As vagas para o Concurso do MP PE 2018 são para Analista e Técnico Ministerial para diferentes áreas, que vão desde jurídica até jornalismo.

Uma boa notícia para quem está em Pernambuco! O Ministério Público de PE, em breve vai abrir as inscrições para o seu concurso público 2018, que tem como finalidade selecionar profissionais com nível de escolaridade média e superior. As vagas são para analista e técnico ministerial para diferentes áreas, que vão desde jurídica até jornalismo.

O certame vai selecionar novos profissionais para início imediato e formação de cadastro reserva. Os interessados em participar do processo seletivo, que será realizado em cinco etapas, podem se inscrever desde já até o mês de outubro.

Quer saber mais? Confira, abaixo, mais informações sobre o Concurso MP PE!

Quais são as vagas oferecidas?

Conforme mencionado anteriormente, as oportunidades contemplam cargos para os níveis de Ensino Médio e superior. Para as funções de analista ministerial, que exigem graduação, as vagas são as seguintes:

  • Auditoria (1 vaga);
  • Jurídica (7 vagas);
  • Biblioteconomia (1 vaga);
  • Documentação (1 vaga);
  • Serviço Social (cadastro reserva);
  • Arquitetura (cadastro reserva);
  • Medicina (cadastro reserva);
  • Engenharia Civil (cadastro reserva);
  • Jornalismo (cadastro reserva);
  • Informática (cadastro reserva);
  • Pedagogia (cadastro reserva).

Para a área técnica, há 13 vagas são para o setor de administração. Conforme divulgado pelo edital do concurso, a remuneração para as funções de analista ministerial é de R$ 4.809,54, enquanto que para técnico ministerial é de R$ 3.171,52.

Além disso, os funcionários públicos também terão acesso a outros benefícios, como vale refeição e vale transporte. A jornada de trabalho a ser cumprida é de 8 horas por dia.

Quais são as etapas do concurso Concurso MP PE 2018?

Para os cargos de analista e técnico ministerial, so candidatos deverão fazer uma prova objetiva de conhecimento básico, prova objetiva de conhecimentos específicos, e prova discursiva, que consiste em uma redação, e a comprovação de títulos.

Quando as provas serão aplicadas?

As provas serão aplicadas na cidade de Recife, em Pernambuco, no dia 2 de dezembro de 2018. Segundo o órgão, a avaliação terá um tempo de duração de 4 horas. No período da manhã, a prova é destinada aos candidatos da área técnica. Na parte da tarde, a prova acontece para os concorrentes do setor de analista.

Todos os exames serão aplicados no mesmo dia. Lembrando que, todos terão que produzir uma redação, levando em consideração um tema atual, que será proposto pela banca organizadora.

A avaliação de títulos acontecerá depois das provas. A instituição só vai aceitar diplomas que foram emitidos até o dia 26 de outubro de 2018. O valor máximo concedido será de 2,0 pontos.

Como se inscrever para o concurso do Ministério Público-PE

Para participar desse processo seletivo, você deve ficar atento às datas de inscrição. Os interessados em se candidatar precisam acessar o site da banca organizadora do certame, que é a Fundação Carlos Chagas (www.concursosfcc.com.br), e se inscreverem do dia 1º de outubro a 26 do mesmo mês.

Para isso, entre na página da instituição, selecione o concurso do seu interesse e faça a sua candidatura, fornecendo os seus dados pessoais e profissionais. Após esse processo, você tem que imprimir e arcar com a taxa de inscrição, que é R$ 75,00 para o nível médio e de R$ 110,00 para nível superior. O boleto bancários deve ser pago até a data de vencimento, do contrário a sua participação no concurso será cancelada.

Sobre o órgão

Classificado como instituição permanente, o Ministério Público é essencial para as responsabilidades jurisdicionais do Estado. Algumas delas são: defesa da ordem jurídica, interesses individuais e sociais indisponíveis e do regime democrático.

O órgão tem como princípios institucionais, a indivisibilidade, unidade, e a independência funcional, e é amparado pelo Constituição Federal de 1988, que lhe confere autonomia administrativa e funcional.

Por Simone Leal


Concurso oferta 86 vagas de emprego e recebe inscrições até o dia 25 de julho.

Novo concurso púbico está sendo anunciado nesse início de segundo semestre. Trata-se do certame promovido pela Câmara Legislativa – DF, o CLDF. A banca organizadora está na responsabilidade da Fundação Carlos Chagas.

O número de postos de trabalho em oferta é de 86, os quais serão distribuídos entre as funções que correspondem ao cargo de Técnico Legislativo; cargo de Consultor; cargo de Consultor Técnico Legislativo e de Procurador, que exigem nível superior e nível médio de escolaridade.

O período de inscrições deste processo seletivo iniciou às 10h do dia 25 de junho de 2018 e permanecerá em aberto até às 14h do dia 25 de julho de 2018. Todas as pessoas interessadas necessitam cadastrar suas inscrições no próprio site da banca organizadora. As taxas cobradas no ato de inscrição são duas, ou seja, R$ 54 para candidatos com nível médio e R$ 78 para candidatos com nível superior. Os boletos serão recebidos no máximo até o dia 25 de julho 2018.

De acordo com o que está registrado no edital CLDF nº 01/2018, 18 vagas destinam-se aos seguintes cargos, dentro da carreira de Consultor Legislativo, distribuídas dentro da área de Constituição e Justiça, com seis postos; no setor de Desenvolvimento Urbano, com dois postos; no setor de Direitos Humanos, de Minorias, de Cidadania e Sociedade, com uma vaga; no setor de Educação, de Cultura e Desporto, com uma vaga; no setor de Finanças Públicas, com um posto; na área de Meio Ambiente, com uma vaga; na área de Regulação Econômica, com duas vagas; no setor de Saúde, com dois postos; no setor de Tributação, com uma vaga e na função de Redação Parlamentar, com uma vaga.

Conforme as informações contidas no edital CLDF nº 02/2018, são 37 postos destinados ao setor de Consultor Técnico-Legislativo. Todas as vagas estão distribuídas da seguinte maneira: posto de Administrador, com quatro vagas; posto de Arquiteto, com uma vaga; posto de Arquivista, com uma vaga; posto de Assistente Social, com uma vaga; posto de Bibliotecário, com uma vaga; posto de Contador, com quatro vagas; posto de Economista, com uma vaga; posto de Enfermeiro, com duas vagas; posto de Engenheiro Civil, com uma vaga; posto de Engenheiro Eletricista, com uma vaga; posto de Médico Ambulatorial e Perito, com duas vagas; posto de Médico do Trabalho, com uma vaga; posto de Odontologista Perito, com uma vaga; posto de Pedagogo, com uma vaga; posto de Psicólogo, com duas vagas; posto de Revisor de Texto, com uma vaga; posto de Jornalista, com uma vaga; de Relações Públicas, com duas vagas; de Publicitário, com uma vaga; de Produtor de Multimídia, com uma vaga; de Analista de Sistemas, com seis vagas e de Taquígrafo Especialista, com uma vaga.

No caso do edital CLDF nº 03/2018, são ofertados 27 postos de trabalho para candidatos com nível médio no cargo de Técnico Legislativo, com 20 vagas; cargo de Técnico de Arquivo e Biblioteca, com uma vaga; cargo de Secretário, com uma vaga; cargo de Fotógrafo, com uma vaga; cargo de Técnico de Enfermagem, com duas vagas e cargo de Técnico em Manutenção e em Operação de Equipamentos Audiovisuais, com duas vagas.

O edital CLDF nº 04/2018 abre postos de trabalho para o cargo de Inspetor de Polícia Legislativa, com uma vaga e exigência de nível superior e no cargo de Agente de Polícia Legislativa, com três vagas e exigência de nível médio.

E o edital CLDF nº 05/2018 vai abrir o cadastro reserva de pessoas, em relação ao cargo de Procurador Legislativo.

Os vencimentos pagos ainda não foram divulgados, porém, no começo da carreira um Técnico recebe em torno de R$ 11.182,69, atingindo ao valor de R$ 20.612,14, em classe especial.

Vale a pena conferir.

Por Paulo Henrique dos Santos


São ofertadas 50 vagas para o cargo de Defensor Púbico.

A partir do dia 2 de abril, estão abertas as inscrições para o concurso público da Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Sul, a DPE-RS. Os interessados devem estar aptos para concorrer a uma das 50 vagas no cargo de Defensor Público.

Além disso, a organizadora do certame, a Fundação Carlos Chagas (FCC), também ressalta no edital que será formado um cadastro reserva para futuras contratações, conforme a necessidade da instituição.

Vale ressaltar que desse total de oportunidades em aberto, cinco já estão destinadas para aqueles candidatos que são portadores de alguma deficiência. Além disso, outras duas são para participantes que se declararem índios e dez para candidatos pardos ou negros.

E a remuneração não podia ser mais atrativa. O salário inicial do cargo é de R$ 22.213,43.

E se você ficou interessado e quer saber mais sobre o concurso, fique ligado que nós te damos todas as informações necessárias. Vamos a elas.

Requisitos para um Defensor Público

Para participar do certame, os candidatos precisam atender uma série de pré-requisitos muito importantes. Sendo assim, em primeiro lugar, ele precisa ser aprovado e classificado no concurso, bem como ter nacionalidade brasileira ou portuguesa. Para esse caso, ele precisa estar amparado no estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com o oficial reconhecimento de seus direitos políticos.

A idade mínima do participante é de 18 anos completos, com o título de bacharel no curso de Direito e com registro em momento de posse. Outras obrigações se referem às eleitorais e militares (em caso de candidato do sexo masculino). Essas devem estar em dia, sem nenhuma pendência.

Os demais requisitos são: possui aptidão física e mental para realizar todas as atribuições do cargo, submetendo-se aos exames necessários sobre sanidade física e aptidão psicológica, apresentando laudos; apresentar as declarações de rendimentos e bens; declarar se já ocupa ou não um outro cargo, função pública ou emprego, com apresentação oficial da certidão que dê a comprovação que não sofreu nenhuma punição por uma falta grave durante o exercício; não ter nenhuma condenação em julgamento por uma ação de improbidade administrativa ou criminal; ter exercido uma atividade jurídica por um período mínimo de três anos, contados esses a partir da data de posse; e, por fim, satisfazer todos os demais requisitos que foram estabelecidos em regulamento do certame e em seu edital.

Como se inscrever?

Para se inscrever é muito simples. Basta entrar no site da organizadora do concurso, no endereço eletrônico www.concursosfcc.com.br e preencher a taxa de inscrição. É solicitado o pagamento de uma taxa no valor de R$ 280. As inscrições se encerram no dia 30 de abril, no horário das 14h.

Etapas do processo seletivo

São no total cinco as etapas que compõe o concurso da Defensoria Pública do Rio Grande do Sul. A primeira se refere a uma prova com questões objetivas e com múltipla escolha, sendo essa de caráter eliminatório e também classificatório.

Na segunda fase acontecem as provas escritas, com as questões discursivas e de caráter eliminatório e classificatório. Na sequência, ocorre a sindicância sobre os candidatos, com exames de sanidade física, aptidão psicológica e psiquiátrica para o exercício de um cargo como o de Defensor Público. Também acontecem nessa etapa a entrevista e as provas orais, sendo a primeira de caráter eliminatório e a segunda de caráter eliminatório e classificatório.

Na quarta fase acontece a Prova de Tribuna, também eliminatória e classificatória. Por fim, chega-se na etapa final, com a Prova de Títulos, somente de caráter classificatório.

Quem quiser saber mais informações sobre o concurso da Defensoria Pública, pode acessar o edital do processo no portal http://www.concursosfcc.com.br/concursos/dpers217/index.html. Lá constam outros dados importantes para não ficar de fora.

Por Kellen Kunz


Certames irão ofertar mais de 200 vagas e formar cadastro de reserva.

Na última semana, o governo do Amapá, através da sua assessoria de comunicação, anunciou que ainda em 2017 vai realizar dois concursos públicos um para Polícia Civil e o outro para Polícia Técnico-Científica no estado. Segundo o comunicado, serão oferecidas mais de 200 vagas para as duas entidades e mais de 700 oportunidades para cadastro de reserva.

Na Polícia Civil vão ser ofertadas as seguintes funções:

– Delegado de Polícia: 25 vagas diretas / 76 vagas para cadastro reserva.

– Oficial de Polícia Civil: 60 vagas diretas / 240 vagas para cadastro reserva.

– Agente de Polícia: 120 vagas diretas / 380 vagas para cadastro reserva.

O concurso para a Polícia Civil vai ser composto por diferentes fases, as avaliações vão depender de cada cargo. Mas na maioria dos casos, o concurso vai contar com prova objetiva, um teste prático, a processual, prova oral, exame de aptidão física, exame documental e médico, teste psicológico, avaliação de investigação social, dentre outros. A remuneração varia entre R$ 4.000,00 e R$ 13.000,00. Os interessados para qualquer um desses cargos precisa ter a formação necessária, possuir carteira de habilitação para automóveis.

As inscrições vão ser realizadas, exclusivamente, pela internet através deste endereço: www.concursosfcc.com.br. A inscrição pode ser realizada até o dia 08 de agosto de 2017.

Já para a Polícia Técnico-Científica vão ser ofertados as seguintes funções:

– Perito Médico Legista com Especialização em Psiquiatria: 02 vagas diretas / 08 vagas para cadastro reserva.

– Perito Médico Legista: 18 vagas diretas / 52 vagas para cadastro reserva.

O concurso para a Polícia Técnico-Científica também vai ser composto por etapas, as avaliações também vai depender da função. Mas no caso dessas funções, os candidatos vão ser submetidos a testes como provas objetiva, redação, prova de título, exame documental, exame de saúde, programa de formação, dentre outros. A remuneração gira em torno de R$ 10.000,00 reais para as duas funções. A inscrição também deve ser realizada pela internet, através deste link: www.concursosfcc.com.br. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas até o dia 07 de agosto de 2017.

As provas objetivas acontecem em setembro. A banca que vai organizar o concurso será a Fundação Carlos Chagas, a FCC.

Boa sorte!

Por Isabela Castro


Concurso oferta vagas para os cargos de Técnico e Analista Judiciário.

A Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Sul, a DPE-RS, abriu nessa segunda-feira, dia 17 de julho, as inscrições para quem tem interesse em participar do seu concurso público. São 107 vagas para contratação imediata, bem como formação de cadastro reserva em carreiras que abrangem a formação superior e em ensino médio.

As carreiras são de Técnico e Analista Judiciário. Sendo assim, 38 são para analista judiciário, com atuação nas áreas de Contabilidade (2 vagas), Processual (23 vagas), Economia (CR), Arquitetura (CR), Administração (3 vagas), Engenharia Elétrica (1 vaga), Engenharia Civil (1 vaga), Farmácia (1 vaga), Biblioteconomia (CR), Assistência Social (CR), Arquivista (CR), Psicologia (1 vaga), Comunicação Social (CR), Tecnologia da Informação e Banco de Dados (1 vaga), Tecnologia da Informação e Infraestrutura e Redes (2 vagas), Tecnologia da Informação e Desenvolvimento de Sistemas (2 vagas) e, por fim, Tecnologia da Informação e Segurança da Informação (1 vaga). É preciso ter graduação que tenha relação com a especializada desejada, em caso de necessidade, e a remuneração é de R$ 5.947,15, agregando-se R$ 464,86 para verba indenizatória.

Para as vagas de técnico judiciário, são no total 69 oportunidades, sendo dessas 57 na área administrativa, 6 em técnico em informática, 4 para técnico em edificação, um para técnico em logística, uma em técnico em segurança do trabalho e, por último, cadastro reserva para a vaga de técnico em segurança.

É preciso ter ensino médio completo para a área administrativa e curso técnico equivalente e relacionado às demais especialidades. O salário inicial é de R$ 3.243,90, sendo mais R$ 464,86 em gratificação.

Quem quiser se inscrever, pode fazê-lo pelo endereço da Fundação Carlos Chagas, a FCC, no www.concursosfcc.com.br. Essas seguem até o dia 11 de agosto, finalizando às 14h. A taxa para inscrição é de R$ 182,41 em cargos de analista e R$ 80 para cargos técnicos.

A aplicação das provas ocorrerá no dia 17 de setembro, sendo essa objetiva para todas as funções, além de prova discursiva-redação para cargos de analista. Já para o técnico na área de segurança, será feita ainda prova de capacidade física.

Na prova objetiva, são 60 questões com os seguintes conteúdos: conhecimentos gerais- língua portuguesa (15 questões), legislação institucional (10 questões), raciocínio lógico- matemático (5 questões) e conhecimentos específicos (30 questões).

A aplicação dos exames será em diversas cidades do Estado, como Porto Alegre, Caxias do Sul, Santa Maria, Santo Ângelo, Pelotas e Passo Fundo. No período da manhã ocorrem as provas para cargos técnicos e à tarde para os analistas.

Por Kellen Kunz


Certame oferta 13 vagas para Defensores Públicos. As inscrições podem ser realizadas até o dia 7 de março.

A Defensoria Pública o Estado de Paraná lançou no Diário Oficial, na sexta-feira, dia 13, edital para concurso público de 2017. Estima-se que serão contratados 13 defensores públicos.

Para se inscrever, basta acessar o site da Fundação Carlos Chagas até o dia 7 de março deste ano. A taxa de inscrição é de R$250,00.

O salário inicial de defensor público é de R$14.294,12, com benefícios como: auxílio alimentação de R$751,96 e auxílio-transporte no valor de R$325,60.

Com o preenchimento das 13 vagas, o restante dos candidatos ficará com seus registros guardados para eventuais vagas em aberto ao longo deste ano.

Para se candidatar é necessário que o candidato seja Bacharel em Direito, esteja inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), e em caso de ser convocado, deve comprovar que possui no mínimo três anos de experiência na área jurídica.

A seleção ocorrerá através da divisão de duas provas: uma objetiva, com cerca de 100 questões, e outra dissertativa (com média de seis horas de duração). Além disso, uma prova oral com temas sobre o conteúdo do concurso.

Todas as etapas são classificatórias e tem caráter eliminatório. Os candidatos considerados aptos devem ter aproveitamento positivo de mais de 50% das provas.

As datas e horários ainda estão para serem divulgados.

O concurso de Defensoria Pública do Paraná é um dos mais esperados do país. O último aberto foi no ano de 2014, com previsão de abertura de 129 vagas. Apenas 56 candidatos foram aprovados e até agora apenas 42 foram oficialmente nomeados.

A Defensoria Pública é responsável pela assessoria jurídica a quem não pode custear para pagar por ela, visando a defesa das necessidades do povo em suas causas individuais e de natureza justa.

A Defensoria Pública do Estado do Paraná conta com iniciativas e projetos para auxiliar e informar a população. Algumas dessas são: Programa de rádio, chamado “É seu direito”; um centro de atendimento, núcleos especializados, como a “Casa da Mulher Brasileira” para tratar casos de violência doméstica e proteger os direitos da mulher; além de postos de atendimento que visem proporcionar mais conforto e agilidade nos casos reportados.

Para se inscrever, acesse o site www.concursosfcc.com.br.

Por Yamí de Araújo Couto


Fundação Carlos Chagas será a banca organizadora do certame do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba.

Está focando os seus estudos no concurso do Tribunal Regional Eleitoral do Estado da Paraíba (TRE/PB)? O Órgão já definiu a organizadora do certame: Fundação Carlos Chagas (FCC). A expectativa é que o edital seja publicado em pouco tempo, por isso, este é o momento para os candidatos intensificarem a preparação.

O TRE/PB vai oferecer oportunidades para o cargo de Técnico, 6 vagas, e remuneração inicial de R$ 6.164,92 e Analista Judiciário, 2 vagas, e remuneração inicial de R$ 9.602,97. Para o primeiro cargo é preciso ter nível médio e o segundo superior. Nos valores também estão inclusos o valor de R$ 799,00 de auxílio alimentação.

As vagas de técnico serão divididas em 4 para a área administrativa, 1 para programação de sistema e a outra para operação de computadores. Em relação à oportunidade de Analista, as duas vagas serão para o cargo de Analista Administrativo.

O último concurso para o TRE/PB foi organizado em 2007 e também foi feito pela Fundação Carlos Chagas.

Está interessado em fazer este certame? Então, comece fazendo um planejamento com as disciplinas do cargo que almeja no seu tempo disponível de estudo.

Além de focar a teoria, faça revisões do conteúdo e, sobretudo, muitos exercícios da banca organizadora, que é a FCC. Assim, você conhece o estilo da prova e as pegadinhas. Para conciliar o trabalho e os estudos, faça um cronograma e procure estudar, pelo menos, duas a três horas por dia. Intensifique este tempo nos fins de semana, feriado ou nas suas férias.

É perfeitamente possível conciliar estudo para concurso e trabalho, mas vai exigir muita força de vontade e determinação. Faça um planejamento detalhado e procure estudar um pouco no horário do seu almoço, por exemplo.

Para manter o pique e a energia, faça atividades físicas, porque elas auxiliam na memorização e ajudam na concentração.

Boa sorte e muito sucesso nas suas provas. 

Por Babi





CONTINUE NAVEGANDO: