Concurso Detran-SP 2019 – Previsão de Edital




Seleção deverá ofertar 575 vagas. Edital deverá ser publicado nesta semana.

O Detran (Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo) está lançando edital e abrindo inscrições a partir da próxima semana para concurso. As informações obtidas através da presidente da comissão, alegam que ainda na primeira quinzena de abril o edital já deverá estar disponível. Segundo ela, a intenção é de definir mais alguns pontos em março junto com o restante da organização, que é a Fundação Carlos Chagas.

O edital do Concurso Detran SP estava previsto para ser liberado em janeiro, mas em virtude do decreto 64.069/19, divulgado pelo governador João Dória, é suspenso os preparativos de concursos públicos que foram autorizados em gestão anterior. Agora que já foi analisada a real necessidade de abrir o concurso, a presidente da Comissão conta com o aval do governo agora para dar andamento e lançar o edital para as inscrições.


Curso oficial – Agente estadual de trânsito

Depois da suspensão temporária feita pelo governo, outro motivo que atrasou a abertura do edital para dar andamento ao Concurso Detran SP, foram o ex-governador Márcio França, com o decreto 63.979/18, que institui o sistema de pontuação diferenciada para pardos, negros e indígenas, em relação a cargos públicos. Esses detalhes também estão sendo reelaborados dentro do edital.

Oportunidades

O Concurso Detran SP terá o total de 575 vagas, sendo 200 para agente estadual de trânsito I e 375 de oficial estadual de trânsito I. O cargo de oficial se destina aqueles que possuem certificação do ensino médio ou técnico por uma instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). A remuneração deve ser aproximadamente de R$ 1.863.

Já profissionais que estejam em formação superior, qualquer que seja área de atuação e que tenham carteira de habilitação poderão concorrer ao cargo de agente. O salário corresponde há cerca de R$ 4.657,50.


Atribuições dos cargos

O oficial estadual de trânsito I poderá desempenhar atividades administrativas, como a expedição de documentos, registros e verificação, tanto de habilitações como de veículos. Além disso, também pode trabalhar com atendimento ao público em unidades de trânsito.

Já o agente estadual de trânsito é o profissional que trabalha nas áreas jurídicas, administrativas, financeira e de recursos humanos, o controle de credenciados e a educação para o trânsito também pode ser feito pelo cargo. O agente também pode ser vistoriador de veículos, examinador de provas práticas de direção, desde que faça os cursos que oferecidos pelo Detran.

Lotação

Segundo o projeto em andamento, as oportunidades destinadas a ambos os cargos, são destinadas para as localidades de:

  • Campinas
  • Sorocaba
  • São José dos Campos
  • Mogi Guaçu
  • Ribeirão Preto
  • Santos
  • São José do Rio Preto
  • Bauru
  • Araraquara
  • Marília
  • Araçatuba
  • Presidente Prudente
  • Franca
  • Botucatu
  • Fernandópolis
  • Itapeva
  • Registro
  • Barretos
  • Santos
  • São Paulo
  • Vale do Paraíba
  • Baixada Santista

Provas

A seleção será feita através de prova objetiva, com redação e 60 questões. Para o cargo de oficial serão 20 questões de conhecimentos específicos da área, e 40 de conhecimentos gerais. Enquanto que para o agente, o número é o contrário, são 20 questões de conhecimentos gerais e 40 de conhecimentos específicos.

Em ambos os cargos, os conhecimentos gerais implicam na língua portuguesa, raciocínio lógico, matemática, direito constitucional e administrativo, noções de informática, e em relação aos conhecimentos específicos, o foco é maior em legislação e direito de trânsito.

Dicas de direito administrativo

Se você está pensando em prestar a prova, separamos algumas dicas sobre direito administrativo que podem te ajudar na hora de estudar.

  • Poder disciplinar: é a aplicação de penalidades feita a servidores que possuam algum vínculo jurídico com a administradora pública.
  • Poder hierárquico: está relacionado com a subordinação que há entre os órgãos e agentes, dentro da estrutura da pessoa jurídica.
  • Poder de Polícia: é o poder que limita e condiciona a forma pela qual as pessoas exercem seus direitos, liberdades e bens, com o objetivo de proteger o interesse público.

Por Susan NogArt

Comentários