Concurso IBGE 2019 – Seleção da Banca Organizadora





Certame deve contar com 400 vagas para Analista Censitário.

Novo certame público está em curso. Trata-se do próximo concurso público para cargos no IBGE, de 2019.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, por meio de seus gestores, está prestes a realizar novo processo seletivo cuja meta é o preenchimento de 400 postos temporários para a função de analista censitário, ou seja, para atuação no Censo Demográfico de 2020. Este novo certame já está autorizado desde o dia 30 do mês de abril, após assinatura do ministro da economia Paulo Guedes. A determinação e contratação da instituição que será a banca organizadora deste processo seletivo deverá ser em breve anunciada.




De acordo com a comissão formada, daqui para frente o processo de definição do documento de edital se dará de modo acelerado. Este novo concurso tem por meta prover cargos temporários na função de analista censitário.

Requisito básico:

Toda pessoa interessada em participar deste novo processo de seleção, para vagas no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), deverá apresentar certificado de graduação em nível superior completo. Serão aceitas formações nas mais diversas áreas de atuação profissional.


Este tipo de contrato de novos servidores segue o padrão de duração de dois anos, no máximo. O valor da remuneração inicial paga para esta modalidade de servidores ainda não foi atualizado, porém, baseado no processo de seleção anterior, o valor anunciado estava entre 7.458 e 9.192 mil reais.

Sobre as atribuições deste cargo de analista censitário do IBGE, seguem as informações:

Todo servidor analista censitário do órgão do IBGE, de modo geral, deve atuar nas atividades relacionadas às fases do planejamento, do desenvolvimento e na própria apuração sobre os dados do Censo anual; no desenvolvimento de atividades em infraestrutura e no desenvolvimento das necessárias atividades em disseminação de dados indispensáveis. Este mesmo cargo está relacionado com fundações específicas, conforme o tipo de área de atuação.

De acordo com o histórico registrado no processo de seleção para cargos no IBGE, realizado no ano de 2016, destinado ao provimento de servidores para o Censo Agropecuário, aquela seleção apresentou alternativas nas seguintes áreas:

No setor de análise em sistemas e de desenvolvimento sobre as aplicações; na análise de sistemas e de desenvolvimento em aplicações tipo Web Mobile; na análise sobre os sistemas e em suporte para a comunidade e para a rede; na análise sobre os sistemas e em suporte para a produção; na análise sobre sistemas e em suporte operacional; na análise socioeconômica; em auditoria; em biblioteconomia e sobre a documentação; na área de ciências contábeis; no setor de design institucional; no setor de engenharia agronômica; no setor de gestão e de infraestrutura; no setor de jornalismo; em lógica; em métodos quantitativos; na produção gráfica e editorial; no departamento de recursos humanos; nas relações internacionais; nas relações públicas e no setor de web design.

Os candidatos que participaram daquele concurso e foram selecionados, realizaram uma prova objetiva que consistiu em um caderno contendo 60 questões em múltipla escolha, versando sobre o seguinte conteúdo programático:

Foram 15 versando sobre matéria de língua portuguesa; 35 questões versando sobre os conhecimentos específicos e mais 10 questões versando sobre matéria de raciocínio lógico. Prova geral.

Com relação ao cargo de analista, que exigem alguns conhecimentos específicos em métodos quantitativos, a prova objetiva consistiu em um caderno de provas específico, acrescido de mais 20 questões em língua portuguesa e mais 40 questões sobre os conhecimentos específicos.

Até o momento essas são as informações essenciais sobre este novo certame do IBGE, de 2019.

Paulo Henrique dos Santos

Comentários