O concurso da SPGG RS oferta 10 vagas para o cargo de Analista que exige Nível Superior de escolaridade.

Para aqueles que pretendem seguir a vida profissional na área pública pode conferir aqui uma ótima oportunidade. O governo do estado do Rio Grande do Sul anuncia que estão abertas as inscrições para o próximo concurso público da Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG RS). São oferecidas 10 vagas para o cargo de Analista, que exige formação de nível superior. A remuneração para quem ingressar nessa carreira é de R$ 7,3 mil. O edital foi divulgado em 6 de agosto (segunda-feira). Veja mais informações do certame da SPGG do Rio Grande do Sul na matéria a seguir.

Como posso me inscrever no processo seletivo da SPGG do Rio Grande do Sul?

Quem está interessado em participar do processo seletivo da SPGG RS deve acessar o site www.fundatec.org.br/portal/concursos para realizar o seu cadastro, preenchendo o formulário eletrônico. Você deve ainda emitir e pagar o boleto bancário até o dia 4 de setembro (terça-feira).

O prazo das inscrições teve início em 8 de agosto (quarta-feira) e terminará em 3 de setembro (segunda-feira). O valor da taxa custa R$ 182,41.

Aqueles que estão desempregados ou recebem até um salário mínimo e meio per capita puderam solicitar isenção do pagamento.

A Fundação Universidade Empresa de Tecnologia e Ciências, também conhecida como FUNDATEC, é a banca organizadora do concurso da SPGG RS.

Sobre as vagas da SPGG do Rio Grande do Sul

O edital prevê a contratação de 10 profissionais com escolaridade de nível superior completo, sendo necessário apresentar o diploma emitido por instituição devidamente regular junto ao Ministério da Educação (MEC) a fim de tomar posse.

Também há vagas exclusivas para pessoas com deficiência (PCD) e para quem se autodeclarar preto ou pardo. Em ambas as situações, os candidatos passarão por perícia.

O cargo disponível é de Analista de Planejamento, Orçamento e Gestão. A remuneração ofertada é de R$7.345,12. A jornada semanal de trabalho corresponde a 40 horas.

Sobre os requisitos

Além de ser aprovado no certame e de possuir nível escolar compatível com a função pretendida, para tomar posse você deve atender às seguintes exigências: possuir idade mínima de 18 anos, estar em pleno gozo dos direitos políticos e civis, ter nacionalidade brasileira, estar em dia com a justiça eleitoral, possuir aptidão mental e física, estar quite com o serviço militar, entre outros requisitos.

Sobre as atribuições

O analista da Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão deve avaliar e elaborar programas e projetos, orientar a elaboração de propostas orçamentárias, emitir pareceres a respeito de questões econômicas e financeiras, realizar estudos, coordenar propostas orçamentárias, orientar grupos de trabalho, entre outras atividades.

Sobre as etapas do certame da SPGG RS

Os candidatos serão avaliados nas seguintes fases do concurso público: 1) prova objetiva e 2) prova dissertativa. Ambas têm data prevista para aplicação no dia 21 de outubro (domingo).

A prova de múltipla escolha conterá 100 quesitos, os quais serão sobre conhecimentos das seguintes disciplinas: planejamento e orçamento público (30), economia e finanças públicas (10), governança e gestão (30), português (10), direito administrativo e constitucional (10) e raciocínio lógico e estatística (10).

Para ser considerado aprovado, é necessário atingir o percentual mínimo de 50% em cada matéria.

Na prova de redação, os candidatos devem escrever até 30 linhas. Os critérios de avaliação dessa etapa são: conteúdo, estrutura, concordância verbal e nominal, ortografia, pontuação, acentuação, entre outros.

As provas serão aplicadas na capital do estado, na cidade de Porto Alegre.

Mais informações sobre o concurso da SPGG RS

Se você quer saber outros detalhes do edital do concurso da SPGG do estado do Rio Grande do Sul acesse o endereço eletrônico www.fundatec.org.br/portal/concursos.

O certame será válido por 2 anos, a contar da data em que houver sua homologação, podendo ser prorrogado, uma única vez e a critério do governo estadual.

Por Melisse V.

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 8 Média: 3.5]

A FUNDATEC foi definida como banca responsável pelo concurso da ALE RS para prover cargos de escolaridade de nível médio e superior.

Quem estuda para concurso pode conferir aqui uma ótima notícia. A Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul (ALE RS) publicou no diário oficial do dia 20 de dezembro (quarta-feira) qual a banca escolhida para organizar seu próximo certame. Assim, aumenta a expectativa para publicação do edital. Confira mais detalhes a seguir.

Informações sobre a Banca e sobre inscrições

A Fundação Universidade Empresa de Tecnologia e Ciências (FUNDATEC) foi definida como banca responsável pelo concurso da ALE RS para prover cargos de escolaridade de nível médio e superior.

A fundação foi contratada por dispensa de processo licitatório.

Conforme a súmula do contrato celebrado com a empresa, o órgão informou que os valores das taxas de inscrição variam entre R$ 35,93 e R$ 63,26 para as funções de nível médio e entre R$ 61,07 e R$ 126,33 para quem tem graduação de nível superior completa.

Quais são as oportunidades disponíveis?

Para quem tem ensino médio completo, haverá vagas para técnico e agente legislativo. Já para a função de analista legislativo, serão ofertadas as seguintes especialidades: analista de tecnologia da informação, comunicador, contador, procurador, administrador, arquiteto, engenheiro mecânico e engenheiro elétrico.

No total, serão oferecidas 51 vagas, sendo 35 para quem possuir nível médio e 16 para quem tiver formação superior.

De acordo com o novo plano de cargos e salários, a remuneração dos cargos de técnico e agente legislativo, que antes eram nomeados como técnico em apoio legislativo e inspetor de segurança, chega a R$ 6,3 mil. Já os analistas legislativos terão direito a um salário de R$ 9,8 mil.

Sobre o último concurso público da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul

O último certame da ALE RS ocorreu em 2004. Na ocasião, a empresa contratada para organizar o processo seletivo foi a Fundação de Apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Faurgs).

Foram anunciadas 40 vagas para os seguintes cargos: Arquivista, Consultor Técnico Legislativo, Contador, Administrador, Engenheiro, Analista de Rede e Hardware, Bibliotecário-Pesquisador Parlamentar, Analista de Sistemas, Procurador, Jornalista e Economista.

Naquele momento, 3 editais foram anunciados, sendo 1 para o cargo de consultor, com remuneração de R$ 2,4 mil; o segundo para procurador, com vencimento inicial de R$ 6,1 mil e o último para os demais cargos e com salário de R$ 2,5 mil.

Para ser procurador, é necessário ser bacharel em Direito e possuir registro ativo na ordem dos advogados do Brasil (OAB).

Os candidatos foram examinados em prova objetiva sobre português e conhecimentos específicos, para todos os cargos. Quem concorreu ao cargo de procurador ainda passou pelas seguintes etapas: prova dissertativa, peça jurídica e avaliação de títulos. Todas as fases ocorreram na cidade de Porto Alegre, capital do estado do Rio Grande do Sul.

Mais detalhes

A comissão organizadora do concurso público da ALE RS foi designada pelo presidente da Assembleia, o Deputado Edegar Pretto, no dia 22 de novembro de 2017 (quarta-feira).

Conforme dados da Assembleia Legislativa do estado, há cerca de 1.572 servidores, sendo mais de 1.300 advindos de cargos em comissão, 255 de concurso, 45 estagiários e 669 servidores inativos.

A ALE RS é responsável por legislar normas para o estado e também por fiscalizar atos do Poder Executivo estadual.

Se você tem interesse em participar do concurso para conquistar uma vaga, inicie a sua preparação o quanto antes. Desse modo, quando o edital for publicado, você fará ajustes com os assuntos que ainda não estudou ou que forem novidades, em comparação com o edital do último certame. Além disso, quando esse documento for lançado, você pode concentrar seus estudos em revisão do conteúdo e resolução de questões de outros concursos da FUNDATEC. Com isso, você poderá obter um diferencial perante os concorrentes.

Por Melisse V.

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 24 Média: 2.5]

Certame oferta 1,2 mil vagas de emprego para cargos de Escrivão e Inspetor.

Quem deseja seguir a carreira policial pode conferir aqui uma ótima informação. A Polícia Civil do Estado do Rio Grande do Sul (PC-RS) publicou edital do seu próximo concurso. Há mais de mil vagas disponíveis. Saiba mais informações a seguir e veja também como você pode participar.

Inscrições

Para se cadastrar no processo seletivo, os candidatos devem acessar o endereço eletrônico. O prazo de inscrição teve início em19 de dezembro (terça-feira) e se estende até o dia 19 de janeiro de 2018 (sexta-feira). O valor da taxa é de R$ 182,41 e o prazo final para efetuar o pagamento é no dia 22 de janeiro (segunda-feira). Mas é possível solicitar isenção caso o concorrente do concurso seja portador de necessidades especiais (PNE) e esteja desempregado ou receba até um salário mínimo e meio per capita. Mas para isso é necessário enviar os documentos comprobatórios até o dia 21 de dezembro (quinta-feira).

A banca responsável por organizar o processo seletivo da PC RS é a Fundação Universidade Empresa de Tecnologia e Ciências (FUNDATEC).

Oportunidades anunciadas

O edital da Polícia Civil oferece 1.200 vagas para os cargos de escrivão (600) e inspetor (600). Além disso, há vagas reservadas para pessoas que se autodeclaram pretas ou pardas e também para quem é portador de necessidade especial (PNE). A remuneração inicial oferecida para quem ingressar nessas funções é de R$ 5.641,20. Pelo plano de cargos e carreiras, a partir de novembro de 2018, os aprovados receberão R$ 6.366,80. A jornada de trabalho corresponde a 40 horas na semana e o regime de contratação é estatutário.

Confira alguns dos requisitos comuns a ambos os cargos: possuir formação de nível superior completa, ter carteira nacional de habilitação (CNH) de categoria B, ter no mínimo 18 anos de idade, estar em dia com as obrigações eleitorais e militares, ser brasileiro, ter aptidão física e mental para exercer as atividades da vida policial, entre outros.

O inspetor tem como atribuições: efetuar prisões, realizar diligências, fazer buscas e apreensões, cumprir mandatos, entre outras atividades.

Já o escrivão é responsável por lavrar termos de declarações, expedir certidões, escriturar ou orientar a escrituração dos livros de delegacias, lavrar ocorrências, fianças, entre outras atividades.

Fases do Concurso da PC RS

As etapas do processo seletivo são: 1) Prova objetiva e discursiva, 2) Avaliação Física, 3) Sindicância da vida pregressa e atual, 4) Avaliação de saúde, 5) Avaliação psicológica e 6) Curso de Formação Profissional.

O teste objetivo e discursivo será de caráter classificatório e eliminatório. A data prevista para aplicação é no dia 25 de fevereiro de 2018 (domingo). No turno da manhã, os candidatos responderão em 4 horas a 30 questões de português e uma redação de no mínimo 35 linhas e no máximo de 50.

Já à tarde, os concorrentes terão 4 horas para responder a 50 quesitos sobre as seguintes disciplinas: Direito Penal, raciocínio lógico, informática, Direitos Humanos, conhecimentos gerais, Direito Processual Penal, Legislação Estatutária e Institucional, Direito Constitucional e Direito Administrativo.

O local de prova será divulgado na data provável de 16 de fevereiro (sexta-feira).

Uma novidade no concurso desse ano é a inclusão do teste toxicológico nos exames de saúde. No teste de aptidão física, as mulheres devem sustentar em barra fixa e os homens devem fazer flexões.

Mais detalhes

Se você deseja saber mais informações no edital, acesse o portal eletrônico da Fundatec www.fundatec.org.br/portal/concursos/index_concursos.php?concurso=449.

Aproveite essa oportunidade e faça sua inscrição.

Para obter aprovação no certame da PC RS inicie sua preparação o quanto antes.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado do Rio Grande do Sul, em breve também será lançado o edital para o cargo de delegado da polícia civil com 100 vagas.

Por Melisse V.

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 4 Média: 2.3]

DPE de Santa Catarina oferta vagas de emprego em seu novo concurso público.

Se você estava esperando a publicação de um edital de certame para ser aprovado e garantir uma vaga, saiba que no estado de Santa Catarina, a Defensoria Pública (DPE SC) anuncia o seu próximo concurso público. Veja a seguir mais detalhes sobre o processo seletivo e saiba como pode participar.

Inscrições

O cadastro na seleção deve ser realizado exclusivamente pela internet. Os interessados devem acessar o endereço eletrônico fundatec.org.br/portal/concursos/index_concursos.php?concurso=455 para efetuar sua inscrição. O prazo teve início em 21 de novembro (terça-feira) e se estende até o dia 21 de dezembro (quinta-feira). A taxa custa entre R$ 80 e R$ 140. O boleto bancário pode ser pago em qualquer banco, desde que seja quitado até o dia 22 de dezembro (sexta-feira). Também é possível solicitar isenção, caso seja inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). A banca responsável por organizar o concurso é a Fundação Universidade Empresa de Tecnologia e Ciências (FUNDATEC).

Vagas Oferecidas

O edital oferta chances para quem tem ensino superior e também escolaridade de nível médio completo. O cargo de analista técnico exige graduação em Ciências Jurídicas e Sociais. Já para exercer a função de Técnico Administrativo é necessário ter ensino médio. A remuneração varia entre R$ 2,4 mil e R$ 4,2 mil. Além disso, os aprovados terão direito a benefícios, como o vale alimentação, no valor de R$ 800.

Para todos os cargos a jornada de trabalho é de 40 horas na semana.

As regiões com vagas disponíveis são: Norte, Grande Florianópolis, Vale do Itajaí, Oeste, Sul e Serrana. São 12 chances para preenchimento imediato e também haverá formação de cadastro reserva. Além disso, há oportunidades exclusivas para pessoas com necessidades especiais (PNE).

Avaliações

Os candidatos serão examinados nas seguintes etapas: 1) prova objetiva – para todos os cargos, 2) prova discursiva – para os candidatos com nível superior e redação para nível médio e 3) prova de títulos – apenas para quem for aprovado nas fases anteriores e de caráter classificatório.

A prova de múltipla escolha para o cargo de técnico administrativo terá 80 questões sobre as seguintes disciplinas: português, informática, contabilidade pública, raciocínio lógico, direito constitucional, administração pública, direito administrativo, noções de direito civil, direito penal, processo civil, processo penal e legislação da DPE SC. Os concorrentes terão 4h30 para responderem aos quesitos e preencherem a folha de resposta. A redação deve conter 30 linhas no máximo. As provas serão aplicadas na data provável de 27 de janeiro (sábado) na capital Florianópolis, no turno da tarde.

Já quem concorrer ao cargo de analista terá 4h para responder a 70 questões sobre as seguintes matérias: direito civil, português, processo civil, direito constitucional, informática, direito penal, direito administrativo, processo penal, direitos difusos e coletivos, direito da criança e do adolescente e legislação específica da DPE SC. A prova discursiva será composta de 5 questões que também devem ser respondidas em até 4h. Nesse tempo, os candidatos devem preencher inclusive o cartão de respostas. Cada questão discursiva deve ser respondida em até 30 linhas no máximo.

A prova de múltipla escolha do cargo de nível superior está programada para o turno da manhã do dia 28 de janeiro (domingo). Enquanto que a prova discursiva será aplicada à tarde nessa mesma data.

Para a avaliação de títulos, é necessário que seja preenchido o formulário eletrônico, realizado o upload dos arquivos e também que sejam enviadas cópias autenticadas dos documentos via Sedex para a FUNDATEC. Anote o endereço: Rua Professor Cristiano Fischer, número 2012, Partenon, Porto Alegre – Rio Grande do Sul. CEP: 91.410-000. No assunto deve constar “CONCURSO DA DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE SANTA CATARINA – SC”.

Serão considerados os seguintes títulos: graduação, mestrado, doutorado, especialização, trabalho voluntário, estágio em Defensoria Pública e ter sido servidor da DPE SC.

Mais informações

Acesse o site fundatec.org.br/portal/concursos/index_concursos.php?concurso=455 para verificar mais detalhes do concurso público da DPE SC.

Por Melisse V.

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 23 Média: 3]

Inscrições podem ser realizadas de 31 de outubro a 20 de novembro de 2017.

A Polícia Militar do Rio Grande do Sul divulgou na última semana que saiu o edital do seu concurso público. Conforme o documento, publicado na última segunda-feira, dia 30 de outubro, são oferecidas um total de 4.100 vagas em Praça de Polícia Ostensiva (Soldado de 1ª Classe).

A responsabilidade do certame ficou a cargo da Fundação Universidade Empresa de Tecnologia e de Ciências, a Fundatec. E se você ficou interessado e quer saber todas as informações para não ficar de fora, nós te damos todas as dicas necessárias. Vamos a elas.

Quais os requisitos para participar?

Os candidatos que quiserem participar do processo precisarão atender uma série de exigências. Sendo assim, em primeiro lugar, os mesmos precisam ter ensino médio completo, bem como idade mínima de 18 anos e máxima de 25 anos.

Além disso, a altura mínima exigida para pessoas do sexo feminino é de 1,60m e para sexo masculino de 1,65m. Outro requisito é: CNH ou permissão para dirigir dentro de prazo de validade, permitindo a condução de um veículo automotor durante o curso de Formação Básica Policial Militar na categoria mínima de “B”.

Como faço para me inscrever?

O Concurso da Brigada Militar PM RS aceita inscrições no período entre 31 de outubro e 20 de novembro de 2017. Essas são feitas oficialmente pela internet, no endereço eletrônico disponibilizado pela organizadora, no www.fundatec.org.br. A taxa para se inscrever é de R$ 80, sendo que o pagamento pode ser feito até o prazo final de 21 de novembro de 2017.

Quais as etapas do Concurso da Brigada Militar PM RS?

São quatro as fases para o Concurso da Brigada Militar PM RS. A primeira é composta de um exame intelectual, a segunda por um exame de saúde, a terceira por um exame de capacitação física e a última etapa por um exame psicológico composto de duas etapas obrigatórias: a testagem coletiva e a entrevista individual.

Em relação ao exame intelectual, esse é de caráter classificatório e eliminatório, com provas aplicadas na data de 17 de dezembro de 2017, nas seguintes cidades: São Leopoldo, Novo Hamburgo, Cachoeirinha, Gravataí, Canoas e/ou Porto Alegre. O local e horário das provas ainda serão divulgados posteriormente por meio de Aviso ou Edital. O prazo mínimo para essa publicação é de oito dias que antecedem a data da prova.

O exame será composto por 50 questões objetivas e nas seguintes disciplinas: Informática (5), Conhecimentos Gerais (10), Legislação Específica (10), Direitos Humanos e Cidadania (5), Matemática (10) e Língua Portuguesa (10). Cada questão possui a pontuação de 2 pontos.

A aprovação para a fase seguinte será dada aos participantes que tiver, no mínimo, uma pontuação igual ou superior a 50 pontos na soma das matérias. É importante ressaltar que é necessário no mínimo um acerto em cada disciplina. Quem não atingir a meta estará automaticamente eliminado do concurso.

Ainda, é importante saber que o teste para aptidão física (terceira fase) é composto com alguns exercícios para a comprovação de condicionamento físico necessário para a vaga. São eles: exercício abdominal, de flexão na barra, de apoio e de corrida.

Qual o salário de um Soldado da Brigada Militar?

O salário de um Soldado da PM RS é equivalente a R$ 3.760,54, com vantagens e jornada de trabalho total de 40 horas por semana, com exceção de quem estiver em Curso Básico de Formação Militar, onde a jornada acontece de acordo com o currículo e o regimento interno das escolas.

No curso destinado à Qualificação Policial Militar (QPM), o soldado de 1ª Classe terá direito a ficar alojado, podendo assim se familiarizar com o regime e as atividades militares. Em relação às atribuições do cargo, o soldado é o responsável por preservar a ordem pública e por executar todas as atividades de polícia ostensiva.

Por Kellen Kunz

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 22 Média: 3.3]




CONTINUE NAVEGANDO: