Se você se interessou pelo III Concurso da Defensoria Pública do estado de Pernambuco, fique atento à novas informações.

Sirlene Montes

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 2 Média: 1]

Concurso oferta vagas para os cargos de Técnico e Analista Judiciário.

A Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Sul, a DPE-RS, abriu nessa segunda-feira, dia 17 de julho, as inscrições para quem tem interesse em participar do seu concurso público. São 107 vagas para contratação imediata, bem como formação de cadastro reserva em carreiras que abrangem a formação superior e em ensino médio.

As carreiras são de Técnico e Analista Judiciário. Sendo assim, 38 são para analista judiciário, com atuação nas áreas de Contabilidade (2 vagas), Processual (23 vagas), Economia (CR), Arquitetura (CR), Administração (3 vagas), Engenharia Elétrica (1 vaga), Engenharia Civil (1 vaga), Farmácia (1 vaga), Biblioteconomia (CR), Assistência Social (CR), Arquivista (CR), Psicologia (1 vaga), Comunicação Social (CR), Tecnologia da Informação e Banco de Dados (1 vaga), Tecnologia da Informação e Infraestrutura e Redes (2 vagas), Tecnologia da Informação e Desenvolvimento de Sistemas (2 vagas) e, por fim, Tecnologia da Informação e Segurança da Informação (1 vaga). É preciso ter graduação que tenha relação com a especializada desejada, em caso de necessidade, e a remuneração é de R$ 5.947,15, agregando-se R$ 464,86 para verba indenizatória.

Para as vagas de técnico judiciário, são no total 69 oportunidades, sendo dessas 57 na área administrativa, 6 em técnico em informática, 4 para técnico em edificação, um para técnico em logística, uma em técnico em segurança do trabalho e, por último, cadastro reserva para a vaga de técnico em segurança.

É preciso ter ensino médio completo para a área administrativa e curso técnico equivalente e relacionado às demais especialidades. O salário inicial é de R$ 3.243,90, sendo mais R$ 464,86 em gratificação.

Quem quiser se inscrever, pode fazê-lo pelo endereço da Fundação Carlos Chagas, a FCC, no www.concursosfcc.com.br. Essas seguem até o dia 11 de agosto, finalizando às 14h. A taxa para inscrição é de R$ 182,41 em cargos de analista e R$ 80 para cargos técnicos.

A aplicação das provas ocorrerá no dia 17 de setembro, sendo essa objetiva para todas as funções, além de prova discursiva-redação para cargos de analista. Já para o técnico na área de segurança, será feita ainda prova de capacidade física.

Na prova objetiva, são 60 questões com os seguintes conteúdos: conhecimentos gerais- língua portuguesa (15 questões), legislação institucional (10 questões), raciocínio lógico- matemático (5 questões) e conhecimentos específicos (30 questões).

A aplicação dos exames será em diversas cidades do Estado, como Porto Alegre, Caxias do Sul, Santa Maria, Santo Ângelo, Pelotas e Passo Fundo. No período da manhã ocorrem as provas para cargos técnicos e à tarde para os analistas.

Por Kellen Kunz

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 2 Média: 3]

Fundação Carlos Chagas será a responsável pelo concurso. Seleção deverá ofertar 21 vagas de nível superior.

Você é formado em direito? Então aproveite a oportunidade: a Defensoria Pública do Estado de Santa Catarina (DPE/SC) deve publicar edital, em pouco tempo. A organizadora já foi escolhida e será a Fundação Carlos Chagas (FCC). A expectativa é que o certame tenha 21 vagas e para concorrer ao cargo é necessário ter nível superior em direito. A remuneração inicial é de R$ 7.350,00 e a jornada de trabalho é de 40 horas semanais.

Ficou interessado? O último concurso realizado pelo Órgão foi em 2012 e contou de 05 etapas: provas objetivas, avaliação prática escrita, prova prática, avaliação oral e análise de título. Além disso, a primeira fase teve 100 questões, que foram divididas em direito constitucional, direito civil, direito administrativo, direito tributário, direito do trabalho, direito penal, direito do consumidor, além de direito da criança e do adolescente, direito eleitoral, direito empresarial, direito processual, legislação do estado de Santa Catarina, filosofia do direito, sociologia jurídica, direitos humanos e também atribuições institucionais da Defensoria Pública.

As provas práticas cobraram o desenvolvimento de uma composição jurídica e também a realização de uma resposta para três questões discursivas. Que tal aproveitar a oportunidade? Como o edital ainda não foi publicado, esta é a melhor hora para você começar os estudos.

Dicas para ter uma rotina produtiva:

Tenha um planejamento. Como o número de matérias cobradas é alto, é fundamental que você se organize por meio de um cronograma. Estipule o que estudará no dia a dia de acordo com o seu tempo disponível.

Sente-se perdido? Invista em um curso online ou presencial na sua cidade. Isso poderá fazer a diferença, principalmente nas disciplinas que não tem muito domínio.

Estude com vontade de passar e seja determinado com o seu objetivo. Faça por merecer a vaga de Defensor Público. Estude após o trabalho, fim de semana ou feriado.

Invista em bons livros jurídicos, aulas e materiais. Priorize sempre a qualidade e antes de comprar verifique se ele está de acordo com o edital. No mercado, existem materiais desatualizados. Cuidado!

Você conhece alguém que é formado em direito ou está estudando para concurso público? Então compartilhe as dicas nas suas redes sociais e sucesso!

Por Babi

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Certame irá preencher vagas para o cargo de Defensor Público. Banca organizadora será o CEBRASPE.

Quem é bacharel em Direito e espera o lançamento de um edital importante para a área pode conferir aqui uma informação importante. Em Alagoas, a Defensoria Pública do Estado anunciou a banca responsável pela organização do seu próximo concurso. Será o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (CEBRASPE), antes conhecido como CESPE/UnB.

O certame visa prover vagas para o cargo de Defensor Público. A remuneração para os iniciantes na carreira é de R$ 10 mil, podendo chegar a R$ 14 mil. Quem tiver interesse, além de possuir graduação em Direito deve estar em dias com as obrigações eleitorais, militares e em pleno gozo dos direitos políticos, ser brasileiro nato ou naturalizado, ter inscrição ativa na ordem dos advogados do Brasil (OAB), ter idade mínima de 18 anos no dia da posse e ter aptidão física e psíquica.

O edital ainda não foi publicado. Mas aumenta a expectativa para lançamento do documento que deve apresentar o cronograma do processo seletivo, como datas e horário de realização das provas.

A comissão está formada desde março. O concurso público a ser realizado ainda em 2017 terá validade de 2 anos e poderá ser prorrogado uma vez por igual período. O valor da taxa de inscrição também não foi informado.

Os concorrentes farão provas objetiva, discursiva e oral. Além disso, haverá avaliação de títulos. Como critério de desempate, será considerada a soma das avaliações discursivas.

No último concurso, realizado em 2009, houve reserva de vagas para pessoas com necessidades especiais (PNE). A inscrição custou R$ 200.

A principal atribuição do defensor é defender interesses dos necessitados.

Veja quais foram as disciplinas cobradas na última seleção: Direito Administrativo, Penal, Constitucional, Processual Civil, Direito da Criança e do Adolescente, do Consumidor, Civil, Processual Penal, Difusos e Coletivos e Princípios e Atribuições Institucionais da Defensoria Pública.

As provas foram aplicadas em dois dias. No primeiro, os candidatos responderam, em 5 horas, a 200 questões no padrão "certo ou errado". No segundo dia, as provas subjetivas foram aplicadas no turno da manhã e da tarde, com 4 horas de duração cada.

Aproveite essa oportunidade.

Por Melisse V.

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 1 Média: 4]

Cebraspe irá ser responsável pela realização da seleção.

Para quem reside em Alagoas e está na expectativa pelo edital de abertura do novo concurso público da Defensoria Pública do estado, a DPE/AL, as notícias que acabam de chegar são animadoras. Trata-se da contratação da empresa organizadora do certame, o que significa que em breve o concurso deve acontecer.

Desde a autorização para a realização do certame, que ocorreu no dia 21 do mês de fevereiro, muitas pessoas estão na expectativa da publicação do edital desse concurso que disponibilizará vagas para o cargo de Defensor Público do estado de Alagoas.

O contrato com a banca organizadora foi oficialmente publicado no Diário Oficial da União, no último dia 11 de abril. De acordo com o documento, a empresa contratada para cuidar de todos os trâmites do concurso público é a Cebraspe, que é o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos, que possui parceria com a já conhecida Cespe/UnB.

A comissão que será responsável pelo concurso já foi formada e é composta por servidores públicos do estado e um representante da OAB, que é a Ordem dos Advogados do Brasil.

Embora ainda não exista um edital que informe o número exato de vagas e o valor da remuneração inicial para o cargo de defensor público do estado de Alagoas, algumas informações pertinentes já circulam entre os interessados pelo concurso, como é o caso da formação dos interessados na concorrência.

Podem entrar na concorrência do cargo pessoas com curso superior em Direito, que possuam inscrição na OAB e que tenham como comprovar atividade jurídica pelo período mínimo de 3 anos.

Os inscritos terão que passar pelas 5 etapas que constituem o concurso, sendo que todas são classificatórias para as próximas etapas. São elas:

– Provas objetivas;

– Prova Subjetiva;

– Teste oral;

– Inscrição definitiva;

– Avalição de títulos.

Ao que tudo indica, brevemente o edital de publicação com todas as informações necessárias será divulgado e assim aberto o prazo para a realização das inscrições. A estimativa da banca organizadora é que isso seja feito já nas próximas semanas.

De qualquer forma já é certo que o concurso público para o cargo de Defensor Público do estado de Alagoas ocorrerá ainda neste ano.

Sirlene Montes

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 1 Média: 5]

Seleção deverá ofertar vagas para Analista e Técnico. Salários deverão chegar a R$ 6 mil.

A Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Sul (DPE/RS) anunciou a formação da comissão responsável pela realização de seu segundo concurso para preencher vagas do seu quadro de pessoal. Com isso, crescem as expectativas para publicação do edital. As chances serão oferecidas aos profissionais com escolaridade de nível superior e médio, para provimento dos cargos de analista e técnico, respectivamente.

A data para publicação do edital e abertura das inscrições não foram informadas. Porém, a expectativa é para até o mês de junho. O quantitativo de vagas e as áreas de atuação serão definidos com o lançamento do edital.

A remuneração recebida inicialmente por um analista da DPE é próxima aos R$ 6 mil. Já o valor para técnicos no começo da carreira é em torno de R$ 3 mil. O último padrão de vencimentos é de cerca de R$ 9 mil e R$ 5mil, respectivamente.

No último certame, realizado entre o final de 2012 e início de 2013, pela Fundação Carlos Chagas (FCC), 65.623 candidatos inscritos disputaram as 398 vagas que foram disponibilizadas. Para o cargo de analista foram 150 vagas. As seguintes especialidades foram contempladas: oftalmologia, contabilidade, enfermagem, comunicação social, psicologia, engenharia elétrica, clínica médica, economia, psiquiatria, administração, cardiologia, analista processual, informática, arquitetura e engenharia civil.

Para o nível médio, as chances foram para os seguintes ramos: técnico em edificação, técnico administrativo, técnico em eletrotécnica, telecomunicações, transporte, informática e segurança.

Confira as etapas daquele momento: provas objetivas, redação, estudo de caso, exame de aptidão física e avaliação de títulos, conforme o cargo. A prova objetiva contou com 60 quesitos e cobrou conhecimentos em raciocínio lógico, língua portuguesa, legislação e conhecimentos específicos.

Os exames ocorreram nos municípios de Caxias do Sul, Porto Alegre, Pelotas, Passo Fundo, Santo Ângelo e Santa Maria. Mais de 1.000 aprovados tomaram posse no período de validade do certame, estabelecido em 1 ano e prorrogado uma vez pelo mesmo tempo.

Recentemente o Conselho Superior da DPE/RS aprovou uma alteração no regulamento do concurso. Dessa maneira, a comissão passou a ser formada por um secretário-executivo e seis membros, sendo todos designados e indicados pelo defensor público geral do Estado.

Melisse V.

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Seleção oferece 14 vagas. Inscrições podem ser feitas até o dia 14 de abril de 2017.

Em tempos em que o Brasil passa por uma forte crise na economia, resultando em milhões de desempregados, os concursos públicos passaram a ser vistos como uma boa oportunidade de se conseguir um emprego que ofereça mais segurança e estabilidade. Como ainda estamos no primeiro semestre de 2017, esta é uma época com muitos concursos em aberto. Se você reside no estado do Paraná e aguarda pela abertura de concursos públicos, acaba de surgir uma oportunidade na Defensoria Pública do Estado.

É isso mesmo, acabam de ser abertas as inscrições para o novo concurso público no estado do Paraná, na DPE/PR. O concurso visa ao provimento de 14 vagas para lotação imediata e outras para comporem o quadro de cadastro reserva.

Dentre as vagas disponibilizadas para a concorrência há oportunidades para pessoas com ensino médio completo/ técnico e ensino de nível superior.

Os interessados que possuem ensino médio e também técnico podem concorrer aos seguintes cargos:

– Técnico em Recursos Humanos: 2 vagas;

– Técnico em Informática: 1 vaga;

– Técnico em Rede de Computadores: 1 vaga.

Segundo o edital de abertura, para estes cargos é pago uma remuneração mensal de R$ 2.530,00, já somados os benefícios do cargo.

Por sua vez, a remuneração mensal dos cargos que exigem ensino de nível superior é de R$ 4.498,00, já somados os benefícios do auxílio-transporte e auxílio- alimentação. Veja os cargos disponíveis:

– Administrador: 3 vagas;

– Analista de informática: 1 vagas;

– Contador: 3 vagas;

– Economista: 1 vaga;

– Engenheiro Civil

– Engenheiro estatístico: 1 vaga.

As inscrições, que tiveram início na última segunda-feira, dia 13 de março, devem ser encerradas no dia 14 do mês de abril e podem ser realizadas por meio do endereço www.paconcursos.com.br, que é o site da banca organizadora do certame.

Para efetuar sua inscrição o candidato precisa pagar uma taxa no valor de R$ 60 para os cargos que exigem nível médio/técnico e R$ 100 para os cargos de nível superior.

A previsão é de que a prova objetiva seja realizada no dia 14 do mês de maio, em Curitiba.

O concurso possui validade de 12 meses, que pode ser prorrogado pelo mesmo período.

Não perca essa excelente oportunidade.

Sirlene Montes

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 1 Média: 5]

Organizadora do concurso deverá ser definida em breve.

O cargo de defensor público é muito concorrido em todos os estados brasileiros, o que leva a muitos advogados se prepararem para concursos públicos. Os advogados do estado de Alagoas já podem começar a se preparar pois acaba de ser anunciado que em breve será divulgado o edital do concurso da Defensoria Pública do Estado do Alagoas, o DPE/AL, para o provimento de vagas para a função de defensor público.

Segundo informações recentes, acaba de ser publicado o regulamento do concurso, a publicação aconteceu no dia 21 do mês de fevereiro, o que significa que o concurso deve acontecer ainda neste ano.

A Assessoria de imprensa da DPE de Alagoas declarou que no momento está ocorrendo o processo licitatório da escolha da empresa que deve organizar o concurso. Nesse sentido, assim que acontecer a escolha da banca organizadora, esta em pouco tempo deve anunciar a data prevista para ocorrer a publicação do edital, assim como a previsão de datas e prazo para inscrição e realização das provas.

Como o andamento do processo de desenvolvimento do concurso ainda se encontra em fase inicial, ainda não há informações sobre salários e número de vagas disponibilizadas para a concorrência.

Contudo, como todos sabem, para concorrer ao cargo de defensor público é necessário ser graduado em Direito, com inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil, a OAB, além de possuir três anos de experiência jurídica comprovada.

Como um dos primeiros passos para a realização de um concurso, o órgão já elegeu sua comissão, que será responsável pelo certame e que é formado por Ricardo Antunes Melo, eleito o presidente da comissão, além de Mariana Soares, Norma Negrão, Fabrício Souto, Araújo Lima e Leonardo de Moraes.

O concurso será realizado por meio de cinco etapas, sendo elas:

– Provas Objetivas, provas subjetivas, avaliação de oralidade, inscrição em definitiva e avaliação de títulos.

Como ainda não existe uma data confirmada para a ocorrência do concurso público, a recomendação inicial é de que os interessados que se enquadrem nos requisitos já comecem a se preparar para as provas e avaliações, pois o concurso já foi autorizado e assim que for escolhida a banca organizadora, os demais processos devem ser agilizados.

Sirlene Montes

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Certame oferta 13 vagas para Defensores Públicos. As inscrições podem ser realizadas até o dia 7 de março.

A Defensoria Pública o Estado de Paraná lançou no Diário Oficial, na sexta-feira, dia 13, edital para concurso público de 2017. Estima-se que serão contratados 13 defensores públicos.

Para se inscrever, basta acessar o site da Fundação Carlos Chagas até o dia 7 de março deste ano. A taxa de inscrição é de R$250,00.

O salário inicial de defensor público é de R$14.294,12, com benefícios como: auxílio alimentação de R$751,96 e auxílio-transporte no valor de R$325,60.

Com o preenchimento das 13 vagas, o restante dos candidatos ficará com seus registros guardados para eventuais vagas em aberto ao longo deste ano.

Para se candidatar é necessário que o candidato seja Bacharel em Direito, esteja inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), e em caso de ser convocado, deve comprovar que possui no mínimo três anos de experiência na área jurídica.

A seleção ocorrerá através da divisão de duas provas: uma objetiva, com cerca de 100 questões, e outra dissertativa (com média de seis horas de duração). Além disso, uma prova oral com temas sobre o conteúdo do concurso.

Todas as etapas são classificatórias e tem caráter eliminatório. Os candidatos considerados aptos devem ter aproveitamento positivo de mais de 50% das provas.

As datas e horários ainda estão para serem divulgados.

O concurso de Defensoria Pública do Paraná é um dos mais esperados do país. O último aberto foi no ano de 2014, com previsão de abertura de 129 vagas. Apenas 56 candidatos foram aprovados e até agora apenas 42 foram oficialmente nomeados.

A Defensoria Pública é responsável pela assessoria jurídica a quem não pode custear para pagar por ela, visando a defesa das necessidades do povo em suas causas individuais e de natureza justa.

A Defensoria Pública do Estado do Paraná conta com iniciativas e projetos para auxiliar e informar a população. Algumas dessas são: Programa de rádio, chamado “É seu direito”; um centro de atendimento, núcleos especializados, como a “Casa da Mulher Brasileira” para tratar casos de violência doméstica e proteger os direitos da mulher; além de postos de atendimento que visem proporcionar mais conforto e agilidade nos casos reportados.

Para se inscrever, acesse o site www.concursosfcc.com.br.

Por Yamí de Araújo Couto

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Regulamento para a realização do concurso já foi aprovado. Seleção da banca organizadora deverá ocorrer nas próximas semanas.

Prestar concurso público e ser aprovado é uma excelente forma de garantir um trabalho estável e garantido. Além disso, um concurso público é a melhor forma de contrato, pois é democrática, dependendo apenas da capacidade de cada candidato e não de indicações.

Se você deseja se tornar um servidor público, através de um concurso, a DPE/RS, que é a Defensoria Pública que pertence ao Estado do Rio Grande do Sul, em breve deve publicar edital de seu novo concurso público, previsto para a seleção de profissionais para os cargos de analista e técnico.

Na realidade, o processo para a realização do concurso ainda está em seu início, uma vez que seu regulamento, que contém todas as informações e detalhes do certame, foi aprovado no dia 27 do mês de janeiro pelo Conselho Superior do Estado do Rio Grande do Sul.

Segundo informações preliminares, o concurso deve acontecer ainda nesse primeiro semestre de 2017, ofertando oportunidades na área de serviços auxiliares da DPE.

De acordo com informações que estão presentes no documento aprovado, a comissão responsável pelo certame será composta por um secretário-executivo e 6 membros, todos por indicação e designação do defensor Público Geral do Estado do Rio Grande do Sul.

Como o concurso público ainda possui sua organização em fase inicial, não é possível afirmar o número de vagas disponíveis para a concorrência. Contudo, essas e outras informações serão divulgadas pela comissão, que ainda está fazendo levantamentos e em seguida fará a contratação da banca responsável por organizar o concurso público.

A princípio, o que se sabe é que para concorrer ao cargo de analista o candidato precisa possuir ensino de nível superior e para o cargo de técnico o candidato precisa possuir ensino médio completo e formação técnica.

Os salários para analista são no valor de R$ 5.947,00, já para técnico é no valor de R$ 3.243,90 mensais mais os benefícios de cada cargo.

Nesse sentido, a recomendação é de que os candidatos já comecem a se preparar para a realização do concurso público da Defensoria Pública Estadual do Rio Grande do Sul, que segundo a previsão é de que aconteça ainda no ano de 2017.

Aguarde novas informações.

Sirlene Montes

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Seleção ofertará 13 vagas. Salários chegarão a R$ 3 mil.

A DPE – PR, Defensoria Pública do Estado do Paraná, publicou o extrato de edital que rege o Concurso Público o qual tem como objetivo preencher 13 postos de trabalho que se encontram vagos para a função de Defensor Público. O certame contará também com a formação de cadastro de reserva em várias funções de nível superior e médio.

A instituição fez a homologação no final do mês de novembro, do processo de licitação que determinou a empresa organizadora. A banca responsável será a Inaz do Pará e o próximo passo agora é que ambas as partes assinem o contrato para prestação de serviços.

Já é sabido que processo público de seleção da Defensoria Pública do estado do Paraná irá ofertar chances para as funções de analista de informática, administrador, contador, engenheiro, economista, estatístico, técnico em informática, técnico em rede de computadores e técnico em recursos humanos.

Formação em nível médio será requisitada para os cargos de técnico em informática (1), técnico em recursos humanos (2) e técnico em rede de computadores (1). Já os que possuem diploma de nível superior podem concorrer às oportunidades de analista de informática (1), administrador (3), contador (2), engenheiro (1), estatístico (1) e economista (1).

As remunerações mensais dos futuros servidores serão: para ensino médio de R$ 1.405,66 e de R$ 3.373,57 para os cargos de nível superior, além de diversos benefícios oferecidos pelo órgão, como o vale-transporte de R$ 325,60 e auxílio-alimentação de R$ 751,96. Com tais valores, os vencimentos chegam, respectivamente a R$ 2.483,22 e R$ 4.451,13.

Os assessores de comunicação da própria Defensoria Pública do Paraná divulgaram que as avaliações objetivas irão ser realizadas no município de Curitiba, a capital do Estado.

Último processo seletivo da Defensoria – PR

A última seletiva ocorrida no órgão para diversas vagas aconteceu no ano de 2012 e ofertou 528 oportunidades para carreiras de nível superior e médio. Na época, a banca organizadora foi a PUC do Paraná.

No processo seletivo continha diversas oportunidades, como: técnico administrativo, assessor jurídico, psicologia, administração, serviço social, contabilidade, jornalismo, comunicação social, economia, estatística, engenharia civil, informática, psiquiatria, medicina clínica, sociologia e secretariado executivo

Os concorrentes se submeteram às avaliações objetivas sobre conhecimentos gerais, conhecimentos específicos e língua portuguesa.

FILIPE R SILVA

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Certame oferece 18 vagas no cargo de Defensor Público de 1º classe. Inscrições podem ser realizadas até o dia 21 de julho.

A Defensoria Pública Geral do Estado do Maranhão está com as inscrições abertas para concurso público. Este certame será realizado com o objetivo de preencher 18 vagas no cargo de inicial da carreira de Defensor Público que é o de Defensor Público de 1º classe, sendo que ainda serão destinadas oportunidades para a formação de cadastro reserva.  

Para participar deste curso o órgão exige que os interessados sejam, obrigatoriamente, profissionais com formação em nível superior em direito, possuam registro com validade na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), bem como experiência profissional de no mínimo três anos em atividades jurídicas.

As inscrições para este concurso já estão abertas desde o dia 25 de junho de 2015 e serão encerradas às 14h do dia 21 de julho de 2015, sendo que estas deverão ser feitas, exclusivamente, através do portal eletrônico da empresa que irá organizar todo o processo seletivo que será a Concursos FCC cujo site é o www.concursosfcc.com.br. Após a realização da inscrição, os candidatos terão que fazer o pagamento do boleto da taxa de inscrição que para este concurso tem o valor fixado em R$ 268,40.

O processo seletivo deste concurso será composto pelas seguintes etapas: prova objetiva, prova específica, prova oral e, por fim, avaliação de títulos. A primeira fase deste certame, prova objetiva, já está com data marcada e irá ocorrer no dia 23 de agosto do ano de 2015, no período matutino.  

Todas as etapas deste concurso serão centralizadas na cidade de São Luís (MA).

Para os profissionais da área do Direito, a aprovação neste tipo de concurso é um verdadeiro sonho de consumo, haja vista que a remuneração mensal proposta para o exercício deste cargo no órgão é bastante atrativa e, atualmente, é de R$ 23.937,19.

Este concurso terá validade de dois anos, podendo ser prorrogado por igual período.

Portanto, se você preenche os pré-requisitos exigidos, leia o edital na íntegra, faça a sua inscrição e foque os estudos para conseguir a aprovação neste que é um dos órgãos mais almejados da carreira jurídica.

Por Adriano Oliveira

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Foi anunciado recentemente pela Defensoria Pública do Estado de Rondônia (DPE RO) o documento de retificação com relação ao concurso público que está sendo promovido pelo órgão. De acordo com as informações divulgadas até o presente momento, estão colocadas à disposição dos candidatos interessados um total de 106 vagas de emprego.

Esses postos estão sendo destinados para candidatos que tenham formação de nível médio, técnico e superior. Já com relação aos salários iniciais oferecidos, a informação é de que os valores poderão atingir a cifra de R$ 4,2 mil.

O período de recebimento das inscrições permanecerá em aberto até o dia 30 de março de 2015.

Verifique logo abaixo os principais detalhes e como participar:

Voltando a tratar da retificação, o documento divulgado altera os requisitos e também as atribuições da função. Neste caso, o atingido é o de Analista da Defensoria Pública, Analista Jurídico. Essa função requer do participante diploma de conclusão do curso e registro profissional.

É interessante ressaltar que os registros na Ordem dos Advogados do Brasil não serão mais aceitos.

Sobre as vagas:

Para candidatos que tenham formação no nível médio a oferta é de 77 vagas. Os cargos que deverão ser atendidos são os de técnico administrativo, oficial de diligência e motorista.

Em nível técnico iremos encontrar nove vagas destinadas para o cargo de técnico. As áreas com oportunidades são as de informática, contabilidade, audiovisual e artes gráficas.

Os vencimentos mensais oferecidos são no valor de R$ 2.245,48. Além disso, ainda haverá o acréscimo de alguns benefícios tais como auxílio saúde (R$ 100,00 a R$ 200,00), auxílio alimentação (R$ 700,00) e vale-transporte. A jornada de trabalho total é de 40 horas por semana.

Para finalizar, ainda há as vagas para candidatos de nível superior. Aqui a oferta é de 20 vagas para diversas especialidades, como programador, jurídico, publicidade e propaganda, redação, psicologia, jornalismo, engenharia civil, economia, assistência social e administração. Os salários são de R$ 4.260,66. Os benefícios também se fazem presentes assim como a jornada de trabalho de 40 horas.

Como participar:

O período de atendimento aos concursandos permanecerá em aberto até a data do dia 30 de março de 2015. Para preencher o formulário de candidatura, o profissional deverá acessar o site http://fgvprojetos.fgv.br/concursos/dpe-ro. O valor das taxas oscila entre R$ 72,00 e R$ 92,00.

A seleção dos participantes está prevista para ser realizada no dia 24 de maio de 2015.

Detalhes:

– Período de inscrições: entre os dias 03/05 e 30/03.

– Cargos: Diversas áreas.

– Salários: De até R$ 4.260,66

– Vagas: 106

– Oportunidades para o nível médio, técnico e superior.

Por Denisson Soares

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Foi divulgado pela Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso um novo edital de concurso público, que tem como principal objetivo realizar a contratação de novos servidores e, dessa forma, completar o seu quadro de funcionários.

Esse órgão público ainda descreve que o certame tem como meta principal fazer o preenchimento de 109 vagas, sendo 80 de nível médio e 29 de nível superior.

Quais são as vagas oferecidas pela Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso?

As vagas abertas de nível superior são direcionadas para os profissionais que são formados em Contabilidade, Análise de Sistema, Serviço Social, Arquitetura, Engenharia Civil, Jornalismo, Direito, Economia, Administração e Psicologia.

Já as ofertas que são direcionadas para os profissionais de nível médio são para atuar nos cargos de Assistente de Gabinete e Assistente Administrativo.

A remuneração que está sendo oferecida é de R$ 1.566,96 e o valor pode chegar a R$ 3.819,89 ao final da carreira. Para as ofertas de nível superior, o salário inicial é de R$ 3.917,39, podendo chegar até R$ 9.553,63 ao final da carreira.

Para se inscrever no concurso DPE – MT é necessário acessar o site da Fundação Getúlio Vargas (FGV), que é www.fgv.br/fgvprojetos/concursos/dpmt, até o dia 19 de janeiro de 2015.

Preencha todos os dados como, por exemplo, seu nome completo, endereço, telefones de contato, grau de escolaridade e etc.

Indicamos que leia o edital para ter acesso a todas as informações do processo seletivo, data de prova, divulgação do resultado, entre coisas que são de extrema importância.

Após realizar a sua inscrição corretamente, imprima o boleto bancário da taxa obrigatória, e saiba, desde já, que o valor cobrado é de R$ 65,00 para nível médio e R$ 85,00 para nível superior.

As provas serão realizadas na cidade de Cuiabá, no dia 08 de março de 2015. Os locais exatos e o horário da prova ainda serão previamente divulgados no mesmo site indicado acima. 

Por Yasmin Fernandes Robles

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]

Com a principal finalidade de garantir o provimento de um total de 60 vagas para o cargo de Defensor Público a Defensoria Pública Geral do Estado do Ceará (DPE-CE) anunciou a abertura de um concurso público para o órgão. As inscrições foram iniciadas no mês de setembro de 2014, entretanto, recentemente o órgão divulgou uma retificação referente ao mesmo certame.

De acordo com as informações do texto de retificação foram corrigidas duas alíneas referentes ao tópico que dispõe sobre os requisitos exigidos para a participação no certame; também passaram por alterações as matérias de uma das avaliações escrita discursiva e por fim, foi excluído um item que diz respeito à inscrição definitiva e incluso um no que trata da nomeação.

Os profissionais que vierem a ser selecionados por meio deste concurso público e que não possuírem quaisquer impedimentos para sua contratação terão direito a salários iniciais no valor de R$ 19.339,70.

Vale destacar que para estar habilitado a participar dessa seleção o candidato deverá contar com formação de nível superior na área de Direito, ter inscrição válida na OAB e boa conduta social dentre outros pontos.

Como participar?

O período de recebimento das inscrições preliminares foi iniciado no dia 30 de setembro de 2014 e seguirão em aberto até a data limite de 29 de outubro de 2014. As mesmas poderão ser efetuadas mediante o site da organizadora do certame. O endereço eletrônico disponibilizado para este fim é o seguinte: www.concursosfcc.com.br. As inscrições serão consideradas válidas após o pagamento de uma taxa de participação no valor de R$ 293,41.

Para selecionar os candidatos participantes estão previstas a aplicação de provas objetivas e discursivas. Os profissionais classificados nessa etapa terão o período situado entre os dias 18 e 21 de maio de 2015 para providenciarem a documentação exigida para a inscrição definitiva.

Já a terceira e quarta etapa desse concurso será constituída de prova oral e de análise de títulos.

Para mais detalhes clique aqui e confira o edital completo bem como as novidades em relação ao presente certame.

Por Denisson Soares

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 0 Média: 0]




CONTINUE NAVEGANDO: