Certame prevê a disponibilização de 990 vagas a serem distribuídas entre os concorrentes futuramente selecionados, com níveis de formação médio e superior.

Na medida em que o segundo semestre de 2018 avança, alguns concursos permanecem previstos, porém, próximos de oficialização. Processos seletivos estão sempre sendo abertos, todos os anos.

Neste caso, se trata da espera, já prolongada, de abertura do novo concurso público a ser promovido pelo Banco Central, em 2019. Todos os estudantes e profissionais que possuam certificado de Ensino Médio ou de Ensino Superior estão aptos para a participação, na concorrência aos postos relacionados. O concurso para cargos no Banco Central 2019 pretende abrir um grande número de vagas.

Portanto, o setor do Banco Central ou Bacen, como é mais popularmente conhecido, encaminhou uma solicitação ao órgão do Ministério do Planejamento, do Desenvolvimento e de Gestão, para a disponibilização de um número de 990 vagas, a serem distribuídas entre os concorrentes futuramente selecionados, com níveis de formação médio e superior.

De acordo com o que foi noticiado, neste momento, no Bacen, estão vagos cerca de 2.000 postos de trabalho em diversos setores do mesmo, aos quais urge o preenchimento de novos colaboradores. Entretanto, ainda há a questão de mais setores com mais vagas disponíveis, devido às aposentadorias compulsórias próximas de consumação.

Todas essas baixa estão equivalendo a um percentual de até 36% sobre os postos de trabalho que se tornarão totalmente disponíveis. Essa constatação de desfalque em cargos é considerada situação de absurdo para um órgão público cuja função está em prestar serviço aos cidadãos.

Entretanto, assim que o edital deste novo certame para vagas no Bacen for definitivamente publicado, a renovação será operada no setor. O tempo urge, porém, a solicitação de abertura para o processo de seleção ainda tramita em análise e a expectativa de sua realização aumenta a cada dia.

Sobre as vagas e os requisitos desse próximo concurso do Banco Central de 2019, as informações são as seguintes:

Para este próximo certame promovido pelo Banco Central de 2019, cuja previsão de abertura está entre este e o próximo ano, ainda não há mais detalhes, sendo que a solicitação de abertura foi realizada graças a um movimento de pressão desencadeado pelo presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central há alguns meses.

Dado que há uma grande defasagem de funcionários nessa instituição pública, existe bastante pressa na realização de um novo concurso capaz de fazer preencher esse vazio.

Todas as informações oficiais em relação à abertura desse processo seletivo ainda não estão divulgadas, porém, na relação abaixo foram destacadas algumas previsões razoáveis a respeito desse novo certame. Segue:

Para os concorrentes com Ensino Médio, provavelmente serão disponibilizadas em torno de 150 vagas, no cargo de Técnico, cuja remuneração inicial está em 6.463,44 reais.

Para os concorrentes com Ensino Superior, provavelmente serão disponibilizadas em torno de 800 vagas, no cargo de Analista, cuja remuneração inicial está em 16.286,90 reais; no cargo de Procurador, com 40 vagas e remuneração inicial em 17.788,33 reais.

Todos estes vencimentos estão acrescidos da porcentagem do benefício-alimentação no valor de 458 reais.

Sobre o Edital do concurso público para cargos no Banco Central, de 2019, ainda não estão publicadas maiores informações, não havendo, portanto, nenhum edital divulgado contendo atualizações e dados sobre este processo de seleção a ser promovido pelo Banco Central de 2019.

Assim, para todas as pessoas interessadas em participar desse próximo certame público, será necessária muita paciência. Os trâmites públicos tendem a ser bastante burocráticos, porém, chegam aos seus objetivos. O Bacen necessita de nova turma de servidores.

O último concurso para cargos no Banco Central ocorreu em 2013.

Por Paulo Henrique dos Santos


Seleção deve abrir 220 oportunidades.

A cada dia, aumenta-se a expectativa da realização de um novo concurso público para o Banco Central, principalmente por conta da atual defasagem de funcionários públicos. São mais de 2 mil postos abertos, acrescidos de futuras aposentadorias, que resultam em um total de 2.356 cargos vagos. Ou seja, aproximadamente 36% do quadro de pessoal está vazio. Desse déficit total, atualmente, cerca de 1.944 estão relacionadas ao cargo de Analista, 123 ao cargo de Procurador e 289 ao cargo de Técnico.

Por essa razão, no dia 30 de maio, a Central do Brasil (Bacen), também conhecida como BCB ou BC, enviou ao MPDG (Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão) um pedido para realização de um novo concurso público, que ainda está em processo de análise.

Nesse pedido, o órgão solicitou cerca de 220 novas vagas para o seu quadro de colaboradores, o que muitos consideraram um número bastante baixo, em comparação com o número de vagas solicitadas no último requerimento, que foi de aproximadamente mil.

Deste total, 200 seriam destinadas para o cargo de Analista e 20 seriam para o cargo de Procurador, excluindo, dessa vez, o cargo de Técnico. Na última solicitação, 800 vagas eram destinadas para o cargo de Analista, 40 para o cargo de Procurador e 150 para o cargo de Técnico.

Segundo Dario Piffer, o presidente do Sinal (Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central), essa crise de quadro de pessoal acarreta em problemas de toda a ordem, especialmente à área da fiscalização. Por essa razão, o Banco Central visa suprir às maiores demandas, como nessa área e na área de procuradoria.

Concurso do Bacen: cargos

Como visto, o cargo de técnico não está mais em cogitação no pedido, mas essa se destinava aos profissionais de nível escolar médio e oferecia uma remuneração inicial no valor de R$ 6.463,44.

Veja agora mais detalhes sobre os demais cargos solicitados no pedido encaminhado ao MPDG:

Vaga de Analista

Haja vista, são quase 2 mil postos em aberto para o cargo de Analista. No entanto, no pedido, a Bacen solicitava apenas 200 vagas — aproximadamente 10% da demanda. O salário mensal inicial para esse cargo é no valor de R$ 16.286,90, já incluso o vale alimentação no valor de R$ 458,00.

Vaga de Procurador

Enquanto que para o cargo de Procurador, a demanda é de cerca de 123 postos, sendo solicitadas 20 novas oportunidades. A remuneração inicial para este cargo é no valor de R$ 17.788,33 ao mês, também com o valor do vale alimentação (R$ 458,00) incluso.

Concurso Bacen: último concurso

O último concurso do Banco Central foi realizado no ano de 2013, oferecendo 500 vagas para o cargo de Técnico e Analista. A banca escolhida, na época, para organizar o certame, foi a Cespe/UnB.

Foram oferecidas cerca de 100 oportunidades para o cargo de Técnico, de nível médio, e 400 para o cargo de Analista, de nível superior. A remuneração inicial variava entre R$ 5.158,23 e R$ 14.289,24. Estas vagas eram destinadas às cidades de Belém (PA), Brasília (DF), Porto Alegre (RS), Salvador (BA) e São Paulo (SP).

Em agosto, do mesmo ano, a Bacen ofereceu também 15 oportunidades para o cargo de Procurador, sendo 14 para a cidade de Brasília (DF) e 1 para Belém (PA).

O processo seletivo constituiu-se de etapas como prova objetiva, prova discursiva e análise de títulos (esta, no entanto, foi destinada apenas para o cargo de Analista). Os candidatos aprovados participaram de um programa de capacitação para começar a exercer função.

Felicia Lopes


Pedido podem liberar 220 vagas para novo concurso.

Muitas pessoas que se interessam em realizar um concurso público se encontram na expectativa de novas informações sobre um possível concurso do Banco Central, o Bacen. Se este for o seu caso, continue lendo este texto e saiba das informações mais recentes sobre este novo concurso.

Existe uma grande expectativa de que o Banco Central realize um novo concurso público. Toda essa expectativa se deve ao fato de que o banco na atualidade possui um grande déficit de servidores, tornando-se necessário a realização de um novo certame.

Não é de hoje que o Bacen trabalha com uma defasagem de pessoal considerável. De acordo com informações recentemente atualizadas pelo banco, já passa de 2 mil o número de postos de trabalho que estão vagos no banco.
Outro fato que deve ser considerado é que existe um grande número de profissionais do banco que estão entrando em processo de aposentadoria.

No geral, os números apontam que cerca de 35% do quadro de servidores do banco estão vazios, o que em números indica que são mais de 2.300 postos vazios, sendo a maioria deles no cargo de analista com 1.944 postos, 289 no cargo de técnico e 123 no cargo de procurador. Sem falar que esses números aumentam a medida que os atuais servidores se aposentam ou se afastam do trabalho.

Dario Piffer, que é o presidente do Sinal, que é o Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central comentou em entrevista que com essa defasagem de pessoal fica muito difícial realizar o atendimento, uma vez que a demanda é muito grande e que em razão disso muitos problemas acabam surgindo e algumas áreas acabam ficando mais prejudicadas como é o caso da área de fiscalização.

No ano de 2013 o Banco Central realizou um processo seletivo de forma que disponibilizava um total de 500 vagas, todas elas distribuídas entre os cargos de analista e técnico. Na época, a empresa contratada para organizar o certame foi o Cespe/UnB. Os cargos disponibilizados na ocasião contavam com remunerações iniciais cujos valores partiam de R$ 5.158,23 até R$ 14.289,24.

Para o cargo de técnico foram disponibilizadas na concorrencia de 2013 100 vagas, para atuação nas áreas de segurança institucional e suporte técnico-administrativo. Podiam entrar para a concorrência de uma das vagas pessoas com formação de nível médio.

Já as pessoas que possuíam formação de nível superior puderam concorrer a 400 vagas no posto de analista, para atuação em seis áreas, sendo elas suporte à infraestrutura de tecnologia da informação, análise e desenvolvimento de sistemas, contabilidade e finanças, política econômica e monetária,gestão e análise processual e infraestrutura e logística.

O processo de seleção dos novos servidores foi constituído pela realização de uma prova objetiva de múltipla escolha, teste discursivo e por último avaliação de títulos para quem concorria a uma vaga no cargo de analista.

Quem conseguiu ser aprovado no certame realizou um curso de capacitação para a sua área de atuação. Dessa forma, os aprovados foram lotados nas cidades de Belém (PA), Brasília (DF), Salvador (BA), São Paulo (SP) e Porto Alegre (RS).

Ao que tudo indica o concurso que todos aguardam será realizado seguindo este mesmo esquema. Mas por mais que expectativas sejam criadas em razão das dificuldades que o banco enfrenta devido a defasagem de pessoal, sua realização ainda não pode ser confirmada.

O que se sabe até o momento é que um novo documento que solicita autorização para a sua realização foi enviado ao MPDG, restando aos interessados aguardar pelo resultado, o que deve levar ainda alguns meses, já que o documento deve passar por diversos setores ministeriais para enfim conseguir o aval de realização. Mas ao que tudo indica, em razão da necessidade do Banco Central o concurso será autorizado.

Sirlene Montes


Certame deverá contar com 990 vagas para os cargos de Analista, Técnico e Procurador.

O Bacen – Banco Central do Brasil encaminhou um pedido para preenchimento de 990 postos de trabalho. Com isso a expetativa para que a autorização de um novo concurso público aconteça, vem aumentando.

De acordo com o pedido de autorização feito pelo órgão, desse total de 990 vagas, 800 serão destinadas para a carreira de Analista; 150 vagas serão direcionadas para os cargos de Técnico e as demais para o cargo de Procurador.

Falta de Servidores

O principal motivo para que o Bacen tenha entrado com o pedido de autorização para o concurso é a grande defasagem de servidores que existe no órgão.

Atualmente há mais de 2.000 postos de trabalho vagos, além disso há também um grande número de servidores prestes a se aposentarem, o que resultará em uma diminuição de mais 36% de servidores do quadro de pessoal do Bacen.

O número exato de postos vagos é de 2.356 cargos, sendo que desse total, 1.944 são referentes a cargos de analistas, 289 postos são referentes a cargos de técnicos e 123 são postos de procuradores.

Dario Piffer, o presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal), comentou que o órgão não consegue atender toda demanda de serviços e que essa situação traz inúmeros problemas, sendo que a área de fiscalização é uma das mais prejudicadas com a falta de pessoal, além disso, por conta da defasagem de servidores, o Banco Central dá prioridade somente para as demandas que são consideradas mais importantes.

Sobre os cargos

Requisitos: Os candidatos que forem concorrer às vagas de técnico devem ter o Ensino Médio Completo. Já os que forem concorrer às vagas disponíveis para o cargo de Analista e de Procurador, deverão ter o Ensino Superior Completo em diversas áreas do conhecimento.

Remuneração: O salário inicial oferecido para os aprovados no cargo de técnico será de R$ 6.463,44; os aprovados no cargo de Analista vão receber R$ 16.286,90 e no cargo de Procurador o salário inícial será de R$ 17.788,33.

OBS: Nos salários informados acima, já estão inclusos o valor do benefício-alimentação, que será de R$ 458,00 por mês.

Sobre o último concurso para os cargos de Técnico e Analista do Bacen

O último concurso para os cargos de Técnico e Analista aconteceu no ano de 2013. Na ocasião foram ofertadas 500 vagas e a Banca Organizadora do concurso foi o Cespe/ UnB.

A remuneração inicial oferecida para os aprovados variou entre R$ 5.158,23 e R$ 14.289,24.

Veja abaixo como foram distribuídas as vagas:

Cargo: Técnico

Áreas: Suporte Técnico Administrativo e Segurança Institucional

Vagas: Foram ofertadas 100 vagas

Requisitos: Ensino Médio Completo.

Cargo: Analista

Áreas: Análise e Desenvolvimento de Sistema; Política Econômica e Monetária; Suporte à Infraestrutura de Tecnologia da Informação, Contabilidade e Finanças, Infraestrutura e Logística, e Gestão e Análise processual.

Requisitos: Ensino Superior Completo

Vagas: Foram ofertadas 400 vagas

Sobre as Provas do Concurso de 2013

O processo seletivo de 2013 contou com a aplicação dos seguintes exames:

  • Prova Objetiva;
  • Teste Discursivo;
  • Análise de Títulos – direcionada apenas para candidatos concorrentes das vagas para analista.
  • Após essas três etapas, os candidatos aprovados passaram por um programa de capacitação.

Locais contemplados com as vagas:

  • Brasília – Distrito Federal;
  • Belém – Pará;
  • São Paulo – São Paulo;
  • Salvador – Bahia;
  • Porto Alegre Rio Grande do Sul.

Sobre o último concurso para o cargo de Procurador do Bacen

O órgão publicou também no ano de 2013, um edital que tinha como objetivo o preenchimento de 15 vagas para o cargo de procurador.

Desse total de 15 oportunidades, 14 vagas foram direcionadas para Brasília e uma para Belém.

A Banca Organizadora desse concurso também foi o Cespe/UnB e as etapas do processo seletivo contou com a aplicação da prova objetiva, inscrição definitiva, exames discursivss, exame oral e análise de títulos.

Rosângela Rodrigues


Ministério do Planejamento analisa pedido de concurso do Bacen.

Encontra-se na Divisão de Concursos Públicos do Ministério do Planejamento, desde o dia 02 do mês de junho deste ano, para análise, o pedido de autorização para a realização de um novo concurso público do Banco Central do Brasil, o Bacen ou também conhecido como BCB e BC.

De acordo com informações do Bacen, é solicitada a autorização do Ministério Público de um novo concurso que prevê a oferta de 990 vagas, mesmo número solicitado em documento anterior.

Nesse sentido, o documento que prevê a oferta de 900 vagas distribui este total para os cargos de Analista, Técnico e Procurador, sendo que para a função e analista estão previstas 800 vagas, 150 para a função de técnico e 40 para a função de procurador.

Embora essa seja a segunda vez que um documento de solicitação de novo processo seletivo é enviado ao Ministério Público de Desenvolvimento e Gestão, a expectativa de que ele seja autorizado é grande, isso porque atualmente existe um déficit de pessoal na instituição. Além disso, os sindicatos do segmento estão fazendo pressão para que seja liberado.

De acordo com levantamentos recentes, na atualidade já passam de 2.000 postos em aberto no quadro de colaboradores da instituição. Além disso, alguns servidores devem se aposentar nos próximos anos, o que fará com que o Bacen possua 36% de seu quadro de servidores sem ocupação.

O Bacen possui o total de 2.356 postos sem servidores. Sendo que eles representam 1.944 analistas, 123 procuradores e 289 técnicos, o que só comprova a real necessidade de um novo concurso, que resolva pelo menos parte desse problema, já que não é muito difícil conseguir autorização para um concurso com esse elevado número de vagas.

Os sindicatos alegam que o Bacen não consegue mais, com o número de colaboradores que possui, atender a demanda atual de seus serviços, o que se configura em um problema, já que com o número de pessoal reduzido, a qualidade de seus serviços também se reduzem.

Em relação aos cargos a serem disponibilizados para a concorrência do Bacen, temos o cargo de Técnico, que pode ser concorrido por pessoas que possuam formação de nível médio. Para este cargo a remuneração inicial é no valor de R$ 6.463,44.

Para concorrer aos cargos de Analista o candidato precisa possuir formação de nível superior nas áreas ainda a serem informadas. Um analista possui a remuneração inicial no valor de R$ 16.286,90, enquanto um procurador recebe R$ 17.788,33.

Em todos os salários já estão incluídos os R$ 458 mensais, referentes ao benefício-alimentação.

O último concurso realizado pelo Banco Central do Brasil aconteceu no ano de 2013, sendo que na ocasião foram disponibilizadas o total de 500 postos de trabalho, para as carreiras de analista e técnico. A empresa contratada na época para organizar o concurso foi o Cespe/ UnB.

Os inscritos tiveram que realizar uma prova de ordem objetiva, mais teste discursivo. Além disso. Os candidatos ao cargo de Analista tiveram ainda que passar por análise de títulos. Os aprovados participaram de um programa para capacitação em suas atividades.

As lotações deste concurso foram em São Paulo- SP, Brasília- DF, Salvador- BA, Belém-PA e Porto Alegre- RS.

Nesse sentido, se você pretende prestar o concurso público do Banco Central do Brasil, fique atento à novas informações sobre sua autorização. Se autorizada a sua realização, o próximo passo é a contratação de uma empresa organizadora e a elaboração de um cronograma. Assim, o edital de abertura deve ser publicado com o prazo de inscrições e a data para a realização das provas.

Com a sua autorização é previsível que até o fim deste ano o edital de abertura já seja liberado e a realização da prova deve acontecer no início de 2018.

Resta aos interessados aguardar por novas notícias.

Sirlene Montes


Certame deverá oferecer oportunidades para profissionais de nível médio e superior. Edital deverá ser divulgado em breve.

O Banco Central do Brasil (BACEN) deve publicar um edital este ano. Até o dia 31 de maio, o Órgão vai enviar ao Ministério do Planejamento o pedido para a realização do concurso. O número de vagas ainda não definido, mas sabe-se que há muitas aposentadorias previstas. A expectativa é que o concurso tenha vagas para nível médio e superior.

Para nível médio, o concurso vai contemplar a carreira de técnico, com remuneração inicial de R$ 6.463,44. Em relação ao nível superior, a oportunidade é para analista (qualquer graduação) e a remuneração inicial é de R$ 16.286,90. O último concurso realizado pelo BACEN foi em 2013 e os participantes foram avaliados por meio de provas objetivas, discursivas, avaliação de título e programa de capacitação. O concurso foi organizado pelo Cespe/Unb.

A carreira no BACEN é uma das mais desejadas e cobiçadas, por isso, os interessados devem focar os estudos com base no último edital, que pode ser acessado por meio deste link: http://migre.me/t4cuq.

O último certame, por exemplo, contou com muitos concorrentes para o cargo de técnico: 47.635 para 100 vagas. Para analista, foi 40.954 para 400 vagas, para várias áreas de atuação. Desta forma, os interessados devem fazer um planejamento com as disciplinas do cargo, estipular a carga horária para cada conteúdo e encarar a rotina com firmeza.

Estudar para concurso público exige dedicação, empenho e certeza do que quer. Nem sempre as pessoas ao seu lado vão te apoiar na decisão. Portanto, permaneça firme nas suas metas, mesmo que a sua família ache que você não estuda o suficiente ou não tem apoio dos seus amigos.

Ao fazer o planejamento, priorize as disciplinas de conteúdo específico, que tem um peso maior no edital, geralmente. Depois, coloque as básicas e faça do seu cronograma o guia para ser aprovado. Estude com vontade, querendo passar e mantenha o otimismo. Busque fazer provas com conteúdo parecidos, para treinar e se conhecer melhor. Controle o tempo de prova, pensamentos e sentimentos como nervosismo e ansiedade.

O concurso do BACEN ainda não teve edital publicado, por isso, comece a estudar agora, para garantir uma preparação de qualidade. Boa sorte e não deixe de repassar essa dicas para os seus amigos!

Por Babi


Seleção deverá ofertar vagas para os cargos de Técnico e Analista. Remunerações deverão chegar a R$ 16 mil.

Está desanimado com as limitações do orçamento anunciadas pelo Ministério do Planejamento? Apesar da crise, está previsto o edital do concurso do Banco Central para o cargo de técnico (que exige nível médio) e analista (que exige o nível superior). A remuneração, que muda de acordo com a função, pode chegar a R$ 16.286,90. Que tal aproveitar a chance e começar a sua preparação?

A remuneração para o cargo de técnico é de R$ 6.463,44 e neste valor já está incluso o valor do auxílio alimentação, que é de R$ 373,00. Este é um dos concursos mais cobiçados e esperados por quem deseja ingressar na área bancária, por isso, é fundamental garantir uma preparação qualificada a fim de enfrentar a concorrência e o nível de dificuldade da prova.

O último concurso para o Banco Central foi em 2013 e os participantes foram avaliados por meio de provas objetiva e discursivas, além de avaliação de títulos, para nível superior. Além disso, o certame ofereceu 100 vagas para a função de técnico e 400 para analista, que foram distribuídas entre várias áreas de atuação. O último concurso foi organizado pela banca Cespe/Unb. Ainda não se sabe o número de vagas e nem a organizadora do próximo certame do BACEN, que está previsto para este ano.

Como estudar para o concurso do Banco Central?

Planejamento é essencial para quem esta começando a estudar. Que tal acessar o link do último edital e começar a fazer o seu quadro de estudo? Basta clicar neste link: http://www.cespe.unb.br/Concursos/BACEN_13_ANALISTA_TECNICO/arquivos/ED_1_2013_BACEN_ABT_AT.PDF.

Separe os materiais e encontre o método de estudo que combina com você. Não se esqueça de incluir na sua programação metas diárias ou semanais de estudo, revisão e treino por meio de exercício, principalmente, quando for definida a banca do concurso.

Estude antes da publicação do edital e faça outras provas que tenham matérias parecidas. Acredite no seu potencial e muito sucesso no caminho. 

Por Babi


A Autarquia Financeira mais importante do País, o Banco Central, sofre de uma grande defasagem de profissionais para os cargos de Analista e deTécnico Financeiro, isso traz à tona a necessidade imediata da realização de um grande concurso público a nível nacional que tenha a intenção de suprir a carência de mais de 2.300 vagas.

Essa expectativa de vagas está de acordo com o que a legislação brasileira estabelece, sendo que atualmente o BACEN possui 3.771 profissionais nas funções de Analistas (3.218) e Técnicos (553) em seu quadro de colaboradores concursados, sendo que o correto é possuir 6.170.

Essa defasagem se dá porque não há uma autorização do MPGO (Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão), sendo que a nova contração de profissionais concursados depende 50% da autorização do MPGO, os outros 50% dependem da solicitação do BACEN, o que já ocorreu, o BACEN já entrou com pedido da realização de um concurso público para que seja suprido essa defasagem de pessoal.

Em 2013 já houve a realização de um concurso e isso fez com que 300 novos profissionais fossem nomeados em seus cargos, porém, essa quantidade é irrisória e não supre a grande demanda de serviços que são conferidos ao BACEN, assim como o grande fluxo de aposentadorias que acontece desde 2009.

A expectativa é que mais 200 profissionais aprovados no concurso de 2013 sejam convocados, antes do fim da validade do concurso que foi estabelecida em dois anos, fazendo com que seja cumprida a quantidade de vagas imediatas prometidas no concurso de 2013, que era de 500.

Então a realização de um novo concurso público é dada como certa por especialistas, pois os trabalhos do BACEN são muito importantes para a estabilização econômica do País, mas a realização de um novo concurso somente será possível após o fim da validade do concurso de 2013, então a previsão é que no começo de 2016 seja realizado o novo concurso público do BACEN.

Em 2013 os subsídios oferecidos eram de R$ 5.158,23 para Técnicos (exigência de nível médio) e R$ 14.289,24 para Analistas (exigência de nível superior), valores que não devem mudar muito no próximo concurso, sendo que a jornada de trabalho era de 40 horas semanais.

Na ocasião, a empresa responsável pelo concurso foi o Cespe/UnB, e o processo de seleção foi composto de provas objetivas, provas discursivas e análise de títulos, sendo realizada em 10 capitais brasileiras que possuíam unidades do BACEN.

As taxas de inscrição foram cobradas nos valores de R$ 120 para o cargo de Analista e de R$ 70 para Técnicos.

Então se você não iniciou seus estudos ainda, inicie agora, e se você já está estudando, não pare de estudar, ao contrário, continue analisando o edital anterior e refaça a prova de 2013, pois em breve será lançado o novo edital e você terá novamente uma chance de disputar um dos cargos públicos mais desejados do País.

Por Rodrigo da Silva Monteiro





CONTINUE NAVEGANDO: